História Between Two Lovers - Fanfic SnowBarry - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dr. Martin Stein (Nuclear / Firestorm), Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Eddie Thawne, Eobard Thawne (Flash Reverso), Felicity Smoak, Iris West, Jay Garrick, Laurel Lance, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Ronald "Ronnie" Raymond (Nuclear / Firestorm)
Tags Flashfrost, Romance, Snowbarry, The Flash, Westallen
Visualizações 77
Palavras 1.425
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, meus amores, tudo bom com vocês? Espero que sim!
Desde já, agradeço pelos favoritos e pelos comentários incentivadores. Obrigado!

Boa leitura! ♡

Capítulo 4 - Protect Her From Everything - Part 2


Fanfic / Fanfiction Between Two Lovers - Fanfic SnowBarry - Capítulo 4 - Protect Her From Everything - Part 2


CAINTLIN'S POV 

Quando terminamos de gravar a mensagem para o Flash, quer dizer, para o Barry, Mick me amarrou a uma cadeira, a qual estava com uma bomba em baixo. Estremeci um pouco, mas me manti forte perante ele.

- Como está, Cinderela?  - O mesmo perguntou pra mim. Eu não respondi. - A educação é sempre bem vinda, sabia? Seus pais não lhe ensinaram que deve responder as pessoas quando elas se dirigem á você? 

- Seus pais nunca lhe ensinaram que sequestrar uma pessoa ou roubá - la é crime e é errado? - Levantei minha cabeça.

- Meus pais nunca se importaram muito comigo.

- Poxa, que triste. - Agi sarcástica. Ele se ajoelhou para me encarar. 

- É amiguinha dele, né? Ele é rápido. Como o fogo. - Ele disse, tirando um esqueiro de bolso.-  O fogo é indefinível. Calor, luz, energia... - Ele dizia pausadamente. -  Ocorre uma evolução quando as coisas queimam. 

- Você é louco! - Eu disse um pouco espantada.

- Talvez vocês que sejam loucos. Já parou pra pensar nisso? 

- Na verdade não. - Respondi. - Você tem queimaduras de terceiro grau. Por que não cuida disso, hein?

- O fogo revelou minha verdadeira natureza, mostrou o que eu realmente sou. - Ele disse, ao me encarar. - Imagina o que o Flash vai mostrar quando eu queimar a roupa e a pele dele? 

- Faça o que quiser comigo, mas DEIXE. ELE. EM PAZ! - Dei um ultimato nele, e o encarei sem medo.

- Uuuh, é claro. - Ele sorriu. - Você e esse Flash parecem bem próximos se você está disposta a morrer por ele, huh? Quer que eu te mostre quem você é de verdade? Seria divertido... Mostrar quem você realmente é. - Mick passou sua arma pelo meu braço e pelo cabelo. 

- Mick. - Snart disse, interrompendo ele. - Está na hora de ir. - Saiu. 

- Melhor orar pra que os próximos que passem por aquela porta, sejamos nós. - Ele ligou a bomba e se retirou, junto com Snart. 

Se o Capitão Frio não tivesse aparecido, provavelmente Mick teria me queimado com sua arma. Eu estou com medo, mas tenho certeza de que meus amigos irão me encontrar, eu acredito neles. Cisco, Dr. Wells e Barry, irão me encontrar e me tirar daqui. 

BARRY'S  POV

Eu estava indo de um lado pro outro no laboratório esperando o horário no qual deveria me encontrar com o Snart e com o esse Mick. Eu só conseguia pensar na Caitlin. Ela estaria sofrendo? Eles a teriam machucado? Eu não sei, mas só de pensar nessa possibilidade, meu sangue ferve. 

Meu celular vibrou, interrompendo sobre o que pensava. Era o Joe.

Ligação On

- Barry, já está tudo pronto. - Ele me avisou. - Como está se sentindo?

- Sobre a Caitlin ou sobre minha luta com o Capitão Frio e o amiguinho dele?

- Sobre os dois.

- Já lutei com o Frio antes, talvez eu possa vencê - lo outra vez. Mas agora são dois,  e isso me preocupa, apesar de que tenho Cisco e Wells para me ajudar agora. - Expliquei. 

- E sobre a Caitlin? 

- Sobre a Caitlin... Ela... Ela é importante pra mim. Ela é uma amiga incrível. Ela me ajuda, me faz sorrir, acredita em mim e eu quero protegê - la, assim como quero proteger a todos a minha volta, mas sei lá... com ela é...

- Diferente?

- Sim, isso. Com a Caitlin é diferente. Eu não sei Joe. Eu só tenho que mantê - la viva.

- Tudo bem, então, Barry. Boa sorte, filho.

- Valeu. 

-  A partir dessa noite, todos saberão que o Flash existe, está preparado pra isso?

- Eu te ligo depois. - Desliguei o telefone. 

Ligação Off 

 Cisco havia saído, procurando por Caitlin. Pedi a ele, que assim que a encontrassem, que me avisasse imediatamente. Precisava saber se ela está bem. Respirei fundo. Encarei meu traje por alguns segundos. O vesti e fui ao lugar marcado para minha luta contra os dois.


(...)


