História Best of Me - Imagine Jackson Wang - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson
Tags Bts, Comedia, Fantasia, Ficção, Got7, Jackson, Romance
Visualizações 225
Palavras 1.616
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Começou o caos


Fanfic / Fanfiction Best of Me - Imagine Jackson Wang - Capítulo 7 - Começou o caos

Jackson estava dançando solitariamente na pista, já que Mark e Jinyoung estavam encostados em uma árvore, dando uns “amassos”. Bebericou um pouco do seu soju, aproveitando um pouco das luzes e da batida da música. Yoongi aparentemente desapareceu na multidão assim que eles chegaram á festa.

Jackson estava um pouco afastado da caixa de som, de frente para o palco do DJ. Um perfeito rapaz comprometido e bem-comportado.

Começou a tocar “Good Boy – GD e Taeyang” e essa música Jackson conhecia bem. O garoto cantava junto enquanto dançava e pulava. Seu celular vibrou no bolso, e ele deu uma olhada. Era uma mensagem de Sun Hee:


Divirta-se, meu amor, beijinhos <3


Estranhou receber aquela mensagem, pois a namorada já havia dito a mesma coisa mais cedo. Passou um tempo analisando a situação. Não estava fazendo nada de errado, de modo que, sem peso nem culpa, tomou mais um gole do seu soju e continuou a dançar, sozinho.

Algum tempo depois, Jackson sentiu uma mão em seu ombro, era Yoongi. Como o som estava um pouco alto, os dois conversavam ouvido a ouvido.

— Hyung, esta festa está muito foda — Yoongi disse.

— Eu sei disso! — Jackson respondeu.

— Tem umas garotas bem bonitas aqui, uma delas me perguntou sobre você.

— Não vai dar, hyung.

— Por quê? — Yoongi perguntou e Jackson mostrou a mensagem que Sun Hee havia mandado, guardando o celular de volta no bolso logo depois. — Ah, saquei. Uma pena! Vou pegá-la pra mim então. — O colega de quarto deu um high five com o amigo e saiu pulando e dançando pela festa.

Jackson riu um pouco e notou que seu soju já havia acabado, teria de comprar outro. Cortou caminho pela multidão, indo em direção ao bar. Jogou a garrafa seca em um lixo próximo e entrou na fila para comprar mais uma bebida.

S/n estava no seu quinto drinque, já um pouco animada, mas ainda não tinha adentrado “o campo de guerra” — ela costumava comparar a pista de dança como um campo de guerra, já que os garotos corriam para ela e ela tinha que se defender, como numa batalha.

Levantou-se um pouco, ficando na ponta dos pés para enxergar a multidão. Estava quase se sentindo pronta para enfrentar o campo, só precisava comprar mais uma bebida. Bambam seguiu a amiga, que ficou indignada com o tamanho da fila do bar. S/n ignorou que havia outras pessoas ali e furou-a. Assim, na cara dura.

— Ei, garota, você não vê que eu estou na sua frente? — alguém reclamou. S/n sentiu um sotaque diferente na voz.

Foi aí que ela deu de cara com um dos meninos mais bonitos que já vira na vida — e olha que já tinha dado de cara com vários outros caras antes. A luz do bar incidia diretamente no rosto do garoto, e ela pôde ter uma visão melhor dele. Tinha cabelos escuros, que caíam um pouco sobre sua testa em um pequeno topete. Seus braços cobertos por uma jaqueta jeans mais parecia serem fortes, seus olhos escuros e intensos. Era mais alto que ela, bem mais alto — quinze centímetros talvez. Seus lábios, rijos e esculpidos, fizeram a garota querer saltar em cima dele naquele exato momento, quebrando sua promessa.

Esse garoto era Jackson.

Á primeira vista, ela não conseguia descrever exatamente o que estava sentindo por ele, apenas que ele parecia ser diferente dos outros. A pergunta que veio a mente foi: Onde que te esconderam por tanto tempo?

Ainda sem jeito por estar furando fila, olhou para ele e sorriu, um sorriso carregado de culpa e flerte. Os olhos azuis destacados pela maquiagem, deram um charme irresistível ao seu olhar. Era o tipo de olhar que enlouqueceria qualquer homem...

— Desculpe — ela disse, piscando os olhos teatralmente. O garoto apenas a observou, sério, e entregou o dinheiro ao caixa.

— Um soju fresh, por favor — ele pediu, encaminhando-se para o lado para receber a bebida e ignorando o pedido de desculpas da garota.

Nenhum garoto jamais a ignorara, nem nunca resistira a seu sorriso de culpa e flerte. Ela deu de ombros e entregou o dinheiro ao caixa, pedindo rapidamente um sex on the beach. Andou até o bar ao lado e passou a ficha para o barman, enquanto Jackson ainda esperava pelo seu soju, mexendo em seu celular.

A garota escorou-se no balcão ao lado do garoto que não tirava os olhos do celular, e balançou o corpo de um lado para o outro, fazendo o tipico charme de Lolita, esperando que o garoto a notasse. Mas o barman logo chegou com o soju dele. Jack o apanhou, simplesmente, e virou-se de costas para ir embora.

A morena sentisse frustada e zangada. Como ele ousava não notá-la? Foi aí que suas mãos se dirigiram até sua nuca.

