História Best of me (Jikook) - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


estou trabalhando como babá! ( o que não fazemos por dinheiro, né?) rsrsrs.

também inventei de escrever o cap à mão.

espero q entendam o pq da demora para att, cuidar de criança e ter que digitar tudo não é muito fácil. KKKKKK

espero que gostem, meus amores. ❤

Capítulo 22 - Twenty Two


Jeon Jungkook; 19 de Junho, 9:00 PM.

  Estou resfriado! Quando cheguei em casa domingo a noite, logo fui recebido por minha mãe e uma toalha.

  -- Onde você estava, garoto? -- Ela perguntou enquanto passava a toalha por meus ombros. -- Eu falei para você que podíamos ir te buscar no hospital, Jungkook. Olha como você está agora, ensopado! 

-- Foi só uma chuvinha mãe, não é pra tanto também né. -- Fazia tempo que não via minha mãe daquele jeito, tão preocupada. Era até engraçado vê-la assim por algo tão pequeno.

 Pedi para minha mãe fazer um chá para mim enquanto eu tomava banho. Tomei um banho demorado, enquanto  sentia a água quente pelo meu corpo, me livrando do gelado da chuva, só conseguia pensar naquele beijo. O beijo que me tirou os ar dos pulmões; o beijo que eu queria tanto ter de novo...

 Quando finalmente terminei meu banho, coloquei uma calça moletom cinza e uma camisa folgada branca. Voltei para o meu quarto e me deitei em minha cama. Me estiquei para apanhar minha bolsa que estava no chão, ao seu lado. Peguei de lá de dentro o livro que Jimin me emprestou um dia desses:

"  -- Jungkookie! -- Ele exclamou -- Toma, Leia este livro, você não vai se arrepender.  "

  Ja estava quase acabando de lê-lo. É um romance. Lógico que seria um romance, é do Jimin. E as vezes eu fico me perguntando como ele consegue, sei lá, acreditar tanto assim no amor, mesmo tendo tido experiências não muito boas nesse quesito. 

  -- Hmmm... -- Minha mãe grunhiu para chamar minha atenção. Estava parada à porta segurando duas xícaras de chá. -- Posso entrar?

  -- Sim mamãe. -- Fechei o livro e o deixei sobre a cama, ao meu lado. Ela se sentou na borda da mesma e me entregou uma das xícaras. 

  -- Você lendo Jungkook? -- Assenti com um sorriso. -- E o que é? 

  -- Romance. -- Ela arregalou os olhos. Tomei um gole do meu chá quente.

  -- Desde quando você lê romance?

  -- Comecei semana passada -- Ela riu. -- Também gosto de ler poesia.

  -- Não sabia que você gostava de ler... -- Seu sorriso murchou aos poucos.

  -- O que foi, mãe? -- Perguntei. 

  -- Nada, meu amor -- Ela penteou meu cabelo com os dedos. -- É só que, você está crescendo tanto. Você tem gostos novos, amigos novos, e eu estava tão distante de ti...

  -- O que? Não mãe! Deixa disso. -- Eu segurei sua mão. -- Eu entendo, mãe. Eu te amo, ta? -- Ela me abraçou. 

  -- Mamãe? -- Chamei.

  -- Sim? -- Ela voltou para a posição anterior, sentada.

  -- Como você conheceu o papai?

  -- Oh! Nunca te contamos? -- Neguei com a cabeça e ela sorriu. -- Bom, foi no exército... eu era enfermeira lá e seu pai estava prestando. Seu pai resolveu se machucar todos os dias -- Ela riu, provavelmente com a lembrança. 

  -- O pai serviu o exército... nao sabia.

  -- Todos os dias ele vinha com um machucadinho diferente. Depois de algum tempo ele me confessou que era tudo proposital, apenas pra me ver. Você acredita? -- Rimos, bem a cara dele mesmo.

  -- Você o ama, mãe? Mesmo depois te tantos anos? 

  -- Muito, meu filho. Por que?

