1. Spirit Fanfics >
  2. Best Mistake - Park Jimin >
  3. Capítulo 25

História Best Mistake - Park Jimin - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


***** Eu sei muito bem que estão ansiosos, esperando o momento para ver esse casal junto. Então estou soltando um capítulo especial. Confiram comigo. ****

Capítulo 25 - Capítulo 25


------------------------------------------                                                    -----------------------------

----------------------------                         Best Mistake                               --------------------

--------------                                                                                                   -------------

 

- O está fazendo aqui? - A expressão perturbada no rosto de Yumi mostrava que ela não estava acreditando no que estava vendo. – Vá para casa, você não tem nada o que fazer aqui.

Park Jimin estava sentado encolhido no chão da escada enquanto todo seu corpo estava coberto pela neve que continuava a cair fortemente.

- Eu não sei se você escutou meu recado, mas eu não ia embora sem antes poder falar com você. – Seu rosto estava um pouco roxo e sua voz trêmula saía com dificuldade.

- Há quanto tempo está ai?

- Mais de oito horas.

- Você está ficando louco? Está querendo se matar? Deveria ter ido embora – Sua voz exaltou-se por um momento – O que vou fazer com você? – Murmurou para si massageando as têmporas de sua testa.

Yumi passou por ele, pegou as chaves que estavam em sua bolsa e enfiando na maçaneta abriu a porta.

- Entre

Saiu deixando a mesma aberta, ascendeu as luzes da casa indo para a beirada do seu pequeno fogão ligando e fazendo um chá bem quente.

Enquanto isso, Jimin com certa dificuldade conseguiu se levantar entrando e ficando parado no meio do corredor.

Observava em silêncio enquanto Yumi ia até o seu quarto. Segundos depois voltou com algumas roupas e uma toalha entregando a ele.

- Precisa se aquecer, pode pegar uma pneumonia.

- Obrigado – Pegou de suas mãos.

- Vá, logo o chá ficará pronto – Ignorou seu agradecimento voltando para a cozinha.

Jimin entrou no banheiro, despiu-se e tomou um bom banho quente. Ficou intrigado de ela ter roupas masculinas em sua casa. Queria perguntar, mas não queria deixá-la ainda mais magoada e distante.

Olhou ao seu lado na prateleira vendo o shampoo de morango, pegou o frasco e abrindo a tampa cheirou o recipiente. Sorriu, sim era esse o mesmo cheiro que se lembrava da noite que estavam juntos pela primeira vez.

Depois de um tempo saiu do banheiro já vestido, andou de volta até a sala sentando no único sofá que ali tinha. Notou que a casa estava arrumada em vista da primeira vez que fora.

- O chá está aqui – Depositou a bandeja sobre a mesinha de centro – Vou tomar um banho e logo venho

- Obrigado – Pegou a xícara dando uma assoprada e bebericando em seguida.

Minutos depois Yumi saiu do banho, um pouco desconfortável sentou-se na beirada de sua cama brincando com seus dedos das mãos.

- Eu sei que eu errei e estou envergonhado pela minha atitude. Talvez você não acredite mais é a verdade, eu não deveria tê-la tratado assim. – Sua voz era baixa e calma.

- Agora sabe reconhecer os seus erros – Retrucou

- Sim, eu sou um ser humano, sei que cometo erros, mas também sei me desculpar por eles

- Se desculpas funcionasse as pessoas seriam muito melhores.

- Não sabe do que está dizendo. – Enrugou a testa analisando-a

- Eu sei muito bem o que estou dizendo, professor. As pessoas são todas iguais, hipócritas, falam isso apenas para se sentirem bem com sua consciência mais na verdade isso não passa de palavras ditas da boca para fora.

Jimin levantou-se rapidamente, seu rosto ficando um pouco vermelho pela raiva. Não estava acreditando no que estava acontecendo. Tinha ido ali para poder se desculpar e consertar as coisas mais elas não estavam indo como imaginara.

- Pois bem, você tem toda a razão, eu vim aqui porque a minha consciência não me deixava em paz. A todo o momento ela me acusava e apontava o meu erro, e só queria poder estar em paz comigo mesmo, está bom para você? – Excedeu-se em sua raiva colocando a xícara com força na mesinha. – Merda, eu só queria poder acabar com esse erro de uma vez por todas.

