História Best Of You - Shin Hoseok - Capítulo 50


Escrita por:

Visualizações 23
Palavras 1.262
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 50 - 49 - "We need you"


  Durante todo trajeto da casa de Shownu até a escola, Sooyoung tentara ligar para Chanyeol, sua mãe e até Jiyeon – mãe de Shin –, contudo, sem sucesso, ninguém atendeu. Decidiu ligar para a polícia, ao que atenderam, disse que havia visto jovens invadindo a escola. Tinha esperanças de que, eles chegassem lá antes dela e impedissem o que quer, que podia acontecer.


  Seulgi ligara e, conseguira falar com Changkyun, pedira que ele fosse até a escola também e ajudasse Hoseok, por mais que não tivessem certeza, sentiam que algo não estava certo e que, não acabaria bem. 



• • •


   

Changkyun ao receber a ligação, saiu às pressas de casa, indo diretamente à escola que estudavam. Logo que chegou, pôde ver Hyungwon recostado no guarda corpo do terraço. Pegou seu celular imediatamente e avisou Seulgi sobre onde estavam. 


  Subiu até lá imediatamente, onde encontrou Hoseok sendo agredido e Kihyun sentado como o líder de tudo, Chang ficara completamente surpreso por ser o único que, ainda não sabia sobre Kihyun. 


— Olha, temos mais um convidado – Kihyun disse enquanto sorria. 


— Não façam nada com ele, Changkyun não fique aqui, vá embora – Mesmo mal se aguentando e mal conseguindo falar, Hoseok disse. 


— Eu não vou embora, enlouqueceu? Soltem ele! – Changkyun se negava a ir embora, Jooheon parou de bater em Hoseok e junto de Hyungwon, foram pra cima do garoto, o agredindo também. 


— Mande eles pararem, Kihyun! Ele não tem nada haver, batam em mim, somente em mim – Hoseok mal se mantinha acordado e de pé. 


— Se é o que quer, Changkyun vai só assistir você. – Kihyun parecia ter encarnado o próprio diabo, ele exalava maldade. 


   Jooheon parou de bater em Changkyun e voltou a agredir Hoseok, Hyungwon segurou Im junto de Kihyun, o fazendo assistir tudo, o garoto sentiu como se estivesse vivendo a história sobre Jeongil, mas, agora Hoseok estava em seu lugar e ele, no de Hoseok. 


  Changkyun se debatia, estava desesperado e mal podia suportar ver o amigo sendo agredido e sofrendo daquela maneira. Enquanto tentava se soltar e fazer algo, ficou confuso ao ver que Jooheon parou de agredir Hoseok. Ele novamente tentou se soltar, contudo, não conseguiu. 


— Acho que agora você entende bem o que o Jeongil passou, só falta completar a última parte. – Kihyun disse. 


  Hoseok se levantou com dificuldade após ser finalmente solto por Minhyuk e Kyungsoo. 


— Eu vou aceitar isso como minha punição pelo Jeongil e, pelo que fez minha namorada e únicos dois amigos passarem, então, quando tudo estiver feito, eu espero que isso acabe aqui e, você os deixe em paz. – Hoseok disse olhando uma última vez à Kihyun. 


— Realizarei seu último desejo, prometo. – O outro respondeu. 


— Espera, isso é mesmo necessário? – Jooheon questionou, não obteve resposta. 


  Hoseok encarou o guarda corpo à sua frente e caminhou até ele, com um pouco mais de coragem, finalmente subiu. Agora, um passo em falso e ele cairia lá embaixo. 


  Desde que o garoto encarou o guarda corpo, tudo que Changkyun fez foi se debater ainda mais e, gritar como um louco enquanto as lágrimas escorriam pelo seu rosto. Uma angústia e desespero tomavam todo seu ser. Lágrimas também escorriam pelas bochechas de Hoseok, sentia muito por Sooyoung e pelos dois amigos que ganhara. Se sentia grato por eles, pelos momentos, contudo, não se sentia merecedor de sua amizade. 


Hoseok olhou pra Changkyun. 


— Diga a Sooyoung que eu a amo e, peça desculpas pelo que estou prestes à faz– 


  Sem sequer conseguir terminar a frase, viu Sooyoung passar pela porta que ligava o terraço as escadas. 


— Hoseok! – A garota gritou logo que se deparou com aquela situação, ao ver Hoseok, começou a chorar de imediato. 


