História Better Than Friends - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Personagens Originais, Steven Quartzo Universo
Tags Cenas Fortes !, Conteúdo Adulto, Romance, Spinel X Steven, Spiven, Steven Universe
Visualizações 87
Palavras 3.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Helloooooooo!!

Esse capítulo será uma homenagem aos meus dias que eu passei na praia recentemente, que foram as melhores férias desse ano pra mim. Espero que gostem e o capítulo será longo, com mais de três palavras ou até mais dependendo da minha capacidade criativa!

Aliás, terá uma serie de capítulos focados na praia. Serão cerca de três ou mais capítulos focando nessas "férias". E neste especial poderei desenvolver coisas novas que acontecerão daqui pra frente na história, então espero que gostem deste especial.

Boa Leitura!!

Capítulo 38 - Problema de casal


Os céus azuis e um vento suave e calmo circulava naquele horizonte praiano. Deitado na areia só com um calção de banho, Steven inalava aquele cheiro bom do mar e deixava os raios solares atingirem o seu corpo. Mas, esse momento de tranquilidade foi interrompido por um toque em seu nariz seguido de uma secreção. 

 

 

- Ei! — Automaticamente virou o rosto para trás e viu Penélope ajoelhada com um pote cheio de protetor solar — Penélope, que ideia é essa? — Disse a encarando confuso 

 

- O sol está de matar hoje, Steven. — Passou mais do protetor no rosto do rapaz — Você pode acabar tendo queimaduras graves! Não quer ter câncer de pele, ou quer? 

 

- Para com isso! Credo, Penélope. — Levantou-se da areia e limpou o shorts — Eu só quero ficar na minha hoje. Aproveitar o sol, o mar e passar um tempo com a Sarah. — Sarah havia ido na praia com a família de Steven, junto das suas tias. Mas, os amigos de Steven também estavam por lá, com os seus pais 

 

- Não dá para se agarrar na Sarah e à ninguém se ter queimaduras por todo corpo, garoto! — O jovem cora com as palavras indelicadas de sua irmã/tia 

 

- Steven! — É possível ouvir o chamado de Sarah vindo do mar. A garota usava um biquíni cor-de-rosa choque, um bem básico que mostrava um pouco de seu decote — Vem cá, a água 'tá' ótima! 

 

- Já vou! — Respondeu da areia — Eu vou lá, está bem? — Disse para Penélope, num tom que não a preocupasse 

 

- Está bem. Mas não vá pro fundo! — A mulher disse preocupada com o bem-estar de Steven, não queria que o rapaz se perdesse no mar indo tão longe 

 

- Pode deixar. — Assentiu e correu até o mar, onde seus amigos e sua amada Sarah estavam 

 

- Preocupada com o Steven? — Greta pergunta se aproximando da mulher. Usava um maiô bordô, junto com um saia da mesma cor com uma crista amarelada na borda 

 

- Sim. Lembra de como a Rosa se queimava toda vez que ia para a praia? — Respondeu, preocupada — Sinto medo do Steven acabar tendo os mesmos problemas, porque faz anos que ele não vem aqui. 

 

- Relaxe, ele ficará bem. — A morena levanta Penélope da areia — O Steven está com os amigos e a Sarah, eles não deixaria ele se machucar. 

 

- Hum... — Penélope revirou os olhos, desconfiada e insegura — Ok... 

 

- Quer um sorvete? 

 

- Sim, por favor! — A magra ri, indo com Greta até uma barraquinha de sorvete que ficava bem próximo do local onde deixaram as coisas

 

 

As famílias de Steven, Sarah, Lars, Sadie, Connie, Peedee, Lana e Penny cobriram boa parte da área. Era quase como se fosse uma festa. Rafaela fazia uns exercícios nas barras que ficavam fora da areia, e Sophie a assistia fazer todos aqueles exercícios para garantir que a amada não se machucasse. Amy, Penny e Agnes faziam castelos de areia, mesmo com o jeito irritante da menina Agnes, mantiveram um bom contato. Os pais dos amigos de Steven conversavam coisas de adultos, dialogando sobre trabalho e outros assuntos. Yasmim e Bryanna ficaram num barzinho próximo da praia, quase se esnobando com o estilo que usavam. Wanda estava fazendo companhia à Greta e Penélope, já que a grisalha também se encontravam preocupada com Sarah indo para o mar. Como sabem, Steven estava com os amigos e a namorada no mar, e com a companhia de Lana, que era apaixonada pela água. 

