História Bird box - Interativa BTS - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Got7
Personagens BamBam, Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Jackson, JB, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-dae (Chen), Kim Jong-in (Kai), Kim Jun-myeon (Suho), Kim Min-seok (Xiumin), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Lu Han (Luhan), Mark, Min Yoongi (Suga), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 14
Palavras 957
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Bird box - Interativa BTS - Capítulo 5 - Capítulo 5

Nós acordamos bem cedo no dia seguinte, logo depois do café, nós arrumamos tudo e saímos do hotel.

Ouvimos sons de passarinhos piando, e não parecia normal, eles estavam agitados, ouvimos passos perto de nós e paramos.

— Quem ta aí? Apareça! — Namjoon perguntou.

— Mas olha o que temos aqui... — uma voz masculina falou — por que estão vendados? Não sabem a coisa linda que estão perdendo...

— Sabemos sim... não temos nem um pouco de vontade de ver — Yumy falou irritada — nos deixe em paz!!

Não ouvimos mais a voz dele, eu senti a Hye se soltar do meu braço e escutei ela engatilhando a arma.

O Yeontan começou a latir e rosnar, os pássaros continuavam se agitando cada vez mais, então senti aquele homem me agarrando por trás.

— ME SOLTA!! — eu gritei tentando me debater — SOCORRO!!!

— JIMIN!! — Taehyung gritou — NÃO!!

— Veja... — o homem começou a me puxar.

Eu tentei me debater o máximo que consegui, o homem começou a tirar a minha venda, eu não estava conseguindo me soltar.

Mesmo me debatendo, ele conseguiu tirar minha venda, eu fiquei olhando pro chão tentando evitar o máximo possível ver.

— Olhe como é lindo! — o homem tentou levantar minha cabeça — olha!!

Foi aí que escutei o som do tiro, o homem me soltou e caiu morto no chão, pude ver os pés da Hye quando ela se aproximou de mim.

— Você está bem? — ela perguntou.

— Acho que sim... — eu peguei minha venda — obrigado Hye.

— Os pássaros sentem a presença desses monstros e dos adoradores — Namjoon falou — por isso o bilhete disse para seguirmos eles...

— Temos que chegar nesse lugar o mais rápido possível — Sarah falou — vamos!

O Taehyung me puxou e eu segurei no braço dele, a Hye segurou em mim e continuamos o caminho.

Assim que anoiteceu, nós procuramos por um local seguro e ouvimos uma voz feminina nos chamando.

— Ei! Vocês aí!! Venham!!

— Que? — Jin perguntou confuso — quem é você?!

— Aqui fora é perigoso! — a garota continuou — venham!

Não consegui ver, mas eu imagino que ela tenha puxado o Namjoon pois todos nós fomos puxados junto por conta de estarmos segurando uns nos outros.

Pude sentir que estávamos dentro de uma casa, a garota disse que podíamos tirar as vendas e foi o que fizemos.

A garota que nos trouxe parecia ter a idade do Namjoon, ou por aí, o cabelo dela era roxo e os olhos dela eram escuros, então podíamos confiar.

— Quem é você? — Jin perguntou.

— Me chamo Jisoo... — ela sorriu de forma amigável.

Nos apresentamos e a Jisoo começou a conferir as janelas, a casa era bem simples mas também era grande.

Ela parecia estar sozinha aqui, não vimos sinais de outra pessoa, apenas uma foto na bancada da cozinha da Jisoo com outro rapaz.

— Você está sozinha nessa casa? — eu questionei.

— Agora estou... — Jisoo abaixou a cabeça e suspirou triste — eu e meu namorado tínhamos sobrevivido, mas ontem... nós saímos para pegar comida... e...

Ela não conseguiu terminar de falar, vimos lágrimas começarem a descer.

— Um daqueles adoradores entrou no mercado... — ela continuou — meu namorado me mandou fugir... e eu fui... e quando olhei para trás... eu vi... ele caindo morto no chão... ele deu um tiro em si mesmo...

— Sentimos muito... — Yumy a abraçou — sei como é difícil perder alguém...

— A última coisa que ele me disse foi... "fuja e sobreviva... por mim... eu sempre te amarei..." — ela começou a chorar — ele era tudo que eu tinha.

— Eu não devia ter perguntado... — me aproximei dela — desculpa.

— Você não teve culpa... 

Depois que a Jisoo se acalmou, ela nos perguntou o por quê de estarmos lá fora.

Explicamos sobre o bilhete e o tal abrigo para onde estávamos indo, resolvemos chamá-la para vir conosco, pois nesse apocalipse não é bom ficar sozinho, ainda mais uma garota como ela.

Logo nós dormimos, as meninas se dividiram entre o quarto de hóspedes, o quarto que era dos pais da Jisoo e o dela, eu e os meninos pegamos alguns colchões e ficamos na sala.

No meio da madrugada, ouvi passos e vi a Yumy na cozinha, fui atrás dela.

— Oi.

— Meu Deus Jimin que susto... — ela se virou pra mim — pensei que estava dormindo...

— Perdi o sono — eu me aproximei dela — e você, tá fazendo o que?

— Sede na madrugada, sabe como é — ela riu baixo.

Eu ri também e não falamos mais nada depois disso, então a Yumy resolveu puxar assunto.

— Vi você e a Hye antes de saímos da mansão, vocês dois se amam né?

— Ixi, se a Hye pudesse ela pegava aquela espingarda e me dava um tiro — eu comecei a rir.

— O nome disso é amor — ela riu também — conheço a Hye faz pouco tempo mas já sei que aquele jeito bravo dela é birra, no fundo ela é um doce.

— Com você talvez ela seja... agora comigo... sei não — eu olhei para os meninos — acho que o Hoseok e o Jin são os únicos que ela ainda não tentou matar.

— Porque os dois não ficam fazendo brincadeiras que a irritam, você disse que ela não sabia manipular a espingarda por isso ela quase atirou em você.

— Ela tem o pavio curto — eu me virei — de qualquer forma ainda não sei o que eu sinto... 

— Vai saber — ela sorriu — bom, eu vou pra cama, boa noite.









Continua...






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...