História Between Angels and Demons - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Katherine McNamara, Kaya Scodelario, Tyler Posey
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Katherine McNamara, Kaya Scodelario, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Tyler Posey
Tags Drama, Sobrenatural
Visualizações 17
Palavras 945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura 💜

Capítulo 2 - Capítulo: II


  - Eu que Pergunto – Cruzo meus braços – Não era para a senhorita estar na sala de aula, estudando? – Ergo uma sobrancelha.

  - A professora nos liberou – Ela dá de ombros.

 - Rebekah – Aperto meus olhos.

 - Ela está dizendo a verdade. – O garoto que está em sua frente se intromete.

 - Como sabe? – O olho, seu olhar em mim é tão dominante que acabo desviando o olhar por alguns segundos até voltar a encara-lo.

 - Estava aqui quando a professora disse que os alunos podiam ficar aqui.

    Olho em volta e vejo alguns colegas de Rebekah sentados em cada mesa lendo algum livro sem graça, mas por que não está com eles?

 - Desculpa! – Me refiro a Rebekah.

 - Está desculpada! – Ela diz convencida.

 - São irmãs? 

 - Sim!- Abraço Rebekah de lado.

 - São parecidas.

 - Não! – Rebekah e eu respondemos ao mesmo tempo.

 - Sou Jack! – Ele estica sua mão, estico minha mão segurando a sua e dou uma leve apertada.

 - Allana. – Sorrio sem mostrar os dentes. Solto sua mão e recolho a minha colocando dentro do bolso.

 - Está em qual ano? 

 - Terceiro.

 - Também! – Ele sorri tão calmo, seu sorriso é perfeito.

 - Bom Irei deixá-los lendo em paz. 

 - Que isso... Adoraria ter sua companhia assim como sua irmã.

 - Achei você – Ouço a voz de Jimin atrás de mim. Me afasto de Rebekah e viro me para trás.

 - Foi tão difícil me encontrar? – Riu fraco.

 - O sinal já bateu – Sua expressão muda, sua face se torna séria.

 - Não escutei. – Digo baixo.

 - Vamos – Ele segura minha mão e me puxa, retiro minha mão da sua parando.

 - Tchau, até algum dia – Digo para Jack.

 - Até ! – Ele sorri.

    Jimin segura minha mão novamente e sai me puxando para fora da biblioteca e andamos até a direção de nossa sala, é estranho pois Jimin nunca teve esse tipo de comportamento perto de ninguém, nem mesmo de mim. Entramos na sala e por sorte o professor não está na sala sentamos cada um em seu lugar.

                        .....

    Assim que chegamos em casa não a ninguém além de eu e Rebekah, subimos para nossos quartos, deixo minha bolsa em cima de minha cama e desço novamente vou para cozinha procurando algo para comermos. Rebekah entra na cozinha e senta no balcão. Óbvio que se nossa mãe estivesse aqui daria uma bronca mas como não está podemos fazer o que quisermos.

    - Então o que vai querer comer? – A olho esperando a resposta.

   - Omelete. 

  Concordo com a cabeça e começo a pegar as coisas para fazer.

   - Ele perguntou mais sobre você. – Rebekah balança suas pernas cuidadosamente para não bater no armário de baixo.

  - Quem?

  - Jack... Perguntou um monte de coisa, acho que gostou de você – Ela dá de ombros.

 - Não exagera – Riu – Ele só quer ser meu amigo – Digo sem ter certeza.

 - Pode ser.

     Levo o ovo até a frigideira e começo a fazer o omelete de Rebekah.

 - Por que Jimin estava te procurando? 

 - Deve ser por causa que acharam que estava magoada.

 - Pôr?

 - É que toda vez em que quero fazer algo diferente, como comemorar o aniversário de algum deles, ir na casa deles ou sair nunca dá – Suspiro profundo.

 - Que estranho.

 - Pois é.

     Desligo o fogo pego um prato e coloco seu omelete deixo em cima da mesa, ela desce do balcão e se senta na cadeia para comer.

 - Será que eles são realmente seus amigos? 

 - Claro que são. Por que não seriam? – Ergo uma sobrancelha.

 - Sei lá... Para eles não quererem fazer isso.

 - Deve ser porque não são acostumados, não sei.

 - Deve ser isso mesmo.

                       .....

     Passamos o resto da tarde assistindo televisão, até que a porta da frente se abre revelando nossos pais. Continuamos assistindo nosso filme papai chega perto de nós e dá um beijo na testa de cada uma.

 - Temos uma notícia para vocês. – Nossa mãe se aproxima dando um largo sorriso que chega nos contagiar.

 - É boa? – Pergunto.

 - Vocês que decidem.

 - Vamos amanhã mesmo para a casa da praia.

      Rebekah é a primeira saltar do sofá de felicidade, apenas sorrio nosso pai abraça a mamãe de lado sorrindo, pois sabe que as férias em família sempre é muito divertida. 

 - Sairemos as 11:00 da manhã. – Nossa mãe completa.

 - Allana me ajuda com as malas.

       Rebekah segura minha mão e saí me puxando até o andar de cima. Assim que entramos em seu quarto a mesma pega sua mala, sinto meu bolso vibrar tiro o celular desbloqueando a tela e vejo uma mensagem de Hoseok abro o mesmo lendo.

   “ Me perdoe por hoje, não quis que você desanimasse por minha causa, decidimos que iremos fazer uma festa. Está convidada e será a vip “ 

     Suspiro pesado, pois terei que acabar com a felicidade dele mesmo não sendo minha intenção.

  “ Tudo bem, é que achei que seria uma ótima ideia, mas infelizmente não vou poder comparecer pois irei viajar amanhã, me perdoe juro que adoraria ir, mas realmente não dá” 

      Assim que acabo de enviar Rebekah pega meu celular a olho boquiaberta pôr ter feito isso.

  - Primeiro irá me ajudar – Ela balança uma camiseta rosa que está segurando. Apenas faço um sim com a cabeça e começo ajudá-la.

       Assim que acabamos, vou para meu quarto arrumar minhas malas vejo que Hoseok respondeu minha mensagem, noto a tristeza só pela mensagem. 

  “ Sem problemas, aproveite bastante sua viagem “ 

     Decido não respondê-lo pois não sei o que dizer, jogo meu celular na cama e começo arrumar minhas malas.


Notas Finais


Obrigada por ter lido até aqui 💜
Até a próxima bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...