1. Spirit Fanfics >
  2. Best Of Me - Jikook >
  3. Eu não posso evitar. Eu amo voce!

História Best Of Me - Jikook - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Voltei! Desculpem a demora, sério.
Boa leitura!💕


PS: Imaginem que essas mãos são dos Jikook 😊

Capítulo 18 - Eu não posso evitar. Eu amo voce!


Fanfic / Fanfiction Best Of Me - Jikook - Capítulo 18 - Eu não posso evitar. Eu amo voce!

 

 

 

 

 

Mk: Ah Jimin, por que você me faz fazer essas coisas? - dizia olhando o loiro desmaiado na cadeira.

Desconfia ao ouvir barulhos lá fora, um barulho alto, que chegava cada vez mais perto. - Um helicóptero?! - diz tirando de seu bolso uma pistola calibre 22 e apagando as luzes do galpão para despistar.

JM: M-minhyuk....o que...VOCÊ VAI FAZER COM ESSA ARMA?!

Mk: Shii- diz tapando a boca do loiro. Jimin não estava entendendo nada, será que alguém apareceu? Será Jungkook ou um vizinho qualquer? O loiro queria acreditar na primeira opção. Escutam-se passos na grama do lado de fora, bem perto do galpão, por um segundo os passos cessaram em frente o enorme portão. O loiro achou que seria salvo, mas os passos foram embora. Porém, o loiro não poderia não fazer nada, precisava arriscar-se para salvar sua vida. Então mordeu a mão de Minhyuk que estava em sua boca e gritou o mais alto que pôde, antes de ser impedido. O sequestrador ficou em choque tapando a bica do loiro novamente. E apesar de estar armado, parecia nervoso e não saber manusear a arma.

De repente os passos voltam correndo e quando Jimin menos esperava uma pessoa chuta o portão de madeira, e essa pessoa era Jeon Jungkook. Que trazia a fúria em cada fio sedoso e ondulado de seu cabelo, o louro jamais vira seu namorado tão bravo e tão...másculo.

Minhyuk aponta a arma para Jungkook, mas erra o tiro, se preparou para atirar novamente, mas Jimin usa seus pés e o chuta, fazendo-o errar novamente, caindo no chão e sem querer deixando a pistola cair,se moveu rápido para pega-la, mas o moreno chegou antes pisando na mão de Minhyuk e chutando a arma para longe.

JK: Amor, você 'tá bem? - perguntou sem tirar os olhos  de Minhyuk no chão, o loiro responde estar bem, então agora Jungkook só precisa se preocupar em quebrar a cara de Minhyuk! Não for dez, nem quinze, nem vinte socos, foram bem mais, o rosto do rapaz no chão já estava inchado, estourado, sangrando, mas Jungkook não parava, não cansava, poderia fazer isso a noite toda - Minhyuk estava quase morrendo -  mas para com o grito de Jimin pedindo para que ele se contece. No mesmo momento Kyung-soo, Namjoon e Jin chegam de carro junto com a policia. Seokjin corre para soltar Jimin e Kyung-soo tira Jeon de cima do outro. O moreno estava estagnado pois se dera conta Dr que quase matou uma pessoa. Ate que ponto ele seria capaz de chegar por Jimin?

Depois que o loiro é solto da cadeira Jungkook o envolve em seus braços grandes e confortáveis.

JK: Eu fiquei com tanto medo de te perder. - disse apertando o corpo magro do menor junto ao seu.

JM: Foi horrível - dizia solução - Eu só quero ir embora.

Todos foram no carro da policia, e já que Jimin não poderia ir de helicóptero, Jungkook foi junto com ele no carro. E durante o caminho o loiro não tirou os olhos das mãos do moreno, que estavam machucadaddepous desvarios socos que deu em Minhyuk, o pior é que Jimin não sabia se gostava ou não daquilo.

Chegando na delegacia todos prestaram depoimento, e apesar de ser constrangedor Jimin teve que fazer corpo de delito, para a policia ter certeza de que Minhyuk não o abusou sexualmente. O loiro estava fraco e de aparência abatida, a única coisa que Jungkook queria era poder chorar muito, de tanta dor e tristeza por aquilo ter acontecido com Jimin. Queria protege-lo mais, amá-lo mais, queria ter ficado junto com ele no parque, aquele garoto era tão especial para ele que tudo o que Jungkook fazia parecia pouco demais.

 

[...]