  -- Sei lá... como é amar mãe? Tipo, outra pessoa que não seja a família e os amigos... -- Perguntei e ela elevou as sobrancelhas. 

  -- Ahn... quando você encontrar a pessoa certa você vai sentir, vai saber. -- Tomei meu chá. Por que fui fazer essa pergunta? Agora ela não vai mais me deixar em paz. -- Ou já encontrou? 

  -- Quê!? Não mamãe... -- Encontrei.

  -- Hmmm... Todo esse romance, essas perguntas... tem algo a ver com o loiro pequenino de ontem? 

  -- Eu estou meio confuso... é errado? Se apaixonar por outro garoto? -- Ela me olhava atenta -- Mas isso não quer dizer que eu goste, é só uma pergunta!

  -- Jungkook, eu sou sua mãe. -- Ela acariciou minha perna. -- Eu não vejo problema algum nisso, meu amor. Mas pensa comigo -- uma pausa -- Se for o que você sente,  por que lutar contra? Aprenda Kookie: A vida não é medida pelo número de vezes que respiramos, mas pelos momentos que nos tiram o fôlego.

  Permaneci calado, não tinha muito o que falar. Terminei meu chá em silêncio pensando sobre o que ela acabara de falar. Minha mãe saiu do quarto, mas antes me deu um beijo e um boa noite. 

  -- Quando você quiser conversar, eu estarei aqui. Nunca hesite em dizer a verdade, amor. E nunca, jamais ceda ou desista do que você quer e do que você é. -- Ela piscou e saiu, fechando a porta atrás de si. 

  Por quê ela disse essas coisas?

[...]

  Hoje já é quinta. 

  -- Atchiin!

  -- Jungkookie!!! -- Jimin exclamou do banheiro -- Já é a milésima vez que você espirra em três dias e ainda vai me dizer que não está resfriado? É tudo culpa minha! -- Ele lamentou, fazendo bico. Um dramático de primeira.

  -- Eu não estou, você que está -- Falei e logo em seguida espirrei novamente.

  -- Estou, mas você está mais e que se foda o que acha. Você sabe que está. -- Ele veio até mim -- Toma -- Me entregou um remédio e uma garrafa d'água.

  -- Pra quê Jimin? Eu to bem. -- Empurrei sua mão devolta e me virei para a parede.

  -- Você está vendo essas olheiras? -- Ele apontou para  o proprio rosto. -- OLHE PRA MIM JUNGKOOK. -- Ele me segurou e me fez virar. Hm, másculo. Gostei.

  -- Você é chato, hein -- Balbuciei.

  -- Eu sou chato? Está sendo um saco dormir com você fungando igual um condenado enquanto dorme.

  -- Você que me beijou debaixo daquela chuva! -- Foi a primeira vez que falamos dele após o próprio ter acontecido. Ele ficou vermelho.

  -- Você que quis ir comigo na chuva, nem vem. "Não vou correr" -- Ele me imitou enquanto balançava as mãos e fazia uma cara de idiota. 

Não me aguentei com tanta bobeira e fofura que exalava daquele bobo e o puxei para se sentar à sua cama comigo, que era onde eu estava deitado. Eu não sei como as coisas deviam estar... nao sabia o que tinha que falar ou fazer quando o visse na segunda pela manhã. Devia falar algo sobre o beijo? Eu não sabia. Resolvi então que, se ele não falasse eu também não falaria... ele não falou. 

  -- Jungkook -- Ele me chamou se deitando de frente para mim -- Eu fui o primeiro?

  -- O quê?

  -- O primeiro garoto que você beijou...

  -- Sim Jimin. -- Queria tanto tocar-lhe no rosto e ali fazer carinho, mas reprimi a ação. 

  -- E você, gostou? -- Ele me olhava com olhos eufóricos. 

  -- Hmmm... Sim Jimin, eu amei. -- Seus olhos brilharam ao ouvir aquilo. Foi o certo? Eu devia ter mentido que não? Eu ainda tenho medo. A verdade é que eu não consegui seguir as três regras bobas, mas que dariam certo para não chegarmos a isso. Eu me apaixonei por um garoto, o garoto. A verdade é que eu me deixei (talvez sem querer, sem nem perceber) envolver nisso, e ele também. 

