1. Spirit Fanfics >
  2. Bilhete (BTS - Jhope) >
  3. Two

História Bilhete (BTS - Jhope) - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Heyyyy. O corona vírus tá com tudo hein meninas, até suspenderam minhas aulas. E feito isso é claro que eu não poderia deixar de atualizar para vocês. Vamos lá então. 💙💙

Ps¹: Minha primeira vez escrevendo putaria pura, ou seja, me desculpem qualquer coisa.

Ps²: Deixa suas opiniões lá em baixo para eu saber se vocês gostaram ou não.

Enfim, aproveitem negahs. 💙

Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction Bilhete (BTS - Jhope) - Capítulo 2 - Two

Meu Deus do céu. Eu vou ter ficar na detenção depois da aula por conta de ter tentando marcar uma foda no meio da aula de história. 

O que os meus pais vão pensar de mim? E minha reputação na escola? O que o meu professor vai fazer comigo? Eu tô totalmente ferrada. 

A aula tinha acabado de terminar e eu me encontrava totalmente inquieta na minha cadeira. Tinham gotas de suor por todo o meu corpo. 

- Será que ele já disse para a diretora? - Questionei em voz alta, enquanto olhava aquela sala vazia. 

Hoseok- Ainda não, mas mais tarde quem sabe? - Ouvi a voz do professor ecooar pela sala novamente e dei um pulo me levantando. 

- Pr-professor.. foi um mal entendido. - Pior desculpa que eu poderia dar, mas foi a primeira coisa que me veio a cabeça. 

Hoseok- Escrever que você quer foder em um bilhete e jogar durante a minha aula para outro aluno é um mal entendido senhorita Han? - O mais velho ficou parado próximo a mesa dos professores, sua expressão continuava extremamente séria. 

Rumei em sua direção com agilidade o suficiente para tropeçar em meus próprios pés, tive sorte que já estava perto dele e o maior teve agilidade suficiente para me pegar. 

Hoseok- Tenha cuidado! Além de tudo é descuidada. - Me repreendeu zangado e me deixou em pé um pouco a frente dele. 

- Não estou entendendo porque você está com tanta raiva! É só um bilhete. Não precisa de tudo isso. - Comecei a ficar com raiva da situação também, porque ele apenas não me dá..sei la.. uma suspensão e vai embora? 

Hoseok- Por que eu estou com raiva? Preciso repetir para que você pediu para foder com outro no meio da minha aula? - Ele deu poucos passos para frente me olhando nós olhos. 

- E qual é o problema? Ainda não entendi! - Eu realmente estava ficando maluca. 

Hoseok- O problema é que esse bilhete não foi para mim! - Exclamou alto. Congelei todinha ao ouvir o que meu professor tinha dito. 

- C-como assim? - Questionei confusa. 

Hoseok- Você acha que eu conseguiria me manter calmo sabendo que a minha garota estava pedindo para outro foder ela, na minha aula? Na minha frente praticamente? - Ele se aproximou mais ainda. Estávamos um de frente para o outro em uma distância perigosa. 

Eu não consegui dizer mais nada, fiquei em choque ao ouvir aquilo. Tudo isso significava que meu professor também me desejava da mesma forma que eu queria ele. 

Hoseok- Não é fácil para mim ver essa sua bunda gostosa rebolando de um lado para o outro no meio do corredor. E essa sua saia curta não me ajuda em nada. - Meu professor em um movimento rápido colocou suas mãos em minha cintura e me puxou para o seu corpo, fazendo nossos sexos se chocarem. 

Devido o susto coloquei minhas mãos sobre seus ombros largos e não consegui segurar um arfar ao sentir ele apertar minha cintura com força. 

Hoseok- Eu achava você um lindo anjinho que um dia eu teria oportunidade de fuder bem gostoso, mas parece que você é uma cadelinha louca por um pau. - O mais velho aproximou seu rosto do meu ouvido e após terminar de falar mordeu o lombo da minha orelha.

- I-isso...ah.. não é verdade. - Tentava dizer ofegante devido as simples provocações que ele estava fazendo. 

Meu professor então me puxou até mais próximo das mesa e em um segundo me pôs sentada sobre ela. Olhei ele um pouco assustada por conta de toda aquela ação repentina, estava assustada para falar a verdade. 

