1. Spirit Fanfics >
  2. Between The Earth and The Stars (Romance Gay) >
  3. Prólogo

História Between The Earth and The Stars (Romance Gay) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galera, mais uma história fresquinha pra vocês.

Boa leitura a todos :)

Capítulo 1 - Prólogo



Era mais uma noite com qualquer outra na pacata fazenda localizada no interior do Texas. James Collins estava jogado no sofá da sala de estar enquanto mexia em seu celular completamente entediado. 

Seus pais estavam fora de casa a dois dias, foram visitar uma prima distante que morava na capital do estado, James nunca gostou dessa prima, então optou em ficar em casa. 

Sozinho. 

Usufruindo da própria companhia, paz e tranquilidade era o que o garoto de cabelos raspados, lábios grossos e pele negra mais queria no momento. Nesses últimos meses a família estava passando por problemas familiares, a família estava prestes a se mudar para Nova York e todo o estresse decorrentes a mudança resultaram em inúmeras brigas entre seus pais.

Agora que eles estão a quilômetros de distância da fazenda, James pode respirar tranquilamente. 

Nada nem ninguém pode fazer essa paz ir embora, certo? 

Errado. 

Um grande feixe de luz atravessa a janela a sala seguido por um estrondo muito alto que fez o garoto saltar do sofá. Querendo saber o que aconteceu,  o garoto foi para a janela e lá viu uma fumaça escura saindo de uma cratera no chão. 

Algo havia caído ali, algo bem grande. 

Sem pensar duas vezes, James correu em direção da cratera, queria entender o que havia caído no imenso campo da sua fazenda. Sua surpresa e choque eram tamanhos,  pois lá, dentro da cratera, o jovem encontrou uma espécie de nave, do tamanho de um avião pequeno.

Uma parte da nave estava em chamas era possível ver um braço caído próximo às chamas, o garoto é surpreendido por um ser de pele cinzenta que se arrastava para fora das ferragens, sua pele era em um tom cinza azulado e parecia ser viscoso ao toque, em segundos, o ser adquire um tom de pele mais humano. O humanoide estica seu braço magro em direção ao garoto petrificado a sua frente. 

- Ajuda… - o ser fala com bastante dificuldade antes de apagar, imediatamente James vai até o corpo desacordado, pega o casaco que vestia e cobre o corpo nu e esguio do humanoide o erguendo sem muito esforço, o jovem começa a caminhar em direção a sua casa que ficava em uma distância considerável do imenso buraco.   

Chegando em casa, James leva o corpo do ser para seu quarto e o deita em sua cama, cobrindo-o com um edredom. Ser estranho estava ficando cada vez menos estranho, pois estava adquirindo traços mais humanos.

O jovem sai do quarto apenas para olhar os destroços da nave a metros de distância da casa e logo volta para onde o corpo desacordado se encontrava. Quando voltou, James notou que, agora, o alien se parecia com um ser humano qualquer, para ser mais específico um garoto um pouco mais novo que o jovem, sua pele era branca e com manchinhas escuras, seu rosto era magro destacando as maçãs do rosto, os cabelos eram curtos e ondulados e lhe davam um ar mais infantil, sua boca era fina e estava entreaberta. 

Analisando todo o rosto do ser inconsciente, James constatou que seus traços lhe davam um ar de delicadeza e fragilidade. Seus pensamentos são interrompidos quando ouve fortes batidas na porta, o garoto vai até a cozinha e atende a porta tomando um leve susto quando vê dois homens, mais altos que ele, parados ali vestindo roupas formais e com uma expressão séria e assustadora no rosto. 

- Senhor Collins, somos da Segurança Nacional e queremos fazer algumas perguntas sobre o incêndio a poucos metros da sua casa - a voz do homem era áspera e seca, seu olhar era calculista e frio fazendo o garoto de cabelos raspados se sentir um tanto quanto intimidado e temeroso - porque não notificou a polícia ou corpo de bombeiros quando o incêndio começou?

Collins engole a seco, seu olhar oscilava entre os dois homens que o fitavam como se estivessem lendo todos os seus pensamentos e isso deixava o jovem cada vez mais nervoso. 

- E-eu só percebi o incêndio agora quando fui olhar pela janela - o garoto respira fundo tentando organizar os pensamentos - estava no meu quarto e… de lá não consigo ver nada.

Um silêncio mortal caiu sobre os três homens, James engole a seco novamente, aqueles caras lhe deixavam desconfortável e apavorado. 

- Tem mais alguém na casa? - imediatamente seu pensamento foi para o "garoto" deitado em sua cama, seu coração pula uma batida e o nervosismo aumenta em seu peito.

- Não, quer dizer, sim… m-meu namorado? - os homens arqueiam o cenho na direção de Collins, foi a primeira coisa que surgiu na mente do garoto completamente apavorado, aqueles dois homens realmente lhe dava bastante medo - mas ele está dormindo, não viu nada igual a mim.

- Certo… última pergunta, você se aproximou, olhou ou pegou algo de dentro do buraco? - James nega hesitante e os homens apenas balançam com a cabeça se colocando de costas para a entrada - um avião monomotor caiu na sua fazenda e corre riscos de haver uma explosão, vamos ficar aqui na entrada da casa para garantir sua segurança… sugiro que volte para seu quarto e fique lá junto com seu… namorado.

O garoto apenas balança a cabeça aliviado por ser liberado pelos homens esquisitos e vai até seu quarto, o ser ainda dormia com uma expressão tranquila no rosto que contrastava com os pequenos ferimentos espalhados pelo seu rosto, pescoço e ombros. James vai até seu guarda-roupas tirando dali alguns cobertores os jogando no chão fazendo uma espécie de colchão para dormir, mas antes ele vai para fora do quarto vendo que os homens sumiram e onde, antes, uma densa fumaça escura que saia da nave espacial caída no imenso campo já não havia mais nada. 

Collins ficou surpreso com a rapidez da equipe, torcendo mentalmente para que eles não tornassem a vir bater na porta de sua casa novamente. O jovem retorna ao quarto e dá uma última olhada no garoto deitado em sua cama antes de deitar na cama improvisada que fizera.


Preciso cuidar de tudo isso antes que meus pais voltem, foi tudo que pensou antes de pegar no sono.


Notas Finais


Como já viram a história será uma ficção científica estilo aquelas da sessão da tarde (menos).

Espero que vocês gostem do enredo da história, fiquei com vontade de '''inovar''' no estilo das minhas histórias.

Espero que vocês tenham gostado e até a próxima!!!

Alt Er Love S2S2S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...