História Best Of Me (Jikook) ABO - Reescrvendo - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, BLANC7, Got7, Mamamoo, Seventeen, SHINee, Super Junior
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Rosé, Taemin Lee, Taichi
Visualizações 74
Palavras 2.361
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Jeon Jungkook


Fanfic / Fanfiction Best Of Me (Jikook) ABO - Reescrvendo - Capítulo 2 - Jeon Jungkook

Jeon Pov 

Eu queria muito descrever como eu estou me sentido agora além de intediado e frustrado, para fala a verdade eu já estou ficando irritado. Agora imagina um alfa lúpus irritado mas não irritado ao ponto de sair quebrando tudo pela frente, não tenho motivos o suficiente para fazer isso. Mas voltando a minha irritação original, ela tem 1,68 de altura, cabelos lisos e achocolatados, olhos castanhos, voz fina e um aroma de baunilha que está me arrancando toda a minha paciência.

- Vamos lá Kook oppa, o que me diz?

- Eu já disse não Solar, não irei passar seu cio com você.

- Mas por que? Me disseram que você ajudou Momo com o dela, então nada mais justo que me ajudar com o meu. - Gargalho alto com sua fala. - Do que esta rindo Jeon? - A ômega chia irritada com a minha atitude.

- Ai Deus... tipo assim, nunca se passou pela sua cabeça que a Momo seja minha prima? Por que sabe ela é. E eu nunca toquei nela com outras intenções. - Levante-me de minha cadeira pegando minha bolsa seguido em direção a porta da sala.

- Jeon você ainda não me respondeu. - Que garota insistente.

- Eu já falei não ômega... não vou ajuda-lá, já deveria saber que não ajudo ninguém com o cio e para fala a verdade eu ainda sou virgem. - Saio da sala deixando uma Solar de boca aberta com a minha revelação, inesperada para trás.

Caminho pelo enorme corredo escutando alguém chama meu nome, porém não paro e muito menos olho para trás, minha paciência estáva muito curta ultimamente, meu lobo está me irritando por está tão agitado nas últimas semanas como se algo fosse acontecer, algo importante.

- Jeon. - Olho para lado encarando o alfa que tentava recuperar seu fôlego por tanto corre.

- O que quer Jae?

- Eita que grosso em. - Resmunga o alfa baixinho.

- Desculpa cara é que minha paciência está nas últimas hoje.

- Deixa eu ver se adivinho, Solar outra vez?

- Sempre né. - Solto um suspiro de cansaço, não via a hora de chegar em casa e me jogar em minha cama macia e dormi como se não houvesse amanhã.

- Não sei porque não estou surpreso, mas o que ela queria desta vez?

- Queria que eu a ajudasse em seu cio.

- Uou cara, ela não sabe que você ainda é virgem e que seu lobo não aceita nenhum ômega?

- Pela a sua reação acho que não. - Sorri com a pequena lembrança de minutos atrás.

- Não... você não falou isso... - Ri ainda mais alto com a expressão de choque do meu amigo.

- Falei que ainda era virgem.

- Não... Jeon pelo amor de Deus... - Quando Jae finalmente saiu do seu estado de indignação o mesmo começou a ri alto comigo.

- Por que diabos as duas hienas estão rindo tanto? - Taehyung se aproximou de nós dois com um grande sorriso quadrado em seus lábios demostrando seu bom humor ao nos vê.

- Jeon deixou Solar com cara de tacho quando falou que era virgem.

- O QUE? NÃO...

- Sim.

- Não acredito que você, admitiu para ela que ainda era virgem. - Gargalhou alto ao saber do ocorrido. Quando eu finalmente consegui cessar a crise de risos, enxugue os requisitos de lágrimas que saíram de meus olhos continuando o meu caminho, mas agora com os meus amigos.

- Claro que falei, afinal eu realmente sou virgem e não sinto vergonha de falar sobre isso.

- Seu lobo ainda está rejeitando todos os ômegas e betas? - Pergunta Jae

- E alfas. - Solto um resmungo depois de um respirar pesado, pelo fato do meu alfa ser muito seletivo.

- O lobo do Jungkook é bem seletivo Jae, tanto que ele só suporta alguns ômegas perto dele.

- Tipo você. - Jae aponta para o ômega de cabelos azulados a nossa frente.

- Exato, seu lobo não aceita ninguém, nem mesmo companheiros de ruts.

- Mas... como você consegui se segurar? Você usa supresores? Isso não é perigoso? Principalmente para quem é puro?

- Não. - Sorrio para cara preocupada do meu amigo. - Eu não sinto tanto incômodo com o meu rut, para mim só algumas masturbação me alivia.

- O que? Eu não estou entendo mais nada. Como assim não sente dor? - O alfa olha para mim, como se estivesse perdido em algum parágrafo do texto.

