História Besides the life - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, HyunA
Personagens Chen, HyunA, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Chenhun, Xiuchen, Xiuchenhun, Xiuhun
Visualizações 43
Palavras 2.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura^-^

Capítulo 25 - Fiche a Cúig


Fanfic / Fanfiction Besides the life - Capítulo 25 - Fiche a Cúig

Junmyeon.


Okay, semana passada eu tentei ser bom com o Chen. Han disse que ele gostou e que falou bastante sobre e hoje, bom, vamos para o shopping juntos, como pai e filho.

  - Chen, você está pronto?

Bati na porta dele e Seulgi repetiu meus movimentos, ela está tão inteligente, provávelmente vai ser médica, eu lembro de Chen que era tão preguiçoso que se eu pegasse ele no colo ele soltava o corpo completamente, dormia o dia todo e chorava para tudo, se estava com fome ele chorava, se queria ir ao banheiro ele chorava, isso com 2 anos, ele já falava, mas não usava nada de sua fala, parecia até mudo ou tímido, mas era realmente preguiça.

Chen saiu de dentro do quarto com aquelas roupas, ele estava em um estilo talvez impróprio para sair comigo. Um moletom que vai até o joelho e uma calça que com certeza está mais a baixo de sua cueca do que é realmente aceitável.

 - Sehun pode ir?

  - Não.

Respondi rapidamente e fiquei ali o olhando enquanto ele se ajeitava, será que ele está com defeito na personalidade também? Não é possível, sei que ele talvez esteja sofrendo com alucinações, não é certo ainda. Han disse que é algo que pode estar acontecendo e Hyuna disse que no dia em que levou ele para o hospital ele disse que estava enlouquecendo porque estava vendo coisas. Han comentou que os anti-depressivos o deixa bem leve e não causa estresse, ele até está dormindo, até demais na minha opinião, mas ele mudou por causa desses remédios, ele colocou flores no quarto dele e está usando roupas que ele mesmo julgaria como estranhas.

  - Okay, vamos.

Descemos as escadas e eu entreguei Seulgi para Kellie que é oficialmente babá dela. Chen beijou Seulgi na bochecha e fez o mesmo com Kellie e depois saiu quase que dançando. As vezes penso em tirar esses remédios dele, mas ele está tão legal e feliz que eu apenas finjo não perceber.

  - Appa, vai ter um festival de uva no centro de Seoul, deveríamos ir. Seulgi vai amar porque tem brinquedos e tem desfile para Hyuna, e para você tem coisas do tipo "Costurando uma uva."

Abri a porta do carro para ele entrar e sorri entrando depois.

  - Você me chamou de Appa... Você tem certeza que está bem?

  - Ooouu eu? Eu estou ótimo!

É disso que estou falando, ele não é ele mesmo, o Chen me xingaria e diria "Nos vamos para a porra da feira de uva porque eu quero pegar garotas" e não "Deveríamos ir porque vai ser muito legal e tem atrações para todos nós, a minha é pegar garotas."

Será que ele realmente está bem? Quer dizer, eu não estou tão presente na vida dele, fico muito no hospital e chego tarde e tirei o dia de folga por causa dele. Eu não sei como ele realmente está, mas eu não o quero triste, mesmo que esse remédio mude sua cabeça toda eu não o quero depressivo. Han disse que era apenas na primeira semana, seu organismo e hormônios precisam se acostumar com o remédio e depois ele se acalmaria. Eu também peguei o frasco dele, ele toma o remédio de madrugada quando eu dou a ele, assim quando ele acorda o efeito está presente e ele dorme tranquilo, e eu quero evitar suicídio com remédio tão fortes.

  - Pai, eu realmente estou bem, principalmente hoje...

Sorri, provávelmente porque está saindo comigo, eu estou sendo bom para ele então...

É tão bom ouvir isso de Chen, ele está feliz porque está comigo e também por causa do remédio, mas ele está mais alegre por sair comigo, isso nunca aconteceu.


Chen

Será que terá um bolo de vários andares? Será que meu pai contratou o BigBang para tocar na minha festa? Ah isso vai ser tão legal, eu só espero que ele não tenha convidado a cidade toda, seria chato ter que ficar na minha própria festa lotada, quero apenas os meninos do time e a família de Sehun, nada muito grande, apenas o BigBang tocando ali na frente. OOU será que meu pai trouxe o Slipknot direto dos estados unidos para tocar na minha festa? Ele realmente sabe me deixar feliz.

- Porque está sorrindo bobo?

