1. Spirit Fanfics >
  2. BEST FRIENDS (jikook) >
  3. Mais uma noite

História BEST FRIENDS (jikook) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 1 - Mais uma noite


Enroscados. Assim estavam os dois. As pernas nuas e macias cobriam-se e se mantiam presas com os corpos ligados após uma longa noite de amor. O cheiro de sexo ainda pairava no ambiente, para que lembrassem-se perfeitamente do acontecimento assim que abrissem os olhos. E não fazia muito tempo que haviam fechado.

O mais novo foi o primeiro a abri-los. Olhou o homem que dormia, e quem o visse agora do mesmo jeito que podia-se nesse exato momento, não diria que era um ser com uma índole tão má.

Se afastou com cautela, desenroscando-se do corpo próximo. Ao outro lado, seu celular, indicando a hora.

05:55.

Suspirou, cansado. Seu olhar voltou novamente para quem ainda dormia. Sorria espontâneamente ao observar os pequenos arranhões no braço tatuado.

Mais uma noite para a lista de melhor sexo, esta que tem o nome da mesma pessoa; Jeon Jungkook, seu melhor amigo.

Sorriu nasalado mais uma vez com o próprio pensamento. Ignorou, se preparando para descer do colchão, até ouvir:

— Meu amor...?

Repuxou os lábios. Porém, continuou a engatinhar pela cama grande, até estar fora dela.

— Eu preciso ir...

O outro homem juntou o cenho, alcançando o celular ao lado, notando a hora.

— Eu levo você. — avisou. — Vem aqui.

Jimin subiu na cama novamente, indo até o moreno, e sentando em seu quadril, pousando as mãos no abdômen bronzeado.

— Por que não passa o dia todo comigo? — sugeriu, acariciando, a cintura fina.

— Não posso faltar a aula de hoje. — justificou — Acabei de entrar na Universidade, Jungkook...

O moreno respirou fundo. — Nem um "diazinho"?

O mais novo revirou os olhos, sorrindo, e quando o fez, sentiu o aperto em sua cintura se intensificar.

— Passamos o final de semana juntos, Jeon. — lembrou.

— Não ligo. — resmungou — Irei buscar você hoje, então. Voltaremos para cá.

— Também tenho casa. — bufou, saindo de cima do amigo, mas não teve sucesso em sair, também, da cama. De repente, estava preso contra o colchão, pelos braços fortes segurando os seus, com um Jungkook em cima de si.

— Não gosta de ficar comigo? — perguntou, com a boca próxima à orelha pequena, vendo os pelinhos claros eriçarem.

— Jungkook... Eu sei que tenho apenas dezessete anos, mas não significa que não tenho responsabilidades. — sentiu beijos molhados sendo trilhados de sua clavícula até seu pescoço. — Você tem vinte e sete, sei que há coisas que precisa focar e resolver. — concluiu.

— Não quero.

— O quê?

— É isso. Não quero e não me importo, tenho pessoas que resolvem por mim. — explicou, olhando os olhinhos que tanto amava.

— Tudo bem. — arqueou uma sombrancelha. — Mas eu não tenho pessoas que resolvem as coisas por mim. Então, se me der licença.

Tentou se soltar dos braços que seguravam os seus firmemente; sem sucesso.

Jungkook suspirou frustrado.

— Por favor, bebê...

— Nós já conversamos sobre isso.

— E eu não concordei.

— Encerramos por aqui.

O de fios azuis devolvia um olhar furioso à Jungkook. Este que obviamente não se sentiu afetado, mas soltou as mãos que prendia, vendo o garoto sair de seu aperto, levantando-se da cama e seguindo até o banheiro.

Amava tanto aquele garoto que não conseguia sequer mantê-lo longe. Droga! Parecia um viciado em Park Jimin.

E de fato era.

A palavra melhor amigo não fazia mais sentido para o mais velho, ele queria algo a mais, algo mais sério, algo que o tornassem um só para sempre.

Algo que tornasse Jimin seu.

Mas o menor não queria. O menino era novo, tinha uma vida pela frente, um futuro a ser construído, sonhos a se realizar. E acima de tudo, sentia a necessidade de se aventurar. Ah, Jimin amava a palavra "aventura" e "adrenalina", as duas numa soma era perfeita.

Escutou o barulho de água. Era do chuveiro.

Olhou em direção ao banheiro, observando a porta aberta. Sorriu cafajeste. Se levantou, caminhando até o cômodo, encontrando seu menino dentro do box transparente, vendo a água lavar todo seu corpo.

Sorriu uma última vez, empurrando o vidro e entrando no espaço.

Jimin percebeu seu coração errar as batidas quando sentiu algo tocar seu quadril, mas era só Jungkook. Suspirou. Seu coração acelerou mesmo, quando algo tocou sua bunda, e ele soube exatamente o que era.

Jungkook não se dava por vencido.

— Ainda não encerramos, bebê.


Notas Finais


♥️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...