1. Spirit Fanfics >
  2. BFF - Best Flaming Fellows >
  3. Capítulo 43 - Impudicícia

História BFF - Best Flaming Fellows - Capítulo 44


Escrita por: patykastanno

Notas do Autor


Olá amores, desculpem o atraso :)
Bom, hoje teremos capítulo com o início do hot e comemoração do aniversário do Tae.
Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 44 - Capítulo 43 - Impudicícia


Fanfic / Fanfiction BFF - Best Flaming Fellows - Capítulo 44 - Capítulo 43 - Impudicícia

O fim do expediente veio e com ele, a pressa de Jimin em chegar em casa e lá encontrar seu estimado amante, no meio de uma ligação telefônica.

- Tá bom, omma. Obrigado. - agradeceu o alfa no celular, assim que Park entrou e foi visto, em meio sorriso e assim... - Vou desligar agora, o Jimin chegou. - avisou à matriarca e após despedidas, findou a chamada e se achegou ao mais baixo, beijando-o com afeto. - Como foi seu dia? - quis saber prestativo.

- Bem normal e o seu? - deu de ombros.

- Regado de parabenizações por todo canto. - sorriu frouxo, erguendo os ombros. - Acredita que o puto do meu chefe, me deu parabéns?! Depois de ontem ter quase me mandado pro diabo. - dramatizou ofendido e Jimin não evitou gargalhar divertido.

- Acho que apesar disso, ele gosta de você. - comentou ameno.

- É porque não viu como ele me tratou ontem. - fez bico e o mais velho o beijou outra vez.

- Seu alfinha chorão. - zombou faceiro. - Vou tomar um banho. - comunicou por fim, se afastando.

- Ok, vou deixar a gata bem alimentada pra passar a noite sozinha. - refutou o moreno com escárnio e o mais velho saiu aos risos.

Tomou um caprichado banho, esmerando-se na depilação e nos cuidados especiais à ocasião. Queria estar impecável para o alfa e na tarefa, não evitou olhar o anel, que de certa forma o atrapalhava no processo.

Esteve o dia todo se corroendo para esmiuçar na internet e descobrir para quê propósito servia o tal artefato, mas se conteve ou estragaria a tal surpresa. Com isso, só podia supôr que seria incrível, já que sempre o era, com seu amado Kim. 

E diante disso, pensou se teriam as tais punições. Ele precisava superar o trauma dos açoites reais de seu passado, que em nada se assemelhavam ao que teria com o melhor amigo entre quatro paredes. Precisava confiar em seu moreno, mas era... ainda, um bloqueio.

Sacudiu a cabeça das lembranças ruins de Jeon e vestiu-se num traje sensual vermelho e com detalhes em couro, designado exclusivamente para a data em questão e assim, ajeitou os fios claros com pouco esmero, passou o melhor perfume e colocou sua melhor roupa íntima. 

Depois, passou uma maquiagem leve e fitou a coleira, que tinha ganhado do alfa, ali adornando sua tez pálida. Seria uma boa oportunidade, certo? E sendo assim...

Saiu na sala de estar e Taehyung já estava nesta, com a camisa da Gucci em seu físico, lhe caindo perfeitamente, em soma ao visual requintado e tão lindo, que o menor piscou diante, chocado. Era difícil ver seu amigo tão bem arrumado, apesar de ser um cara tão belo naturalmente. E na sua silenciosa observação... foi notado.

- Ah, você... realmente tá louco pra me tirar do sério, Park Jimin. - lançou o Kim aproximando-se do citado, para então puxar a cintura delgada com gana.

- Você também não se poupou em nada. - devolveu risonho, retribuindo o enlace.

- Tenho que estar páreo, para ficar do seu lado. - reverberou numa piscadela.

- Vamos então. - apressou sucinto.

E no trajeto, com um silêncio confortável e música pouco distinguível de fundo, chegaram na fachada do motel escolhido. Um dos lugares que usualmente, o ômega nunca se agradou em experimentar, pelo conteúdo vil e também pessoas que passavam cios e deixavam os quartos fedendo, apesar de haverem lugares à vácuo para tal.

- Parece um bom lugar. - observou o mais alto.

- Escolhi o mais apresentável que poderia. - deu de ombros com sarcasmo.

- Vem. - a voz grave comandou abrindo a porta e permitindo a passagem do loiro, para sair do veículo no lado passageiro.

Chegaram em seguida na recepção e viram a beta educada os cumprimentar. Esta, que ligeiramente confirmou os dados e entregou a chave sem delongas. Seguiram para fora uma segunda vez, rumo ao externo, onde estacionaram e abriram a porta de entrada.

O quarto era bonito, com uma cama king size, lençóis creme de seda, luz azul predominante, banheira de hidromassagem, televisão de plasma, música ambiente e uma variedade de brinquedos eróticos em prateleiras.

- Tem muitos que você conhece, suponho. - alfinetou o ômega, não poupando ironia.

- Os básicos e clássicos. - sorriu o outro simplista e Jimin não tardou em ver... as bolas tailandesas. - Ah, você lembrou hein? - cutucou o moreno atrás de si.

- São estranhas, mas... trazem prazer depois. - ditou sincero.

- É exatamente isso... - aproximou-se sinuoso. - ...que esse anelzinho vai fazer, meu ômega. - destacou entusiasmado, porém...

- Não estou confiante. - rechaçou direto.

- Você vai ficar. - tentou tranquilizar, beijando o menor com volúpia.

O beijo, que seguiu aumentando, até estarem se agarrando com mãos bobas explorando toda parte e logo gemidinhos virem, com um loirinho caindo na cama larga, com o alfa sobre si, espalhando lambidas em seu pescoço.