Quando eu percebi que ele iria se aproximar mais uma vez tive tempo apenas de segurar seus ombros para o impedir. Com o pouco de força que eu tinha em relação a ele o empurrei. 

- Eu..eu não sou nada disso que você está falando! Também não sei nada sobre isso! Eu.. eu apenas estava... tentando...perder minha.. virgindade. - Minha timidez falou mais alto e infelizmente disse toda a verdade a ele de forma pausada. Quando terminei de falar ele pareceu incrédulo. 

Seus olhos agora estavam olhando diretamente nos meus, como se ele estivesse tentando processar o que eu tinha dito. 

Após alguns segundos ele deu mais um passo para perto de mim e confesso que recuei, mas ele apenas pegou em meu pulso e começou a me puxar para fora da sala. 

Depois de alguns minutos dele me arrastando para algum lugar finalmente percebi que estavamos no estacionamento. Ele abriu a porta de um carro e cuidadosamente me pois para dentro, após isso entrou também e começou a dirigir. 

No início pensei em gritar pedindo socorro, depois pensei em perguntar o que ele estava fazendo e depois pensei em abrir a porta do carro e me jogar. 

Quando estava prestes a pensar em mais alguma coisa o veículo parou. Olhei para o lado e percebi que estavamos na frente de uma casa até que bem bonita. 

Ele desceu do carro e veio até minha porta abrindo para eu descer. Desta vez ele pegou com cuidado em minha mão e passou a caminhar devagar até a entrada da porta. Enquanto ele estava abrindo a porta o silêncio reinava entre nós, me deixando extremamente desconfortável. 

Ele abriu a porta e se pôs para dentro junto comigo. Fiquei olhando a parte de dentro da casa um pouco impressionada enquanto ele estava fechando a porta. 

Em pouquíssimos segundos senti ele pegar em meu braço e me virar para trás, depois disso pude somente sentir seus lábios macios se chocando com os meus. 

Pisquei algumas vezes devido a surpresa mas acabei me deixando levar por aqueles lábios tão incríveis me beijando. Sua língua pediu passagem para adentrar minha boca e de forma desajeitada eu deixei, afinal tudo isso é novo demais para mim. 

Infelizmente tivemos que nós separar porque eu já estava ficando sem ar. Quando ele soltou seus lábios dos meus eu ainda demorei um pouco para abrir meus olhos, e assim que abri percebi que ele estava me olhando intensamente. Aquilo deixou minhas bochechas rosadas. 

Ele então pegou em minha mão novamente e me trouxe até o sofá do cômodo, que era bem macio. Me sentei um pouco acanhada e meu professor sentou ao meu lado. O clima ficou estranho porque eu não sabia o que falar... 

Hoseok- Desculpe pela atitude que eu tive lá na sala... Eu estava fora de mim. - Me olhou com uma carinha de arrependimento e aquilo me fez derreter. 

- T-tudo bem... - Disse com um pouco de receio. 

Hoseok- Eu tenho interesse em você a muito tempo, mas nunca cheguei em você por causa da nossa relação de professor e aluna e até mesmo porque eu achava você tão pura e amável que não poderia simplesmente chegar querendo ter segundas intenções. 

Ele soltou um longo suspiro e eu continuei calada, aquilo tudo estava me deixando tão.. feliz. Uma pessoa que eu tinha desejo também me desejava.. 

Hoseok- Então quando eu li o que você tinha escrito eu simplesmente fiquei louco. Afinal a minha garota queria foder com outro e ainda por cima tinha escrito palavras tão sujas que eu desejei tanto que tivesse me dito em todos os meus sonhos. - Quanto mais ele falava mais eu ficava vermelha, ele realmente queria fazer..aquilo comigo?

Comecei a esfregar minhas pernas por comecei a me derreter de novo, só que por outro lugar. 

Hoseok- Sempre quis ser o primeiro a te tocar, a te beijar, queria ser o primeiro a te ensinar a fazer tudo! Queria fazer de você minha... - Sua voz foi baixando cada vez mais. 

- Então por que não faz? - Sussurrei com toda a coragem que tinha em meu corpo. Olhei para ele e pude perceber que nos dois estávamos desejando aquilo. 

