História Best Mistake - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Cole Sprouse, Justin Bieber, Madelaine Petsch
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Álcool, Drama, Droga, Justin Bieber, Madelaine, Romance, Sprouse
Visualizações 60
Palavras 607
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu comecei a escrever essa fanfic em 2015 mas eu desisti mas eu resolvi reescreve-la e postar novamente espero que gostem

Capítulo 1 - Prólogo


 

Flashback

 

- mãe? – chamei por ela assim que entrei em casa.

Tinha acabado de chegar da escola, a casa estava em completo silencio, o que não era estranho. Minha mãe sofria de depressão e ultimamente o único lugar que ela ficava era o quarto. Ela só estava piorando e se recusa a tomar os remédios. Subi até o andar de cima, deixei a mochila no quarto e fui ver como ela estava. Dei duas batidas de leve na porta e ninguém respondeu, ela estava lá podia escutar o barulho da TV. Girei a maçaneta devagar e abri a porta colocando somente a cabeça para dentro, e naquele momento eu desejei mais que tudo estar em um pesadelo. O pior deles.

Minha mãe estava caída no chão, sua camisola branca estava toda suja de sangue, assim como seu cabelo loiro e seu rosto. O olhar dela estava voltado em minha direção. Eu não tive reação fiquei estática ali, olhando ela, senti meus olhos ficarem marejados e em seguida uma lagrima escorreu do meu olho esquerdo e depois outra e outra até que eu não tinha mais o controle. Eu não tive coragem de me aproximar dela, aquilo tudo era muito perturbador pra mim, eu tinha apenas doze anos.

Minutos depois escutei a porta sendo aberta e passos pesados subindo as escadas, era meu pai. Ainda estava parada diante da porta encarando ela enquanto chorava e soluçava. Ele parou do meu lado e olhou para dentro do quarto vendo o que eu via e em seguida me abraçou e beijou o topo da minha cabeça, mas não retribui só continuei ali parada sem conseguir desviar o olhar daquilo.

- porque ela fez isso? – perguntei com a voz embargada e ele permaneceu em silêncio.

Mais tarde quando a ambulância, a polícia, e toda essa gente chegou, eu estava sentada no sofá com Justin. Meu pai e Pattie conversavam com os policiais e enfermeiros enquanto Justin me fazia companhia, eu não chorava mais e nem conversava eu estava totalmente devastada, a dor que eu sentia era lancinante, como se alguém estivesse me dando facadas no peito, uma atrás da outra, sem parar.

- vai ficar tudo bem, estou aqui com você. – Justin disse me puxando para junto dele, apoiei minha cabeça em seu peito e ele me abraçou.

Depois que o corpo dela foi retirado e todos já haviam ido embora, o clima estava pesado na casa. Meu pai estava estranho e andava de um lado para o outro, Pattie ficava junto dele o tempo todo, não estranhei porque ela era amiga da família e trabalhava junto com meu pai, além de ser mãe do Justin. Levantei sem dizer nada e subi as escadas Justin ameaçou vir atrás de mim mas eu pedi para que ele ficasse. Parei em frente a porta aberta do quarto da minha mãe e criei coragem para entrar. A vontade de chorar tomou conta de mim novamente quando me sentei na cama dela e senti o cheiro do seu perfume floral. Abracei um dos travesseiros e chorei até não aguentar mais. Tinha um papel na mesinha ao lado da cama, estiquei meu corpo para pegar e era um bilhete de despedida, onde me pedia desculpas e também culpava Theodore por tudo que aconteceu com ela. O bilhete dizia que ela havia descoberto do caso que ele Tinha com Pattie e que a humilhação era demais para ela aguentar.

Limpei as lagrimas dos meus olhos com a manga do suéter e naquele momento senti um ódio tomar conta de mim e a partir daquele momento jurei à mim mesma que faria da vida de Theodore um inferno.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...