História Between Two Lovers - Fanfic SnowBarry - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon (Vibro), Detetive Joe West, Dr. Harrison Wells, Dr. Martin Stein (Nuclear / Firestorm), Dra. Caitlin Snow (Nevasca / Killer Frost), Eddie Thawne, Eobard Thawne (Flash Reverso), Felicity Smoak, Iris West, Jay Garrick, Laurel Lance, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Personagens Originais, Ronald "Ronnie" Raymond (Nuclear / Firestorm)
Tags Flashfrost, Romance, Snowbarry, The Flash, Westallen
Visualizações 100
Palavras 1.707
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, meus amores! Eu voltei com mais um porque tô muito entusiasmada com essa fanfic!
Obrigada por todos os comentários e pelos favoritos.

Este capítulo será somente pela visão do Barry, então... É isso.
Espero que gostem!

Boa leitura! ♡

Capítulo 5 - A Good Night


Fanfic / Fanfiction Between Two Lovers - Fanfic SnowBarry - Capítulo 5 - A Good Night


BARRY'S POV 

Quando eu achei que meu dia não poderia ficar pior, ele ficou. Iris irá morar com o Eddie, eu estava feliz pelos dois, porém triste por mim. Eu ainda tinha esperança de que, um dia, a teria para mim, mas eu estava enganado. Agora ela irá morar com Eddie, a quem ela realmente ama. 

Quando percebi que Iris me encarava, esperando alguma resposta sobre o assunto, forcei um sorriso e abri a boca, buscando o que falar. 

- Eu estou muito... muito feliz por vocês. - Iris e Eddie sorriram. 

- Ufa! - Eddie falou. - Pensei que ficaria chateado por gostar da Iris. 

Ele tinha que falar disso? Desnecessário. Me fez lembrar que eu havia me declarado pra ela, fui um idiota ao dizer isso, pois Iris amava Eddie. E ainda tomei um soco na cara por causa disso.

- De jeito nenhum, Eddie. - Falei. - Iris é importante pra mim. A felicidade dela é importante pra mim também. Espero que vocês sejam felizes. - Desejei com um sorriso fraco nos lábios. 

- Ai que ótimo! - Iris suspirou. - Acha que o papai vai gostar? 

- Se vocês conversarem com ele calmamente, acho que ele irá entender. Joe pode ser um pouco torrão às vezes, mas ele te ama e quer sua felicidade. Então se a sua felicidade é o Eddie, ele irá entender.

- Obrigada, Barry. - Eles disseram. 

- Isso foi importante para nós. - Iris disse por fim e eu sorri fraco. 

- Agora eu preciso ir. Tenho que ver uma amiga. 

- Ok, então. Até mais. - Iris disse.

Saí do Jitters e fui até a casa de Caitlin, saber como ela está. Depois de tudo o que aconteceu, ela ainda estaria abalada, não? 

A porta do elevador se abriu, eu já estava no andar dela. Bati na porta duas vezes. Houve uma certa demora pra ela abrir, mas ouvi alguns passos em direção a porta.

- Oi, Barry! - Caitlin abriu a porta. Logo pude entender o porquê da demora. Ela estava de toalha. Deveria ter saído do banho agora. - Desculpe a demora. 

- Sem problemas. - Respondi. 

- Você quer entrar? 

- Eu só vim ver como você está.

- Entre. Poderemos conversar melhor. - Caitlin abriu a porta um pouco mais, me dando passagem para entrar. Eu entrei. 

Essa é a primeira vez que entro no apartamento de Caitlin. Fiquei olhando a decoração. Era simples, mas organizada, afinal eu não esperaria outra coisa da Caitlin. Arrumação é com ela mesma.

- Eu só vou me trocar e já volto. - Disse ela olhando pra si mesma, percebendo que estava de toalha ainda. - Pode sentar no sofá. Volto em um minuto. - Ela se retirou da sala e trancou a porta do quarto. 