Então meu professor me puxou para cima dele e iniciou mais uma vez um beijo entre nós mas dessa vez o ósculo estava mais quente, estava com mais desejo. 

Ele colocou uma de suas mãos novamente na minha cintura onde além de apertar começou a incentivar o meu quadril a se mexer. Comecei a me movimentar como ele queria apesar da timidez que ainda estava ali.

Passei meus braços em volta do seu pescoço e o puxei mais ainda para mim, aprofundando nosso beijo. A sensação de beijar Hoseok era única, como se eu estivesse no céu. 

Senti seu membro crescer o suficiente para se chocar com minha intimidade, o que me arrancou um arfar pesado. Acabamos por separar nosso beijo novamente.

Eu fiquei esperando o que fazíamos após isso e me assustei quando Hoseok levantou sem me avisar. Me agarrei ao seu corpo rapidamente com medo de cair.

Quando já estava com minhas pernas em seu quadril senti ele colocar as mãos na minha bunda para me segurar melhor. E o mais velho se aproveitou disso para dar fortes apertos na região, o que me arrancou um gemido baixo. 

Hoseok- Urhg.. você é tão gostosa vestida, imagina sem nada. - Me provocou gemendo baixo no meu ouvido, o que foi mais que suficiente para me arrepiar por inteira. 

Depois disso ele começou andar em direção a uma porta que tinha próximo da sala. Assim que abriu a porta do cômodo pude perceber que era seu quarto, e que tinha uma enorme cama de casal que parecia extremamente confortável. 

Confirmei minha teoria quando meu professor me deitou cuidadosamente sobre a cama e logo depois se pondo em cima de mim. 

Hoseok- Eu vou amar você princesa..do jeitinho que você merece. Prometo não te machucar.. - O homem disse em um sussurro e deixou um breve selar no topo da minha testa. 

Confesso que me remexi inquieta de baixo dele devido a ansiedade que sentia em saber o que ele faria.

Depois disso ele pegou na barra da minha blusa escolar e me olhou, como se estivesse pedindo permissão para àquilo. Eu acenei freneticamente que sim com a cabeça. 

Então com calma ele tirou minha blusa e jogou para algum lugar do quarto. Ele então passou a olhar fixamente para os meus peitos, o que me fez ficar vermelha e usar meu braço para cobrir meus olhos. Que vergonha! 

Hoseok- Ah...eles são tão lindos.. - Ouvi o homem soltar um arfar pesado, o que me deixou arrepiada. Tirei meu braço para ver o que ele estava fazendo e abri minha boca em puro tesão ao ver que ele olhava meus peitos enquanto acariciava seu pau. 

Resolvi ter alguma atitude, afinal eu queria dar prazer a ele também. Me inclinei um pouco para cima e retirei abri meu sutiã e o retirei devagar devido a insegurança.

Hoseok olhava atentamente tudo que eu fazia e após ver meus seios completamente nus para si percebi que sua expressão de prazer aumentou mais ainda. 

Hoseok- Eu preciso tanto provar eles. - Em um movimento rápido ele trouxe sua boca até meu peito direito e sem perder tempo o colocou na boca. 

Soltei um gemido um pouco alto ao sentir sua boca quente entrar em contato com meu biquinho que estava gelado. O mais velho começou a chupar meu peito com vontade e no outro usou sua mão para apertar meu biquinho que já estava disperto.

Aquilo estava tão bom, o prazer que percorria meu corpo inteiro já estava me deixando ainda mais molhada. Com aqueles simples toques Hoseok estava me fazendo deixar escapar diversos gemidos de tesão.

Após se cansar de brincar com um partiu para o outro seio, fazendo o mesmo trabalho. Nesse outro seio quando o senti chupar meu biquinho soltei um gemido extremamente alto, a sensação era 2 vezes melhor ali. 

Quando percebeu isso o mais velho não parou por um momento se quer, e eu fui obrigada a conter meus gemidos que insistiam em ser altos. 

Hoseok- Aah..por favor não se contenha, quero tanto ouvir seus gemidos de prazer. - Soltou sua boca do meu seio e passou apenas a massagear com a mão. 

- Ah..H-hoseok... - Gemi sôfrega. 

