1. Spirit Fanfics >
  2. Between two universes ( sycaro) >
  3. Rabbit taken

História Between two universes ( sycaro) - Capítulo 3


Escrita por: _nikorasu_shimasuka_

Capítulo 3 - Rabbit taken


 





No quarto escuro, ycaro lia o livro que o demônio tinha o dado, aquele livro só falava coisas "inúteis" só contava a história "triste"  ou "macabra" do demônio, ainda não tinha chegado aonde queria, estavam sendo chato aqueles dias, sempre se assustando com barulhos no meio da noite e com sonhos ridículos, ele queria se livrar daquilo, queria viver sua vida normalmente como antes, sempre acordava com aranhões em suas costas, braços e pescoço, sem falar na maldita marca em seu pescoço que o demônio avia colocado, e oque mais o indignava era não saber o nome do maldito que o atormentava todos os dias, mas por um lado bom, algumas pessoas chatas se afastaram de ycaro, o garoto já tinha ouvido que sentian uma presença maligna perto dele 

E ycaro sabia quem era essa presença maligna, aquele demônio parecia mais um demônio da guarda do que um demônio, para onde ycaro ia o demônio ia atrás, ycaro tentou questionar o demônio sobre aquilo mas eles nem se viam direito, só quando o maldito queria dar uma aparecida nos sonhos de ycaro, e o único diálogo entre os dois eram ameaças e coisas estranhas, ycaro nunca tinha tempo de perguntar algo, mas tinha algo a se fazer, eles poderiam conversar mais se o loiro invocasse o demônio, mas como se ele nem ao menos sabia seu nome, suas tentativas de procurar o nome do demônio pela internet foram falhas, ele não conseguia descrever o demônio direito, se ele colocasse no Google " qual é o nome de um demônio de cabelos pretos e de chifres roxos" iria aparecer qualquer coisa menos o seu resultado 

Aquilo deixava o menor estressado, mas ao meio dos seus pensamentos de como descobrir o nome do demônio, uma ideia veio em sua cabeça, era como se uma lâmpada tivesse o iluminando, pegou rapidamente seu notebook e um dos livros e pesquisou o nome em um site, e adivinha, tinha todos os livros que se tratava da história do demônio, descendo um pouco um livro o chamou a atenção, oque estava escrito nele era 


" O maldito e sem piedade sa- 


E logo depois seu netbook se fechou com todas as forças, quase acertando os dedos de ycaro, e o pior era que o mesmo nem tinha conseguido ler tudo! Mas o lado bom era que ele já tinha uma pista, sa, era as iniciais do demônio certo? Orgulhoso ycaro olhou com uma cara de deboche para o canto aonde a sensação de ser observado aumentava, e em um ato rápido o mesmo mostrou a língua para o lugar aonde acreditava que o demônio estaria 


- eu consegui seu merdinha! - se lavantou da cama e foi até a porta a abrindo mas antes de sair de seu quarto, algo o puxou para baixo o jogando no chão logo em seguida fechando a porta com força 


As cortinas se fecharem com força e o quarto ficou escuro, suspirando fundo ycaro só continuou no chão olhando para o teto 


- você não sabe brincar - revirou os olhos ouvindo passos indo a sua direção


Em um movimento rápido ycaro é levantando e arremessado na cama, se sentando na mesma irritado ycaro vê o demônio a sua frente


- chega né? De sair me arremessando pela casa - disse em um tom de sarcasmo 


O demônio se aproxima e prendeu os pulsos de ycaro com uma só mão sobre a cama e com a outra em seu queixo  fazendo o mesmo o olhar


- Você é realmente um coelho desobediente não é mesmo? Você se esqueceu do que estava escrito no seu primeiro livro? - disse aproximando seu rosto do de ycaro até ambos conseguirem sentir a respiração um do outro


- eu não tenho medo de morrer, talvez seja divertido - ycaro disse dando um sorriso 


