História Between Love and the Life - Bts - Capítulo 13


Escrita por: e kay_27

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, IU, Pretty Little Liars, Red Velvet, Stray Kids
Personagens Irene, Jeon Jungkook (Jungkook), Jihyo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Min-ho, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Seulgi, Yeri
Tags Bangtan Boys (BTS), Fanfic, Imagine
Visualizações 2
Palavras 1.657
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi babys♡
Voltei com mais um capítulo para vocês, espero que gostem.
A
P
R
O
V
E
I
T
E
M

Capítulo 13 - Culpa


Fanfic / Fanfiction Between Love and the Life - Bts - Capítulo 13 - Culpa

" Agora chore, é só que eu realmente lamento muito por você
Mais uma vez, chore, porque eu não consegui protegê-la " - Stigma ( Kim Taehyung )


Pov's Melissa


De alguma forma, o passado no qual eu jurei ter enterrado morto está voltando com mais vida me ameaçando fazer o mesmo comigo. Isso me assusta. Será que serei a próxima a ser enterrada?


– Ela tá aqui - Letícia parecia não acreditar em nenhuma palavra que eu dizia - ela marcou isso no livro, eu tenho cert...

~ Melissa me escuta, ela não tá aqui, ela não existe mais.

– Mas eu sei que ela voltou, olha aqui, essa frase...

~ Não! Não tem mais. Ela morreu para mim, e espero que para você também. 


Se retirou do banheiro voltando ao seu quarto. 


Ela e Beatriz sempre foram melhores amigas, achei que iria gostar se a amiga voltasse. Mas não foi isso que me chateou, foi o fato dela não acreditar em mim, talvez tenha sido muito derrepente, mas eu achei que pelo menos ela acreditaria em mim.


Voltei ao meu quarto encontrando Hoseok sentado no sofá, acho que esperando alguém.


~ Ah, aí está você - se levantou caminhando até mim. Tá, ele estava me procurando.

– O que você quer, Hobi?

~ Eita, mal humor bom. Eu estava procurando alguém para sair, e você é a única disponível.

– Quem disse que estou disponível? Estou muito ocupada.

~ Não está mais - Hoseok pode ser meu amigo, mas está abusando - não sei porquê você está reclamando, vamos apenas fazer alguma coisa para nós distraírmos.

– Tudo bem, eu preciso mesmo me distrair, acho que se passar mais um minuto presa dentro de casa eu vou enlouquecer. E então, a onde vamos?

~ Surpresa!


¤


– Nossa, é lindo Hoseok!


Hobi me trouxe até o telhado de um prédio em construção, de acordo com ele é mais uma das construções do pai de Taehyung. Sei que parece meio estranho pela minha descrição, mas a vista daqui é outro nível.


~ Lindo, não é? - acentiu para ele que sorriu em resposta - Fica aqui, vou pegar as bebidas.

– Bebidas? Então quer dizer que você já planejava em me trazer para cá?

~ Hum...talvez.


Sorri com sua resposta, gosto de passar o tempo com Hoseok e sinto reprocidade na nossa amizade.


Me sentei em umas almofadas que tinham jogadas por alí para esperar até que ele voltasse.


~ Então, por que o estresse todo? - me entregou uma garrafa de alguma bebida alcoólica se sentando ao meu lado.

– Muitas coisas, mas a principal tem um nome.

~ E qual seria esse nome?

– Beatriz.


Ele ficou pensativo como se tentasse se recordar de algo.


~ Esse nome não me é estranho.

– Tem certeza? Não está se confundindo?

~ Lembrei! Era uma das funcionárias da empresa do pai do Taehyung no Brasil, conheci ela quando fomos eu, Tahyung e Jungkook lá.

– O que vocês foram fazer no Brasil?

~ Éramos muito novos, mas fomos visitar o Namjoon.

– Namjoon?

~ Ele morava lá por causa dos negócios do pai, então aproveitamos para passar na empresa do tio Shik, e foi aí que eu vi ela, acho que estava brigando com alguém.

– Com quem? Ouviu o nome?

~ Era algo parecido com "Ante" "Éte", não sei ao certo, além disso, não entendia nada do que falavam.

– Mas você viu essa outra pessoa?

~ Não, eu não queria ser mal educado.

– Que estranho, A Bea nunca disse que trabalhava, que empresa era essa?

~ Empresas Kim's.

– Mas, no que ela trabalhava?

~ Não posso te afirmar a função dela, mas a Kim's administra o negócio de Bordéis.


Bordéis? Eu sabia que ela era uma vadia de carteirinha, mas chegar ao ponto de se vender? Vender o próprio corpo por dinheiro? Não sei se é hipócrita da minha parte tirar conclusões precipitadas mas nesse momento é impossível. 


Quem era a pessoa que eu chamei de amiga esse tempo todo? Quem é Beatriz?



Pov's Kaylane


10:10 am


Por ter ido dormir tarde noite passada, acabei dormindo os dois tempos de química inteiros, não é como se fossem fazer falta já que sou boa na matéria.


~ Ficou acordada fazendo o que ontem?

– Terminado de ler um livro - me espreguicei na cadeira retomando os meus sentidos.


O sinal bateu indicando que a próxima aula já iria começar, pelo menos agora estaria mais atenta.


¤


As aulas ocorreram normais, o último tempo seria educação física, a matéria que menos me dou bem, exceto quando é handebol. 

Caminhei ao vestiário para por a roupa para fazer a aula.


~ Te vi dormindo a aula inteira - comentou Lele se aproximando.

– Não dormi a aula toda.

~ Você só assistiu a aula de matemática.

