1. Spirit Fanfics >
  2. Black and Green >
  3. Capitulo 1

História Black and Green - Capítulo 1


Escrita por: requintte

Notas do Autor


Faz dois anos que não faço isso...
É baseada em fatos reais ><
Apreciem, é de coração <3
Vejo você já embaixo :))

Capítulo 1 - Capitulo 1


• Black and Green • B&G

 

“Darling, darling, darling, I fall to pieces, when I'm with you...

Lana del Rey – Cherry”

 

Caso um terceiro interessado o perguntasse, Donghyuk não saberia responder e quando foi que sua vida foi tomada por verde e preto, inesperadamente e discretamente as cores da Kawasaki estavam impregnadas em tudo.

Em um dia levianamente agradável enquanto pedalava sua bicicleta de volta para casa, percebeu que esse amor irracional e impulsivo brotou aos poucos e intensificou-se em três oportunidades.

A primeira quando o conheceu e agradeceu aos céus por ter lhe dado olhos para assim conseguir aprecia-lo todos os dias longe. O segundo quando o piloto passou a cumprimentá-lo, fazendo-o cair de amores e querer desesperadamente apreciá-lo também de perto. O terceiro e último quando o abraçou e sentiu como se naquela garupa todos os problemas do mundo desaparecessem, porque ele estava consigo.

Porém tudo que tão rápido começa, mais rápido ainda se vai. Talvez todo o problema de Donghyuk esteja na sua carência e personalidade observadora.

Acontece que mesmo ingressou na estamparia de uma grande empresa têxtil. No começo tudo era tão novo e assustador, eu não conhecia os outros operadores, nunca havia visto uma máquina de estampar¹ na vida, precisava aprender tudo, e tudo muito rápido, contudo estava animado.

Muito em breve, dominou a máquina, fique amigo do rapaz que trabalhava com ele, acostumou-se com a rotina e tudo ficou entediante, não havia mais empolgação para fazer sua função. Então, o supervisor o trocou de máquina, alegando ser uma estratégia de produção, segundo ele, renderia mais naquele local, sem precisar fazer mais esforço.

Obviamente, Donghyuk odiou a mudança, todos os operadores daquele lugar eram mais velhos do que ele, os assuntos não encaixavam nas conversas, o rapaz que faria dupla com ele dessa vez era um pato tonto que dava em cima de todas as menininhas do setor, as peças a serem estampadas já vinham costuradas, portanto o esforço para coloca-las na máquina era dobrado. Contudo, o boleto com a mensalidade da faculdade continuaria chegando, e não poderia dar-se ao luxo de perder o emprego.

Passou cerca de uma semana indo trabalhar arrastado, triste, emburrado e com vontade de jogar o supervisor e todos os operadores e preparadores dentro dos baldes de tinta, até que o dia que o conheceu, melhor, que notou a sua existência.

Kim Jiwon, 19 anos, conhecido pela alcunha de Bobby, operador da máquina 06, localizada do outro lado do corredor, cujo parceiro era Kim Jinhwan, seu aprendiz, novato na empresa assim como o próprio Donghyuk. Ambos não eram lá tão esforçados para fazer um bom serviço, mas se divertiam durante o tempo que passavam juntos.

Foram as informações repassadas pela sua dupla, que de repente não parecia tão pato tonto assim.

Silenciosamente e subitamente, nosso protagonista não conseguiu mais tirar os olhos da máquina ao lado. Tudo o que Bobby fazia parecia extremamente importante e interessante.

Bobby era demasiadamente alto e magro porém com o corpo definido, tinha ombros largos, cinturinha fina, pernas finas e um sorriso viciosamente bonito. Donghyuk tornou-se um maníaco, sem perceber pegou-se tentando descobrir o seu horário de janta, momentos em que ia ao banheiro, suas gargalhadas com Jinhwan.

Descobriu que Bobby ficava lindo concentrado com os quadros que formavam as estampas. Que ficava extremamente sexy esbanjando um olhar sério e preocupado quando alguma coisa saia do controle. Por fim, que seus dias preferidos eram os quais Bobby era designado para limpar embaixo da máquina, seu corpo foi perfeitamente esculpido para ficar esticado varrendo junto ao chão.

— Mano, para de secar o Jiwon — disse Junhoe enquanto retirava uma rasqueta² — Pessoal aqui vai começar a pensar bosta.

— Isso é ruim? — respondeu desinteressado no parceiro enquanto procurava algo para fazer.

— É péssimo, a galera aqui não curte gay não, tlgd? — respondeu o parteiro rindo.

Donghyuk não respondeu, pois estava se perguntando quando foi que o seu objetivo de vida tornou-se observar o rapaz da máquina ao lado, que por sinal ficou adorável todo suado com o cabelo grudado na testa.

 

• Black and Green • 


Notas Finais


¹ MHM Synchroprint 4000 (quem tiver curiosidade, joga no Google ou YT, tem varios videozinhos top mostrando).
² Rasquetas: São os "pauzinhos" q fazem a tinta chegar na camiseta/casaco.
(...)

Essa é bem rapidinha, só pra nao perder o jeito da coisa acho...
O ultimo cap já é o ultimo, assim que eu tiver um tempo, já posto aqui...
Quem gostou comenta elogiando, quem nao gostou comenta xingando ><
Até breve pessoal!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...