1. Spirit Fanfics >
  2. Black Angel - Fucking With Everything >
  3. Black Angel - Novos Caminhos

História Black Angel - Fucking With Everything - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Leiam as notas finais.

Obrigada pelos 22 favoritos Leitores-chan !

E também aos leitores-san / leitores-fantasmas--san, que nem da favorito mas lê a fanfic kkkk

grata a todos !!!!!!!!!!

Love you *-*

Boa Leitura *-*

Capítulo 22 - Black Angel - Novos Caminhos


Fanfic / Fanfiction Black Angel - Fucking With Everything - Capítulo 22 - Black Angel - Novos Caminhos

Black Angel - Novos Caminhos

(...)

-Isso que costumo fazer, quando se é inimigo meu.  -Falei dando os ombros.

E os rostos do Naruto e o Sasuke, quase tendo um ataque cardíaco.

-Relaxem, é somente um pedacinho.  -Eu falei rindo da reação deles.

Estalei os dedos, e voltamos em casa.

Toquei no coração de Naruto, e ele se acalmou.

-Naruto, relaxa.  -Eu falei calma.

E ele caiu desmaiado.

Tsc.

Ele nem com isso relaxa?

-Sasuke, eu vou voltar. -Eu avisei saindo de casa. 

Corri para longe de Konoha, e parei.

Olhei ao redor, e as árvores, plantas, flores, um ciclo de vida.

Eu tossi, e senti minha barriga remexer,  e fiquei ofegando.

Me escorrei em tronco de árvore.

E em seguida vomitei.

Limpei minha boca, e levantei meu olhar.

E todas as árvores antes vivas, estão todas mortas, virou pó entre cinzas.

O que está acontecendo comigo?

Respiro fundo, e tento pacificar-me, estou agitada.

Como vou pegar pistas do meu pai? E se ele estiver neste mundo? Se ele foi capaz de me jogar aqui, ele com certeza já está instalado neste mundo.

Levanto-me....

Um homem de capuz preto apareceu do NADA.

e me levanto rapidamente, e me coloco a frente dele.

-O-o Senhor H-Hiro-s-sama, quer te ver Éris. Da Gang Mitaran.  -O homem gagueja e me irrita.

-Não ligo.  -O enforquei, e o devorei por inteiro, cada membro de seu corpo, cada osso estalando e quebrando-se, é uma melodia...

Mando os restos do corpo, para meu mundo, junto com a minha mãe (onde Éris jogou o corpo dela).

Pelo menos eu tive uma alimentação gostosa.

 Okay, sem tempo a descanso, depois da minha missão com meus antigos colegas, já sei onde fica cada território da Gang deles, de venda de crianças.

Tinha pegado um pergaminho deles, como se fosse um mapa, guardei-o, para esses casos.

Abro-o, e leio.

...Na fronteira de Sunagakure com Konohagakure, em linha de frente, perto do militamento de Konoha e Suna, a esquerda deles. O.O. Meio. T.N.A.

 

T.N.A?

Quem é?

E que pista desagradável.

O.O?  Meio? 

Que complicado... hein.

Viro a direita, e vou em rumo a fronteira de linha de frente.

Chego perto da fronteira, e vejo mais para frente, de longe, um edifício, tenho certeza que é um militamento para preservar a fronteiras entre eles... Militamento, para ser exata a base deles.

Mas... O.O?

Que porra de pista é essa?

Vou até o militamento, e fico praticamente de frente a eles, e me viro a esquerda.

Árvores e mais árvores.

Ué.

Sem sentido.

-Parada ai !   -Escuto a voz de um homem, e me viro, e desvio com facilidade da Kunai que ele lançou.

Atacar por trás é foda.

-Sabe onde está o esconderijo da Gang Mitaran de Hokuma Mitaran ?  -Perguntei guardando a Kunai que o ninja da folha jogou, na minha cintura, e o encarei entediada.

Quero respostas.

