História Beyond My Power - Supercorp - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Supergirl
Personagens Alex Danvers, Cat Grant, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lena Luthor, Maggie Sawyer, Samantha Arias (Reign), Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Alex Danvers, Fanfic, Kara Danvers, Lena Luthor, Lgbt, Sanvers, Supercorp, Supergirl
Visualizações 324
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, LGBT, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A partir desse capítulo, a fanfic aqui está sincronizada com o Wattpad, as coisas serão um pouquinho diferente daqui pra frente. Espero que gostem.

Capítulo 21 - Midvale


— Isso era uma coisa que eu não esperava. — Comentou Laurel Lance com Alex. — Uma Super com uma Luthor?

— A vida pode nos surpreender. — Alex respondeu, enquanto observava a cena de Kara com Lena.

Lex Luthor foi para Lian Yu de helicóptero, na presença de três agentes do DOE, de Oliver e de Clark. Winn e Lilian foram presos pela polícia de National City; Mon-El, na correria, acabou fugindo.

De volta ao DOE, Kara não podia estar mais grata.

— Sam! — Lena exclamou ao ver a amiga e funcionária ali e correu para o abraço. — Você veio. Falei com Kara, mas não sabia se ela iria atrás de você.

Samantha arqueou a sobrancelha ao ouvir o nome “Kara”.

— Meu nome, na verdade, é Kara Danvers. — Kara deu um sorriso tímido para Samantha.

— Você não tinha contado ainda? — Lena olhou para Kara em sinal de reprovação.

— Eu agradeço a confiança. — Sorriu Samantha.

— Samantha, o cargo é seu, se desejar. — J’onn apareceu na conversa.

— Você está roubando minha funcionária? — Lena perguntou.

— Ninguém mandou nos apresentá-la. — Alex apareceu.

— Bem, se Lena me permitir…

— Sam, estou brincando. Você é livre pra decidir. — Sorriu Lena. — Eu sei que o DOE é muito mais legal que aquela mesa da L-Corp que você trabalha.

— Então eu aceito a proposta. — Samantha olhou na direção de J’onn e Alex e sorriu.

— É bom tê-la conosco. — Alex caminhou na direção de Samantha, sorriu e apertou seu ombro.

— Kara, estamos indo. — Barry apareceu, já sem nada cobrindo o rosto.

— Não posso dizer o quão grata sou por ter tido vocês comigo hoje. — Kara o abraçou.

— Sempre que precisar, é só chamar, venho correndo. — Barry piscou com o trocadilho.

Kara agradeceu um por um e os assistiu irem embora através da fenda que Cisco abriu.

— Então é isso? — Perguntou Lena. — Não tem ninguém para nos atrapalhar.

— É isso. — Kara selou seus lábios e segurou Lena pelas mãos. — Eu quero que você venha comigo para Midvale.

— Midvale?

— É a cidade onde cresci. Minha mãe mora lá, quero que você conheça ela.

Lena estremeceu.

— Conhecer sua mãe? — Um calafrio percorreu sua espinha.

— Sim. — Kara riu. — Por quê?

— Não estava muito no cronograma agora. — Lena abaixou a cabeça e arregalou os olhos, em sinal de pavor. — E se ela não gostar de mim? Eu sou uma Luthor.

— Ei, olhe pra mim. — Kara colocou um dedo no queixo de Lena, fazendo com que ela a olhasse. — Minha mãe vai amar você, assim como eu amo.

— Certo. — Lena suspirou.

— Partiremos de manhãzinha.

Kara chamou Alex para ir com ela e Lena para Midvale, porém Alex recusou. Disse que queria ficar com Maggie em National City, já que as duas não tinham tido muito tempo uma para a outra.

Lena acompanhou Kara até em casa, mas acabou indo embora. As duas tinham que fazer as malas, e isso não iria acontecer se permanecessem juntas.

Por volta das sete da manhã, Kara esperava Lena do lado de fora de seu prédio, com sua mala. Lena não demorou a chegar no seu sedã preto. A morena vestia camisa branca e calça jeans, com seus óculos Ray-Ban pretos no rosto.

Já com Kara dentro do carro, Lena soltou:

— Quando eu disse que depois que Lex fosse preso queria te levar para todos os lugares possíveis, não pensei que a casa da sua mãe seria o primeiro lugar.

— Eu já a avisei que estamos indo.

— Aí, meu Deus.

— Eliza é muito receptiva, vamos ser recebidas com biscoitos e tudo mais.