Com aquilo o demônio deu uma leve risada e o olhou novamente 


- sabe coelhinho, almas como a sua são deliciosas e raras de se achar, vários demônios fazeriam de tudo só para ter um pouquinho dela, e sabe porque eu coloquei uma Marca em si? Justamente para quando um demônio vê-la saber que essa alma tem dono, claro que alguns vão ser teimosos e tantar devora-la mas eu não deixarei, e mais, nós demônios conseguimos aproveitar essas almas de várias formas, cansando a pessoa, sugando suas energias, através do sangue da vítima, ou até mesmo através de sex- 


- tá bom tá bom! Não precisa terminar essa frase ok? - falou ycaro virando o rosto envergonhado - mas olha, eu não vou me render tão fácil assim, eu sei que quando meus pais biológicos morreram eles lutaram, e pelo visto, eles nunca se entregaram, por mais que a fama deles era de pessoas más, eu vou seguir eles, vou morrer mas não vou me entregar - e com isso um sorriso lado se formou nos lábios de ycaro  


- esperto Você, em toda a minha vida as pessoas que eu pretendia matar foram completamente idiotas e estúpidas, sempre pedindo piedade e perdão, algumas até pediam para que a morte delas fossem o mais rápido possível mas você... Você é tão diferente, eu sinto a adrenalina correr pelo seu sangue, eu fico angustiado em saber que você não sente medo, mas pelo outro lado, isso é mais divertido sabe? Eu acho que vou me divertir muito mais com você ycaro - e com isso o demônio deu uma risada sínica e simplesmente desapareceu 


Ycaro se levanta e se espreguiça como se nada tivesse acontecido, abre as janelas e vai até a porta, antes de abri-la seu irmão abre a porta com tudo quase acertando ycaro que rapidamente foi puxado um pouco para trás 


- cadê a porra do meu carregador seu gayzinho de merda!? - seu irmão perguntou irritado 


- calma aí Bryan, eu não sei tá bom? - disse saindo do quarto mas logo sendo segurado pelo seu irmão


- calma é o caralho! Aquela merda tava em cima da sofá e do nada sumiu! - Bryan falou apertando o braço de ycaro que o olhou irritado


- você por acaso já perguntou para a Molli se ela pegou? Bryan - ycaro disse pegando no pulso de maior o apertando também - agora por gentileza, Você poderia soltar meu braço?  


Bryan solta o pulso de ycaro com força e sai dali pisando forte 


- garoto psicopata... - ycaro foi desceu as escadas e foi até a cozinha pegando um copo de água e bebendo, de volta ao seu quarto


Ycaro pega uma toalha e vai até o banheiro, fecha e tranca a porta e logo em seguida tira sua roupa, o mesmo pega uma Xuxa e amarra seu cabelo, liga o chuveiro e se senta na beira da banheira para esperar a mesma encher 


Ycaro adorava aquela parte do dia, ele sentia um arrepio por estar um pouco frio e ao mesmo tempo um pouco quente, alguns pingos caian em si, o fazendo se arrepiar mais, o barulho confortável da banheira enchendo o trazia um arrepio maravilhoso, era como se algo o tocasse de leve, o fazendo flutuar naquela sensação única, ok ok, podia ser um pouco paranóica mas o garoto amava aquilo, quando a banheira já estava cheia o suficiente, ycaro entra de leve sentindo a água quente entrar em contanto com sua pele fria, finalmente paz...

Ycaro apoia sua cabeça na beira da banheira e fecha os olhos 


E simplesmente dorme.... 









Abrindo seus olhos lentamente, ycaro vê a banheira transbordando e água por todo banheiro 

E a única coisa que ycaro falou foi 



- era mais fácil se eu não tivesse acordado.... 









-•°𝚌𝚘𝚗𝚝𝚒𝚗𝚞𝚊°•-








Notas Finais


Ok ok
Eu sei que ta curto e desculpa por isso

Eu realmente estou com muita indisposição mas estou fazendo oque consigo, e desculpa por qualquer erro de português

E obrigada por ler :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...