 

JM: A policia disse que depois que ele se recuperar no hospital vai ir direto para a prisão. Provavelmente vai ficar la por uns dês ou doze anos...- disse para Jungkook. Ambos estavam sentados num banco do lado de fora da delegacia, e o clima estava péssimo. O moreno não tinha dito um "a" desde que chegaram. - Eles disseram que você quase matou ele...

JK: Por que? - disse seco - Esta preocupado com ele?

JM: Não é isso Jungkook, e-eu...você só não precisava ter chegado naquele ponto.

JK: Eu não acredito. Meu namorado foi sequestrado e eu ainda sou culpado por dar uma lição naquele cara? É sério Jimin? - dizia com uma certa tristeza.

JM:Eu já disse que não é isso! Eu só não gosto de resolver as coisas assim. Você apenas deveria tê-lo entregado a policia! - Jungkook não aguentando mais ouvir aquilo se levanta para ir embora já que um dos motoristas de seu pai havia chegado.

JK: Eu só queria te proteger,mas se você acha que eu estou errado tudo bem. - diz entrando no carro - O Jin vai te levar pra casa. Se cuida.

JM: Não vai embora assim Jungkook! Jungkook!

CASA DE JUNGKOOK.

O moreno chegou cansado em sua casa com um único objetivo: tomar banho e dormir. Mas quando viu que seu pai o estava esperando com uma cara péssima já sabia que nem dormiria mais.

Ys: Onde você estava?

JK: Por ai.

Ys: "Por ai" na delegacia? Eles me ligaram e disseram que você estava la. Por que? Que merda você fez agora? - dizia apontando o dedo para o filho. - Suas mãos estão machucada? Você brigou? ...FALA CARALHO! - grita batendo na mesa. O moreno respirou fundo, sabia as consequências das palavras que iria dizer, mas não se importava. Apenas deixou que as palavras saíssem de sua boca.

JK: A questão é que, uma pessoa que eu gosto...não. Uma pessoa que eu amo foi sequestrada. E, essa pessoa é...u-um, garoto. Um garoto que eu amo. Então. É isso,e-eu sou gay. E eu sinceramente não ligo para o que você pensa, eu já sou uma decepção pra você mesmo, não é? Então você pode dizer o que quiser que eu... - antes que pudesse terminar de falar, Yeonsik difere um soco no rosto de Jungkook sem dó. O garoto cai no chão e seu pai continua batendo nele.

Ys: O que?! Você tá louco porra! Além de ser um merda ainda é gay?! Achei que não pudesse piorar, preferia que você tivesse morrido no lugar da minha mulher seu idiota! - foram socos e chutes que o moreno levava sem revidar, e calado. Mas com certeza as palavras de seu pai o feriram mais, muito mais. As agressões pararam graças a kyung-soo que chegou e tirou Yeonsik de cima de Jungkook. - Nunca mais apareça na minha frente! Sai da minha casa agora!

Ks: Calma pai!

...

Jungkook saiu de casa sem dizer uma palavra,apenas chorando, nunca pensou que a dor do preconceito seria tão dolorida. "Talvez ele esteja certo. Seria bem melhor se minha mãe estivesse viva, ao invés de eu..." pensava...

Andando pelas ruas frias com o rosto sangrando, pegou seu celular e ligou para a única pessoa que não parava de pensar.

JM:Alô? J-Jungkook! Me desculpe, eu não deveria ter falado aquilo eu...

JK: Jimin-ssi - disse com a voz embargada por causa do choro.

Jm: Você esta chorando? O que aconteceu? - um silencio se instalou na linha...o moreno não conseguiu conter suas lágrimas.

JK: Será que eu posso ir ai te ver?

JM: Claro, m-mas o que aconteceu? ... Jungkook.

JK:Eu já estou à caminho. -chorou durante todo o percurso para não chorar na frente do outro. Quando chegou à casa de Jimin, o loiro o estava esperando do lado de fora, estava ansioso, e seus olhos buscavam por Jungkook. E quando o achou e viu que o moreno estava todo machucado correu em direção a ele.

JM: O que aconteceu?! Por que você 'tá machucado? Quem fez isso? -dizia com finas lágrimas caindo de seus olhos.

JK: Eu, contei pra ele Jimin-ssi. Contei que sou gay, que existe um garoto nesse mundo, e que eu amo com todas as minhas forças. - disse soluçando. O loiro apenas secou as lágrimas de leve para não encostar nos machucados.

JM: Eu deveria ter apanhado também! Vou voltar la e dizer que sou eu e... - Jungkook o interrompe com um forte abraço.

 

JK: Não vale a pena amor. Apenas fica comigo, tá? 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!
Continuem comigo em, e não esqueçam de favoritar, beijo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...