História Bestie! - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Personagens Originais
Tags Bestie, Bts, Friendzone, Jungkook
Visualizações 43
Palavras 2.099
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Heslooou! Tudo bem?

Me perdoem algum erro, e blá blá blá (preguiça)

Espero que gostem e é isto. Beijo da tia hana 🌺

Capítulo 3 - O combinado.


Fanfic / Fanfiction Bestie! - Capítulo 3 - O combinado.


— Vamos logo Hyorin! - Ouvi Hoseok gritar de dentro do carro enquanto fazia o som da buzina ecooava por quase toda a vizinhança. 

Era finalmente sábado e com ele veio a chegada da festa da Eun. Implorei de joelhos para meus pais mas os mesmos não deixaram, porém, não contavam com a minha esperteza e burrice da parte deles. Meus pais sairam para um jantar importante e me deixaram sozinha em casa, assim como toda adolescente a minha ideia foi fugir e aproveitar a noite ao máximo antes que eles voltassem. 

Vesti meu shorts jeans e minha blusa caída nos ombros, calcei minha sandália e me maquiei da melhor forma o possível. Exagerei no meu perfume favorito e soquei tudo o que era necessário em minha bolsinha. 

— Prontinho! - Entrei no conversível do garoto que me olhou surpreso no mesmo instante. 

— Wow! Está bonita. - Sorriu. 

— Eu sei. - Joguei meus cabelos para o lado e Hobi gargalhou dando partida pela estrada. 

Coloquei os cintos e como se tivesse muita intimidade com o dono e o próprio carro, liguei o rádio e coloquei em alguma estação com músicas animadas. 

— Os meninos já estão lá? - Questionei. 

— Ne. - Respondeu Hoseok. — Todos á sua espera. 

 — Ok! - Calei-me e me permiti escutar a música quieta antes de chegarmos na casa da Eun que não estava tão distante assim. 

[...] 

— Não acha que esse shorts está muito curto não? - Riu Jimin e todos o olharam. 

— Poupe-me Park! - Revirei os olhos. Fazia poucos minutos que eu havia chegado junto á Hoseok na festa, que por sinal estava incrivel. 

Todos dançavam, bebiam e alguns até passeavam atoa pela casa. Como sempre, eu e os meninos estávamos juntos em uma roda, Jungkook por incrivel que pareça era o mais quieto entre nós. Ele sorria de vez em quando e não estava participando do assunto, diferente de Yoongi que já estava em seu terceiro copo, o garoto estava tão animado que seu semblante chegou a me chamar atenção. 

 — Aconteceu algo? - Perguntei quando me coloquei ao lado do garoto. 

— Só não queria estar aqui. - Jungkook fitou o copo em suas mãos. — Garanto que nosso sábado seria melhor caso estivéssemos maratonando alguma série. 

Era de estranhar ver Jeon desanimado para festas, mas talvez ele estivesse certo já que deveríamos tirar o sábado pra estudar,era, assistir algo. Coisa de adolescente com a vida sem graça. 

— Aish! - Bati em seu ombro. — Não pense assim, nós precisamos nos divertir, huh? - Peguei o copo das suas mãos e em uma golada só virei tudo, fazendo garoto arregalar os olhos e me olhar assustado. 

— Mas nada de beber muito mocinha! - Pegou o copo de volta e o deixou em algum canto. 

Dei a língua e sai dali. Comecei a observar a casa da Eun que era muito linda, diversas pessoas espalhadas por cada canto me fez perceber o quão larga ela era. Andando pelos cantos resolvi me aproximar de um grupinho de garotas, apenas para ouvir qual era o babado da vez. Acontece que o babado da vez era Jeon Jungkook. 

Não estou surpresa. 

— Ele está tão quieto hoje Unnie! - Uma das meninas disse enquanto o resto fitava Jeon quieto em seu lugar. — Como vou conversar com ele desse jeito? 

— E você não vai! - A maior de todas ditou ríspida, no mesmo instante franzi a testa. — Já ficou com ele uma vez, agora é a minha vez! - Ok, não era novidade que todas as meninas babavam pelo Jeon, mas eu simplesmente não consigo entender o por que de tanta tara. 

— Boa sorte então! Jeon está tão quieto hoje que duvido muito interagir com uma de nós. - Uma voz desconhecida por mim falou. — Podemos apelar para os amigos dele. 

— Eu não quero os amigos dele. - Reviro os olhos e rápidamente torno a andar na frente das garotas que só notaram minha presença quando me viram andar em sua frente. 

