História BL100 (Taekook) -HIATO- - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Detroit: Become Human
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Android, Hoseok, Jeongguk, J-hope, Jin, Jungkook, Menção De Namjin, Namjin, Namjoon, No Lemon Squad, Primeira Temporada, Rap Monster, Sem Lemon, Seokjin, Slash, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoongi
Visualizações 45
Palavras 2.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Primeiro: Annyeong!^^

Segundo: Criei uma conta no Facebook só para conversar com gente que gosta de BTS ou fanfic, na minha página (eu acho) vou postar data de lançamento de capítulos, one-shots, spoiles de novos capítulos, ou simplesmente surtar por coreanos... Normal! Kkkkk! (Link nas notas finais)

Indicação musical:

•I'm not afraid anymore / Holland (amo esse menino! Vontade de guardar ele dentro de um potinho >.<)
•Neverland / Holland
•Pied piper / BTS
•Danger [Blue vibe mix] / BTS

Desculpa qualquer erro de digitação... >.<

Capítulo 6 - Shopping.


Fanfic / Fanfiction BL100 (Taekook) -HIATO- - Capítulo 6 - Shopping.

Taehyung: On

Subimos para o quarto de Jungkook para nos trocarmos. Eu fui escovar os dentes enquanto Jungkook separava algumas roupas para mim.

Assim que sai do banheiro, fui direto para o closet onde Jungkook se encontrava terminando de vestir uma blusa de moletom preta com zíper aberta, por cima de uma camiseta longa branca. Ele também usava uma calsa jeans preta um pouco justa e um coturno do mesmo tom.

O pintor, finalmente, notou minha presença e se virou para mim pegando um montinho de roupas e o entregando para mim.

– Vista essas roupas. Vamos aproveitar a saída para comprar umas roupas para você, ok?

– Ok.

– Ótimo. Te espero lá embaixo. – Falou sorrindo e saindo do quarto, logo fechando a porta do cômodo.

Vesti as roupas que ele havia separado para mim sem muita demora.

Era boxer branca. Uma calça jeans azul com partes desbotadas e rasgos nos joelhos. Ficou bem justa, não vou mentir, mas não me impossibilitava de andar. Uma camisa larga branca com finas listas pretas e, para finalizar, um adidas super-star branco.

Deixei minhas roupas usadas dobradas sob a comoda de seu quarto e sai do mesmo.

Enquanto descia a escada, pude ver Jungkook digitando no celular com uma cara de confuso. Ele ainda não havia raparado que eu tinha descido então cutuquei seu ombro de leve com meu dedo indicador, o que fez Jungkook tomar um susto.

– Taehyung, pelo amor de Deus! Não me assuste dessa forma mais! – Falou levando a mão ao peito.

– Desculpe, não era minha intenção. – Falei juntando minhas mãos na frante de meu corpo.

– Tudo bem... Oh, essas roupas ficaram muito boas em você! Está ótimo! – Falou sorrindo com as bochechas um pouco coradas.

– Obrigado! – Agradeci retribuindo o sorriso. – Está tudo bem? Quando desci, você estava olhando o celular com uma cara de confuso... – Questionei.

– Oh, sim. É só que Jin está me falando que errou o meu pote de remédios e que vem amanhã trazer o certo... Ele nunca errou o pote...

– Bem. Há uma primeira vez para tudo, certo? – Perguntei.

O plano havia dado certo! Amanhã Jin traria o remédio falso de Jungkook.

– Sim... É, você está certo! – Sorriu. – Agora, vamos? – Perguntou guardando o celular no bolso.

– Claro! – Sorri de volta, o segundo até a porta.

Saimos da casa e Jungkook fechou a porta.

O dia estava quente e ensolarado. Pudia ouvir passarinhos cantando enquanto via duas crianças correndo de um lado para o outro, no jardim da casa da frente, rindo.

– Quem são? – Perguntei para Jungkook, enquanto andavamos em direção ao carro preto na garagem externa da casa.

– Oh, são os gêmeos Byun. O de azul se chama Wonsung e o de verde é o Wonho. – Falou enquanto destravava o carro com sua digital.

– Oh.

Entramos no carro e Jungkook precionou o botão de ligar e falou o endereço da farmácia, para logo o carro começar a andar. Ele ligou o pequeno aparelho com uma tela de tablet, que estava no painel do carro e clicou em uma pasta com música, que ele não tardou em escolher uma. Era um Rock pesado e antigo.

Em mais ou menos dez minutos chegamos em frente a farmácia. Saímos do carro e adentramos o ambiente frio e iluminado. Havia uma moça atrás do balcão, provavelmente a atendente. Assim que entramos ela olhou para Jungkook e sorriu, logo arrumando os cabelos e se debruçando contra o balcão o que fazia seus seios se avantajarem e seu decote ficasse chamativo.

– Bom dia, Jungkook! – A jovem mulher pronunciou com um grande sorriso.

– Bom dia, senhorita Son. –Respondeu o castanho com um sorriso amarelo ao mesmo tempo que se curvando um pouco. Ele parecia desconfortável.

