1. Spirit Fanfics >
  2. Beverly Hills >
  3. Deu tudo errado.

História Beverly Hills - Capítulo 4


Escrita por: tydevil

Notas do Autor


Me perdoem por qualquer erro. O cap não foi revisado.

Capítulo 4 - Deu tudo errado.


Estava sob tanta pressão, que ao menos consegui colocar um pingo de álcool na boca. Não conseguia dançar, e ao menos me divertir. A maioria estava com seus alfas. E, Junhui, o único que ficou aqui, estava jogando cantadas baratas no barman. 


Posso com isso?


Iria embora se realmente pudesse. Mas, Wonu, estava ocupado com Mingyu, e não queria estragar seu momento. 


Mas, vamos pensar. Se estou aqui, em uma puta festa, com vários ômegas, vou ficar aqui chorando as pitangas? Porra, só se vive uma vez. Se, meu hyung me encontrar aqui, pelo menos vou ter me divertido bastante e no final vai valer a pena. 


Levantei-me e pedi uma bebida. Quando me foi posta, a bebi em apenas um gole, e pedi outra, que imediatamente me foi entregue. Sai em meio a multidão, e não demorou muito para que encontrasse, Koyama Sakie, minha amiga favorita. 


— Parece que o destino sempre nos coloca juntos, Sakie — Murmurei para a loira, após puxá-la pela cintura. 


— Talvez sejam sinais, Han-senpai. — Disse ela, deixando um leve selar no canto de minha boca. — Que tal nós dois conhecermos um dos quartos? — Indagou ela. 


— Eu acho perfeito. — Sorri para a japonesa, que logo passou a me puxar em meio a multidão. 


Não demorou muito para que nós chegássemos em frente a um dos quartos. E quando estávamos prestes a entrar, comecei a sentir uma leve dor em meu baixo ventre. Meu corpo parecia esquentar gradualmente. O que raios estava acontecendo comigo? 


— Sakie, você pode me esperar aqui? juro que volto já. — Falei tentando soar o mais natural possível. A ômega assentiu mesmo um pouco desconfiada, e me deu um selinho. — Vai ser rapidinho. 


Sai dali em passos rápidos. Parecia que quanto mais eu andava, mas a dor ia se intensificando e meu corpo ia ficando mais sensível. 


Mas que porra está acontecendo? 


Quando finalmente cheguei a um corredor, que ao menos sabia onde daria, mas por sorte estava vazio, me encostei na parede. 


Estava suando frio, e ao menos o ar gélido era capaz de ajudar. Nem mesmo forças para continuar de pé tinha, meu coração estava acelerado, e já me encontrava um tanto quanto apavorado. 


E quando acho que não dá pra piorar, Seungcheol apareceu no local. Ele parou por alguns minutos tentando recuperar o fôlego, e nesse meio tempo, seu cheiro foi adentrando minhas narinas, e me senti ainda mais sensível ao seu cheiro. Até mesmo podia me sentir, excitado (?) 


Caralho, só posso estar surtando. 


O outro alfa passou a me encarar, e aos poucos seus olhos foram se arregalando. 


Iria questioná-lo, mas acabei por sentir um líquido escorrer entre minhas pernas. Agora quem estava de olhos arregalados era eu, mas que porra era essa? 


— Vem, vou te levar pra fora daqui antes que alguém apareça. — Disse o outro, vindo até mim, e tentando fazer com que me apoiasse nele.


— Mas que porra você acha que tá fazendo? — Indaguei irritado. Por mais que estivesse nesse estado, a última pessoa que queria ajuda era desse cara. 


— Eu só quero te ajudar. — Falou, tentando novamente se aproximar mas o empurrei. Ele tentou mais uma vez, e sua tentativa foi falha. O alfa já estava irritado. — Caralho, Jeonghan, você tá entrando no cio seu idiota, ainda não entendeu? 


Cio? isso é quase impossível. Meu cio foi a uns dois meses atrás, como é possível que nesse meio tempo esteja voltando novamente? 


— P-pare de graça, não estou entrando no cio. Só estou passando mal. 


— Pense como quiser, mas você tem que sair daqui agora. Se não, vou ter que chamar seu irmão, e sabe muito bem como ele vai ficar quando souber que está aqui. 


Não foi preciso muito. Só de pensar em como, Seokmin, ficaria caso descobrisse que estou aqui, já me causava arrepios. E por mais que odiasse o outro com todas as minhas forças, teria que dar o braço a torcer pelo menos desta vez. 


[~]


Nós estávamos em seu carro. E porra, eu estava oficialmente ficando louco. O cheiro do outro adentrava minhas narinas me deixando mais excitado a cada segundo. Minha respiração estava descontralada, e aquele maldito líquido ainda insistia em escorrer. 


Além de que, hora ou outra, escapavam gemidos nada discretos de minha boca, o que me deixava envergonhado pra caralho. 


Sim meu caros, estava com a pessoa que mais odeio em uma situação deplorável. 


Aliás, o que notei, foi o fato de que ele estava usando uma máscara agora. Mas para que caralhos ele iria usá-la agora? Talvez só quisesse usá-la mesmo. 


Mas eu ainda estava curioso. E mesmo com a possibilidade de acabar soltando algum ruído indiscreto, não hesitei em perguntar: 


— Porque está usando essa máscara? 


— Seu cheiro está muito forte, esse é o problema. — Respondeu-me de imediato. 


Estranho que meu cheiro o esteja incomodando, isso não deveria acontecer. E engraçado que podia sentir meu cheiro diferente, mas mesmo assim, não estava forte como o outro dizia. 


Aos poucos senti a dor ir aumentando mais. E a alta necessidade de ser tocado me preenchia ainda mais, estava com os hormônios à flor da pele. E o bendito cheiro não me ajudava em nada. 


— A gente vai demorar muito pra chegar? — Indaguei, tentando ao máximo me controlar. Ele apenas murmurou um "apenas um pouco".


Podia sentir alguns pingos escorrendo em minha testa, e meu corpo ainda mais quente. Minhas roupas não pareciam suficientes, e o frio que agora sentia, me faziam tremer. 


—  Desliga o ar condicionado pelo amor de deus. — Murmurei, me encolhendo no banco. — Eu tô com frio. 


O outro tirou sua visão da estrada, e me encarou. Assim que viu meu estado, parou o carro de imediato. 


— Caralho você tá com febre. — Disse ele após colocar sua mão em minha testa. O moreno tirou seu casaco, e o colocou sobre mim. — Aguenta mais um pouquinho, ok? — Falou e eu assenti. 


O seu cheiro estava impregnado, e de certa forma, me ajudou a me acalmar um pouco. Mas ninguém precisa saber disso, certo? 


Me aconcheguei mais, e aos poucos minha visão foi ficando turva, até que acabei perdendo a consciência por completo. 


[~] 
















Notas Finais


putslkk o que vai rolar agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...