História Between angels and demons - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, One Direction
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Harry Styles, Lauren Jauregui, Louis Tomlinson, Normani Hamilton
Tags Camila, Camren, Dinah, Harry, Larry, Lauren, Louis, Normani, Norminah
Visualizações 21
Palavras 1.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção Adolescente, Ficção Científica, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Capítulo 3


Eu deveria te bater, Dinah.

Resmungo azeda por minha amiga ter metido a colher, de novo, no meu sorvete, ela sabe o quanto sorvete é sagrado para mim e fica metendo a colher onde não é chamada.

Para de implicar com ela, Di. A voz de Lauren se fez presente, enquanto a mesma lançava em minha direção um sorriso calmo, me acalmando na hora.

Isso mesmo, Di, não implica comigo.

De um modo infantil ao final da frase mostrei a língua, arrancando mais algumas risadas das meninas presentes na mesa. A nossa mesa era a mais animada do local, a toda hora tinham brincadeiras, risos, implicâncias, parecia que éramos amigas de infância em mais um encontro para falar sobre tudo e nada ao mesmo tempo. Agradeci aos deuses por elas terem esquecido do episódio mais cedo, onde eu quase me matava ao entrar em casa daquele modo, e bom, nem eu mesma lembrava porque tinha feito aquilo. Só queria relaxar, e estava conseguindo.

Você tem que parar de defender ela, Lauren, que coisa, eu sou a que você conhece a mais tempo, oras! Dinah, como sempre, resmungando pelos cantos.

Sabia que era apenas mais alguma de suas implicâncias com a novata, aquela lá não iria deixar em paz nenhuma de suas amigas nunca, o que eu achava ótimo, adorava esse jeito dela.

O que posso fazer se sou mais legal que você, não é mesmo? Vou roubá-la para mim.

Pisco um olho para Dinah, enquanto arrastava minha cadeira para o lado da cadeira da Lauren, abraçando seu braço e descansando a cabeça em seu ombro. Fui surpreendida com um beijinho em meus cabelos, e por ter sido pega de surpresa, meu rosto reage e minhas bochechas dão a resposta, ficando avermelhadas. O sorriso, que antes era puramente provocativo, se torna um sorriso sincero, daqueles que vem sem avisar e fica sem sua permissão. Ouvia as duas conversando sobre eu não faço ideia o que mas não prestava atenção, estava confortável ali, de modo que eu segurei a mão de Lauren começando a brincar com seus dedos, a mesma parecia não se importar e continuou a conversar. Acabei por esquecer do meu sorvete, ele estava derretido em minha taça, o que não era problema para mim, pois dentre minhas habilidades a criocinese era a principal delas. Ergui meu corpo, retirando a cabeça do ombro de Lauren, mas ainda segurando sua mão, aproximando da taça cheia de sorvete derretido e assoprando o firmando novamente. Dei um sorriso satisfeito e finalmente soltando  a mão de Lauren para pegar a taça e voltar a tomar meu sorvete, tudo sendo acompanhado pelos olhos atentos e reprovadores de Dinah.

— O que foi? — realmente estava curiosa para saber o porquê daquele olhar.

— Lembra da última que tentou fazer sorvete? Huh? Pois é, vai com calma, Camila, não vamos começar os incidentes. — O tom de voz firme mas preocupado de minha amiga, foi o suficiente para me fazer abaixar os ombros e suspirar enquanto devolvia a taça para a mesa.

— Foi só uma vez, ok? Não vamos entrar nesse assunto de novo. — Resmungo contrariada, voltando a apoiar as costas na cadeira, batendo sem querer no ombro da Lauren, que logo me lança um sorriso como se dissesse “está tudo bem" mas não foi o suficiente para não me perder em lembranças. — Eu vou para casa, ok? Quero ver se papai volta hoje e está ficando tarde, tenho que falar com Maggie e arrumar as coisas da aula amanhã. 

Nossos pais não moram conosco, éramos uma espécie de comunidade de jovens que possuem habilidades a mais, não humanas. As crianças ficavam com alguns cuidadores e nós jovens tínhamos casas próximas umas das outras, para um convívio com pessoas que são iguais a nós e segurança. Aqui não tinha isso de ser vilão ou mocinho, todos os que nasciam com algum tipo de habilidade era colocado junto, o que aconteceria depois ninguém sabia, mas todos eram tratados da mesma maneira.

Lauren retira a carteira do bolso, para pegar o sorvete, mas logo coloquei minha mão sobre a sua, a impedindo de tirar alguma nota dali.

— Não precisa, laur, meu pai é um dos donos, podemos vir aqui sempre que quiser tomar sorvete e não precisa pagar, é só falar que é minha amiga. — Tentei sorrir, mas a minha cabeça ainda girava em lembranças do fatídico dia, só queria esquecer aquilo, era angustiante pensar.

— Você está bem? — pergunta Lauren com uma pontada de preocupação na voz.

— Estou sim, só acho que comi bastante sorvete, estou muito cheia vou explodir já já. — Mentira, e Dinah logo me repreendeu pelo olhar por estar mentindo, apenas ignorei, não estava com disposição para discussão e nem estava pronta para falar sobre aquilo novamente. — Vejo vocês amanhã na aula? Tchau!

Levanto da cadeira que estava, indo até minha velha amiga e deixando um beijo em sua testa, ganhando um abraço desajeitado em troca, por ela não ter levantado da cadeira, fiz tudo rapidamente para que a mesma não insistisse para que ficasse lá, não estava no clima, não mais. Faço a mesma coisa com Lauren, deixando um beijo em sua testa, mas antes que possa dar o abraço desengonçado a mesma levanta e envolve minha cintura com seus braços, prontamente envolvi seu pescoço dando um gostoso um abraço apertado, sentindo a confusão dos pensamentos indo embora. Ela é quentinha, fazendo um contraste comigo que tenho a pele gelada. Deixo mais um beijo em sua bochecha, afastando nossos corpos e sorrindo por vê-la levar a mão para onde meus lábios tinham tocado. Chacoalhei a mão em despedida para Dinah, saindo da sorveteria logo em seguida, colocando as mãos nos bolsos do short e pegando o caminho mais longo para casa, certeza absoluta que iria dormir assim que deitasse na cama, mas antes tinha que arrumar o sono, por isso optei por pegar o caminho maior. Estava rezando para que Maggie não me ligasse, não estava no clima para ficar no celular, ouvindo cobranças, reclamações por ter saído daquele jeito do ginásio, quer saber? Vou desligar o celular e descansar em paz, amanhã lidaria com a fera.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...