História Best Friend or First Love? - Imagine Kim Seokjin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Joe Jonas
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Joe Jonas, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Friendzone, Novela, Romance
Visualizações 25
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é uma fic que já tenho alguns capítulos escritos. Boa leitura bolinhos.

Capítulo 1 - Bye Seul


Fanfic / Fanfiction Best Friend or First Love? - Imagine Kim Seokjin - Capítulo 1 - Bye Seul

Ocean Beach — San Diego — California — Sábado 10:44 am

 

O sol de San Diego acalentava meu coração despedaçado e aquecia minha pele com sua temperatura amena. A vista do píer trazia uma paz que meu coração ansiou por muito tempo e a brisa que balançava meus cabelos fazia com que eu me sentisse melhor depois de ter um dos piores dias da minha vida. Jungkook havia terminado nosso relacionamento, onde 1 ano e meio foi desprezado e jogado fora por causa de sua nova amiga k-idol.

 

Seoul — Big Hit Enterteiment — Quinta feira — 09:33 am

 

— Eu quero terminar. Nossa relação não está mais como antes. — Jungkook disse esperando minha reação.

— Essa é a sua decisão? Não vai se arrepender? — Perguntei já esperando a resposta que poderia me magoar.

— Eu sei o que estou fazendo e não volto atrás nas minhas decisões. — Depois dessa frase, senti como se o mais novo tivesse arrancado meu coração do peito, pisoteando-o varias e varias vezes. Mas também sabia que não voltaria a pisar na Coreia nunca mais.

 

Eu sabia que ele terminaria comigo mais cedo ou mais tarde, pois a dois meses quando Lim chegou como trainee na Big Hit, a garota fez um esforço absurdo para se aproximar dele. A cada dia Jeon estava mais próximo da mesma, esquecendo até a minha existência em alguns momentos. Então, prevendo o que poderia acontecer, pedi demissão do meu cargo de tradutora e staff, levando as minhas coisas do dormitório para meu apartamento dois dias antes do ocorrido.

Depois de entregar minha aliança de compromisso a Jungkook fui embora daquela sala de ensaio, indo encontrar os outros integrantes do Bangtan apenas para me despedir. Entrei em silêncio no local e somente ao fechar a porta me entreguei às lágrimas, chamando a atenção dos meninos.

 

— O que aconteceu noona? — Jimin levantou-se preocupado.

— Aconteceu Minie, aconteceu exatamente o que eu temia. — Eu já havia conversado com eles sobre como eu me sentia e que estava me preparando para o término.

— O quê? Jungkook não pode ter terminado com você. — Jin que estava ao seu lado parecia perplexo com o ocorrido. Abracei Jimin me entregando à tristeza que me tomava.

 

01:01 pm — Aeroporto de Seoul

 

Depois da despedida fui até meu apartamento apenas para pegar minhas malas e seguir para uma nova vida. Eu pedi demissão do meu emprego na Big Hit, mas não contei a ninguém, não quero que fiquem de fofoca sobre a minha vida por aí.

 

Ao desembarcar na ensolarada San Diego, minha amiga Jaimy mais conhecida como Jay, me aguardava.

 

— Oi minha pessoa.

— Oi. — Me abraçou forte.

— Eu sinto muito pelo que aconteceu. Mas garanto que você vai ficar bem, daqui um mês nem vai lembrar da existência da Coreia do Sul.

— Que exagero Jay.

— Você diz isso, mas depois de um tempo aqui vai querer ficar solteira pra sempre.

— Deus te ouça. — Me ajudou a levar as malas até o carro. A última coisa que eu queria era me envolver com alguém, nesse momento preciso de paz e tranquilidade para recolher os pedaços do meu coração.

— Relaxa, tá comigo. Tá com Deus. — A ruiva piscou abrindo o porta malas do carro e me ajudando a arrumar as malas no porta malas.

Eu não era fã de praia, mas precisava de um tempo, fora que senti saudades das baladas e aventuras que tive durante o intercâmbio à 2 anos.

 

2 anos e meio antes

 

— Partiu balada? — Jay que acabara de chegar em casa, me chamava para mais uma balada depois do período de provas.

— Quando?

— Hoje à noite. — Disse animada.

— Bora! — Topei na mesma hora. Ela foi uma companheira de estudos, baladas e bad no meu intercâmbio. Jay tinha uma personalidade forte e sempre foi muito independente, seu bom humor conseguia mudar a energia de qualquer lugar.

 

Agora — No Carro

 

— Adivinha quem está por aqui? — Cantarolou feliz enquanto dirigia.

— Eu não sei, me diz você. — Cantarolei de volta, não me lembrando de ninguém importante naquele momento.

— Então.. o Joe e ele está solteiro. — E foi aí que senti um arrepio passar pelo meu corpo. Joseph ou Joe foi meu primeiro amor e um dos meus melhores amigos até o ensino médio onde ele conheceu Kimberly e se esqueceu completamente da existência de outras pessoas.

 

— Achei que a Kimberly fosse o ar que ele respirava.

— E era até ele descobrir que ela era afim do dinheiro dele. E depois de ter fugido com um cara de 49 anos “por amor”. — Fez aspas com uma das mãos antes de mudar de marcha.

— Que vaca. — Deixei escapar.

— Mas mudando de assunto, quando eu contei que você viria para cá, ele disse que sente sua falta. — Admito que meu coração falhou um batimento ao ouvir isso.

— Você é rápida hein. Ele ainda lembra de mim? — As vezes fico surpresa com o que Jay apronta em tão pouco tempo.

— Como ele iria esquecer a sua bebezinha? — Revirei os olhos e ela riu.

— Qual é, todo mundo sabe que ele te tratava com um bebê. — Mesmo odiando isso, admito que era verdade. Por ser um ano mais velho do que eu, Joe sempre me defendia dos garotos chatos da escola e cuidava de mim quando eu me machucava. Sempre fomos muito apegados, também pudera, meus pais conheceram os dele assim que entrei para a escolinha quando nos mudamos para o mesmo bairro onde ele morava, depois disso não desgrudamos mais.

— É a sua chance de recuperar o Joe. — Me cutucou na intenção de que eu lembrasse que era louca por ele.

— Não vai rolar Jay, acabei de levar um pé na bunda, não quero outro para a coleção.

— E se não rolar pé na bunda? — Me olhou rapidamente com a sobrancelha levantada.

— Eu ainda preciso de um tempo para me recuperar e você sabe disso.

— Eu sei, daqui um mês vamos ver o que vai dizer. Principalmente agora que nós, os três mosqueteiros malucos estão de volta. Depois disso dormi a maior parte do caminho até a casa de minha melhor amiga.

 

Chegando na casa de Jay, levei as malas até o quarto de hóspedes. Tomei um banho rápido, vestindo uma lingerie de renda simples, short jeans, uma blusinha branca e um par de rasteirinhas nos pés.

 

— Miga, vou no mercado e já volto. — Jay gritou do corredor.

— Ok.

 

Fui até a cozinha distraída no celular, imaginando que não tinha ninguém em casa, mas enquanto eu procurava algo para beber na geladeira ouvi a voz a qual sentia saudade a tempos.

 

— Você não mudou nada, não é minha baixinha?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...