Olhei ainda mais para o seu apartamento. A cozinha, a decoração da sala. Esse sofá é mesmo confortável, bem que o Cisco disse. 

Estava preocupado com ela. Havíamos nos aproximado tanto nos últimos meses... Não podia não me preocupar com ela. Ela era minha médica pessoal, cuidava de mim, por que eu, não faria o mesmo por ela? 

Me toquei que Caitlin saia do quarto. Estava bonita. Usava um visto azul médio, havia prendido o cabelo. Pra mim era raro ver Cait de cabelo preso, ainda mais em um coque. Estava descalça e usava o batom vermelho como o de costume. Aonde ela iria? Ou ela se arrumava assim pra ficar em casa?

- Prontinho. - Ela disse se sentando no sofá. 

- Como está? 

- Confesso, que quando cheguei em casa, ainda fiquei com medo, mas agora estou bem melhor. - Ela sorriu fraco. - Obrigada por se preocupar comigo, Barry.

- Amigos são pra isso, Cait. - Sorri. - Onde vai? Está tão bonita.

- Obrigada. - Sorriu. - Eu ia num barzinho com a Felicity, mas perdi o ânimo. Prefiro ficar aqui e conversar com você. 

- De jeito nenhum! - Adverti. - Você tem que sair. Precisa esquecer tudo isso o que aconteceu e nada melhor pra isso, do que uma boa dança e umas tequilas. - Caitlin sorriu. Puxei uma de suas mãos, a fazendo levantar. - Vamos, Caitlin! Eu vou com você. 

- Muito bem, então,  Sr. Allen. - Ela sorriu mais uma vez. - Eu vou colocar um salto.

- Isso!  Caitlin Snow não é a mesma sem um salto e além disso, iremos encontrar com Felicity Smoak, baby. 

- Okay, Barry. Você está mais animado que eu.

- É porque eu também preciso de umas tequilas. - Ei falei cabisbaixo.

- Por que, Barry? O que foi? 

- Iris vai morar com o Eddie, e isso significa que eu a perdi. Eu estou feliz por eles, mas não tem como eu não ficar triste. Iris é quem eu amo, então...

- É complicado. 

- Sim. É muito complicado. 

- Eu sinto muito por você. Mas, eu acho que um dia... Você vai encontrar alguém, a quem você amará incondicionalmente e será louco por essa pessoa e ela... Será muito sortuda por ter você, Barry. - Caitlin sorriu e tocou em minhas mãos. Nossos olhares se encontraram. Eu sorri em resposta.

- E eu acho que um dia, você encontrará alguém que a fará feliz, como Ronnie fez. 

- Obrigada, Barry. - Pude ver algumas lágrimas em seus olhos ao se lembrar dele. - Mas, acho que está na hora de irmos, não? Ah e você sabe que você não vai ficar bêbado, né? Essas bebidas não irão fazer efeito nenhum. 

- Tem razão. Vamos e mesmo assim, eu quero beber. 

- Tudo bem, então. 

Caitlin foi ao seu quarto escolher um salto e pegou sua bolsa. Quando saímos do apartamento, a peguei em meus braços. Ela percebeu que eu iria correr.

- Não, Barry. Você vai... - Não dei tempo pra ela terminar de falar e corri com ela até uma balada lá perto. - Bagunçar meu cabelo. - Ela concluiu assim que chegamos perto do local. - Bartholomew Henry Allen, você tem noção de que você bagunçou o meu cabelo? Eu passei lavei ele hoje e ei vou ter que passar HORAS arrumando ele por sua causa e agora eu vou ter que entrar nessa balada com o cabelo horrível! 

- Calma, Caitlin. É só um cabelo. 

- O que? É só um cabelo? SÓ UM CABELO? - Ela parecia furiosa, mas ela era tão fofa desse jeito. - Não é só um cabelo, Barry... É O MEU CABELO! 

Eu só conseguia dar risada. Ela era tão fofa com raiva.

- Por que você está rindo? Para de rir, Barry. Não é engraçado, seu idiota.

