1. Spirit Fanfics >
  2. Best Part - Camren G!P >
  3. Capítulo 53

História Best Part - Camren G!P - Capítulo 53


Escrita por:


Capítulo 53 - Capítulo 53


Fanfic / Fanfiction Best Part - Camren G!P - Capítulo 53 - Capítulo 53



P.O.V Camila Cabello 


Depois do almoço meu pai saiu, foi na casa deles buscar mais roupas. Na sala sobrou só eu e minha mãe. Sofia estava cansada da piscina então estava dormindo em seu quarto, Lawrence tinha subido com nossos filhos pra eles tirarem o sono da tarde que sempre tiram.


-Como você está se sentindo Hija? 


-Ontem, quando eu subi pra vê-lo tocar eu me lembrei a letra da música que ele estava tocando. 


-Isso é maravilhoso. 


-Eu lembro alguns momentos, sabe? Como alguns flashs, mas só isso. Me lembro um pouco do nosso primeiro encontro no quarto de hotel. Sei que comemos pizza, sei que ficamos deitados na varanda e eu dormi em cima do peito dele. 


-É um ótimo começo. 


-Mas eu sinto que nunca vou me lembrar de tudo completamente. Isso me machuca. 


-Eu sou muito grata por onde você chegou sabia Hija? Você realizou seus sonhos profissionais, não foi sem lutar, foi muito difícil mas você nunca desistiu. Quando você namorou aquelas pessoas, foi um tormento pra mim e pro seu pai. Víamos como seu comportamento mudava perto deles, você ficava retraída, você tinha medo de falar qualquer coisa que eles reprovassem. Isso machucava demais meu coração. E eu fico pensando como seria se você tivesse se casado com um deles. Como seria se tudo isso tivesse acontecido. Se você sofresse esse acidente tendo uma pessoa tão ruim na sua vida. Nós jamais poderíamos estar perto de você, nenhum deles deixariam, sempre tentaram ao máximo te afastar. Mas você tem do seu lado uma pessoa que é compreensivo, que se preocupa mais se você está se sentindo bem do que sobre oque sente por ele. Então eu acho que você se cobra muito, por que sua cabeça voltou na fase da sua vida que você era cobrada por eles o tempo inteiro. Matthew foi o pior de todos. Você pode não se lembrar de como é com o Lawrence. Mas você pode relaxar. Ele se preocupa com você, com seu bem estar. Pare de tentar se forçar por que isso vai te fazer mal. 


-As vezes não consigo evitar mama. Minha mente o esqueceu mas meu coração parece que não. Meu corpo acelera inteiro quando ele tá perto. Parece que o sangue corre mais rápido nas minhas veias se ele me olha. Eu não consigo sentir toda essa agitação em mim e não me culpar por não lembrar de nada que vivemos. Parece ter sido tudo tão intenso pelo que eu sinto, e eu não sei nada. 


-Foi a intensidade de um namoro na adolescência, de um primeiro amor, só que com a maturidade de dois adultos filha. Foi isso que foi. Você sempre foi tão insegura, e quando descobrimos sua gravidez você ficou enlouquecida no quarto. Você o ignorou por um dia inteiro e eu e as meninas ficamos trancadas no quarto com você. Você chorou por horas e horas. Quando você dormiu ele chegou desesperado achando que algo tinha te acontecido, eu contei oque aconteceu e ele ficou tão feliz, tão oposto do que você tava sentindo. Ele ficou tão mais tranquilo, enquanto você tava pirando. Ele te viu, te abraçou e cuidou de você, e no outro dia você já estava espalhando felicidade. Todos esses questionamentos na sua cabeça, acho que você só deveria estar perto dele e deixar que ele te acalme. Ele não tá te cobrando que se lembre. Ele só quer você bem. 


-Ontem nos beijamos. 


-Viu? As coisas vão caminhar pra onde precisam caminhar Hija. Como foi? 


-Não tenho palavras pra descrever, pareceu ... certo. 