– Aish, Kokkie! Não precisa ser tão formal assim, já disse que pode me chamar só de Somin! – Falou fazendo um bico.

– Perdão, Son, mas acho que não temos toda essa intimidade... – Falou andando até o balcão.

– Mas bem que poderiamos ter, não é Kookie-ah? – Falou tombando a cabeça para o lado.

– Eh... O-onde fica a máquina de reparo android? – Perguntou desconversando.

– No fim do terceiro corredor, Oppa... – Respondeu, logo lambendo o lábio inferior.

– Obrigada. Venha, Taehyung! – Me segurou pelo pulso me puxando pelo corredor com rapidez.

Fomos até a pequena máquina. Parei em frente a mesma e retirei o bandaid de meu machucado e colocando o dedo dentro do objeto. Liguei-o e ele começou a restaurar o dano de forma lenta. Ficamos em silêncio, até eu resolver quebra-lo.

– Ele gosta de você. – Falei fazendo Jungkook corar violentamente e levar as mãos ao rosto e tampar o mesmo enquanto se encostava na parede.

– Eu sei... – Respondeu.

– Acho que ela está tentando se aproximar de você.

– ...Eu sei...

– Isso não é bom?

Jungkook tirou as mãos do rosto. Crusou ps braços e com uma expressão de cansaço fechou os olhos suspirando.

– Não, Taehyung... Isso não é bom...

– Porque?

– Por que... Podemos dizer que ele não faz muito o meu tipo...

– A aparência dela não te agrada?

– Não é bem assim... É que... Tsk! É complicado, Taehyung...

– Não entendo, você não gosta dela?

– Não.

– Mas porque você não gosta dela?

– Aish... – Suspirou– Por que eu não gosto de mulheres... – Falou baixo.

– Oh... Você gosta de homens?

– Fala baixo, Taehyung! E sim, eu gosto de homens! – Falou ainda no tom de voz baixo.

– Então diga para ele. Provavelmente, ela vai entender. – Falei no mesmo tom que ele usava.

– Não é assim que as coisas funcionam, Taehyung... Não posso sair por aí falando para Deus e o mundo que sou gay! Isso pode gerar uma polêmica muito grande, eu sou pintor famoso querendo ou não.

– Ah... Entendi.

A restauração havia acabado e então voltamos para o balcão de atendimento.

– Quanto é pelos cinco minutos de uso da máquina? – Jungkook perguntou para a moça, tirando a carteira do bolso da calça.

– 10 000 won. Mas posso fazer um preço especial para você... – Foi até o ouvido de Jungkook e sussurrou algo em seu ouvido.

– Aqui, 10 000 won. Vamos. – Falou Jungkook entregando o dinheiro para a mulher e me puxando com preça para fora da loja.

Entramos no carro e Jungkook ditou o endereço do mercado.

– Da próxima vez, vamos no próprio prédio da Cyber Corporation... Certo? – Perguntou o pintor, passando a mão entre as madeixas castanhas de seu cabelo.

– Certo. – Respondi simplista.

Ficamos em silêncio novamente com o carro sendo preenchido apenas pelo som das guitarras, baixos, baterias e gritos vindos da música escolhida por Jungkook.

Ao chegarmos no mercado Jungkook desligou a música.

– Seguinte, faz muito tempo que eu não vou à um mercado, ok? Então, eu nem lembro de onde fica cada coisa.

– Tudo bem, podemos passar em todos os corredores em ordem crescente, fica mais fácil.

– Certo. Vamos lá.

Saímos do carro e adentramos mercado, que estava mais para atacado. Demoramos bastante comprando os alimentos, bebidas e utensílios. Assim que terminamos de pegar tudo o que era preciso, fomos para a área de roupas.

Jungkook escolheu algumas roupas para mim junto de alguns sapatos e me mandou experimentar. Depois de muito tempo de escolhe aqui escolhe alí terminamos.

– Acessórios e coisas do tipo, a gente compra depois, ok? – Falou wuando estavamos no caixa, enquanto ele pagava as compras, desta vez com seu caratão.

– Ok. – Respondi.

Fomos para o carro e, enquanto guardavamos as compras Jungkook continuo falando.

– Como você terá que ir para os lugares comigo, os trajes sociais serão feitos sob medidas. Já os sapatos sociais a gente compra junto. Minha maior preocupação no momento é o seu quarto... Você não pode dormir no sofá para sempre e precisa de um lugar para guardar suas roupas. Vou planejar isso aos poucos, ok?

– Não se preocupe. Eu não tenho pressa alguma Jungkook.

Entramos no veículo e fomos em caminho à um restaurante, já que era 12:40.

– Taehyung pode me chamar como meus amigos me chamam.Kook, Kookie ou donsaeng... Falando nisso, você não tem idade, certo.

– Tenho minha data de fabricação.

– Mas você tem alguma idade base, coisa do tipo.

– Minha idade base na, Coréia, é de 25 anos.

– Ahh, até você é mais velho que eu?! Aff! – Reclamou fazendo um bico com lábios.

– Não fique triste. Se quiser posso te chamar de Hyung. É só a minha idade base, não é nada demais...