— Ok, estou um pouco mais tranquila.

A viagem até Midvale foi tranquila. Kara dormiu e acordou enquanto Lena permanecia atenta no volante. Chegaram na casa de Eliza por volta da hora do almoço e foram recebidas com um aroma muito convidativo.

— Mãe! — Eliza foi receber as duas moças do lado de fora da casa. Kara desceu do carro e correu para abraçá-la.

— Oh, Kara! — Eliza retribuiu o abraço. — Como é bom te ver bem. Alex me contou do ocorrido.

— Está tudo bem agora. — Kara desvencilhou do abraço e olhou para o rosto de sua mãe de criação.

Lena assistia tudo ao fundo, estava surtando por dentro.

— Eliza, essa é Lena. — Kara estendeu a mão para que Lena a segurasse e a puxou para perto. — Minha namorada.

Foi a primeira vez que Kara disse isso em alto e bom som. Eliza não esboçou reação nenhuma, ambas Kara e Lena estavam muito ansiosas para o que ela ia dizer.

— É muito bom ver minha filha feliz. — Abriu um sorriso. — É um prazer te conhecer, Lena. Por favor, entrem, o almoço nos espera.

Lena pareceu tirar um peso das costas. Eliza não a odiava, isso era um sinal muito bom. Parecia que, finalmente, as coisas estavam dando muito certo.

Almoçaram enquanto Eliza contava histórias de Alex e Kara quando ambas eram mais novas. Lena se divertia, enquanto Kara tentava fazer a mãe parar de expor ela de tal jeito.

— Quando Kara veio morar conosco, ela não se deu muito bem com Alex, era um inferno. — Eliza explicou.

— Não é verdade. — Rebateu Kara.

— Você estava muito ocupada implicando com Alex pra perceber isso, Kara.

— Era ela quem implicava comigo!

— Está vendo? — Eliza revirou os olhos, apontando para Kara.

Lena se divertia, ao mesmo tempo que sentiu falta do marido de Eliza. Quis perguntar o que tinha acontecido, mas achou que aquele não era o momento.

Após o almoço, Lena se ofereceu muitas vezes para lavar a louça, entretanto Eliza não deixou, de jeito nenhum. Enquanto Eliza cuidava da louça, Kara levou Lena para conhecer seu antigo quarto.

— Era o quarto que eu dividia com Alex. — Kara falou, após abrir a porta e dar visão para o quarto, que permanecia intacto, como se ela ainda vivesse lá. — Não é tão sofisticado quanto qualquer quarto da sua mansão, não tem luxo nem…

— É lindo. — Soltou Lena, deslumbrada. — Qual é sua cama?

— Aquela. — Apontou Kara.

— Seria muito errado eu dizer que quero muito transar com você nela?

— Seria. — Kara sorriu maliciosamente. — Mas não vou dizer que não fiquei tentada com a proposta.

— Estou muito feliz que você me trouxe pra conhecer sua mãe. — Lena puxou Kara pela cintura para mais perto de si. — E que ela não tenha surtado.

— Eu achei que ela ia surtar. — Confessou Kara. — É a primeira vez que apresento uma mulher pra ela.

— Uma coisa sobre os Danvers: eles são muito surpreendentes. — Sorriu Lena, antes de beijar Kara.

O dia se estendeu, Kara e Lena ajudaram Eliza a fazer biscoitos. As três comeram e tomaram chocolate quente enquanto assistiam um filme na TV da sala. Assim que o filme terminou, Kara e Lena se retiraram para dormir, já que estavam muito cansadas da viagem e por terem acordado cedo.

— Você dorme na cama de Alex? — Perguntou Kara, devidamente vestida com seu pijama.

— De jeito nenhum. Vou dormir com você, na sua cama.

— É apertada.

— Eu não ligo.

— Quero o lado da parede.

— Todo seu.

Kara se deitou na cama e foi seguida por Lena. Estava apertado, mas não deixava de ser confortável. Kara estava com a cabeça deitada no peito de Lena, que acariciava seu cabelo.

A kryptoniana vivia o momento, nunca tinha sido tão grata. Sua vida tinha dado uma reviravolta nos últimos meses, e mesmo com as coisas querendo dar errado, tinha tudo terminado bem.

Mas Kara sabia, ela sabia que em algum momento, tudo aquilo ia desmoronar.


Notas Finais


O próximo capítulo sai amanhã, as 13h.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...