   Sem pensar muito, correu até o garoto. Kihyun tentou a segurar e impedir, mas, recebeu uma cotovelada da mesma. 


  Sooyoung se aproximou devagar de Hoseok. 


— Hoseok, o que você faz aí? Desce, por favor! – Pediu quase em súplica com a voz completamente embargada enquanto as lágrimas desciam pelas suas bochechas. — Vamos conversar. 


  Enquanto Sooyoung falava com Hoseok, Shownu e Seulgi chegaram finalmente ao terraço, se deparando com a cena, por hora ignoraram Kihyun e, focaram em Shin. Changkyun já havia sido solto e, também encarava tudo aflito. 


— Você não devia estar aqui, Sooyoung. Por favor, vá embora. – Pediu enquanto as lágrimas grossas caíam de seus olhos e, se perdiam no ar. 


— Como assim eu não deveria estar aqui? Você é meu namorado e é claro que eu deveria estar aqui. 


— Eu sou um péssimo namorado e amigo, como eu disse, tudo que trago comigo é dor e sofrimento, como trouxe para meus pais, Jeongil, você, Changkyun e Seulgi. Eu não mereço ser seu namorado, nem ser amigo dos seus amigos. – Sooyoung não era a única que chorava enquanto encarava toda a cena, Seulgi, Changkyun e até mesmo Shownu, também tinham lágrimas escorrendo de seus olhos. Pra Shownu era ainda mais difícil encarar tudo aquilo sem imaginar seu irmão no lugar de Hoseok, era a mesma situação, o garoto cheio de hematomas em cima de um guarda corpo, foi a mesma cena vivida por seu irmão. 


— Não diga besteiras, você merece sim, na verdade, você merece muito mais. Você merece o mundo Hoseok, mas quem não te merece é ele, por ter em si tantas pessoas ruins. – Sooyoung tentava se aproximar um pouco mais de Hoseok. — Você se lembra da nossa promessa? Você prometeu Hoseok, que não deixaria nada ficar entre nós, que a maldade das pessoas não nos afetaria. – Sooyoung disse em prantos. Hoseok a encarava com lágrimas e mais lágrimas descendo incessantemente pelo seu rosto. 


— Desça Hoseok, você não pode abandonar seus amigos, nós sempre estaremos aqui por você, com você. – Seulgi disse, com a voz embargada. 


— Afinal, nós somos amigos, melhores amigos, nós quatro. Nós precisamos de você, venha para nós. – Changkyun também disse. 


  Kihyun apenas observava tudo, quando tentou se aproximar, foi impedido por Shownu. Jooheon e os outros também encaravam tudo de longe. 


— Hoseok, Jeongil deixou uma carta em que te agradecia por ter ajudado ele, ele disse que era grato por você ter sido capaz de amenizar ao menos um pouco do tempo difícil. Ele não estaria nada feliz sabendo que você se culpa pelo que houve e, que esteja prestes à fazer o mesmo que ele. Por favor, considere, tem pessoas que te amam e precisam de você. – Shownu disse fazendo Hoseok refletir. 


— Hoseok, por favor, desça daí – Sooyoung interviu novamente, sentia como se seu coração fosse parar a qualquer momento, a angústia e desespero estava a consumindo. Seu choro era alto e as lágrimas caiam desgovernadas. — Você não pode me deixar, eu preciso de você, eu amo você. – Hoseok naquele momento ouviu pela primeira vez que Sooyoung o amava. — Eu não sou o suficiente pra te fazer ficar aqui? Por favor, não me deixe. – A garota estendeu seu braço e ofereceu sua mão para o garoto segurar, com todo seu coração desejava que ele a segurasse.


   E então, Hoseok, estendeu seu braço e seus dedos tocaram os de Sooyoung, ele segurou sua mão. Devagar, Shin desceu do guarda corpo. No momento em que o garoto finalmente desceu, Sooyoung desfaleceu em seus braços. 


  Havia sido submetida à muito estresse, então, ao ter certeza de que seu amado estava à salvo, desabou. Agora, Hoseok tinha certeza de que não precisava do mundo, pois, o seu mundo ele já tinha em seus braços e, era Park Sooyoung, o único mundo que ele precisava. 


»»»»




Notas Finais


só queria dizer que eu escrevi os quatro últimos capítulos em prantos.

a fanfic chegou ao fim e meu coração tá doendo.

o próximo será o último capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...