Soltei uma risada e neguei com a cabeça tirando o sinto assim que meu pai estacionou no grande shopping. Eu vou ser o mais legal possível, vou até ajudá-lo a escolher roupas, apenas para ele dizer "Nossa, os 18 anos do meu filho com a linda festa surpresa valeu a pena."

Entramos dentro do shopping e eu me dividi dele por causa do banco logo voltando ao seu lado, caminhavámos pelo shopping e ele estava quieto, mas eu logo parei na loja de chocolate e pedi dois chocolates com morango, a moça começou a preparar e eu vi meu pai abrir a carteira mas neguei.

  - Pode deixar que eu pago.

É claro que isso não faz sentido, no final a conta do cartão vai para ele mesmo, mas ele deve ter gastado muito com minha festa surpresa, não quero que ele se sinta pressionado.

Ele ainda não me deu parabéns, mas eu não ligo, ele está apenas fingindo não saber, a partir do momento em que você tira o seu filho de dentro de casa no aniversário dele e faz a Cleópatra de que não sabe nada sobre, fica bem óbvio que está planejando uma festa surpresa.

Eu sei que não gosto de festas, mas quando é a minha de 18 anos, então eu gosto.

  - Podemos ir ver Xiumin antes de ir para casa?

Sorri jogando meu cabelo para trás e meu pai sorriu para mim concordando com a cabeça, ah meu pai nem sabe disfarçar, está escrito no rosto dele "Festa surpresa para Chen."

  - Ahhh isso é tão legal.

Falei pegando o chocolate e me sentando na mesa com com ele que não parava de me olhar nem por um minuto.

•••

Eu estava começando a ficar cansado, mas eu estava bem ao mesmo tempo, e hoje eu nem tomei aquele remédio, eu estou bem por conta própria.

Meu pai me fez comprar roupas novas e disse que minha roupa não era adequada para mim mesmo, eu não sei porque, essa roupa é do Chanyeol eu apenas a robei de seu guarda roupa e estou usando, eu realmente gosto dela, a culpa não é minha que aquele menino é gigante, imagina quando ele fizer 18 anos, ele vai ser tão grande, mas a festa tão pequena.

  - Você está tão feliz hoje.

Ouvi meu pai dizer e concordei com a cabeça, eu comprei um presente para Xiumin também, mas é só para quando ele acordar, tudo vai ser bem especial.

Nós fomos até o carro guardar as sacolas e meu pai disse que queria ver um filme, ele está completamente enrolando, ele está enrolando para não irmos para casa, a festa ainda não está pronta.

  - Filme? Por que não, vamos lá.

Sai andando na frente voltando para dentro do shopping.

  - Vamos comer antes.

Ele concordou correndo um pouco para me alcançar e assim fomos comer. Eu pedi um lanche, o melhor, normalmente se come em duas pessoas, mas eu como um sozinho, pedi um para meu pai que olhou aquilo e suspirou.

  - Sabe o quão mal isso faz para a sua saúde?

  - Você é meu pai e não um médico. -Falei com a boca cheia.-

Ele suspirou pegando o lanche e o levou até a boca, eu sei que tenho que comer pouco para economizar espaço para as comidas gostosas que Sehun vai trazer, mas de qualquer jeito eu tenho tanta fome nessa última semana que eu acho que virei Sehun, uma draga incorporada.

  - Gostoso né?

Meu pai me encarou e negou com a cabeça, é tão óbvio que ele gostou. Abri seu pão jogando todos os molhos ali dentro e fechei, ele disse não, mas eu apenas o mandei comer e ele fez, sua cara foi a melhor, ele estava até lambuzado, fica comendo essas comidas saudáveis e sem gosto e quando descobre o que é realmente bom fica com molho até no nariz. Eu espero que o bolo seja de chantilly para eu me lambuzar no quarto pedaço.

•••••

Sai do shopping ainda com o refrigerante em mãos, meu pai levou metade do lanche embora porque não aguentou tudo enquanto nós assistimos o filme.

  - 2 baldes de pipoca, 3 copos de 770 mls de refrigerante, um lanche gigante, Chen... Você caga quantas vezes por dia?

Eu realmente estava cheio, nem eu sabia o que se passava com meu estômago, mas eu estou ansioso pela festa.

  - Ahhh eu não como a um tempo, estava com fome.

  - Ontem você repetiu 3 vezes o kimchi.

  - É meu prato preferido.

Ele estava bestificado pelo tanto que eu comi e isso é realmente engraçado. 