- Calma, Caitlin... É que você é muito fofa quando tá com raiva. - Ela corou. - Faz um coque no seu cabelo, assim como estava antes de você soltar. Vai ficar mais bonito.

- Pela primeira vez, você teve uma boa idéia. - Ela disse tirando um laço da bolsa. - Agora, vamos indo. Felicity tá me esperando. 

Caitlin e eu andamos até lá. O lugar estava bem cheio. Muitas pessoas na pista e nem tantas no bar. Felicity nos avistou de longe. Ela estava linda também. 

- Caitlin Snow de coque? - Ela perguntou ao ver Caitlin. - Essa eu não sabia. 

- É uma longa história. - Caitlin respondeu. 

- Ah, oi, Barry. - Felicity se virou para mim e me abraçou. - Não sabia que viria.

- Nem eu sabia. - Dei risada. - Bom, eu preciso beber um pouco. 

- Todos nós precisamos, querido. - Felicity deu um tapinha em meu ombro. 

Nos sentamos em uma cadeira no bar. Caitlin fez sinal pro Bartender e ele veio até ela.

- O que desejam? 

- 3 doses de Tequila, por favor. - Caitlin pediu. 

- Barry, você sabe que isso não fazer a efeito algum e você, não é? - Felicity se pronunciou. 

- Sei, mas eu não dou a mínima. - Respondi. - As tequilas, por favor. 

O Bartender trouxe as bebidas e nós a viramos no mesmo instante. Caitlin pediu mais algumas e viramos de novo. Fizemos uma parada na bebida e fomos para a pista dançar. 

Na pista, as pessoas dançavam ao som de Believer de Imagine Dragons. Caitlin imediatamente começou a cantar junto com Felicity. 

First things first. I'ma say all the words inside my head. I'm fired up and tired of the way that things have been, oh ooh.. The way that things have been, oh ooh. Second thing second. Don't you tell me what you think that I can be. I'm the one at the sail, I'm the master of my sea, oh ooh. The master of my sea, oh ooh!! - Elas pareciam alegres, mas estavam bêbadas, e todas as bêbadas parecem alegres, então... - Vai, Barry... Canta com a gente. - Eu sorri.

- Eu sou horrível cantando. 

- Que mentira! - Felicity exclamou. 

- Canta logo. - Caitlin pediu mais uma vez. 

- Nem pensar. Eu só irei dançar mesmo. 

- Então, dance comigo, Barry! 

E nós ficamos dançando juntos. Eu, Caitlin e Felicity. Era engraçado vê - las dançar. Foi bom Caitlin se destrair. Ser sequestrada não deve ser a melhor das sensações. 

Ela e Felicity balançaram seus corpos conforme o ritmo da música. As duas não eram muito de dançar, mas se soltaram hoje. Dancei junto com elas também. Fiz o que pude.

Depois de quase nos esgotarmos, Felicity pediu um táxi e eu peguei Caitlin novamente em meus braços e a levei até seu apartamento. 

- Obrigada, Barry. Eu retamente preciso dormir agora. - Ela disse, descendo o zíper de seu vestido, assim que vi, eu me virei. - Uma ajudinha aqui? - Ela perguntou. A troquei na minha velocidade. Coloquei um pijama nela.

- Prontinho. 

- Você olhou as minhas partes íntimas? 

- Eu não seria um herói se fizesse isso. 

- Não tem problema se você deu uma espiadinha. Eu deixo pelo tanto de coisas boas que você faz. - Eu sorri e ela se deitou na cama. Eu iria ir embora, mas Caitlin segurou a minha mão. - Barry, você pode ficar aqui até que eu caia no sono? 

- Claro que sim, Cait. - Me deitei ao seu lado na cama, sem me cobrir, é claro. 

Eu pretendia ir embora depois, mas acabei pegando no sono junto com ela...






Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado do capítulo! Obrigado pelos comentários aqui.
Não se esqueçam de me dizer o que acharam!

Até a próxima! Xoxo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...