 

Autora on : Hokuma Mitaran, é o chefe (antigamente), da gang Mitaran, e ex traficante de venda de crianças e drogas. Foi designado a missão da cabeça de Hokuma, e foi o time de Éris, com Riji, Satorou e a própria Éris, eles eram antigo time de Chunnins de Konoha, (e foi mostrado no capítulo cinco a aparição dele e a missão completa), e com a morte de Riji e Satoru, Éris matou todos os membros (presente no lugar, ou seja no edifício deles quem estavam presentes), e claro Hokuma morreu, mas a Gang teve outro sucessor, e está ativa a Gang e renasceu mais forte, Éris quer entrar nessa Gang, por um proposito particular. 

Espero que tenham se lembrado ;)

 

-H-Hokuma?   -O ninja a minha frente gaguejou, e o olhei com tédio.

Seu corpo dominado pelo meno, e ele está tremendo sem parar.

-Sério que vai continuar tremendo? -Comentei, e fiquei rapidamente a frente ao homem, e coloquei a mão na cabeça dele, e extrai todas as informações sobre a Gang Mitaran.

O homem acabou que morreu, será que deixei vazar arquivos da minha mente, quando extrai informações dele? É devo ter, esqueci de esconder...

Naruto desmaiou por ver só um pouquinho dos pouquinho dos meus feitos, e olha que nem mostrei 25%.

E o pior que eles sempre me pediram "Quem é você de verdade Éris?", e quando eu mostrei o básico dos básicos sobre mim mesma, eles surtaram legal.

Humanos.

São seres fracos, mesmo.

Reviro os olhos.

Do impulso dos meus pés, e praticamente voo até o teto da base deles.

E fico ao topo.

Deve ser por aqui...

Fico equilibrada no teto do edifício deles, e observo a Floresta a minha frente, um O?

Quem ver rapidamente, vê que é apenas uma Floresta, mas tem uma linha pequena em cima da árvore, e forma um O... Dois círculos...  Dois círculos em lugares diferentes... Sem sentido.

Dentro desse círculo deve estar o esconderijo deles, mas...

Por que num lugar tão fácil de achar? E também é perto das fronteiras de Sunagakure com Konohagakure é ainda mais é onde tem militamento e patrulhamento 24 horas.

-Invoco a Destruição.  -Chamo, e vem uma ventania fria, e acolhedora, almas chorando de desespero (nos ninjas de dentro do edifício).  Que morte trágica.

Pulei do telhado, e óbvio que cai em pé.

Caminhei um pouco para frente, e...

Boom.

Ouvi grande barulhos de estrondo, parei de caminhar, e me virei e vi o militarismo (os edifícios), destruídos, nossa, que pena deve ter demorado para fazer esse militarismo. 

Acontece.

Senti uma presença, ele pensa que não percebi?

Pena, mas devo me divertir.

Andei como se nada estivesse acontecido, e o indivíduo que está me perseguindo, segurou as minhas mãos por trás, e apontou a afiada Kunai no meu pescoço.  Ele me pegou por trás sério?

-Como sabe daqui?  -Uma voz masculina soou frio, pelo menos tentou.

-Me diga onde posso entrar para a Gang Mitaran?  -Falei soltando as minhas mãos do seu aperto, e  peguei rapidamente seu pulso (onde está apontando com a Kunai no pescoço da Éris), e apertei.

-Como uma mulher fraca e inútil como você tem a nós oferecer ? Nada !  -Ele cuspiu as palavras, e eu apertei seu pulso um pouco e senti os barulhos dos estalos.

Senti ele se contorcer de dor, e segurando o gemido de dor.

Ele soltou a Kunai, e jogou-na no chão.

Me virei, e o encarei.

Rosto coberto de soberania, e desprezo completo aos outros, cabelos pretos, olhos cor de mel, e pele negra... Essas características é de shinobi da Vila da Nuvem.

-Não preciso provar nada, a fracos.  -Falei fria, e séria.

-C-como pode falar uma coisas dessas? Como pode ter certeza? Sou rank B de procurados. O futuro membro dos 15 Tsuki no akuma ! Vou ser o primeiro do topo !  -O homem fala com certeza.

 -Tsuki no akuma... Nunca ouvi falar.   -Comentei comigo mesma, e soltei o pulso do homem.

Saco.

-Que inútil mesm...   -Ele iria terminar mas, o olhei fria e completamente séria.

-Declarou a sua morte, a partir do momento que trombou comigo.  -Declarei, colocando a mão da cabeça dele, e extraindo todas as informações sobre os 15 Tsuki no Akuma. 