 

 

- Por que ficou tanto tempo jogado na areia, hein, Steven Demayo? — Sarah pergunta puxando levemente a orelha do namorado — Eu fiquei aqui te esperando um tempão!

 

- Desculpe, querida! — Disse dolorido com o puxão de orelha de Sarah — Eu queria passar um tempo aproveitando o sol. 

 

- Fica um pouco aqui no mar, está tão bom. — Sarah retruca, largando a orelha do namorado — 

 

- Agora eu vou ficar. — Pôs a mão na orelha, aliviando aquela dor massageando-a — O que ficaram fazendo aqui? 

 

- O Lars e o Ronaldo ficaram jogando o Peedee na água sempre que o garoto dava as costas. — Apontou para trás, com a cena dos dois adolescentes balançando o pobre Peedee para jogá-lo na água 

 

- Meninos, larguem o Peedee! — Connie correu para tentar acudir Peedee, que já estava completamente molhado pela água gelada, e o impacto que deixava as suas costas vermelhas e ardendo 

 

- É só brincadeira, Connie! — Disse Lars — Agora, Ronaldo! — Os rapazes jogam o garoto na água salgada, o fazendo afundar todo o corpo 

 

- Que maldade. — Disse Sadie, encarando a atitude infantil de seu namorado — Lars, pare com isso! Está machucando o Peedee. 

 

- Você está bem? — A indiana levanta o pobre garoto da água, que estava delirando pela forma que caiu 

 

- S-Sim... — Zonzo, levantou-se bem torto — Obrigado, Connie...

 

- Ok, já deu dessas brincadeiras! — Steven aproximou-se dos amigos empunhando moral e controle da situação — Sem brincadeiras brutas! 

 

- Que chato! — Lars cruzou os braços 

 

- Aliás, onde está a Lana? — Sarah pergunta 

 

- Ela disse que ia mais longe dar uma refrescada no corpo. — Connie responde 

 

- Voltei, pessoal! — Era ouvido a voz de Lana uns metros distante dos amigos. Assim que viraram o rosto para a jovem, os rapazes, menos Steven, ficaram "babando" para a vestimenta da garota. Lana vestia um biquíni lindo e azul cobalto, que deixava os seus seios bem expostos, podendo ser visto um pouco dele além do decote, sem falar da parte de trás da calcinha que estava bem arrebitada em sua bunda — Foi tão gostoso! A água está ótima para dar uns mergulhos. — Arrumou o cabelo e esticou os braços, e Ronaldo, Lars e Peedee só admirando o lindo corpo da jovem 

 

- Estão olhando o quê aí!? — Sadie dá um puxão de orelha em Lars e Ronaldo — Parem de secar a Lana, vão deixá-la constrangida! 

 

- Me solta, Sadie! — Disse Lars, se contorcendo de dor 

 

- Tudo bem, Sadie. — Lana intercepta a bronca de Sadie — Eu já estou acostumada em receber olhares assim. 

 

- Se eu te pegar olhando pros peitos dela... — Sarah levou um olhar ameaçador para Steven 

 

- Não vou olhar, prometo! — Respondeu, assustado — Até porque... — Agarrou a namorada pela cintura — Eu já tenho um corpo lindo só meu bem aqui. 

 

- S-Steven... — A garota cora com a atitude do namorado — Na frente deles, não... 

 

- Ui, ui! — Lana solta uma risada com a atitude de Steven — Pelo visto, o casal da vez já está bem atirado! 

 

- O Steven que está todo pervertido só porque me levou pra cama uns dias atrás! — Se afastou do namorado e cruzou os braços, constrangida 

 

- Já fizeram sexo! — A garota de cabelos azulados se impressiona — Que novidade, hein? Aposto que foi romântico. 

 

- Romântico nada! — Sarah responde rude — Eu tive que fazer xixi durante três dias com as pernas fechadas! — Corou como pimenta por estar falando da sua noite especial com Steven 

 

- Uau. Que "duplinha"! — Lana ri novamente e aproxima-se do casal — Vou contar uma coisa pra vocês, mas eu quero manter em segredo, ok? 