— S/n, não! — gritou Bambam, mas era tarde demais. A garota já havia jogado o cabelo. O malfeito estava feito.

A névoa instaurou-se ao seu redor. Sentiu-se poderosa, como se a névoa fosse uma extensão de seu corpo.

A fragrância estava no ar e S/n manipulava em direção ao garoto. Mas era em vão, pois a garota não conseguia alcançá-lo com toda aquela multidão. Foi quando o vento soprou mais forte e espalhou o cheiro por toda a festa, fazendo com que a névoa fugisse de controle.

E começou o caos.

Os olhos de S/n ficaram extremamente mais azuis, quase brilhantes, e aguçados como os olhos de gato. Ela pôde ver a explosão de cores que emanam das pessoas: azul, verde, amarelo... Cada cor significava uma orientação sexual diferente, e ela podia ver aquilo sempre que a névoa se espalhava por uma multidão.

Todos os garotos olhavam para S/n, e as garotas olhavam para quem os garotos estavam olhando, até mesmo quem não podia ser enfeitiçado olhava para ela com um ar de curiosidade. Uma vez já escutara a expressão “bonita de parar o trânsito”, nesse momento ela se sentia “bonita de parar uma festa”. Todos a olhava, menos Jackson, que continuava seguindo em frente sumindo na multidão. Isso só deixava S/n cada vez mais enfurecida.


🌷


— Eu não acredito que você fez isso — reclamava Bambam, enquanto S/n o puxava em direção a pista de dança. Alguns garotos iam chegar até ela para falar alguma coisa, mas com apenas um gesto de mão, S/n os libertava do feitiço.

— Desculpa, mas você não viu aquele cara? Porra, ele é muito gato — disse, ainda arrastando o amigo pelo meio da multidão. Bambam bufou, desapontado.

— Mas você fez o Voto Inquebrável — relembrou o amigo.

— Foi mal, foi um momento de desespero.— A charmant fala e Bambam apenas dar de ombros. No fundo, já esperava por isso.

Aos poucos a festa ia voltando ao normal.

— Você fala como se sua vida dependesse disso — Bambam comentou, zangado.

— E depende! Não entendo como ele não caiu aos meus pés depois de tudo que eu fiz, sera que ele é gay? Não vi a névoa mudar de cor.

— Se for gay, lamento dizer amiga, mas você perdeu para mim.

— Aish — S/n revirava os olhos e continuou agora a sua busca pelo garoto sozinha.

Então foi aí que a charmant o avistou e caminhou até ele, ignorando os meninos ao seu redor que ainda estavam “zumbizados” e dispersando alguns deles com as mãos, até chegar ao seu alvo. Jackson estava distraidamente dançando, com seu soju em mãos, enquanto S/n se aproximava, dançando em frente a ele.

— Oi — ela disse, chegando perto do ouvido do garoto. A fragrância de seu pescoço o deixaria louco, ela pensou. — Queria me desculpar por ter furado a fila — continuou, com uma voz calma e carregada com o melhor tom de sedução que ela conhecia.

— Tudo bem — ele disse e sorriu educadamente para ela. Ela entendeu o sorriso como um flerte.

— Então, você quer me beijar? — ela foi direto ao ponto.

Ela sempre fazia essa pergunta as suas vítimas e elas sempre respondiam um “sim”. S/n lançou um olhar sugestivo a Jackson, mas o rosto dele se retraiu, em estranhamento.

— Não — ele respondeu, virando-se novamente e dando as costas para S/n, que acabaram de receber o primeiro fora da sua vida.

A garota ficou indignada, não sabia definir o que tinha acontecido. Nunca sentir a frustração de um fora. S/n, então, se jogou na frente de Jackson.

— Queira me desculpar — ela disse. Ele apenas assentiu, ainda olhando adiante, tentando escapar da garota.

Ela levou uma mão ao cabelo e o jogou sobre o ombro. Viu a fragrância, incolor para os outros, mas amarelada para ela, levantar-se. O aroma poderia ficar num raio de cinco metros a vítima que S/n tinha a vista. Sentiu-se poderosa. Colocara todo seu charme naquela jogada de cabelo.

Quando sua fragrância chegou perto de Jackson, ela ricocheteou, voltando-se na direção da garota e fazendo-a engasgar.

S/n tossiu como se estivesse passando mal, como se não pudesse respirar. Seu nariz ardeu, e sua cabeça doeu fortemente. Seu coração acelerou, e toda sua pele ficou arrepiada, enquanto sua garganta coçava. Apoiou-se na caixa de som, tentando aliviar a sensação sufocante de seus pulmões lutando por ar. Aquilo nunca acontecera. Ninguém jamais resistira aos charmes de S/n até aquele momento. Naquele dia, levara um fora. Naquele dia, sua fragrância voltou-se contra ela. Naquele dia, achou que ia morrer. Aquele sem dúvidas era o dia da “primeira vez”.

Enquanto tossia, Jackson desapareceu na multidão. Tudo estava muito estranho. S/n não fazia ideia do que estava acontecendo. Muito menos do que estava prestes a acontecer.


Notas Finais


Gente essa S/n é muito discarada já chega no "então você quer me beijar?"
Pois toma um fora de presente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...