-Entendo. 


-Você se sente assim com o papa? 


-Ah eu sinto. Eu casei com meu melhor amigo. E foi a melhor coisa que fiz, por que não importa oque esteja acontecendo, se eu precisar conversar com um amigo ou do carinho do meu marido, eu tenho tudo em uma pessoa só. 


-Eu quero isso pra mim mama. Quero que meus filhos cresçam com oque eu cresci em casa. 


-Eles já tem isso Hija. Você e Lawrence já são assim. Conheça ele de novo. Para de tentar lembrar e começa a perguntar tudo de novo. Sua cor favorita. Qualquer coisa. Não tenta lembrar se ele já falou, ele não vai se incomodar de falar de novo. 


Um dos seguranças entrou na sala. 


-Com licença Sra. Jauregui. Uma mulher chamada Keana esta no portão. Ela diz conhecer o Sr. Jauregui.


-Bom, eu não seus e conheço e não lembro ou se não conheço. Se ela não apresentar nenhum perigo acho que tudo bem entrar. Vou pedir pro Lawrence descer. 


-Vou permitir a entrada então. 


-está bem, obrigado. 


-Quer que eu o chame ou você vai ? -Minha mãe perguntou. 


-Pode ser você, vou ficar e receber. 


Minha mama subiu as escadas e eu me levantei assim que a porta foi aberta pelo segurança e atrás dele passou a mulher. Ela era alta, um pouco mais alta que eu, era magra, morena, olhos castanhos. 


-Olá, sou a Camila. 


-Que legal finalmente te conhecer. Prazer Camila, sou a Keana. 


-Então realmente não nos conhecíamos ? Me desculpe, eu não tinha certeza.


-Ah não, a última vez que eu vi o Lawrence faz muitos anos, mais que cinco na verdade. E estou voltando só agora.


-Entendo, e vocês são amigos ? Pode ficar a vontade e se sentar, ele logo mais vai descer. 


-Bom, nós já fomos amigos sim. Quando eu fui embora éramos um pouco mais que isso, mas né... não vamos falar muito. 


Ela estava dando a entender que é ex namorada dele? Oque ela faz aqui? 


-Vocês se casaram não é? 


-Sim, nos casamos. 


-Bom, meus parabéns. 


-Obrigada. Você disse que só voltou agora? Estava viajando? 


-Ah sim, eu fui estudar moda. Só um presente do Lo pra mim. 


Lo? Desde quando alguém chama ele assim? 


-Ah ele pagou? 


-Sim, eu sempre quis estudar moda na verdade, sempre foi meu sonho é a gente se conhece desde pequenos então, quando chegou na idade ele me deu esse presente. Ele é maravilhoso. 


-Ah sim ele é. 



P.O.V Lawrence Jauregui 



Assim que minha sogra falou sobre a Keana estar na minha sala conversando com a Camz eu desci as escadas correndo. Conhecendo a Camila como conheço, ela estava com a clássica cara de que sabe de algo que não gostou. 


Merda. Oque Keana falou? 


-Keana. Oque faz aqui? 


-Lo! Aí que bom te ver. Eu estava com saudades. 


Ela levantou do sofá e me abraçou, Camila tinha os braços cruzados, as pernas cruzadas e um dos pés estava balançando. Ok minha mulher está brava. Eu não correspondi o abraço. Só afastei seu corpo do meu e me sentei do lado da Camz. Keana se sentou no sofá em frente a gente. 


-Então, oque faz aqui? 


-Eu vim te ver, voltei pra casa essa semana, eu até vim aqui antes, minha mãe tinha me dado o endereço mas me disseram que você não estava em casa. Senti sua falta. 


-É eu realmente não estava em casa durante as últimas semanas direito. Sua mãe está bem? Faz um tempo que não a vejo. 


-Ela também sente sua falta e mandou um beijo pra você. A família inteira te ama né ? 


-Ah que bom. -Camila respondeu. 


