História Bíblia do Laynismo 1 - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Zeke e Luther
Visualizações 5
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Capítulo twoelve


**Narração Raquel**

Toc Toc, estava em casa aguardando sem pressa esse momento, era minha família, eu sinceramente não estava feliz como eu imaginava estava sem saco pro Denis, e ele foi o primeiro a me agarrar e me tacou um beijo molhado grrr eu odiei, nunca senti tão repugnada ao beijar meu próprio marido antes,logo depois eu abracei Eduarda ela estava de mal humor como sempre, mas decidi que agora vai ser diferente vou tirar ela dessa vida de vadia e fazer ela virar gente, Jesse não veio ainda por conta da Faculdade mas logo quando ele concluir ele vai vim pra cá morar com a gente

-Como foi a viagam? -Perguntei como se eu estivesse interessada em saber

-Foi bem cansativa meu amor, mas agora finalmente estou aos devidos cuidados da minha esposa, estou muito feliz -Ele abriu um sorriso
Eu sorri falsamente, estava enojada de olhar pra cara dele, sim peguei ranço do meu próprio marido

-Eduarda você não vai mais precisar se prostituir e nem ser vagabunda, pois aqui ninguém te conhece e agora você vai voltar a estudar e ser alguém decente -Eu disse bem feliz por sinal

Ela fechou a cara pra mim e não falou nada, essa perdição não quer prestar mesmo porra

-Você vai estudar na escola em que eu trabalho, ela é uma das melhores daqui em Lanalândia, San Joseph..

-EU NÃO VOU ESTUDAR NESSA ESCOLA LIXO !! - interrompeu a delinquente

-Você vai sim moça, agora quem está mandando sou eu, isso era algo que eu deveria ter feito a muito tempo -Denis falou muito sério, lembro-me de quando eu era apaixonada nesse jeito sério dele, não consigo mais sentir isso de novo por mais que eu tente
Chegou a hora de irmos dormir, Denis ficou sentado na cama, creio que me esperando

-Oi amor, estou afim de matar essa saudade vem cá senta aqui -Disse ele batendo na sua perna direita

-Nãão hoje não é um bom dia, e além do mais você está cansado da viagem deixa pra amanhã meu amor -Disse eu quase implorando pra ele me deixar em paz

-Tudo bem amor, vem dormir de conchinha comigo
Logo pensei, ou é conchinha ou é dar pra esse homem asqueroso nojento, tomei 2 prozac e fui, logo apaguei que droga boa essa, amanheceu fui preparar meu café, Denis estava dormindo ele ia trabalhar no turno da tarde, ele é gerente de uma fábrica de tarja preta, tomei um banho, peguei meu carro e fui pra San Joseph, já sabia que meu dia iria ser longo, a primeira pessoa que encontro batendo papo com o porteiro é Karina, a pessoa que eu mais precisava evitar e ao mesmo tempo a única que eu queria ver, dei bom dia pra ela e pro Iago ( o porteiro ), e sai disparada para minha sala, fui ao pátio encontrei os garotos conservadores estavam lá com sua líder e pastora missionária Neuma de deus, ela orientava os conservadores a denunciar coisas que deus abomina, espero que Laysa, Perciane e Dayra permaneçam caladas por muito tempo, pois pode custar minha carreira profissional, horas depois estava distraída, já fazia 2 horas que consegui tirar o pensamento de Karina, quando alguém entra na minha sala sem bater, era a própria Karina que entrou com uma renca de papel, jogou na minha mesa e disse que queria tudo na mesa dela até o final do dia e caralho era muita coisa pra eu lidar em um dia, mas eu botei na cabeça que eu ia conseguir passar minha competência na face dela, comecei a trabalhar e Ewerson me da um recado que Deusimar passou eu e Karina tinhamos qu eda um recado sobre as provas pra todos os 1º anos começando pelo "L", sim pro nosso azar na sala dos conservadores, fomos juntas como se nada tivesse ocorrido, eu ia começar a da o recado, Karina me interrompeu, Jeusvaldo ficou perplexo assim como eu e eu não queria passar uma imagem de que sou uma pau mandado dela, comecei a debater coisas indiretamente e desencadeou uma briga indireta, onde só duas alunas dali sabia o que realmente estava ocorrendo, sai da sala rapidamente e Karina logo atrás de mim ela me puxou pelo braço

-Por que você acha que pode brincar com meus sentimentos assim? - Disse ela com sangue nos olhos

-Eu não te fiz nada, aquilo foi só uma coisa de momento

Ela me puxou pra um canto, onde não pegava imagens da câmera e me beijou, lentamente tentei me sair mas não conseguia, pois era tudo o que eu mais queria, ela estava sorrindo no beijo aquilo me deixava louca, ela começou a colocar a mão por dentro da minha calça, desceu o zíper lentamente eu dizia que não podia, mas ela sabia que eu queria, começou a me masturbar assim como na sala de reuniões só que mais intenso e com mais rapidez, quando eu estava quase chegando ao paraíso, ela simplesmente parou, eu fiquei olhando pra ela e ela rindo, eu fiquei sem ação  e bem puta com ela

-Então foi só coisa de momento né Raquel?
Eu não conseguia responder nada além de fitá-la com muita raiva, ela simplesmente me deixou no corredor em êxtase  e rindo maléficamente sem olhar pra trás, que FILHA DE UMA P* pensei alto, sai dali com raiva de tudo e de todos, até que Deusimar me cumprimentou

-Olá Raquel!

-Olá sra. tenho muitas coisas pra resolver tô retornando pra minha sala, se precisar de mim só chamar ok?

-Sim, mas antes abotoe sua calça Srta. Raquel

Abotoei rapidamente, além de ficar vermelha e morrendo de vergonha voltei pra minha sala



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...