História Beulleodeu Mun - SHORTFIC - - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Abo, Alfa, Beta, Bts, Jikook, Kookmin, Lobo, Ômega, Romance, Shortfic, Sope, Taekook, Taekookmin, Vkook, Vmin, Yoonseok
Visualizações 33
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Lemon, LGBT, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A pessoa não se aguentou e resolveu soltar o segundo capítulo logo, tava ansiosa hehe 😅 Sem mais delongas, boa leitura meus doces 😘

Capítulo 2 - Dores e Lares


Yoongi nunca quis tanto ser um avestruz naquele momento, só pra esconder a cabeça num buraco, aquilo tudo era uma grande confusão na sua mente embaralhada. Como o alfa na sua frente poderia ser seu marido?

Enquanto sua omma falava alguma coisa, o ômega só conseguia piscar os olhinhos imaginando se ainda poderia estar dormindo. Hoseok, pelo contrário do raciocínio do pequeno, nunca se sentiu mais acordado.

O castanho se perguntava do por que não tinha notado aquele garoto antes… Nem tão garoto assim, era um homem formado, com uma vida inteira pela frente e essa seria ao seu lado, pensou rindo internamente.

O baixinho tinha realmente uma beleza impecável, a pele leitosa, os olhos negros e bem delineados, a boca às vezes formava um biquinho, o cabelo preto e lisinho que caíam sobre a visão do menor…

Adorável — disse consigo mesmo.

Diante de todo aquele caos Yoon foi tomado por outro sentimento também, raiva.

— Mas o que está acontecendo aqui? — esbravejou.

Os outros apenas o observaram atentamente, querendo saber o que tinha deixado seu rosto com uma expressão chateada.

Appa — levantou o olhar ao progenitor — Explicações agora! — ordenou impaciente.

Mesmo desconfortável o senhor Min esclareceu ao filho toda a situação, dentro de poucos minutos o branquinho soube da história e por incrível que pareça, odiou com todas as suas forças.

— Ora querido, não seja tão mal educado — repreendeu a velha dama — Tenha modos, assim Hoseok pensará que não te criei direito.

Hobi até quis falar algo, entretanto, vendo a expressão do hyung, achou melhor permanecer calado.

— Vá embora por favor senhor Jung, sendo meu marido ou não eu quero esta casa sem sua presença — pediu Yoongi.

O mais novo sentiu seu coração em pedaços, mas quem poderia culpar Yoonie? Pegá-lo desprevenido daquele jeito não foi boa ideia, daria tempo ao tempo. Cumprimentou educadamente os pais do ômega e saiu da propriedade silenciosamente em seu cavalo.

— Menino isso foi estúpido — sua omma choramingou desapontada — Ele é um ótimo partido, está em ascensão nos negócios e conseguiu comprar um bom lote de terra não muito longe daqui.

— Vocês são malucos — disse e subiu para seu quarto.

Não queria saber se o jantar estava arruinado, muito menos se estaria com fome mais tarde — porque estaria com certeza. Chorou muito, nem sabia que tinha tanta lágrima pra derramar, sua vontade era estapear aquele alfa o máximo que pudesse. Ele estragou tudo, dizia baixinho.

***

No dia seguinte o lobinho procurou os amigos, estava devastado e frustrado, com olheiras enormes ao redor dos olhos e o rosto inchado de muito chorar.

Subiu os degraus que levava até a porta da residência e tocou a campainha, rapidamente a governanta, uma alfa de meia idade, atendeu e acompanhou Yoongi até o jardim na parte de trás da moradia.

Os dois loirinhos estavam deitados na grama, lendo algum livro, abrigados do sol pela sombra de uma árvore. Jungkook tomava seu suco silenciosamente, sentado na cadeira que ficava ao lado dos maridos. O ômega parou um pouco para analisar a cena, era tudo tão lindo, o trio se completava.

Kook sorria enquanto escutava a voz de Jimin proferindo as palavras do livro, Taehyung fazia o mesmo enquanto acariciava a barriga grandinha do companheiro. Uma vez ou outra o alfa se levantava para dar um selinho em Tae e em Minnie, voltando sempre a sua cadeira para ouvir o restante da história.

O moreno sentiu algo estranho, desconfortável, quis chorar novamente. Então ele caiu, soltando grossas e espessas lágrimas que lhe doíam a alma.

Hyung! — Jimin gritou aflito.

Jeon correu em seu socorro, lhe segurando nos braços e acomodando seu corpo pequeno na cadeira onde antes repousava.