 

- Hum? — Steven e Sarah se intrigam — Por que isso do nada? — Steven pergunta 

 

- É que, como vocês são um casal confiável e próximos de mim, eu quero confessar para vocês primeiros. — Suspirou — Noite passada, Penny e eu saímos para comprar umas roupas no shopping. Mas... daí fomos ao parque de diversões depois e acabamos nos beijando na roda gigante. — Disse constrangida — Olha, eu sei que é loucura, mas a Penny é... sabe... lésbica... — Apontou para Penny, deixando Steven e Sarah bem boquiabertos com a informação — Por favor, não contem pra ninguém sobre isso!

 

- C-Claro! — Disse Sarah — Bem que eu suspeitava, mas eu nunca pensei que fosse ser tão direta assim... 

 

- Penny sofre preconceito com isso, então ela é insegura se abrindo com alguém sobre isso. A família até aceita, mas... a nossa classe é bem preconceituosa. 

 

- Relaxa, a gente pode falar com ela agora sobre isso. — Steven disse calmo, tentando deixar Lana mais tranquila com a situação 

 

- Tudo bem se for agora? 

 

- Sem problemas. Podemos falar com ela agora mesmo se isso já for ajudar em alguma coisa. — Sarah abriu um sorriso leve para Lana, a deixando confortável e mais calma 

 

- Agradeço a atitude de vocês. — Lana abre um sorriso, agradecida — Penny tem tido problemas em sair de casa ultimamente. Tive que convencê-la à vir pra cá. 

 

- Eu falo com ela. — Disse Sarah 

 

- Não quer que eu vá junto? — Steven sugere — Conheço a Penny a mais tempo, sabe. 

 

- Eu sei, Steven. Mas eu tenho mais experiência, sei a dificuldade dessas coisas. Deixe que eu falo com ela, afinal, sou bissexual e também passei por isso! 

 

- Você acha mesmo que dá conta sozinha? — Lana pergunta, receosa 

 

- Sim, pode contar comigo, Lana. — A jovem assentiu determinada a ajudar Penny. Era a sua chance de "dar uma de Steven" e entender os sentimentos de uma pessoa completamente — Onde ela está exatamente?

 

- Na areia. Está brincando com a Agnes. — Apontou para a praia, e Sarah pôde ver Penny fazendo um castelo de areia, que logo foi destruído pela irmãzinha enfezada de Lana — Por favor, pegue leve quando for ajudá-la. Penny tem andado bem sensível com esse assunto. 

 

- Sei como é. — Caminhou até a praia, distanciando-se de seus amigos e o namorado — Eu já tive problemas em lidar com a minha bissexualidade no passado. — Pensou — Se tudo correr bem, posso compreender melhor os sentimentos da loirinha. 

 

- Escolheu a pessoa certa para ajudar a Penny. — Disse Steven 

 

- Mesmo? 

 

- Sim. — Disse encarando a namorada caminhando meio desengonçada para sair da água — Sarah sofreu com muitas coisas, e o fato dela ter a sexualidade diferente foi um sofrimento, porque achava que não podia confiar em ninguém o seu segredo. Agora, ela se abre com todos. 

 

- Eu não sabia que ela teve o mesmo problema que a Penny. — Lana disse um tanto aliviada e confortável com a ajuda de Sarah depois de ter acesso à informação que Steven havia lhe dado 

 

- Aliás, você e a Penny tem andado bem próximas. — Levou o olhar até a amiga de cabelos azulados — Acho que está havendo algo amais do que apenas beijos. 

 

- Me pegou! — Lana ri — Eu e a Penny... estamos namorando. — Desviou o olhar para o mar no canto esquerdo, constrangida e tampando a boca bem nervosa — Sei que nasci heterossexual, mas... tenho experimentado coisas novas, e acho que estou começando a me sentir atraída por garotas. Penny foi uma delas. 

 

- Está apaixonada por ela?