— Ei! - Uma delas me chamou. Suspirei fundo e virei-me tentando mostrar paciência. — Você é Choi Hyorin, não? 

— Sim. - Hesitei em responder. — Por quê? 

— Ela pode nos ajudar. - Sussurrou a maior para uma das meninas. 

— Me ajudar, você quis dizer. - Na cara de pau a garota veio até mim me pegando pelo pulso e arrastando-me até uma área menos barulhenta da casa. — Amei sua blusa! - Elogiou assim que nos sentamos na banqueta da cozinha. — Assim como todos, eu sei que você é a melhor amiga do Kook. 

— S-sim. Sou. - A forma com que ela pronunciou o nome dele me fez revirar o estômago. 

— Assim como também não deve ser novidade que esse garoto me faz perder o único fio de ar que tenho. - Sorriu. 

— Interessante, mas... - Tentei sair dali mas ela me segurou. 

— Eu quero sua ajuda! - Praticamente implorou enquanto sua cara de sofrimento me fazia segurar o riso. — Eu sei que você pode me ajudar! 

Sorri sem graça e levei um fio do meu cabelo para atrás da orelha. — E-eu? Acho que não... 

— Vamos Hyorin! Você pode sim, aposto que Jungkook faz tudo o que você pede, huh? 

Bem que eu queria. 

— Olha... Não é bem assim. - Desviei meu olhar. — Você quer que eu pessa algo para ele? 

Ela assentiu desesperadamente. — A Eun estava planejando uma brincadeira entre os chegados antes da festa acabar, sabe, verdade ou consequência?! 

— Ok... - Balancei a cabeça. — E onde você quer chegar com isso? 

— Óbviamente a garrafa irá parar em você alguma vez, quero que o desafie para ficar comigo, simples. 

Gargalhei e a olhei incrédula. — Como tem tanta certeza que a garrafa irá cair em mim? 

— É óbvio Hyorin. - Revirou os olhos. — Acontece que esse é o único jeito de ficar com Jungkook pelo menos uma vez. Vai me ajudar? 

Forcei meu pior sorriso enquanto tentava disfarçar meu arrependimento de ter pisado os pés nessa casa. — E-eu tentarei, certo? 

— Omo! Sério? - A garota se levantou e me abraçou forte. — Você é incrivel Hyorin! Melhor do que aquelas que fingem ser minhas amigas. - Desviou o olhar para o seu grupinho. — Enfim, nos vemos na roda da brincadeira. Até! 

A garota se afastou requebrando enquanto andava, bufei nervosa e me amaldiçoei por gostar de um garoto tão desejado entre as garotas. 

— Vadia. - Me levantei da banqueta e sai dali. 

[...] 

A música era eletrônica e faziam todos vibrarem com o som contagiante. No sétimo copo eu já estava me sentindo livre, pra ser realista eu já estava bem perdida de mim mesma. Afinal, o que é uma boa festa se não podemos beber até cairmos? 

Dançava com Jimin e Hoseok enquanto o resto continuava na mesma rodinha do começo da festa. Rodava de lá para lá deixando o ritmo me levar completamente até esbarrar com alguém atrás de mim. 

— Ai sim Hyorin! - Gargalhou Eun. — Assim que eu gosto! 

 — Obrigada, obrigada! - Joguei meus cabelos para o lado e ela sorriu divertida. Eun passou por mim após me girar, lancei um beijo para a garota que retribuiu com um coração. 

— É exatamente assim que eu não gosto. - Esbarrei novamente em alguém que dessa vez era Jungkook, com uma feição nada boa. 

— Relaxa Jeon! - Revirei os olhos. 

— Você não lembra do que te falei hoje? - Pousou as mãos sobre a cintura.

— Não. - Ri. Eu realmente não lembrava de nada. — E não vou fazer o mínimo esforço para lembrar. Contanto pare de ser chato e vá curtir um pouco. - Peguei em seus braços e comecei a balançar, o mesmo pareceu se irritar e os soltou rápidamente saindo da minha frente.

Jungkook realmente estava chato mas eu não liguei, apenas dei de ombros e voltei a me divertir. 

[...] 

— Certo... - Eun olhou em volta. — Estão todos preparados para o melhor verdade ou consequência do século? 

— Sim! - Todos responderam em uníssono. 