— Yoon, pelos céus, fale alguma coisa — preocupou-se Taehyung — Você está mais pálido do que já é…

— O que aconteceu? — Jimin estava bem aflito — Acho que vou desmaiar! — avisou.

— Jungkook, leve Minnie para nosso quarto e fique com ele lá, nosso mochi não pode ter fortes emoções — pediu ao esposo. Este tomou o menor nos braços, deu um beijo em Tae e levou o grávido consigo — Agora tente se acalmar e me explique o que houve.

— Hoseok… — tentou se concentrar nas palavras — Ele é meu marido agora…

— Tudo bem querido, fale mais — Taehyung disse passando as mãos grandes no de cabelo preto, fazendo um leve carinho.

— Parece que ele quis constituir família, mas queria também fazer algo a respeito de seu novo negócio. Como meu appa tem fazendas de café, o Jung fez um acordo, meus appa’s foram ao cartório junto com ele e fizeram tudo debaixo do meu nariz. Agora sou um ômega casado, que emoção não é mesmo?!

Yoongi queria chorar ainda mais, ele sonhou várias vezes em se casar com o castanho, mas por amor. Não por negócios ou tratados.

— Acho que eu fiz uma grande confusão — suspirou pesadamente o loiro — Eu realmente sinto muito Yoonie, não foi minha intenção.

— Como assim? — o ômega mais velho pendeu a cabeça para o lado tentando imaginar o que seu amigo teria haver com aquilo.

— Ontem, quando você saiu daqui, eu não aguentei e chamei Hoseok para uma conversa. Jungkook e Jimin tentaram me impedir, mas eu sou teimoso — o lobo se afastou do branquinho abraçando a si mesmo — Disse a ele que você estava apaixonado, o desejava ardentemente e que deveria ser tomada uma atitude quanto a isso.

— MAS QUE INFERNO! — Yoongi quase esmurrou o amigo, por sorte Kook apareceu e lhe segurou — Jungkook me solta, não tente defendê-lo — o pequeno esperneava.

— Pare hyung, Jimin está se acalmando ainda. Não quer vê-lo exaltado, sim? — Tae se encolheu e chorou baixinho.

Quando conversou com Hobi pediu que fosse sincero sobre seus sentimentos, o alfa havia lhe aberto o coração. Gostava de Yoongi, mas nunca imaginou se casando com o moreno. Após a revelação, o castanho falou que passaria a olhar Yoonie de outra forma.

É bom ter algum plano em mente para ganhar aquele turrão — lembrou-se Tae.

Ele falou aquilo brincando, mas o Jung tinha levado totalmente a sério, o loirinho não contava com essa.

Agora mais calmo, o ômega poderia refletir melhor. De nada adiantaria estrangular aquele cabeça oca, além do que, seria preso por tentativa de homicídio já que Jeon não o deixaria tocar em seu amado.

— Depois nos falamos, e é bom estar preparado Jeon Taehyung! — disse, saindo do local.

Tae correu e apertou Jungkook bem forte, sentindo-se mais relaxado porém não menos culpado. O alfa apenas beijou-lhe a testa, envolvendo possessivamente o corpo do esposo.

— Quero ver nosso bebê Kookie-ah — gemeu manhoso.

— Jimin também quer muito saber o que aconteceu, vamos.

***

Yoongi estancou, não sabia se ficava e prosseguia, ou se correria para bem longe da casa. Resolveu ir embora, depois resolveria as pendências com o marido. Mas alfas tem o faro apurado, o baixinho não teria como escapar daquilo.

— Yoongi-shi — chamou o Jung.

O ômega estremeceu na hora, aquele timbre de voz dizendo seu nome chegava a ser um pecado.

Virou para encará-lo e ergueu o rosto, exibindo uma pose altiva.

— Pois não? — perguntou educado.

— Veio falar comigo? Senti seu cheiro de cravos ao longe, imaginei que quisesse me xingar — sorriu minimamente.

— Ainda vou, não se preocupe — ameaçou — Pensei muito sobre isso, sobre nós e sobre nossas famílias… Fácil para mim não está sendo, tenha consciência, mas já estou farto de chorar a ponto do meu coração doer então é bom nossa casa estar pronta Jung Hoseok por que eu quero um lar só pra mim!


Notas Finais


Capítulo 2 finalmente postado, espero que tenha agradado essas mentes férteis de vocês uhu 😅

Acho que não teve nenhuma menção safadenha aqui, sorry, no terceiro capítulo talvez tenha... 😏

Então não irei prolongar a coisa toda, vejo vocês quando eu soltar o 3º! Por hoje é só pessoal, beijocas 💗


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...