 

- Aceitei o pedido de namoro dela para tentar sentir alguma coisa. E... bom, podemos dizer que a cada dia, me sinto mais atraída por ela... — Corou com as suas próprias palavras, realmente sentia uma emoção muito grande em dizer que estava se apaixonando por uma garota 

 

- Uau. Isso daria uma história de amor e tanto, hein? — Soltou um riso e Lana devolve o mesmo — Considere-se bissexual a partir de agora.

 

- Acho que... sim... — Abriu um sorriso — Posso me considerar bi sem problemas! 

 

- Fico muito feliz por você, Lana. — Tocou no braço da amiga, a dando "os parabéns" pela sua descoberta de gênero 

 

 

[...]

 

Na praia, Sarah dirigiu-se até a areia, vendo Penny sentada ao lado de Agnes. Assim que se aproximou mais, a menor se retirou e foi até a sua mãe, deixando a jovem loira sozinha. Era o momento perfeito para Sarah falar com ela. Com a ausência da irmã de Lana, poderia falar livremente sem qualquer interrupção de uma criança irritante como ela. 

 

 

- Olá, Penny. — A morena para de frente de Penny, a observando com um olhar simpático e amigável 

 

- E aí, Sarah? — A "nerd" cumprimenta Sarah de volta — Voltou para a praia muito rápido. O mar não estava agradável? 

 

- Não é isso. É que... eu vim aqui justamente para falar com você. — Sentou ao lado da garota, sentindo um desconforto ao sentar na areia 

 

- Sobre o quê? 

 

- Fiquei sabendo através da sua... "ficante" que você torce para o outro time... — Disse de um jeito sugestivo, revirando o olhar um tanto constrangida em usar esse termo 

 

- O-O quê!? — Penny reage surpresa, se aproximando de Sarah e sussurrando bem perto de seu rosto — A-A Lana te disse isso? 

 

- Foi, sim. — A morena assente — Sei que você... sofre muito com isso. Mas eu quero que você sabia que pode contar comigo para te ajudar com isso. 

 

- N-Não... não, não! — A loira se levantou drasticamente. Seu coração acelerava e o medo e desconforto circulava pela sua mente frágil — Por que ela disse isso pra você!?

 

- Ela achou que eu poderia ajudá-la. Já que... eu sou bissexual e entendo de como é esconder suas intenções amorosas com pessoas do mesmo gênero. — Abordou-a calmamente. Vendo que a situação não estava boa, tentou ocorrer à outros métodos de conversação 

 

- Você não entende! — Levantou a voz, espantando Sarah — Me deixa em paz! Isso é coisa minha, e eu confiei na Lana que isso ficaria entre mim e ela! — Indignada, tirou os óculos e esfregou os olhos de um jeito estressante e pensativa, tentava raciocinar sobre a situação — Por favor, Sarah. Isso não é da sua conta! — Deu as costas e correu para longe de perto de Sarah, a deixando sozinha e encabulada diante à reação de Penny. Realmente achou que a amiga ficaria feliz em ser ajudada, mas pelo visto, não foi o que aconteceu 

 

- Penny? — Zulmira, mãe de Lana viu a garota correndo para longe — Sarah, o que aconteceu com a Penny? Por que ela correu daquela forma? O que houve?

 

- É... complicada, senhora. — Responde apreensiva, bem frustrada por não conseguir ajudá-la — Deixe que eu cuido disto, está bem? 

 

 

[...]

 

Frustrada, Sarah retornou ao mar cabisbaixa. Avistou Steven esperando por ela com Lana ao seu lado. Ambos caminharam até a garota, a abordando de forma curiosa.

 

 

- E aí, como foi? — Steven pergunta aproximando-se curioso até Sarah

 

- Ela nem me deu chance de eu falar sobre isso... — Pôs a mão na nuca e revirou o olhar — Quando eu disse que eu descobri que ela é lésbica, entrou em desespero e saiu correndo pra longe. Disse que a Lana... traiu a confiança dela falando o segredo pra nós. 

 

- Somos amigos dela, ela não devia ficar irritada! — O rapaz retruca, e Lana fez uma expressão chateada e tristonha ao ouvir aquelas duras verdades 

 

- A Penny é desse jeito sempre. — A garota suspira — Acho que ela está certa. Eu realmente traí a confiança dela falando o segredo para pessoas que eu não devia! — Caminhou se afastando de Steven e Sarah — Vou falar com ela sobre isso, esclarecer as coisas. 