A CCPD estava lá. Havia cercado o local para proteger as demais pessoas. Tinha visto isso de longe, depois corri. Alguns dos polícias pareceu feliz em saber que eu, quer dizer o Flash existe.

Snart e Mick já estavam a caminho de lá quando cheguei. 

- Bem a tempo, Flash. - Snart disse. - Como prefere morrer? Queimado ou congelado? - Ele perguntou, mas eu não respondi. - Não quer conversa, né? Tudo bem. Eu estou pronto. Pode vir quando quiser. 

Olhei para os lados e para trás. Pensei na Caitlin, respirei fundo e corri. Capitão Frio disparou sua arma contra mim, mas eu desviei, corri, corri e corri. Ele disparou mais uma vez criando um obstáculo de gelo na minha frente, o qual me fez cair no chão. 

- Você sabe o que tem que fazer, Barry. - Wells falava comigo pelo monitor. 

- Eu sei. Eu tenho que fazer as armas se chocarem.

- Então faça isso, Barry. Caitlin precisa de você. Não se esqueça disso. 

- Eu sei. 

- Mick, agora! - Snart gritou e Onda Térmica, como Mick era chamado, disparou sua arma contra mim. Eu desviei novamente. 

Olhei por alguns locais possíveis pra correr e assim poder fazer com que as armas se encontrassem e se destruíssem. Observei alguns e tracei o caminho para que isso acontecesse. E aconteceu. As armas se chocaram. Houve uma pequena explosão por causa do encontro entre elas.

- Acabou, Snart. - Finalzei. Alguns dos policiais bateram palmas pra mim. Eu somente sorri e assenti e corri de novo.

Chegando nos laboratórios, me comuniquei com Cisco.

- Cisco, descobriu algo? - Perguntei. 

- Já achei onde ela está, Barry. Joe e eu estamos aqui. 

- Me passe a localização. Estou indo para aí. 

- Enviando...

- Obrigado. - Desliguei o monitor pelo qual me comuniquei com Cisco.

- Eu irei até ela, Wells. - Me virei para Harrison.

- Vá atrás dela, Barry.

Cisco me mandou a localização e eu fui até lá. Encontrei com ele e com o Joe lá.

- Oi. - Elas me disseram. - Caitlin está sentada de baixo de uma bomba então precisamos ter um pouco de paciência. 

- Tá. Eu vou tentar uma coisa. 

- O que?

- Tem uma linha aqui. - Eu apontei a linha ligada à bomba. - Vocês vão ultrapassar essa linha e eu jogo a Caitlin pra outro lado. Eu sei que é meio doido, mas eu não tive outra idéia, então vai. 

Cisco encostou o seu pé na linha e eu fui rápido o bastante pra impedir que a bomba a atingisse. Posse tê - la machucado quando a empurrei, mas melhor isso só que ela se explodir por essa bomba.

- Ei. - Levantei sua cabeça. - Tá tudo bem agora. Peguei você. Nós pegamos você. - Olhei para Joe e Cisco. - Vamos para casa agora, huh?

- Vamos. - Ela sorriu. - Obrigada, Barry. - Ela me abraçou por fim. Eu retribuí o abraço mais forte e ela afundou sua cabeça nos meus ombros. - Obrigada mesmo. 

- Eu não poderia deixar você morrer, Cait. - Sussurrei em seu ouvido.

- E eu te agradeço por isso. - Caitlin me respondeu, desfazendo o abraço. - Vamos pra casa. - Ela disse isso é correu para abraçar Cisco também e depois Joe.

Fiquei feliz por tudo ter dado certo e por Caitlin estar viva. Não sei o que faria se ela morresse. Levei ela até os Laboratórios. Ela falou com Wells. Ela parecia realmente aliviada. Fiquei feliz por ela e por mim também. Depois de tudo o que aconteceu hoje, nada poderia ficar pior.

Eu tinha a estranha sensação de que estava me esquecendo de algo. Olhei o relógio. Eram 20:28 agora. CLARO! Eu ia sair com a Iris e com o Eddie. Fui pra casa imediatamente e troquei de roupa. Depois fui ao Jitters. Eles estavam conversando. Passei pela porta. 

- Me desculpem! - Disse me sentando mesa junto a eles.

- Chegou atrasado, hein. - Iris me respondeu. 

- Eu já pedi desculpas. 

- Que seja.

- E então? O que queriam falar comigo? 

- Bom, você é uma das pessoas mais importantes pra mim e agora que meu pai já sabe do meu relacionamento com o Eddie. - Iris olhou pra ele. - Resolvemos dar um passo a diante nisso. 

- Vocês...

- Nós iremos morar juntos! - Ela disse sorridente.

EU DEFINITIVAMENTE NÃO IREI DORMIR BEM ESSA NOITE! CAITLIN FORA SEQUESTRADA, TIVE DE ENFRENTAR SNART E O PARCEIRO DELE, AGORA TENHO QUE OUVIR DA MULHER QUE EU AMO QUE ELA VAI MORAR COM NAMORADO DELA?! EU ME ODEIO! 

AGORA PRONTO! PIOROU SIM! E MUITO!



Notas Finais


Bom, meus amores, espero que tenham gostado deste capítulo. Me digam o que acharam.
Obrigada por tudo! Até a próxima! Xoxo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...