1. Spirit Fanfics >
  2. Between two universes ( sycaro) >
  3. Golden angel?

História Between two universes ( sycaro) - Capítulo 4


Escrita por: _nikorasu_shimasuka_

Capítulo 4 - Golden angel?








Ah como aquela sensação era boa, um vento friozinho em seu rosto, ycaro adorava poucas coisas como adorava aquilo, com os olhos fechados o loiro começa a perceber algo estranho, estava meio claro, e parecia que ele não estava na cama, pera! Oque!? 

Ycaro abre os olhos rapidamente se deparando com o demônio que o levava no colo estilo noiva 


- que porra você tá fazendo!? - ycaro perguntou Tentando sair do colo do demônio


- se eu fosse você não faria isso - falou o demônio dando uma risadinha


- que? - ycaro olhando para o chão percebe que.... - QUE!? - não tinha chão, ele estava em altas alturas, em cima das nuvens, o demônio ria da reação do loiro enquanto batia aquelas enormes asas roxas - ME COLOCA NO CHÃO SEU DEMÔNIO ESTUPIDO! EU TENHO MEDO DE ALTURA! - ycaro segurou Forte e com raiva a blusa do demônio


- com essa gentileza toda não tem como recusar - o demônio o solta fazendo ycaro cair 


- AAAAAAA SEU DESGRAÇADO FILHO DA PUTAAAAAAAAA! - ycaro gritava enquanto segurava firme seu joelhos 


- humanos são tão gentis haha - disse o demônio indo rapidamente pegar ycaro 


- ME PEGA LOGO DESGRAÇADO! - ycaro gritou para o demônio que só estava voando ao seu lado 


- se eu simplesmente parar sua queda você iria morrer do mesmo jeito - disso o demônio analisando a situação - putz... Fiz merda



- EU TE ODEIO SEU DEMÔNIO INFELIZMENTE ! - ycaro gritou com lágrimas nós olhos de tanta raiva


- tive uma ideia! - o demônio foi para trás de ycaro e segurou sua cintura desacelerando ycaro até o mesmo ficar parado 


- ....  - ycaro não disse nada, só suspirou fundo


- cadê meu obrigada senhor resmungo? - o demônio disse com deboche


- obrigada por não me deixar morrer seu chifrudo de merda - falou irritado 


- adorei o elogio meu bem - o demônio disse colocando ycaro em seu ombro e continuando sua longa viage a vôo longo 



- para onde está me levando bastardo - ycaro perguntou fechando os olhos


- para um lugar aonde você estará seguro - o demonio disse calmamente


- seguro? Eu nunca estive seguro - disse apoiando a cabeça em seu braço


- os anjos estão atrás de você, dizem eles que você tem chance de ser um anjo de ouro perdido, coisas bobas, e se você realmente for, eles vão querer te levar, e eu ainda quero sua alma - disse o demônio arrumando os cabelos negros  


- mas oque faz eles pensaram que eu sou esse anjo? - perguntou ycaro


- seu nome inteiro, sua aparência, sua " sorte" sua misteriosa história que ninguém sabe... - o moreno deu um leve sorriso


- minha história? Você sabe qual é minha história? - perguntou confuso 


- claro que sei, você não sabe né? Hihi... Quer ouvir sua história meu bem? - perguntou segurando ycaro de uma forma que podesse ver seu rosto


- conte... 




°•alguns anos atrás •° 



Oh coitado, em uma noite de outono, uma grande tempestade se aproximava dali, em frente de um orfanato, avia uma pequena cesta de madeira, nela avia lindas flores, porem mais lindas do que as flores era a criança de cabelos loiros e penas brancas como a neve nas costas, tão fofinho, tão branquinho, tão pequenino 

A pobre mulher que trabalhava no local via aquela sena impressionada, como alguém conseguiria fazer aquilo? Mesmo sendo uma criança estranha, com algumas penas, ele parecia tão puro e angelical  

A morena pegou o bebê nos braços e o levou para dentro, especialmente em seu quarto, cortou as penas com uma pequena adega e quando tirava suas roupas percebeu que avia uma carta dentro das roupas do bebê, ali estava escrito 


Carlos ycaro Gabryel 


- esse nome... Será que consigo encontrar seus pais? Vou te chamar apenas de ycaro tudo bem? - a mulher olhou o bebê dar um pequeno sorriso esticando suas pequenas mãozinhas rosadas 



Um tempo se passou e o bebê cresceu, não avia ninguém com aquele sobrenome na cidade, então eles tiveram que ficar com o bebê que agora tinha 5 anos de idade


Misteriosamente, os roubos e acidentes pararam de acontecer com a chegada do bebê, tudo estava indo tudo bem, até uma família ir ao orfanato, eles adotaram o pequeno garoto chamado ycaro, depois disso, alguns dias depois, o orfanato pegou fogo, e todos morreram, menos uma mulher, uma mulher morena


A mesma mulher que achou o pequeno bebê naquela noite de outono 


Que baita sorte! 


Ou não.... 



•° voltando °• 




- isso tá com cara de mentiras, aposto que não era eu - disse ycaro enquanto comia um pão em cima de um prédio alto para descansar 


- bom, não é estranho a coincidência de você não lembrar de nada depois dos seus 5 anos ycaro? Não é bizarramente como o seu nome é indentico ao nome desse anjo? - disse se virando para ycaro 


- .... - ycaro não disse nada apenas olhou para baixo


- ah é, já esta tão chato sabe... Você enrola demais, até agora só descobriu as iniciais do meu nome - disse o demônio rindo 


- então fala logo a desgraça do seu nome - disse estressado


- com uma condição - o demônio apontou o dedo para ycaro que misteriosamente contra sua vontade andou na direção do demônio de chifres roxos 


- eu só quero provar mais um pouco de sua alma - segurou a Cintura de ycaro e mordeu seu pescoço ferozmente que deu um pequeno grito


- para com isso seu retardado! - depois de um tempo sentindo seu sangue e suas energias sendo sugadas, ycaro estremece suas pernas e cai no chão de joelhos


- não é retardado, é saiko - lambeu os lábios com um pouco de sangue


- saiko, nome estranho do caralho... - disse alisando o lugar da mordida


- mas, só algumas pessoas tem a permissão de me chamar assim, alguns não íntimos me chamam de Rodrigo ou Ximenes - disse rindo baixinho 



- tanto faz.... Só me tire daqui... 




∆°•Q.D.T•°∆
















Notas Finais


Ok ok kk

Desculpa pela demora

Eu estava com muita falta de criatividade então desculpa também por ser curto kk

Mas obrigada por ler e dclp por qualquer erro de português!

Bye byee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...