– Está me vigiando agora? - fez careta pela minha resposta.

~ Não precisa ser grossa, apenas me importo com você, só isso.


Fomos para quadra a onde as duas turmas, 3° ano A e B, estavam reunidas, ou seja, teremos aula junto de Anette.


~ Serão divididos dois quatro times, dois das meninas e dois dos meninos. Primeiro seram disputados meninas contra meninas e o mesmo para os meninos. O time das meninas que ganhar vai jogar contra o time dos meninos que ganhar. Entenderam? - perguntou a professora após dar as instruções, recebendo confirmação de todos - Ótimo. O primeiro jogo será basquete e o jogo final será queimada.



Finalmente o universo colaborou comigo me colocando no time oposto de Anette, mas também levou junto Gabrielle e Letícia. 

Os meninos decidiram ir primeiro, torcia para o time de Jungkook, Jimin e Taehyung assim como Letícia que parecia ser a fã número um do Jungkook.


~ NÃO DEIXA ELES PEGAREM A BOLAAAAAA.... EMPURRA ELE JUNGKOOK...PARA DE SER LERDO...JIMIN AJUDA ELE....FAZ O PONTO....EEEEEEEEH GOOOOOL.

– Não é gol, é cesta.

~ Dá no mesmo.


Eles ganharam o jogo, Hoseok que estava no outro time mais parecia que tinha corrido uma maratona. 

Agora seria a nossa vez de jogar, e eu não posso perder por questões de honra e puro orgulho. Perder para Anette de novo estava fora de cogitação.


O jogo começou e todas nós pareciamos um monte de barata tontas correndo umas atrás das outras para pegar a bola da outra. 


O tempo já tinha acabado mas o jogo estava empatado, então quem fizesse ganhava. 


A bola estava comigo, Anette vinha em minha direção igual ao flash para tentar tirá -la de mim, o que não vai acontecer. Driblava a bola a todo momento impedindo dela sequer encostar a bola. Paramos frente a frente, encarando uma a outra, eu com a bola e ela tentando a tirar de mim.


~ Você joga bem, Kaylane.

‐ Corta essa. Você não me engana - sorriu tentando pegar a bola mais uma vez, sem sucesso.

~ Agora somos só eu e você, sem a psicopata da Letícia para te ajudar.

– Não fala assim dela, você não sabe o que ela passou - tranquei o maxilar, a raiva já me consumiu por inteira.

~ Claro que sei, eu estava lá, acompanhando tudo o que ela passou, enquanto você fugiu com medo. Que péssima amiga você é Kaylane.

– Eu não...

~ Você não passa de uma louca depressiva.


Essas palavras chegaram até mim como um soco na cara. Nocauteada. 


Soltei a bola espantada com sua fala, ela aproveitou da situação e pegou a bola fazendo uma cesta, fazendo o seu time ganhar. Eu perdi de novo.


~ Kaylane, qual o seu problema? - perguntou uma menina do meu time, na qual eu não faço a menor idéia de quem seja - nós perdemos por sua culpa.

~ É tudo culpa sua.


É tudo minha culpa


Minha culpa


Culpa 



Saí dalí o mais rápido possível. A culpa me consumiu por inteira. 


"A culpa é sua" 


Essa frase se repetia em minha mente milhares de vezes sem parar, tapei os ouvidos na tentativa de para-los, o que foi falho. Esse pensamento só rodava mais e mais em minha cabeça, preciso dar um jeito de me aliviar desse fardo.


Preciso falar com minha "velha amiga", tenho certeza que ela vai me ajudar.



Pov's Letícia 


O time de Kaylane e Melissa acabou perdendo por um descuido da parte da mais alta, por algum motivo ela largou a bola. Estranho. 

Anette está sendo aplaudida por todos de seu time, enquanto sobre Kaylane só escuto julgamentos e xingamentos, tenho certeza que isso a afetou, e muito.


– Jungkook você viu a Kay?

~ Kaylane? Acho que ela foi para o vestiário.

– Obrigada Guh!


Saí correndo em direção ao vestiário indo procurar pela morena.

Sei as dificuldades que ela enfrentou no passado. Os pais dela, o término do seu namoro com Sehun, a Anette, tudo isso influenciou para que ela entrasse em um "estado crítico". 

Entrei no vestiário vagando meus olhos pelo local, passei pelos corredores chegando na parte final do local.

A cena que eu vi, de certo modo, me machucou profundamente. Kaylane com cortes em seu braço direito, sua velha amiga, vulgo lâmina, ao seu lado, e o que mais me incomodou de certo modo, ela abraçada a Júlia. 


Ela não precisa mais de mim.


Silenciosamente deixei o lugar retornando ao pátio. 

Sempre fui muito ciumenta, mas nunca demostrei ou deixei transparecer esse sentimento que tanto odeio. Tenho medo de alguma hora ele me dominar por completo e eu acabar fazendo algo no qual eu me arrependa.


Para retirar esses pensamentos da cabeça, comprei um sorvete de flocos na cantina, tenho certeza que um doce vai me acalmar. Caminhava lentamente enquanto encarava o sorvete em minhas mãos. Acabei trombando com alguém no caminho fazendo com que o meu sorvete sujasse a blusa do indivíduo e depois caísse no chão.


– Meu sorvete, jovem! - choraminguei encarando o sorvete todo esparramado no chão.

~ Flocos, você não mudou nada mesmo.


Finalmente encarei a figura a minha frente me assustando com quem era. Universo, se for para comer o meu cu podia ter usado pelo menos um lubrificante né!







– Lucas.


Continua...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...