Entramos no carro e eu agradeci muito por não ter botões na calça, estava livre de botões e em partes me sentia cheio, mas ainda tem um resto de guaraná no copo, é feio desperdiçar.

Meu pai ligou o rádio, mas eu desliguei e sorri a ele.

  - Eu estou tão cheio que até a música parece me mandar recado sobre isso.

Ele riu de mim saindo do estacionamento, não vou negar que hoje o dia foi muito legal, mesmo que ele tenha brigado comigo por discutir com uns 3 caixas por querer cobrar mais por passar no cartão, se o preço é 400 então ele não pode querer cobrar 410 por que vamos passar no cartão, bom senso.

••••

Eu não comprei rosas e nem flores, meu pai estava junto e seria vergonhoso pedir para ele parar mesmo que hoje seja meu aniversário, os meninos estão realmente fazendo suspense sobre a festa, até agora ninguém me deu parabéns, eles realmente não sabem esconder um aniversário, eles deveriam mandar parabéns para que assim eu pense que alguns lembraram e outros não, e aí a grande festa acontece.

 - Oi Minnie.

Me aproximei da cama assim que meu pai saiu, segurei sua mão tocando em seus poucos fios, o cabelinho dele está crescendo, ele está ficando forte o suficiente para que seu cabelo cresça.

  - Eu sinto sua falta, é incrível como tudo me lembra a você.

Sorri sentindo a levaza de sua mão, esse quarto e mais e mais aquecido, ele realmente se sentirá confortável.

  - Minnie, talvez eu já tenha enlouquecido de saudades, mas sabe, eu não vou morrer, eu estou tendo um bom dia, na verdade acho que o melhor desde que você me abandonou.

Fiz bico. Sua mão é tão macia, me pergunto como que Sehun queria que eu pensasse em Xiumin sendo que sua mão é cheia de calos e machucada pelo esporte.

  - Hoje é meu aniversário, eu tenho 18 anos agora. Eu já posso viajar sozinho com você, te comprar coisas, só não posso ser preso porque não tenho 19 para ser de maior, mas tudo bem.

Comecei a acariciar seu rosto.

  - Você podia acordar agora Minnie, um tipo de presente de aniversário para me deixar mais feliz. Poderíamos ir para minha casa onde provávelmente terá aqueles grupos que você gosta.

Sorri passando a mão em meu rosto para afastar minha lágrima e meu choro.

  - Eu tenho medo Xiumin, eu não sei te dizer do quê, apenas estou com medo.

•••••

Abri a porta de casa e olhei de novo para a praia, eles realmente esconderam muito bem os carros, meu pai me olhava enquanto abria a geladeira para apegar água.

  - Você não vai querer comer mais nada por hoje, né?

As pessoas entraram com as sacolas, digo, as empregadas entraram com minhas compras, elas subiram para meu quarto onde provávelmente arrumariam.

Andei pelo corredor indo até a área principal onde ficava uma das piscinas, sorri ao não ver nada. É tão óbvio.

  - Vamos nadar pai?

Ele soltou o copo e demorou, mas concordou com a cabeça. É agora, com certeza a festa é na segunda área, ano passado a festa de Hyuna foi lá. Até porque lá, mesmo sendo menor é de frente com a praia.

Meu pai subiu para se vestir e eu subi as escadas e depois desci as outras e abri a porta de vidro que dava para a segunda área, eu voltei para trás olhando para os cantos e a tristeza realmente bateu. Não havia ninguém, nem um carro, nem uma pessoa, nem uma banda, nada de Slipknot, nada de BigBang, nada de festa, nada de bolo de 5 andares, nada de comida, nada de chantilly, nenhum parabéns, ninguém se lembrou.

  - Chen, o que foi?

Meu pai se aproximou e eu limpei meu olho sorrindo para ele.

  - Eu não quero mais nadar, acho que vou para meu quarto.

Sai dali fechando a porta e o deixando sozinho com aquele short caquitel horrível, talvez hoje não seja um bom dia como era para ser, eu deveria ter tomado aquela porra de remédio.

 - Por favor, me deixem sozinho.

Elas concordaram e eu vi Suzy, é difícil ter a madrasta do seu ex melhor amigo sempre na sua casa, eu estou chorando e ela viu e parou querendo falar, mas aqui ela é apenas a pessoa que trabalha, fora daqui ela pode ser algo mais.

Levei o comprimido que eu não havia tomado de madrugada e engoli mesmo sem água.


Notas Finais


Ahh eu ri relendo esse, Chen as vezes é meio ingrato mas ele apenas não sabe como agradecer as pessoas pelo que elas fazem a ele.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...