1. Spirit Fanfics >
  2. Beverly Hills >
  3. Calma! se já está ruim, pode piorar.

História Beverly Hills - Capítulo 5


Escrita por: tydevil

Notas do Autor


oi guys, voltei.

aviso: o cap não foi revisado. boa leitura.

Capítulo 5 - Calma! se já está ruim, pode piorar.


Acordei murmurando coisas desconexas por estar sentindo uma leve dor em meu baixo ventre. Abri os olhos aos poucos, e quando vi o lugar em que me encontrava, foi como se toda a dor e a preguiça passassem. Mas que lugar era esse? 


Sentei-me na cama procurando por algo para calçar, e quando o encontrei levantei de imediato para procurar por alguém. Notei que minhas roupas eram outras, e me desesperei ainda mais.


 O que aconteceu comigo? 


Antes que saísse do quarto, ouvi o barulho da porta sendo aberta e me paralisei por completo. Não demorou para que revelasse  uma senhora de estatura baixa, que carregava consigo uma bandeja. 


— Você acordou! — Dito isso, sorriu, e se aproximou de mim. — Está bem? não está sentindo nada? 


— Q-quem é a senhora? — Indaguei, ela gargalhou deixando a bandeja em cima da cama. 


— Não se lembra? — Questionou, puxando-me para que me sentasse na cama junto a ela, neguei. — Eu sou, Haeun. Sou empregada da família, Choi. Seungcheol, pediu para que cuidasse de você durante seu cio, e pelo visto já acabou. 


— Ele pediu para que cuidasse de mim? — Perguntei e a mais velha assentiu. — Estou aqui desde quando?


— Seis dias. Seu cio foi intenso dessa vez, por isso durou um dia a mais. 


Era estranho. Sempre achei que ele me odiasse, e agora pediu para que cuidassem de mim? E que história é essa de cio? Seis dias era o período máximo em que os ômegas ficavam, mas nós alfas tínhamos apenas um dia. Mas o que? 


— Tome seu café e, vá tomar um banho depois. Vou trazer as roupas que seu irmão mandou pra você. — Comunicou, levantando-se. 


Quando o ouvi mencionar meu irmão, congelei. Alguns flashes do dia da festa acabaram surgindo e agora me lembrava de boa parte do que tinha acontecido. 


Seokmin vai me matar. 


[~]


Eram por volta das quatro da tarde quando meu irmão apareceu para me buscar. Ele me encarava sério, estávamos a pelo menos dois minutos ali em silêncio até que o mais velho suspirou e falou: 


— Sabe que o que fez foi errado, certo? — Questionou e assenti. — Olha, nossos pais deveriam te contar sobre isso, mas vou aproveitar e contar eu mesmo. Papai estava disposto a te deixar sair, mas percebemos que seu cheiro mudou de repente e nós sabíamos que seria perigoso sair por aí com vários alfas mal intencionados ao redor. 


— Isso é uma piada? — Indaguei rindo. — Eu sou um alfa, acha mesmo que não posso me defender? essa é nova. Achei que tinham um argumento melhor para justificar a injustiça que fizeram comigo por conta de um mero cio. 


Jeonghan, estou falando sério. — Ditou usando sua voz, o que me fez estremecer. Pera, isso não deveria acontecer. — O problema é que você não é totalmente um alfa, você tem boa parte dos hormônios de um ômega, mas até então não tinham se manifestado. E era justamente por isso que não queríamos que fosse a festa, para evitar que algum babaca se aproveitasse da situação. A sua sorte foi que, Seungcheol estava a par de tudo e te encontrou antes. 


— Não, isso não pode ser verdade. — Ditei enfurecido. — Pare de brincadeiras idiotas, Yoon Jeonghan, sempre foi e vai continuar sendo um alfa. 


— Se não acredita em mim, olhe o seu pulso, veja se estou mentindo ou não. 


Puxei a manga de minha camisa de imediato, e me paralisei ao ver que continha uma marca recém feita ali. Somente os ômegas a tinham, e eram feitas pelos mesmos durante o primeiro cio. Mas por algum motivo, a minha parecia incompleta. 


— H-hyung, me diz que é mentira, por favor. — Murmurei para si com a esperança de que negasse, meus olhos já estavam cheios de lágrimas.


Era incrível como pude ser tão burro ao ponto de não notar nada. A preocupação de meu irmão, os olhares dos alfas, as dores, o motivo pelo qual, Seungcheol, evitava ao máximo sentir meu cheiro. Tudo isso estava conectado, e eu ao menos percebi.


Meu irmão estendeu os braços para que o abraçasse e assim fiz. 


Agora entendia o motivo de tamanha preocupação de meus pais, tudo fazia sentido e só me deixava mal. E o pior de tudo, é que, Seungcheol sabe de tudo e, não vai demorar muito para que ele use isso contra mim. 


[~]


Notas Finais


o que será que vem por ai agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...