- É como se o lobo do Jungkook já estivesse escolhido alguém, antes mesmo de conhecê-lo.

- Tipo Akai ito?

- Sim Jae, como akai...

- Já chega... - Rosno para o azulado que me olha com cara de tédio, sem nenhum medo de mim. - Não fale besteira Taehyung.

- Besteira? Horas Jeon você sabe que tudo isso indica que sim, você tem uma alma gemia e que seu lobo está o esperando. - Já estava irritado com a ladainha de Solar e agora vem Taehyung me encher o saco com essa lenda velha mais uma vez.

- Deixe de bobagens Tae, você sabe que não acredito nisso. - Rosno mais uma vez para si, minha paciência estava a menos de um fio.

- Quero só ver quando...

- Genteeeeeee! - Salvos pelo gongo ou melhor por Mark. O ômega corria feito louco em nossa direção, parando em nossa frente se curvando em quanto colocava as mãos em seus joelhos tentando recuperando seu fôlego. Tenho de lembrar de agradace-lo depois.

- O que foi criatura? - Taehyung o interroga.

- Espera um minuto ai. - Levanta seu dedo em nossa direção, nossos olhos estavam todos focados em si, Jae parecia esta perdido pela conversa que eu e Taehyung estava tento assim como agora olhando para o ômega ruivo.

- Diz logo demônio.

- Ashii, que amor em Taehyung, que bicho te mordeu para está tão azedo?

- Jeon Bicho Jungkook. - Jae respondeu pelo azulado, arrancando risadas do ômegas que estavam parados a nossa frente.

- Bicho é o meu ovo.

- Deve ser também amigo... - Solto um rosna baixo, minha cabeça estava começando a latejar. Quando eles finalmente param de ri da minha cara Mark começou a fala novamente.

- Gente vocês estão sabendo da novidade?

- Que novidade? - Nossos olhares curiosos estavam sobre o mesmo, como se pudéssemos ler seus pensamentos. - Fala logo Mark. - Insisto.

- Vai entrar um novo aluno aqui na faculdade.

- E o que isso tem a ver com a gente?- Pergunto, começando a andar novamente, essas conversas já estavam me deixam ainda mais cansado e meu lobo não estava ajudado.

- Nossa que grosso, que bicho mordeu ele? - Escuto Mark pergunta.

Eu não queria ser tão grosso com os meus amigos, mas ultimamente tudo o que eles falam me irrita eu poderia até dizer que é meu estresse pré rut porém meu rut já veio, mas contudo essa irritação fora do normal está acabando comigo.

Meu lobo está agitado com alguma coisa, eu posso sentir como se ele estivesse fazendo círculo dentro de mim é como se ele estivesse ansioso e porra isso está me incomodando. Deixo um suspiro sair quando finalmente alcanço meu carro.

Desligo o alarme, abro a porta do motorista e entro, jogo-me com tudo no banco do meu veículo enquanto solto mais um suspiro.

- Mais que começo de dia perfeito. - Digo frustrado, ligando meu autêntico sv, partindo em direção a minha casa.

Eu estou tão frustrado e não é frustrado sexualmente não, por que por mais que eu seja virgem isso não me incomoda nem um pouco, até porque eu não gosto de sair pegando ninguém e nem mesmo me envolver com alguém. Entendam minha cabeça já está muito cheia para ter mais uma preocupação, ser filho único tem seus lados ruins e o meu lado é ter que assumir a impresa do meu velho. Ainda bem que hoje ele me deu folga, então eu posso dormi o resto do dia é claro se Taehyung não me incomodar.

Parei em um sinal que se encontrava fechado, foi quando escutei meu celular tocar em minha bolsa, estiquei meu braço tentando alcançar o mesmo até que consegui. Abri um grande sorri e revirei os olhos apois ver o nome e a foto de Jin brilharem na tela do aparelho.

-Alô.

- Até que em fim criatura.

- Eita isso é jeito de tratar seu dongsaeng?

- Tá reclamando do que Jeon? O mal humorado aqui é você... acho até que Taehyung tem razão.

- Razão? Razão de que? - Confuso estou.

- Que esse seu mal humor todo é só falta de sexo.

- O QUE? Até tu Hyung, não creio que até você está contra mim. - Faço manha.

- Hora Jungkook não se faça, mas enfim não te liguei para isso.

- Oh e para que foi? Diga rápido estou dirigindo.

- Você me atendeu estando dirigindo seu idiota?

- Jin eu não te entendo. - Bufo. - Se eu não te atender eu sou um irresponsável e se eu te atendo eu sou idiota, decide ai amigo.

- Olha aqui garoto...

- Hyung abre logo o bico, eu estou vendo a hora o sinal ficar verde.

- Por acaso você está me chamando de galinha Jeon Jungkook?

- Hyung...

- Certo, certo. Jantar na minha casa.

- Quando?

- Manhã.