–Não tem problema Taehyung. Já está estou acostumado! De verdade. – Falou sorrindo.

– Tudo bem.

Só então percebemosque o carro já havia parado novamente. Saímos do veículo e adentramos o estabelecimento. Fomos até o balcão onde uma mulher que trajava um vestido japonês vermelho que combinava com sua maquiagem e cabelo.

– Boa tarde. Eu sou Jeon Jungkook, gostaria de uma mesa para dois no espaço privado, por favor.

– Claro, senhor. Me acompanhe, por favor. – Falou enquanto nos guiava para o dentro de uma sala média onde havia uma mesa baixa e duas almofadas uma de um lado paralela à outra. – Fiquem à vontade. – Sorriu.

– Obrigada. – Jungkook respondeu se sentando sobre uma das almofadas, indicando para eu me sentar na outra à sua frente, o que fiz sem demora.

– O que vão pedir? – Perguntou a mulher com uma caderneta em mãos.

– Um chá japonês, uma barca e dois lamens médios, por favor. – Jungkook pediu ao olhar o cardápio. – Tudo bem para você Taehyung?

– Sim, sem problemas! – Respondi sorrindo pequeno, ato que foi respondido da mesma forma pelo "mais novo".

– Certo. Trarei dentro de dez minutos. Gostaria de algum petisco enquanto espera?

– Aceito uma porção de tempura de camarão e traga molho wasabi, também.

– Certo.

A mulher saiu da sala nos deixando a sós.

– Você gosta de comida Japonesa?

– Adoro! Quando eu era menor minha halmeoni (avó) fazia sempre que eu ia na casa dela. O que eu mais gostava era quando ela fazia Takoyaki... É uma pena que hoje em dia é quase impossível de se achar um lugar que venda Takoyaki.

– Entendo.

Ouvimos batidas na porta da sala japonesa a qual nos encontravamos.

– Com licença. – A mulher falou adentrando o local com uma bandeja que tinha um prato comprindo com os camarões e um potinho pequeno com o molho. Ao lado havia dois copos de ceramica pequenos e um bule com o chá. Ela nos serviu e se retirou rapidamente.

Comemos os petiscos em silêncio até a mulher retornar com nosso almoço.

– Taehyung... Você pode resgistrar um apelido para você?

– Claro, Kook. – Usei seu apelido o que fez o castanho corar e abaixar o rosto.

– Registre o apelido "Tae".

– Registrado.

– Ótimo.

Começamos à comer sem pressa e com calma. Uma vez ou outra Jungkook comentava alguma coisa, mas o papo nunca durava muito. Ele também olhava o celular as vezes. Acabamos de comer por volta de uns quarenta à cinquenta minutos depois. Saímos da sala e Jungkook foi pagar enquanto eu olhava uns folhetos no balcão logo depois voltamos para casa.

Assim que entramos Levamos as compras para cozinha e as roupas para o quarto de Jungkook. Logo Jungkook se jogou na cama com os olhos fechados e suspirando.

– Ah... Nada como minha cama...

Acabei rindo de sua atitude enquanto dobrava minhas roupas em um montino sobre a comoda de seu quarto.

– Ah, Tae! Se quiser pode tomar um banho. Acho que vou jogar um pouco no computador... – Disse ao se levantar da cama.

– Certo.

Peguei "minha" toalha e fui para o banheiro. Me despi no banheiro enquanto a banheira enchia. Não demorei no banho já que Jungkook poderia precisar de alguma coisa a qualquer momento. Saí do banho e só então reparei que eu havia deixado minhas roupas no quarto de Jungkook. Abri uma fresta da porta e falei:

– Kook, deixei minhas roupas aí fora pode traze-las para mim, por favor? – Perguntei.

– Tae eu tô jogando online... Pode vir busca-las?

– Claro, não tem problema.

Enrolei a toalha em minha cintura e saí do banheiro. Andei até a cômoda com cuidado para não escorregar. Fui até a cômoda e comecei a separar uma roupa até que Jungkook falou.

– A propósito, tem um chinelo... – Se virou para mim.

Parecia que Jungkook havia travado. Ele estava com os olhos arregalados e a boca formando um perfeito "O". Fora que seu rosto estava muito corado. Comecei então a ficar preocupado, ele podia estar com falta de ar ou tendo alguma reação por causa do antidepressivo.

– Jungkook, você está bem? – Perguntei, mas não obtive qualquer resposta. – Jungkook, você está me deixando preocupado! Por favor me responda!

– T-t-tae.... – Gaguejou.

Realmente Jungkook não estava bem.


Notas Finais


Foi isso povo! Espero que tenham gostado!

Link do meu Face: https://m.facebook.com/harlary.ruppou.9?v=info&ref_component=mbasic_home_header&ref_page=%2Fwap%2Fprofile_tribe.php&refid=18&ref=opera_speed_dial

Data de previsão para próxima postagem:
15/07/2018 - 23/07/2018

Ps: Tava pensando em fazer uma semana com postagem todos os dias... O que acham?

Até a próxima! ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...