 

- Nós vamos com você. — Disse Steven, oferecendo a sua ajuda à Lana 

 

- Podem vir. Vou precisar de reforço nessa dessa vez... — Revirou o olhar, o mantendo na direção da praia  — Deixem a maior parte comigo. Caso ela se acalme, quero que vocês a abordem imediatamente. 

 

- Pode deixar!  — Steven diz motivado à ajudar sua amiga, mas Sarah apenas assentiu  — Algum problema, Sarah?  — Disse caminhando junto à Lana até a praia, logicamente levando a namorado 

 

- Me senti... meio inútil quando tentei falar com a Penny.  — Respondeu caminhando no ritmo do namorado até a praia, olhando o chão com a expressão frustrada  — Usei as palavras erradas, e isso fez ela nem me dar a chance de falar.

 

- Você tentou.  — Steven tocou na mão da namorada, a encarando  — E tentará de novo! Não é culpa sua essa situação toda, porque até onde eu sei, fui a primeira pessoa que você ajudou e passou conselhos ótimos!   — Pegou no canto do rosto da garota e virou o mesmo até o dele, fazendo um contato visual tranquilo  — Seja confiante, amor. Sei que você tem o dom de ajudar as pessoas! Não só a mim, mas os seus amigos também. 

 

 - Acha mesmo que eu posso conseguir dessa vez?  — Revirou o olhar, desconfiada das suas próprias ações  — Eu... me sinto tão fraca agora... 

 

- Você é forte, Sarah Stiles!  — As palavras do amado fizeram a jovem despertar de seus pensamentos negativos  — Pode parecer difícil dialogar com a Penny nesse estado agora, mas tenha fé em si mesma. Sei que as coisas dessa vez serão diferentes! 

 

- Obrigada por acreditar tanto em mim desse jeito...  — Abriu um leve sorriso, olhando para o namorado com gratidão e paixão  — Darei meu melhor dessa vez! 

 

- Essa é a minha garota!  — Beijou a testa da garota, fazendo-a alargar o sorriso e corar 

 

- Ei!  — Lana os chama, já na praia  — Vocês vem ou não? 

 

- Estamos indo, Lana!  — Steven responde, pegando na mão de Sarah e a levando correndo até a praia 

 

 

[...]

 

Caminharam por quase vinte minutos procurando por Penny, até avistarem a garota sentada no banco que ficava fora da praia. Estava bem distante do grupo, pelo visto a solidão era o que a garota queria mais que tudo naquela situação complicada que se encontrava. Vendo a amiga sozinha e com uma expressão melancólica, Sarah foi a primeira à ir até a garota. Sentiu um aperto no peito ao se aproximar dela, pois ainda se sentia culpada por ter causado tal confusão. 

 

 

- Penny!  — Sarah corre até a garota, e assim que Penny escuta a voz da amiga, se contorce em incômodo  — Que bom que encontramos você! 

 

- Me deixa em paz!  — Disse agressiva, revirando o olhar e evitando contato visual com Sarah 

 

- Penny...  — Ouvindo a voz de Lana, Penny levou o olhar até a namorada  — Me desculpa. Eu não achei que reagiria mal se eu contasse para eles sobre... o nosso relacionamento...  — Fez uma cara aflita e levou o olhar até o canto, apertando o braço e corando de vergonha 

 

- Lana...  — Penny suspira e se levanta do banco, indo até a amada sentindo uma aflição  — Sei que está arrependida por ter feito isso. Mas nós fizemos um acordo! Não iriamos contar sobre o nosso relacionamento pra ninguém! E não faz nem duas semanas direito e você já abriu o bico!  — Franziu a testa e levantou a voz para Lana, a deixando encabulada  — Por que contou pra eles?

 

- Eu vi, Penny...  — A loira arqueou a sobrancelha, intrigada  — Você chorando ontem a noite... quando dormiu na minha casa. Estava chorando tanto angustiada, sentindo uma dor. Você teve de novo pesadelos onde era injustiçada pelos outros por ser lésbica. Não aguentei te ver assim! Então... recorri ao Steven e a Sarah para ajudá-la, já que eu não entendo nada dessas coisas...  — Penny se sentiu estranha naquele momento, parecia estar envergonhada sabendo que Lana a viu se expressando de forma "trágica" tendo sonhos tão pesados  — Entenda. Não fiz isso por mal, fiz para te ajudar e se aceitar! Você sente vergonha... vergonha por ser assim! 

