História Best of me - Yoonmin - - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Yoonmin
Visualizações 16
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - A cada pecado, uma boa ação


Yoongi já estava a procura de sua missão há uns 2 meses, por sorte e por seu rostinho bonito conseguiu alugar um quarto em troca de afazeres básicos na casa de uma senhora muito doce, gentil e rigorosamente religiosa... Ah se ela soubesse o que ele realmente era
O "jovem" da primeira vez que adentrou a casa, riu exageradamente por dentro, era cruz na parede do quarto da idosa, um quadro grande da santa ceia na parede da sala, mas tirando esse tipo de coisa, que o Min achara inútil, a casa era bonita e elegante, assim como a senhora que morava na mesma
Senhora Kim tivera achado Yoongi dormindo no banco de uma praça um dia depois de ele ter sido enviado e após conversar com o mesmo por um tempo, concluiu que Deus colocou ele no caminho dela para ela o ajudar e como seu neto não residia mais com ela, sentia falta de uma presença jovial que consideraria como seu mais novo neto, para conversar, brigar e como toda boa avó, mimar e fazer muitas comidas

-Dona Kim... - Yoongi invade a cozinha da adorável senhora

-Pode me chamar de vó, querido

-Vou sair, não se preocupe, irei encontrar alguns amigos - beijou a testa da senhora mais baixa que si e saiu da cozinha

-Tem dinheiro na mesinha de centro, pode pegar se quiser - ele sorriu pegou parte do dinheiro no lugar indicado e saiu

A verdade é que o pior lado de Yoongi ainda estava lá mas gostava de como a velhinha o tratava, de certa forma sentiu falta de estar vivo, sentir-se importante para alguem mesmo que de mentira
Mas seu pior lado, sedento por sexo, bagunceiro e maldoso vinha a tona nas noites em que saia na rua, e por ser realmente um garoto interessante, era convidado para festas e sociais por completos desconhecidos e dessa vez não foi diferente, porém foi surpreendido com um beijo vindo de um garoto loiro enquanto passava em frente a uma casa com música alta, com pessoas bebendo, dançando e cantando/gritando... como não é do tipo que recusa esse tipo de coisa, apenas retribuiu o beijo sentindo um gosto de álcool invadir sua boca juntamente com a língua do garoto que beijava, muito bem por sinal, assim que separados foi puxado para dentro da casa e como um legítimo cara de pau, sem vergonha não ligou se conhecia alguém ou não, sua meta essa noite seria levar o garoto desconhecido para a cama e ver se seu boquete é tão bom quanto seu beijo
Após algumas bebidas dançando com o garoto que se recusava em falar seu nome, alegando ser mais divertido assim, subiram para um dos quartos da grande casa

-Pelo menos, por seu jeito, é evidente que não se importa se vou te ligar amanhã ou não - o Min se pronuncia fechando a porta do quarto e prendendo o loiro contra a mesma

-Estou pouco me fodendo para o seu nome, quem dirá isso, agora cala a boca antes que eu tenha que beijar outro desconhecido na rua

O demônio em busca de salvação, tentando ter uma juventude normal, estava totalmente rodeado por luxúria e desejo, se se mantiver assim, não terá seu estimado perdão e sabia disso, porém não conseguia evitar o que pra si, desde sua morte e saída do purgatório era tão normal, sexo
Assim que deitado na cama, sentiu o corpo do garoto, perfeito ao seu ver, rebolando sobre si beijando seu pescoço e passando a língua pela área
Seria inevitável não se excitar com a situação, principalmente quando a mão do desconhecido adentrou sua boxer começando a acariciar seu membro
Sem conversa, era o que ambos queriam, mesmo estando meio bêbados, o loiro um pouco mais, ainda sabiam muito bem o que estavam fazendo
Assim que Yoongi se cansa da calmaria exagerada do momentaneamente companheiro, abre a camisa de botões do mesmo e avança direto aos seus mamilos mordiscando e chupando, causando arfares e sorrisos nada inocentes nos dois

-Não acha que vamos realmente transar, não é? Ainda estou são o suficiente - o loiro fala rindo mordendo o próprio lábio, puxando os cabelos de Yoongi

-Vai mesmo me deixar nesse estado? Me beija do nada no meio da rua pra me deixar na mão - o mesmo aperta as coxas do desconhecido, que ri e sai do colo alheio 


-Um beijo não é sinônimo de sexo... mas acho que vou te dar uma pequena ajuda

Yoongi sorrio mordendo seu lábio inferior vendo o garoto se ajoelhando em sua frente, não seria sexo, mas um oral é algo longe de ser dispensável

O loiro, apesar de não ter feito esse tipo de coisa muitas vezes, sabia o que fazer, resultado de muitos pornôs e leituras nada educativas. Ele aperta o membro do, aparentemente mais velho, abre o ziper da calça do mesmo, mantendo contato visual o que levava o Min a loucura, até a porta do inferno novamente
Beija a glande rosada e sorri passando a masturbar o falo em sua frente

-Quero ter o prazer de sentir o que mais esses lábios sab....

Antes mesmo que Yoongi terminasse de se pronunciar, o outro abocanha seu membro chupando até onde coseguia, fazendo o mesmo tentar conter os gemidos, falhando miseravelmente, os movimentos aumentavam a velocidade aos poucos e parando de repente, o que resultou em um gemido de reprovação daquele que mais sentira prazer ali
O garoto sorriu passando levemente os dentes por toda a extensão do pênis alheio logo passando a dar mais atenção a glande, rodeando a ponta da língua na área sensível
No ponto de vista  de Yoongi, quem era pra lhe dar prazer, estava de fato brincando consigo, ao concluir isso, começou a se masturbar, sendo observado pelo loiro ainda de joelhos mordendo os próprios lábios, que ao ver que o Min tivera gozado, fez questão de lamber cada vestígio de sêmem e engolir tudo

....

Após ambos terem se recomposto, saíram do quarto dando de cara com o suposto dono da festa, completamente bêbado e certamente menor de idade
Yoongi respirou fundo e revirou os olhos se sentindo na obrigação de ficar responsável por acabar com a festa, mesmo desconhecendo a todos

-Leva isso para o quarto que eu vou mandar todos embora e ir também

Yoongi dá um último beijo no loiro, se aproveitando para apertar a bunda do mesmo, sorri e desce as escadas disposto a não se estressar mandando um bando de bêbados embora de uma casa que não era nem sua
Não era muito sua cara fazer esse tipo de coisa, mas se acabara de pecar, porque não fazer uma boa ação em seguida?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...