Ou Keana tava se fazendo e fingindo que não sabia oque aquele sorriso que Camila deu realmente significava. Ou só conhecendo bem a minha ótima pra saber que se ela pudesse já teria mandado ela embora. 


-Então, como você tá ? Faz tempo que você não fala comigo. A última vez que mandei mensagem você não me respondeu. 


-Eu troquei de numero na verdade. Faz bastante tempo. 


-Ah então você ainda tem o meu ? Me manda mensagem pra eu salvar o número novo. Não quero ficar tanto tempo sem ter contato com você. Quero seu número. 


Camila me olhou com uma sobrancelha arqueada.


-Na verdade, acho que os tempos já são outros né? 


-Não é por que crescemos que precisamos perder oque tínhamos. A gente pode continuar se falando pelo menos. 


-Talvez não. -Camila falou. 


-Você se sente insegura ? Eu não mordo, a não ser que peça claro. -Keana respondeu. 


-Bom, eu acho que chega né? 


-Pra mim sim. -Camila respondeu e se levantou saindo da sala. 


-Por que você faz isso Keana? 


-Vai brigar comigo? Eu não estava fazendo nada, eu só vim te ver, realmente estou com saudade. 


-Saudade Keana? Você vem na minha casa e fica dando em cima de mim na frente da minha esposa. 


-Você sabe muito bem que não é assim que eu dou em cima. Não se lembra? 


-Olha, chega tá? Passou. Acabou e acabou fazem anos na verdade. Então só vai embora por favor, e esquece meu endereço. 


-Lo, agora estou em Miami de volta, então se precisar, sabe onde me achar, conhece bem minha casa e meu quarto então é só ir .


-Você está sendo ridícula, sabe que eu jamais faria isso. 


-Nunca diga nunca Lo. 


-Para de me chamar assim. Meu nome é Lawrence pra você. 


-Antes eu podia gemer Lo a vontade que você não reclamava. 


-Você tá maluca? Só sai daqui. 


Eu abri a porta e chamei um dos meus seguranças. 


-Acompanha ela até a saída por favor, e já deixei avisado que ela não está permitida a entrada aqui em nenhum outro momento. 


-Sim senhor. A fisioterapeuta da Sra. Jauregui já está entrando nesse momento. 


-Ok obrigado. 


-Até mais Lo. -Ela acenou saindo. 


-Vai pro inferno Keana. 


Eu fiquei na porta observando o segurança a levando embora, e logo depois pude ver a fisioterapeuta se aproximando. 


-Boa tarde, você deve ser Lawrence Jauregui certo? 


-Isso mesmo, prazer Sra. Adans


-O prazer é meu, pode me chamar só por Alice. Sra Jauregui está aí ? 


-Claro, vou chamá-la, pode ficar a vontade. 


-Não precisa, já estou aqui. -Camz falou entrando na sala. -Olá Alice. 


-Camila, como vai? 


-Estou bem. 


-Bom, se não se importa já podemos começar? 


-Claro. Vamos fazer aonde? 


-Bom, eu vi que vocês tem uma piscina enorme ali. Podemos fazer alguns exercícios lá hoje. Se importa? 


-Pode ser. Vou ir me trocar então. 


-Tudo bem. Pode tirar o curativo da costela pra não ficar úmido. Depois nós refazemos. 


-Tudo bem. 


Camila voltou pro quarto e eu fiquei na sala com a fisio. 


-Você aceita café, suco? Alguma coisa? 


-Pode ser o café. 


Eu fui pra cozinha e preparei o café, coloquei em um bandeira junto com açúcar é uma xícara e levei pra sala, ela se serviu. E eu me sentei no sofá enquanto esperávamos a Camz.


Logo ela voltou pra sala vestindo um biquíni branco. 


Eu posso ficar culpado de mesmo vendo ainda tantos hematomas no seu corpo a desejar do mesmo jeito que sempre desejei? Essa mulher nunca fica feia, sempre perfeita. 