Não sei até onde isso dará, ou o que devo fazer. Mas confesso que não quero que isso acabe.

 -- Jimin? -- Chamei após alguns minutos em silêncio, apenas nos olhando. -- No que você está pensando?

  -- Hm... em nada Jungkookie, e você? -- Ele perguntou atônito. 

  -- Você sabe como seus pais se conheceram? -- Perguntei, me lembrando de minha conversa com minha mãe de domingo à noite.

  -- Sim, foi na faculdade.  Minha mãe me contou que foi amor a primeira vista. Eu perguntei se meu pai era bonito para ela se apaixonar daquela maneira, e sabe o que ela fez? -- Neguei com a cabeça. -- Ela me deu tapa no braço e disse: " o seu pai ainda é muito bonito. É lindo." Eu levantei as mãos em rendição e levantei as sobrancelhas. O amor é doido, né Jungkookie? Mas só entre nós? Também acho meu pai um partidão. -- Ele riu.

  -- Você acredita em amor a primeira vista, Jimin-ssi? -- Gostei de chama-lo assim e ele também gostou, porque sorriu. 

  -- Sim, você não? 

  -- Não sei... acho que não. -- Na verdade sabia sim. -- É igual o que acontece naquele seu livro clichê. Aliás, ele é um saco. 

  -- Você terminou de ler? -- Ele levantou um pouco e apoiou a cabeça na mão esquerda, sustentada pelo cotovelo. 

  -- Sim. 

  -- E o que achou? -- Parecia surpreso por eu ter lido.

  -- Um saco -- Repeti e virei os olhos.

  A verdade é que eu menti para Park. Amei o livro. Achei a coisa mais linda que já tinha lido.

  -- Você é um chato! -- Ele fez bico e palmou um tapa em meu peito. 

  -- Eu sou chato? Você que é! -- Ele apertou o bico mais ainda, quase virando um patinho. Me segurei  para não lhe encher de beijos.

  Não. Quer saber? 

  Antes mesmo que ele pudesse me responder eu selei nossos lábios e segurei seu rosto. Ele arregalou os olhos com o meu feito repentino mas logo os fechou. Pedi passagem para minha língua e ele logo cedeu, enquanto mergulhava sua pequena mão entre meus fios de cabelo. Aprofundamos nosso beijo, me debrucei e fiquei por cima do garoto sem cessar o beijo caloroso. Acho que meu novo vício se tornou beijar Jimin. Ele tem uma boca tão gostosa e é dono do melhor beijo que já provei. Nos separamos por falta de ar e quando abri os olhos eu vi a cena mais linda: Jimin. Jimin com os olhos brilhando enquanto me olhava, e a luz fraca do quarto atrás de si. Tomei-lhe os lábios novamente e após um bom tempo nos separamos de novo, com um sorriso de ambos. 

  Deitei minha cabeça novamente em seus travesseiro. Bocejei sentindo o sono cair sobre mim. 

  -- Está com sono Jungkookie? -- Ele perguntou enquanto acariciava minha bochecha com seu polegar pequeno e macio feito pluma.

  -- Uhum -- Confirmei com os olhos fechados, me aproveitando de seu carinho. Tão bom, tão gostoso e acolhedor no meu ver.

  -- É o remédio, ele deixa sonolento mesmo. Vai trocar de roupa para dormir -- Ele me deu um tapinha na cintura, afim de que eu levantasse. Acenti e passei por cima de ti, para fora da cama.

  Me troquei e deitei em minha cama.

  -- Boa noite, Jimin-ssi.

  -- Boa noite, Jungkookie.

  A verdade é que não tem mais por onde fugir, e nem quero. Foi um tiro certeiro bem no meio do peito.
 


Notas Finais


perdoem qualquer erro!
Não sei se ficou muito bom, minha escrita não está muito boa ultimamente, mas espero que tenham gostado!!!! 💜💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...