História Between pain and longing. - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Anitta, Ariana Grande, Camila Cabello, Fifth Harmony, Ne-Yo, Sabrina Carpenter, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Anitta, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Ne-Yo, Normani Hamilton, Personagens Originais, Sabrina Carpenter, Troye Sivan
Tags Anitta+camila, Gip, Pabllo Vittar
Visualizações 112
Palavras 1.112
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - 17


- Como assim Lucy? 

A mulher negra suspira e não responde. Ela estava devastada com aquilo tudo, nunca pensou que a Anitta, aquela Anitta que conheceu a alguns anos atrás, iria fazer tal coisa. Porque traição é uma parada muito séria, e ainda mais quando vem de alguém que você gosta muito, e que te prometeu muitas coisas.

- Eu não quero ter que chegar nela, e falar sobre a sua vida dupla. - murmura limpando as lágrimas. - Não seja mau caráter, e assuma seus erros. 

- Eu amo muito aquela mulher, não posso perde-la. - a morena fala. - Ainda tem o Gavin, ele é muito apegado a mim, e..-

- Não fala isso pra mim, por favor. - sussurra sentindo as lágrimas voltarem a descer. - Eu te amo muito, você sabe a dor que é escutar que a mulher que você ama, ama outra pessoa?

- Eu...me desculpa Lucy. - pede Anitta. A mulher solta um riso sem graça. - Eu prometo que serei presente na vida da Amy, ela continua sendo a minha menina. 

- E você acha que vai continuar com a outra? - Anitta fica séria. - Faça-me o favor Larissa! Só se ela for uma idiota, otária. 

- Ela não precisa saber...- sussurra. 

Lucy franzi o cenho não acreditando naquelas palavras, quer dizer, ela acredita, mas não quer. Anitta não era assim, ela não era de mentir, ela tinha caráter. Já agora...

- Você vai continuar com essa mentira?! - Anitta assente. - Ela merece saber a verdade. 

- Eu não quero perde-la também! 

Camila on.

Assim que cheguei em casa, fui direto para meu quarto. Estava morrendo de dor e cabeça, cansada, irritada, morrendo de ódio daquela filha da puta da Lauren. Mani como sempre que me ver mal, me deu espaço, mas é claro que ela manda algumas mensagens pelo WhatsApp perguntando se eu precisava de alguma coisa, amo minha mulata. 

Em relação ao resultado de hoje, fiquei surpresa quando o juiz falou o resultado a favor da Lauren. Mas em fim, não quero pensar nisso, preciso de um descanso. 

- Cami..

Suspiro derrotada ao escutar a voz da Mani ecoando no quarto, logo agora que ia relaxar. Faço um som nasal para que continuasse. 

- A Ani ligou, disse que tava ligando pra você e ninguém atendia. - faço um joinha com o dedo. - O que eu falo a ela?

- Diz que eu tô dormindo. - resmungo.

- Tudo bem. 

Narrador on.

Quase do outro lado da cidade, Lauren degustação de seu whisky, sentada na sua enorme poltrona. A morena trabalhou sozinha hoje, não concedeu a entrada de ninguém em sua sala, não atendeu a nenhuma ligação, mesmo uma ligação de sua mãe. Dinah tentou, mas recebeu um "não estou afim hoje", Ne-Yo Também havia ligado, mas foi ignorado. Tudo isso por um único motivo.

" Eu te odeio Lauren. "

Muitos acharam que essa frase não fez efeito, mas estavam enganados. Estavam redondamente enganados. 

Lauren vira seu copo mais uma vez, talvez seu fígado esteja pedindo socorro, mas ela não estava nem aí. A morena respira fundo e levanta da poltrona indo em direção ao seu armário, este, que ninguém tinha a autorização de abrir, e também ninguém tinha as chaves. 

Assim que abre, ela pega uma caixa no fundo do armário, uma caixa preta. Volta para onde estava e coloca essa mesma caixa cima da mesa, logo, abrindo. 

Flashback on.

- Você não para de tirar fotos minhas, o que vai fazer com isso? - Camila pergunta sorrindo. Lauren não responde e continua com as fotos. 

Camila então cobre o rosto. 

- Ow! Tira a mão Camz. - resmunga Lauren. Camila nega. 

- Me diz então.. 

- Coleção de fotos suas e nossas. - explica. - Vou guardar em uma caixa que ninguém terá acesso. 

Flashback off. 

A morena abre a caixa e ali tinha várias fotos tiradas de vários ângulos e lugares diferentes. Lauren amava uma em especial, não que as outras não sejam, mas aquela...

Flashback on. 

- Lauren desce daí, você vai cair! 

Lauren estava sentada em cima de um galho de uma das árvores do parque. Camila se mantinha sentada na grama preocupada com as artes da namorada. 

- Camz, pega a câmera pra mim? 

A latina assim o faz.

- Ei moço! - um cara que passava com seu cachorro, olha pras duas. - Poderia tirar uma foto? - ele assente. 

- Lauren, o que..-

A morena se vira e prende as duas pernas no galho, ficando de ponta cabeça pro chão. 

- Oh meu Deus, você vai cair! - Camila alerta. 

- Vem Camz, dá um selinho aqui.

Camila ri mas faz o que foi pedido. Entendendo o que era pra fazer, o homem bate a foto. 

- Você é louca Lauren! - ri Camila.

- Por você..

Flashback off.

- Olha só! Eu não sou suas putas pra você me tratar como uma! 

A porta é escancarada e uma Dinah irritada entra na sala, mas para ao ver as feições da Lauren. Ela caminha lentamente até a mesa da amiga, notando uma caixa desconhecida por ela, cheia de fotos. 

- Laur?..

Lauren enxuga uma lágrima teimosa, e a olha. 

- O que você...- 

- Tô com cabeça pra nada hoje. - abaixa o olhar para as fotos, pegando uma. - Essa aqui, foi no dia em que fomos no lago do parque central de tarde, ela não queria porque achava que iriamos ser presas. - solta uma risada. Dinah sorri. 

- Essa foi no dia em que eu fui na casa dela pra fazermos um trabalho, mas eu não queria fazer o trabalho. - negou com a cabeça. - Tirei fotos dela concentrada. 

- Lauren..- se pronuncia. - Por que?

- Eu não sei...eu a amo tanto. 

- Porque não foi atrás dela?! - Lauren sente as lágrimas caírem sem controle e abaixa a cabeça. Dinah levanta e vai até a amiga. 

- Eu não podia... Dinah, eu fui um monstro com ela! Além de ter estado no efeito da heroína, fui uma filha da puta com a Camila. Mas eu me arrependo tanto DJ, sinto tanta falta dela. 

- Então porque a trata assim? Como se não fosse nada? Por que não demonstra o que sente? - Lauren nega com a cabeça. - Você não pode fingir ser uma pessoa, que você não é!

- Pra que? Camila tem nojo de mim DJ, só me resta me aproximar do meu filho...- a morena enxuga as lágrimas. - Ele é lindo, não é? Parece comigo. - se gaba. Dinah ri.

- Mas ele tem o jeito da Camila.

- O que o deixa mais encantador ainda. 

- Como vai fazer pra se aproximar do garoto? - indaga a loira. 

- Eu tenho um plano...



Notas Finais


Desculpem os erros.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...