Hoseok- Diz minha princesa. - Me olhou com a maior cara cínica, se eu não tivesse tão louca de prazer teria o repreendido. 

- Vai..V-vai logo com isso.  - Exclamei com a respiração pesada, queria tanto sentir ele dentro de mim. Estava tão molhada. 

Hoseok- O que você quer, amor? - Soltou meu seio que estava brincando e desceu sua mão pela minha barriga até chegar na minha calcinha. Fiquei surpresa quando percebi que ele tinha tirado minha saia sem eu perceber. 

- Urhg..apenas... Ande logo... - Minha frase acabou saindo como um gemido já que ele começou a brincar com meu botaozinho por cima da minha calcinha. 

Hoseok- Mas se você não me disser eu não vou saber o que precisa ir logo. - O cretino começou a descer seus dedos para baixo e os esfregar na minha calcinha que já estava encharcada com o meu prazer. 

- Quero que você me faça sua, Hoseok...quero me faça gemer seu nome sem parar... Então pode por favor enfiar seu pau aqui? - Estava com tanta vontade de ter ele dentro de mim que eu mesma por conta própria afastei minha calcinha dando visão da minha intimidade encharcada para ele. 

Hoseok- Amor, desse jeito você vai acabar comigo. Essa sua bucetinha parece tão gostosa.. tão gulosa. Ela está implorando pelo meu pau não é mesmo? - O mais velho tirou minha mão dali e passou a esfregar seus dedos na minha entrada necessitada, o que me arrancou mais gemidos. - Eu vou da o que você quer, afinal eu também quero tanto entrar dentro de você. - Meu professor deu um beijo na minha intimidade que se contraiu so de sentir aqueles lábios tocando ela. 

Hoseok se pôs de joelho e arrancou de seu corpo a blusa preta, quando vi seu abdômen fiquei surpresa por ser tão lindo. 

O homem então levou sua mão até o zíper de sua calça e o baixo, me fazendo suspirar alto só de pensar no que estava por vim. 

Olhei para sua calça e vi que seu volume estava enorme, demonstrando o quão excitado ele estava. Meu corpo agiu por impulso e acabei me levantando da cama ficando cara a cara com seu pau. 

Minha mão então entrou por dentro da sua calça até que passou para dentro da sua cueca. Eu estava tímida demais para olhar para ele, mas só de ouvir os seus pequenos arfas já eram suficiente para eu entender que estava fazendo certo. 

Com minha mão livre baixei sua calça e cueca, fazendo seu pau finalmente se livrar daquelas peças. Hoseok suspirou pesado quando fechei minha mão em seu pau e comecei a movimentar minha mão para frente e para trás. 

Olhei para o seu membro e quase me assustei quando vi, era tão grande e grosso. Aquilo daria mesmo dentro de mim? 

Hoseok- Urgh... você faz isso tão bem... Agora deixa eu cuidar de você. - Ele gemeu baixo quando a velocidade começou a aumentar. Mas após ouvir o que ele disse dei uma leve apertada em seu membro, fazendo ele gemer mais alto. 

Estava descida a dar aquele prazer a ele..mesmo eu não sabendo fazer aquilo. É como se fosse um pirulito.. não é? 

Abri minha boca e me aproximei mais ainda do seu pau que já estava pusando todo meladinho por causa de mim. 

Hoseok- N.. não precisa princesa... Vamos... Eu preciso tanto entrar em você... - Ele pôs suas mãos em meus ombros e me afastou novamente de seu pau. 

- Mas eu quero..te... Chupar..- Disse um pouco tímida, essas palavras ainda são estranhas para mim. 

Hoseok- Eu sei amor, mas vamos ter muito tempo para isso depois. - Ele me empurrou para trás fazendo eu deitar novamente no colchão. 

Meu professor pegou minhas pernas e as dobrou logo depois veio para mais perto de mim, se encaixando nas minhas pernas. Minha respiração começou a ficar muito ofegante, eu estou tão nervosa. 

Senti seu pau começar a se esfregar no meu pequeno botaozinho, o que foi suficiente para fazer eu começar a tremer só com esse pequeno estímulo. 

Hoseok começou a se esfregar com mais agilidade já arrancando gemidos de mim, cada vez mais altos. 