- Esse erro? – Olhou-o intrigada pondo-se de pé – Está dizendo que aquela noite foi um erro para você e que está se desculpando por isso? Eu não posso acreditar

- Sim. Não. Não por isso, é que... Ah como vou poder me expressar sem você ficar com esse olhar acusador sobre mim?

- Não sei, se eu soubesse que teria sido um erro jamais teria ido com você aquela maldita floresta.

- Você está distorcendo as coisas Yumi. – Andou até parar em sua frente, seus olhos negros olhando nos seus.

- Como estou fazendo isso Jimin, você mesmo o disse – Ergueu sua cabeça, seus rostos estavam próximos.

- Quer deixar a mágoa de lado e me escutar um minuto? – Ergueu sua mão tocando sua face. – Eu não quero brigar, logo agora que finalmente eu te encontrei.

Yumi fechou seus olhos por alguns instantes, sentir o toque de Jimin a acalmava mais do que tudo. Aquele simples gesto a deixava desnorteada e não conseguia pensar direito.

Sentiu quando o mesmo colou ambas as suas testas e sua outra mão passava em volta de sua cintura a trazendo mais para si.

- Por favor, não quero mais brigar, converse comigo. – Sussurrou.

Yumi pode sentir o ar quente tocando sua face. Estava imersa em todas aquelas sensações que moveu sua cabeça com dificuldade em um aceno.

Sentiu seus lábios se juntarem, um beijo casto. Aos poucos Jimin movimentou sua boca sem pressa, queria saborear aqueles lábios que outrora já foram seus.

Sua mão passou entre sua nuca segurando para que não pudesse escapar, sentiu as mãos dela subindo devagar até seu pescoço. Sua língua foi de encontro à dela, explorando cada pedacinho dela.

Yumi soltara um gemido o que deixou Jimin excitado. Logo os beijos começaram a ficar mais quentes, Jimin guiou-a até a cama e com cuidado deitaram-se.

Estendeu um braço ao lado de sua cabeça apoiando seu peso sobre ele. Sua outra mão deslizou pela bainha da blusa colocando-a ali dentro enquanto subia devagar se detendo ao sentir seu sutiã.

Sentiu a respiração de Yumi ficar irregular e um pouco ofegante, o desejo de tê-la ali era maior do que era capaz de suportar, ele queria isso, ambos queriam isso, seus corpos não mentiam.

Ele queria poder explorar cada centímetro de seu corpo, olhar em seus olhos azuis enquanto acariciava sua pele, mas ele não podia fazer isso com ela, não agora.

Jimin depositou beijos em seus lábios, descendo pelo seu pescoço voltando até subir no nódulo de sua orelha tocando de leve com a ponta da língua.

- Agora durma, precisa recuperar as suas energias – Deitou-se ao seu lago puxando o corpo dela contra o seu.

- Acho que não vou conseguir pegar no sono tão cedo – Sorriu lembrando-se do toque de seus lábios. Você está bem? Não está sentindo nada?

- Sim estou bem não se preocupe – Depositou um beijo na curva de seu pescoço. – Agora durma.

Yumi fechou seus olhos logo caindo em um profundo sono, enquanto Jimin ficara a maior parte da noite acordado. Ele sabia que estar se envolvendo com Yumi era arriscado demais.

Isso era um erro, a qualquer momento eles poderiam ser pego, ela perderia sua matrícula na faculdade e ele o cargo como professor.

Mas não estava conseguindo evitar, por mais que tentasse ficar longe algo nela sempre o atraía, estava disposto a correr o risco. Sentiu-a mexer em seus braços e sorriu.

Vê-la dormir assim parecendo como um anjo a partir daquele instante seria uma das coisas que queria poder desfrutar. Mais ficou intrigado quando ela começou a falar e um nome ser dito.

Jay Park


 

              *******


Notas Finais


Finalmente meu Brasil! Até que enfim se acertaram, Ufa. 😥

E ai, gostaram do capítulo de hoje? 😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...