A brincadeira já iria começar e infelizmente não consegui arrastar Jungkook e nem Seokjin para a brincadeira mas o resto dos meninos foram e pra mim já estava bom. O mesmo ficou lá na sala com algumas outras pessoas que evitavam esse tipo de brincadeira em todas as festas. Que pena. 

Eun colocou uma garrafa de cerveja em nosso meio e todos se olharam assustados porém felizes. Todos estavam bêbados ali, principalmente eu, então não resultaria em coisa boa e qualquer alma viva poderia concordar. 

Namjoon se ofereceu para girar a garrafa de vidro que em menos de segundos já rodava rápidamente no chão. O objeto de vidro parou em direção á Jimin e uma garota estranha do segundo ano. 

— Verdade ou desafio? - Ela perguntou desafiadora. 

— Verdade! - Retrucou da mesma forma. 

Que bosta ein Jimin. 

— Hm... - Ela pareceu pensar. — É verdade que é virgem? - Todos o olharam e o garoto corou. 

— Não vale mentir Park... - Murmurou Yoongi enquanto se preparava para pegar a garrafa. 

— Estamos esperando. - Falou Eun. Eu apenas observava quieta tentando segurar o riso, pois eu sabia de toda a verdade. Jimin era sim virgem. 

— E-eu não sou virgem! - Disfarçou a mentira e mordeu os lábios. Péssimo mentiroso. 

— Sei. - A garota revirou os olhos e então Yoongi virou a garrafa parando em uma das garotas da minha sala vizinha. A qual conversou comigo umas hora antes na festa me encarava desconfortável com uma cara irritada, parecia flamejar pelos olhos. Foi então que me lembrei do que a garota havia me pedido. 

Com certeza achara que fiz de propósito para não ficar com o Jeon. Estou realmente ferrada. 

— Sook pergunta para a Hyorin. - Eun ditou, engoli seco e a garota me olhou indiferete. 

— Verdade... - Pausou. - Ou desafio? 

— Desafio. - Ela não seria tão má comigo, seria? 

— Certo. - Se levantou e cruzou os braços. Hobi que estava ao meu lado me cutucou para que eu me levantasse também. — Te desafio a me dizer se gosta ou não do seu melhor amigo. 

— O quê? - Rebati incrédula. 

— Isso não é um desafio correto, Sook. - Taehyung, o único que sabia da resposta murmurou. 

— Na verdade é sim um desafio, só que diferente. - Deu de ombros. — E agora ela terá que me responder. São as regras. 

— Você pirou garota?! - Pousei as mãos sobre a cintura, mas queria mesmo era pousar na cara dela. — Eu não vou sair contando dos meus sentimentos. 

— Então por que aceitou jogar? - Sua cara de deboche era frustante. — Creio que não tem outro motivo pra ficar tão nervosa, a não ser gostar realmente dele. Aliás, onde está o garoto? Ah é, me esqueci que você não cumpriu com o nosso combinado, porque você gosta dele! - Deu ênfase nas últimas palavras. 

Todos me olharam e eu senti meu chão estremecer, como eu queria entrar em uma cratera e nunca mais sair! 

— Isso não justifica nada! - Se levantou Tae após se pronunciar. 

— É! Eu não gosto dele. 

— Está mentindo! - Me acusou. — Confesse logo! 

— Por que diabos você acha isso garota? - Falei incrédula. 

— Porque é a verdade! Choi Hyorin é completamente apaixonada por Jeon Jungkook! 

— O quê? - Ouvi a voz de Jeon ecooar na entrada da sala e todos o olharam surpresos. 

Eu senti raiva, mas tanta raiva naquele momento que eu só pensei no quão azarada sou pra chegar nesse ponto de humilhação. Sem mais nem menos corri em direção a garota e agarrei em seus cabelos o puxando com força, a mesma pra se defender repetiu o ato com mais força o que me fez chutar suas pernas fazendo nós duas cairmos, eu só conseguia ver a multidão em nossa volta tentando separar o que estava pra se tornar a terceira guerra mundial, precisamente na sala de uma garota rica. Jin que veio junto á Jungkook segurou Sook que até então me puxava meus cabelos com extrema força enquanto eu tentava me defender com mordidas. Kook me segurou pela cintura e com força me puxou para o outro lado, eu só pude ver sua cara virada com uma carranca enorme. Meu melhor amigo parecia estar muito bravo. 

Muito bravo. 




Notas Finais


Eitchaaaa

Espero que tenham gostado e favoritem a história! A sua opinião é importante então por favor não seja um leitor fantasma :)

Até a próxima, beijo da tia hana 🌺


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...