-Estou pronta. 


-Ótimo. Quer nos ajudar Lawrence ? 


-Eu? 


-Ele precisa participar? -Camila perguntou no mesmo momento. Ok já entendi que está com raiva e não me quer perto. 


-Seria bem melhor pra você se ele estivesse na água pra te ajudar com os exercícios. 


-Só vou se você se sentir a vontade Camz. 


-tudo bem. 


Eu subi rapidamente as escadas, troquei minha calça e camiseta por um short e desci. Elas estavam fazendo os alongamentos em cima de uma bola de ar. 


Depois de um tempo a Alice pediu que eu entrasse na água, e depois ajudei Camila a sentar na borda. 


-Você está com dor? -Perguntei pra ela que fez careta enquanto se sentava. 


-Um pouco. 


-A água amortece muitos dos nossos movimentos então a dor vai melhorar bastante. Assim que você se sentir bem já pode entrar na água. Tenta não forçar muito. -Alice respondeu. 


Um tempo depois enquanto Alice tirava alguns objetos da mala que ela trouxe, Camz estava probatória entrar na água então eu coloquei minhas mãos no seu quadril e a levantei, ela apoiou as mãos no meu ombro e então eu a desci na água. 


-Obrigado. 


-Sabe que não precisa agradecer. 


-Lawrence pode ficar atras da Camila, pode segurar ela pelo quadril ou onde não doer, ela vai exercitar as pernas agora. 


Eu fiquei atrás da Camz e segurei em seu quadril, tomando cuidado pra não encostar na sua cintura onde tinha o roxo na parte da sua costela. 


-Vamos começar levantando bem devagar, pode levantar com o joelho dobrado mesmo, bem devagar por qualquer movimento que você faz mexe na costela tá bom? 


-Tudo bem. -Camz respondeu. 


Ela começou levantando o joelho, ela apoiou as mãos em cima das minhas pra se segurar. 


Ela conseguiu levantar os dois joelhos, e então Alice continuou passando as instruções, depois nos deu alguns objetos e eu continuei ajudando. Acho que ficamos um pouco mais de uma hora fazendo os exercícios e agora estávamos nos últimos. 


-Agora vamos refazer os alongamentos iniciais pra podermos parar. Mas em vez de começar levantando só o joelho, começa levantando com a perna esticada ok? Lawrence pode ajudar mais no equilíbrio. 


-Como faço isso? 


-Pode encostar nela como se tivesse abraçando, fica mais fácil se o ponto de apoio estiver no corpo inteiro do que só no quadril. 


Ok, vamos lá. Respira fundo Lawrence. 


Camila deu um passo pra trás e seu corpo inteiro encostou no meu. 


Sua bunda estava encostada na minha coxa por eu ser mais alto que ela, e eu quase agradeci por que se fosse ao contrário eu não aguentaria. 


Não me culpem, sinto faltará minha esposa porra. 


Nada nos desgrudava, e agora eu não posso só me grudar a ela e isso é a pior coisa que já senti. 


-Tudo bem? -Ela perguntou com a cabeça virada pra mim. 


-Sim claro. 


-Seu coração tá acelerado, eu consigo sentir nas minhas costas. 


-É por que você tá perto. 


-Seu corpo também fica agitado assim? 


-Também? O seu fica? 


-Tudo em mim corre a uns 200km/h quando você tá perto, encostado assim então... 


-É ótimo saber disso. 


-Tem muita coisa que acho que você não sabe. Me dá suas mãos. 


Eu estiquei meus braços pra frente e ela entrelaçou nossos dedos enquanto terminava os exercícios, ficamos em silêncio enquanto Alice contava quantos ela tinha feito. 


-Prontinho, foi ótimo hoje, e sem nenhuma reclamação. É por que está em casa ou por que o maridinho tava junto? -Alice brincou com a cara de Camila. 


-Eu não aguentava mais estar naquele hospital, mas acho que a companhia também ajuda. -Camz respondeu. 