 

- P-Por que está dizendo isso logo agora...!?  — A loira cora emocionada, sentiu um arrependimento grande ao ter rejeitado a ajuda que a namorada estava proporcionando  — E... por que logo a Sarah para me ajudar?

 

- Ela é bissexual. Ela mesma disse que passou pelas mesmas dificuldades que você, então ela se dispôs a ajudar.  — Lana explica  — Sei que foi repentino e direto demais ela ir até você, mas foi a solução mais lógica que eu encontrei para te ajudar. 

 

- Pode não parecer, mas eu já tive essas inseguranças mesmo sendo uma valentona no passado.  — Disse Sarah  — Como LGBT assumida, estou disposta à ajudá-la! 

 

- Eu não sei se estou pronta para ser encorajada.  — Penny revira o olhar e abraça seu corpo levemente quente  — Sabe, eu nunca me assumi tão diretamente com alguém. 

 

- Prefere ter um tempo antes de se assumir? 

 

- Sim.  — Assentiu  

 

- Quer espaço nesse tempo?  — Steven pergunta  — Tirar um tempo pra si em situações assim é uma boa escolha. Mas... a escolha é sua, claro.

 

- Eu quero um tempo pra mim, sim.  — Suspirou  — Desculpe, Lana. Mas eu quero um tempo longe de você também. 

 

- O quê?  — Espantada, Lana sente um aperto no peito 

 

- Desculpa.  — Virou-se de costas para a namorada  — Preciso pensar sobre mim agora, me encorajar e me motivar por conta própria. Agradeço a ajuda que proporcionou a mim, mas agora não é mais o momento ideal para ficarmos juntas. 

 

- Está terminando comigo...? 

 

- Ai, droga...  — Disse Sarah, aflita vendo aquela cena tão triste 

 

- Não.  — Penny nega  — Só quero um tempo. Não vou fazer coisas que prejudique o nosso relacionamento durante esse tempo.  — Esfregou os olhos   — Eu ainda te amo de todo o coração, mas agora estou com medo de dizer isso tão abertamente depois de tudo isso.

 

- Eu entendo...  — Cabisbaixa, Lana tenta dar um abraço em Penny, mas é evitada pela menor 

 

- Não toque em mim, por favor.  

 

- Oh... desculpa.  — Lana apenas queria chorar, e acabou revirando o olhar entristecida 

 

- Vou pegar as minhas coisas.  — Penny caminhou de volta até a praia, iria embora para se distanciar um pouco de Lana depois de tantas discórdias naquele dia

 

- Achei que eu iria ajudá-la.  — Sarah disse confusa, mas também aflita por ver a cena de um casal "se separando"  — Acho que é melhor assim. A Penny precisa respirar um pouco antes de aceitar apoio. 

 

- Tudo bem, Lana?  — Disse Steven 

 

- Sim.  — Estava de costas para ambos, sentindo um aperto no peito nunca antes sentido  — Preciso ficar sozinha também.  — Caminhou tranquilamente até o mar, refletindo o acontecimento de agora

 

- Espero que as duas fiquem bem.  — Steven suspirou, preocupada com as amigas 

 

- Também espero...  — Abraçou o braço de Steven e fez uma cara entristecida  — Promete que isso nunca acontecerá com a gente?

 

- Não posso prometer.  — Olhou para Sarah e a deu um beijo na testa  — Mas posso garantir e me esforçar para nada se acabar desse jeito. 

 

 - Obrigada.  — Abraçou o namorado com força, sentia uma decepção grande pela sua ajuda, no fim, não ter acontecido 

 

- Quer um sorvete para "esfriar" a cabeça?  — Steven sugere 

 

- Claro.  — Sarah abre um leve sorriso para o namorado e ambos caminham de volta até a praia, mas com um gosto amargo em suas bocas que iriam ser mudados logo pelo doce de um sorvete gelado 

 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...