- Droga hyung amanhã?

- Sim e nem me venha com desculpas.

- Não é desculpa quando eu estou morto de tanto trabalhar.

- Pra mim é, eu trabalho e não morro.

- Seu trabalho não requer tanto de você Jin.

- Hora seu moleque... - Esculto várias buzinas atrás de mim, me fazendo perceber que o sinal já avia abrindo.

- Tá, tá tchau hyung. - Apertei o botão de desliga jogando meu celular em qualquer lugar, pisando fundo no acelerador, eu sabia que Jin iria me matar depois por ter desligado em sua cara.

...

Ao chegar em casa estacionei meu carro na garagem e segui para meu quarto ou melhor tentei seguir.

- Jungkook oppa você chegou. - Essa voz eu conheço, reviro os olhos ao escutar o seu timbre manhoso. Não dou muita bola e continuo a subir os lances de escadas. - Não vai me responder oppa?

- Oi Hyuna, tchau Hyuna. - Por que eu estou escutando passos atrás de mim?

- Nossa Kook oppa que mal humor. - Eu acho que escutei essa frase unas 10 vezes só hoje.

- O que você quer ômega? Se ouve algum problema na casa você devê reporta isso para a senhora Lee e ela resolverá. - Impaciente é assim que eu estou.

- Não é nada disso, sabe o que é Kook? - Paro enfrente a porta do meu quarto, me viro para a ômega e arqueio a sobrancelha para si.

- Um?

- Eu estava pensando... que tal a gente se diverti um pouquinho, aí dentro do seu quarto? - Disse se aproximando, passando seus braços em volta do meu pescoço tentando se esfregar em mim. Sentir meu lobo rosna dentro de mim.

- Estava era? - Falo sedutor, levando minha mão para uma mecha solta de seu cabelo negro para trás de sua orelha.

- Sim, eu posso fazer o que você quiser oppa.

- Oh, é mesmo meu doce? - Desço minha mão por seu rosto fazendo um breve carinho, parando com a mesma no final do seu queixo subindo sua cabeça para cima para olhar dentro de seus olhos, esfrego nossos lábios um no outro a fazendo pensar que eu realmente iria beija- lá.

- Sim oppa. - Escuto Hyuna sussura, tão entregue.

- Ótimo, pode ir então. - Afasto me de uma só vez de perto de si, seu cheiro de chocolate branco estava me injoando meu lobo a olhava com tédio.

- O - O que? M-Mas Jeon e-eu pensei...

- Pensou errado meu doce, eu já deixei bem claro que não vamos ter nada, nem mesmo um simples beijo. - Digo abrindo a porta do meu quarto entrando no mesmo e deixando uma Hyuna com cara de tacho para trás. - O que diabos essas ômegas tem na cabeça para ficar se oferecendo tanto? - Resmungo comigo mesmo.

Esculto um bufa vindo do outro lado da porta junto com passos pesados se afastando. Hyuna era filha de umas das nossas empregadas a ômega  sempre se dizia está apaixonada por mim, então sempre que ver uma oportunidade se joga para cima de mim.

Mas como todos sabem, meu lobo é seletivo e não aceita nenhum ômega, bom temos algumas exceções como Taehyung, Jin e Mark. No começo eu pensava que meu lobo estava interessado em um deles três, tanto que até chegamos a sair, porém como nem tudo são flores, sempre que chegávamos na parte do beijo meu lobo recuava e rosnava. Idincando que não estava nem um pouco a vontade com aquilo e nem mesmo eu ficava a vontade também.

Tranco a porta do meu quarto, deixo minha bolsa em cima da minha poltrona e sigo rumo ao banheiro para tomar um banho relaxante antes de me jogar na minha cama fofinha.

Quando termino meu banho e visto um moletom qualquer, me jogo na cama pronto para dormi pelo o resto do dia, mas como diz o ditado "alegria de pobre dura pouco" escutei meu celular tocar mais uma vez e a foto daquele ômega desgraçado brilhar na minha tela.

- Taehyung... - Digo entre dentes.

- Junkooooooook eu vou morreeeeeeeeee, Hoseok quase me atropelou, aiiii meu Deus eu estou muito feliz.

- Está feliz por quase ser atropelado? Não entendo.

- Não neh idiota, estou feliz por que ele ficou preocupado comigo. - E lá vem.

Sempre era assim, Taehyung via Park Hoseok e  vinha me atentar na mesma hora. Tive que passar mais de uma hora escutando sua ladainha sobre o alfa de olhos castanhos e bonitos. Quando ele finalmente teve a decência de deligar, eu desliguei o celular para que ninguém me incomodasse, liguei o ar condicionado e deixei o sono me dominar.

Aproveitei que meu lobo estava mais tranquilo, me deixando relaxado caindo no sono profundo.

•••



Notas Finais


Desculpe qualquer erro💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...