-A dor foi menor na água? 


-Sim, tá doendo bem menos agora. 


-Tudo bem. Podem sair da água. Enquanto você toma um banho se quiser eu vou guardando as coisas aqui e aí eu refaço o curativo depois da massagem. 


-Ok. 


Andei com a Camz até a borda na piscina, ela apoiou os braços no meu ombro e eu segurei sua cintura. 


-Posso levantar? 


-Pode. 


Eu levantei ela da água e a coloquei sentada, em seguida eu sai da piscina e ajudei ela a ficar em pé que se enrolou em uma toalha e entrou na casa. 


-Tudo bem entre vocês? Da pra cortar a tensão com uma faca sabia? 


-É complicado, mas estamos caminhando pra algum lugar. 


-É só ir aos poucos né, não dá pra sair correndo. 


-Exatamente. Eu te ajudo. 


Eu ajudei ela a juntar as coisas e depois e levei até o quarto onde a Camz estava ficando. Subi pro nosso quarto e peguei uma calça de moletom, depois do banho eu vesti e fui pro estúdio de novo. 


Quero minha esposa de volta. 


Minha cabeça entende que ela precisa de tempo, e que nada é a coisa mais fácil do mundo, mas ...


-papa? -Ayla apareceu na porta do meu estúdio coçando seus olhinhos e abraçando seu ursinho. 


-Boa tarde minha princesa. Dormiu bem? 


-Domiu. 


Ela veio pro meu colo, eu a cobri com o cobertor que eu dormi no sofá do estúdio e fiquei na minha cadeira balançando um pouco enquanto ela estava de olhos fechados abraçando o ursinho e meu peito. 


-Eu te amo filha. 


-amo papa. 


Levou pouco tempo pra ouvirmos barulho no quarto do Ravi e sabermos que ele tinha acordado também, então os três descemos pra sala. 


-Acordaram os belos adormecidos. -Sinu apertou a bochecha dos dois que se jogaram no tapete da sala. 


-Pois é, baterias recarregadas. 


-Camila está no quarto e queria falar com você. 


-Eu imagino sobre oque seja. Você fica com eles ? 


-Claro. Vamos fazer pipoca meus amores? Vamos ir pro cinema. 


Do corredor ainda dava pra ouvir eles comemorando que fariam pipoca com a avó. 


Bati na porta do quarto. 


-Pode entrar. 


Eu abri a porta e ela estava deitada na cama com um pijama. 


-Queria conversar comigo. 


-Sim. 


Eu entrei e fechei a porta. 


Andei até a cadeira que tinha na varanda do quarto e coloquei perto da cama. 


-Pode falar. 


-Aquela mulher...


-Ela não deveria ter vindo aqui, eu a expulsei assim que você saiu. 


-Eu sei, eu fiquei no corredor ouvindo, até parece que eu ia só te deixar ali né ? -Isso me fez rir. 


-Você tá com ciúmes ? 


-Você não viu tudo tá? Ela veio falando que vocês já foram amigos mas que eram muito mais que isso quando ela foi embora, que você pagou os estudos dela e sei lá mais oque. Ela não teve pudor nenhum na minha frente. Ela não respeitou nenhum pouco oque eu sou. 


-Oque você é ? 


-Eu sou sua esposa. 


 -E eu sou oque seu ? 


-Meu marido. 


-Exatamente Camz, sou seu marido. Não sou nada dela. 


-Mas já foi não foi? Eu quero saber. 


-Keana é filha da governanta dos meus pais, desde que eu era criança. A gente cresceu juntos. Ela ia lá pra casa brincar comigo e meus irmãos. 


-E oque mais ? Vocês namoraram ? 


-Não. A gente nunca namorou, mas com todos os problemas que eu passei na escola acabei indo estudar em casa, então na adolescência eu não tive contato com outras garotas, ela foi meu primeiro beijo por que ela quis me ensinar. 


-Não acredito que ela foi seu primeiro beijo. Você dormiu com ela? 