Ato que se discorreu, até o moreno retirar a camisa vestida, beijando os mamilos rosados e assistindo o possuinte estremecer em arfares, até... sentir o aperto em seu pênis, que começava à enrijecer. Não podia gozar, sim. Logo, os selos seguiram à barriga e o menor arrepiou.

- Amo essa tatuagem, meu rebeldinho. - brincou insinuante e o mais baixo viu Kim tirar os sapatos de ambos e depois a própria camisa. - Está aqui, para não amassar. - brincou sorridente, ajeitando a peça cara na mesa próxima.

- Pabo. - riu-se o passivo e o moreno o beijou cálido, recomeçando as carícias e...

- À partir de agora, você não me chama de Taehyung, somente... - sua sentença foi interrompida.

- Mestre, eu sei. - completou o platinado, manso.

- Bom garoto. Eu vou te provocar e... como da outra vez, não poderá gozar. - avisou em tom furtivamente lascivo e maldoso.

- N-não vai me algemar, né? - certificou-se ansioso.

- Hoje não será preciso, mas ainda sim quero que você não me toque e só... sinta. - propôs enfático e o mais baixo assentiu. Estava à aquela altura, bem mais que eufórico e em sintonia, o lobo ainda mais.

Fato que, alegrou as ações seguintes de Taehyung em tirar a calça, exibindo o corpo viril, o qual Jimin não evitou arfar desejoso, vendo a semi ereção. Depois, aproveitando a disposição, retirou as suas, deixando a calcinha rendada à vista. Detalhe que Taehyung, rosnou de imediato em reação.

- Seu pilantra fodido! - praguejou, travando a mandíbula.

- Não gostou, mestre? - provocou falsamente inocente.

- Adorei. - sibilou rude, encarando Jimin com intensidade, para sem qualquer aviso prévio, o tocar impúdico, rendendo-lhe um franzir de cenho, afetado.

- O-oh! - ganiu sôfrego, mas o alfa não demorou naquela provocação e assim, fitou a coleira com carinho e interesse.

- Abra as pernas, baby. - pediu sensual, parecendo ter adorado o acessório como testemunha.

E sob a observação de relance do agrado que causou, Jimin obedeceu e viu o mais novo surgir em cena segundos mais tarde, com um dos dildos da prateleira. Objeto, que foi ligado em sua baixa potência à princípio.

- M-mestre... antes, posso perguntar algo? - interrogou tenso.

- Sim, amor. O que foi? - beijou a testa com calmaria e o loiro respirou fundo, tomando coragem. Tinha de dizer, não havia jeito.

- B-bom... queria saber se vai t-ter punição, c-caso eu não consiga me segurar. - arrematou tímido e o mais alto afastou-se gradualmente, o olhando atento.

- Não terá punição. - afirmou conciso, interrompendo o funcionamento do brinquedo em posse.

E Park estava aliviado, porém logo...

- Pois... isso já será meio que uma. - o jornalista retrucou em sorriso ladino.

- Que? Como assim? - assustou-se o mais velho, temeroso. Todavia, a mensagem implícita ficou muito clara, quando sem rodeios, o alfa lubrificou o artefato em formato fálico e depois... a entrada do citado, com dedos ardilosos. - A-argh! - chiou em antecipação, se posicionando melhor com os dígitos invasores.

E sob mais um riso enigmático, Taehyung inseriu o segundo e terceiro dedos, concomitando no ômega, que sem hesitar, rebolou nestes, alucinado. O pênis começara à ficar ereto e seu lado lupino, mais insano.

- A-ah, m-mestre... oh. - gemeu manhoso, ganhando a expressão de sedução do moreno, que emendou uma brincadeira com os mamilos rígidos e depois, sem qualquer resquício de pressa... inseriu o dildo.

Este, que vibrou um pouco e conforme gemeu necessitado, Park sentiu mais calor o assolar e um aperto de agonia ao seu redor, na zona baixa, pois de fato... não conseguia gozar tão cedo. O objeto em pauta, o retardava isso, apenas permitindo o fluxo sanguíneo aumentar-se na região, graças à excitação.

Que macumba era aquela afinal?, xingou o baixinho em pensamento de genuína frustração.

- T-tae. - choramingou gesticulativo.

- Primeiro e último aviso: não me chame de Tae. - sorriu humorado com a inquietação alheia.

- P-posso... te beijar pelo menos? - rogou suave.

- Não devia, mas vou deixar. - aproximou-se em aura divertida e beijaram-se numa molhada dança de línguas afoitas, à qual o mais velho gemeu, entretido.

Mas a sensação prioritária de saborear o ósculo, deu lugar à uma de pura ansiedade, quando chegou à beira de seu ápice, tendo a genital  dolorida e pesada, à espera do alívio que não viria, já que... Kim havia afastado o estímulo, em um selinho de consolação.

- Que? P-por que tirou? Argh! - inquiriu chateado. O pressuposto de alguém... que foi interrompido de gozar lindamente, em certas mãos grandes, ali próximas.

- Devo lembrá-lo, que não é o momento de gozar, meu amor. E... primeira fase, concluída com sucesso. Vamos para a segunda? - sondou displiscente.

- O-o que seria a segunda? - temeu ofegante, reprimindo um palavrão pelo desconforto e seus fortes feromônios, exalando em carência no recinto.

- Vou te chupar. - afirmou conciso e o amigo estremeceu num misto de calor e temor.

Se por um lado, a frase o dissolvia em desejo... por outro, o deixava acuado. Ele aguentaria a brincadeira? Estava mais complicada do que julgou, com certeza, divagou o enfermeiro, mordiscando o lábio carnudo.


Notas Finais


E aí, gostaram? Express yourself ♥
E a saga continua... xD
Beijitos e até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...