Hoseok- Não aguento mais amor, posso? - Ele parou tudo que estava fazendo e olhou diretamente nos meus olhos. 

- S-sim.. - Respondi simples. 

Após ouvir aquilo Hoseok tomou meus lábios e começou um beijo calma e cheio de sentimentos. Segundos depois comecei a sentir seu pau entrar em mim devagar, mas foi suficiente para me fazer gemer de dor. Era tão grande, estava me rasgando tanto. 

- Aah... - Tive que quebrar nosso ósculo para soltar mais um gemido de dor. Meus olhos já estavam lacrimejando. 

Hoseok- Está doendo amor? Quer que eu pare? - Ouvi a voz suave dele ecoar pelo quarto emanando preocupação. 

- P-pode... Se mexer.. - Eu disse um pouco tremula porque agora já estava sentindo um imenso prazer apenas ter ele ali parado... Estava sentindo todas as vezes que seu pau tinha. 

Depois de me ouvir meu professor passou a se movimentar dentro de mim com uma velocidade média, mas aquilo já era suficiente para me deixar louca. 

- Urgh..Urgh.. mais..mais rápido professor. - Meu gemido de súplica gerou em Hoseok o mesmo, um gemido. Como era bom ouvir ele gemer. 

Hoseok- Você é mais apertada do que eu imaginei. Ahh.. tão gostosa..- O homem aumentou a velocidade de suas estocas me fazendo gemer mais alto ainda. - Ouvir você gemer assim só para mim... Porra você vai acabar comigo. - Agarrou minha cintura e passou a ir mais fundo. 

- H.. Hoseok...Ah.. Ah... - Gemi seu nome em pura devoção. Aquilo tudo estava tão gostoso. 

Ele passou a se concentrar só em me fuder, o que foi maravilhoso já que ele estava indo cada vez mais forte e fundo. Estava começando a ver diversas estrelas. Sinto ele atingir meu ponto sensível com força fazendo eu arquear minhas costas além um gemido alto e um passo mais próximo do meu orgasmo. 

Hoseok- Você me apertou tanto agora. - Comentou atingindo novamente meu ponto sensível.

- Ah.. N-nao para..eu.. eu... Eu vou... - Não pude completar minha frase pois depois de mais 3 estocas soltei um gemido alto e meu orgasmo explodiu dentro de mim. 

Meu professor continuou focado em obter seu próprio prazer e continuou a estocar prolongando um pouco da sensação do meu orgasmo. Mas depois de poucas estocas saiu de cima de mim e também gemeu gozando na minha barriga. 

Depois disso ele caiu do meu lado ofegante e cansado assim como eu. Depois disso senti o sono me atingir com velocidade. 

Hoseok- Eu te machuquei? - Fui acordar novamente quando ouvi a voz dele ecooar pelo quarto.

- Não..pelo contrário. Eu nunca senti tanto prazer assim. Fico feliz que tenha perdido com você... - Estava com sono e isso contribuiu para deixar minha timidez de lado. 

Ouvi um risinho de felicidade ao meu lado e logo depois senti um tecido sendo esfregado na minha barriga. Depois disso senti Hoseok pegar meu corpo e o trazer para mais próximo do seu, me envolvendo em um abraço. 

Hoseok- Me desculpa ter sido tão repentino... Eu queria ter tido oportunidade te ter passar mais confia para quando chegar essa momento ser mais especial... Eu apenas queria que você soubesse que eu te amo de corpo e alma... - A medida que ele iria falando eu estava sendo puxada pelo sono, mas consegui chegar até o fim. 

Ao ouvir todas as aquelas palavras juntamente com todas as outras que ele já me disse hoje...pude concluir que nós nos amávamos. Só faltava eu assumir isso. 

- Eu também te amo... Hoseok.. - Disse baixo mas foi o suficiente para ele ouvir. 

Senti seus braços me apertarem mais ainda e ele deixou mais um selar na minha cabeça. 


Fim




Notas Finais


Ai meninas! Eu tô tão ansiosa para saber a opinião de vocês! Então me digam a verdade está bem? Estou aberta para críticas construtivas.

Espero muito que vocês tenham gostado e desde já peço desculpas por qualquer erro e pela demora.

Amo vocês! Se cuidem por favor! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...