-Ela foi a primeira pessoa que eu...


-Você fez sexo com ela? 


-Camz, isso faz muito tempo. 


-Ela foi sua primeira vez em tudo.


-Isso não é verdade. Você é a primeira mulher que eu amei.


-Você dormiu com ela. Ela claramente ainda quer você.


-Mas amor não importa oque ela queira. Eu não estou disponível pra nada que ela quiser.


-Aí que ódio. 


Ela se levantou da cama e começou a andar pelo quarto xingando em espanhol. Como sempre faz quando fica brava. 


-Camz amor, precisa me escutar. 


-Agora não Lawrence. Eu estou puta de raiva. Aquela mulher veio até a nossa casa agindo como se ela pudesse te satisfazer. 


-Amor, ela veio até a nossa casa. Exatamente isso. É com você que eu tenho uma casa, amor nós somos casados. Não sou casado com ela, sou com você. 


-Ela adoraria que você fosse casado com ela né ? 


-Camz. Eu entendo que você tá com ciúmes, mas eu não deixei espaço nenhum pra isso está bem? Não tem que ter medo, nem nada. 


-Eu nem me lembro, eu não tenho sido a esposa que você precisa Lawrence. Aquela mulher pode vim aqui e ela pode te satisfazer facilmente mais do que eu por que eu estou longe disso. 


-Camz, da pra você se ouvir? 


—Oque? 


-Amor, eu sou maluco por você, sou absurdamente apaixonado por você e você não se lembrar ou não, não muda oque sinto. 



-Eu não sei oque eu sinto. Por que isso tem que ser tão difícil? 


-Vem aqui. Vem. 


Ela andou até mim e eu a puxei pra sentar no meu colo. 


-Ela só uma pessoa qualquer. Só isso. Ela não foi minha namorada, ela não foi importante pra mim. 


-Ela foi sua primeira, como pode não ter sido importante pra você ? 


-Por foi só sexo Camz. Eu tava no pior processo pra compreender meu corpo possível, e ela só estava ali, só isso. Não significou nada pra mim. Eu nunca a amei. Eu amo você. 


-Ela se parece comigo. 


-Na onde ? 


-Os cabelos dela são da mesma cor que os meus, ela é magra, ela não tá nem toda arrebentada igual eu estou, ela se lembra de você, ela é mais alta, ela tem o rosto fino, os olhos castanhos. 


-Camz você está maluca amor. Mulher nenhuma tem a capacidade de se parecer com você. Ela tem os cabelos castanhos, mas são os castanhos comum das outras pessoas, não são os seus, os seus são únicos e eu amo prender minha mão nos seus cabelos da sua nuca e puxar seu corpo pro meu. Sua altura é a certa pra você se encaixar em mim, e eu posso rodar meus braços em você todinha e eu sinto vontade de te colocar no meu bolso, te guardar pra mim. E meu amor, seus olhos são únicos, são amendoados, achocolatados, são meu amor inteiro, eles me puxam e me engolem em você, eu posso me afogar só de olhar pra eles, ninguém pode ter esse olhar. Não quero você nunca insegura sobre mulher nenhuma perto de mim. Eu sou só seu. 


-Mesmo comigo assim? 


-Amor, você está aqui, você está viva e do meu lado. É só oque eu preciso. Eu te amo, isso não vai mudar nunca, não importa quem apareça, só me importo com você. 


Seus olhos castanhos estavam marejados e focados nos meus. 


-Eu quero beijar você. 


-Então me beije amor. 


-Estou amando ouvir você me chamando assim. 


-Eu te amo Camz. 


Seu braço se enrolou no meu pescoço e logo sua boca estava na minha. Eu não sei como mas sempre parece o nosso primeiro beijo, meu coração sempre se acelera do mesmo jeito que acelerou da primeira vez. 


-Eu acho que eu te amo Lawrence. 




Notas Finais


Comentem bastante ♥️

Oque estão achando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...