Certo...

Então é tão difícil entrar nessa merda?

Entrar para Tsuki no akuma, é meu novo objetivo, assim consigo meu objetivo mais rápido o que eu quero.

Uma coisa leva a outra, então só fazer o que faço de melhor.

E finalmente.

Despertar.

-Chamas negras, eu invoco, saciar-te com essa alma.  -Invoquei e a alma foi devorada, do homem a minha frente, alma removida, indo direto ao inferno.

O homem caiu nós meus pés, e eu estalei os dedos, e o corpo desapareceu.

Está voltando, bem aos poucos.

Sei onde fica a localização da Gang Mitaran, primeiro vou me instalar lá, e pegar mais informações sobre os Tsuki no Akuma.

Perto de Iwagakure (Vila da Pedra), e o País dos Pássaros, na fronteira entre eles.

Iwagakure é um lugar podre, apesar que todas ás vilas são.

-Modo um, Anjo da Morte.   -Invoquei.

Depois de tanto tempo, usando isso, estava difícil de me manter desta forma do modo um, por que tinha peões me atrapalhando, e acabei me intimidando um pouco.

Levantei minha cabeça, e vi o céu claro, sendo consumindo pela escuridão que saia do meu corpo, sombras negras, tampando o azul do céu.

Trovões, e relâmpagos, o pássaros que passavam no céu escuro, morreram.

As árvores da Florestas, se apodrecendo, e sumindo como pó ao vento.

Levantei meu braço esquerdo, e elevei ao alto, e levantei um dedo.

-Vento da morte, a todas as almas que estão no inferno, junte-se finalmente a sua mestra.   -Falei olhando para o alto do céu.  -MODO UM ANJO DA MORTE !   -Falei alto, e toda escuridão do céu, veio até a mim e entrou no meu corpo formando um só.

Fechei os olhos, e sentindo meu poder fluindo, não totalmente, como queria, mas uma parte.

Abro os olhos, com o território todo limpo, sem árvores, sem edifício, nada. 

Olho para minhas vestes, com vestido preto, até os pés, pés descalços, encosto no meu cabelos e coloco para frente, nas pontas brancas e na raiz preto, unhas longas, e dois chifres que pesam, é chato isso, fase 1 é broxante.

Mas agora é eficiente.

Sinto uma dor incômoda nas costas, e respiro fundo.

Odeio minha asas crescendo.

Controlo minha inquietação, e finalmente cresce por completo a minha asa negra.

-A caminho.  -Falei, dando impulso dos meus pés, e voando.

Olho do alto do céu, e vejo o que eu fiz só por ativar o Fase um do modo Anjo da Morte.

O território está devastado completamente.

Pena, estava tão verde e bonitinho, agora parece um campo podre.

Não tenho tempo a perder, vou ir ao esconderijo deles. 

A cidade, mais perigosa, do Mundo Shinobi, na qual as 5 Grandes Nações temem por invadi-la;

(...)

-Porra, já acabou?  -Juntei as sobrancelhas irritada.

Só 20 minutos que consigo ficar... Só isso?

Tenho o prazo de 20 minutos, se passar disso, desativará o meu modo Anjo da Morte.

Minhas vestes estão desaparecendo, e minha asas enfraquecendo.

-Modo velocidade máxima.   -Falei, e as asas foram mais rápidas.

Meu modo, desaparece por completo, mas pelo menos consegui chegar a essa Cidade da Perdição. 

Caio do alto céu, e como sou foda, caio em pé, intacta.

Olho a cidade a minha frente, com neblina tensa, uma cidade desertada aparentemente.

Andei, até o local onde estava a mente do homem (que Éris roubou as informações), e vi exatamente uma casa normal, sem sinais de destruições como outras, e está reservada.

Encostei na maçaneta da casa, e num piscar de olhos, eu estava presa, amarrada com força, e várias espadas flutuantes apontada para mim.

Genjutsu.

-Invoco, o ceifador...  -Mal invoquei, o meu querido ceifador da morte, já se desfez o Genjutsu fraco.

Pena.

-Q-quem é você?  -Escutei uma voz feminina atormentada, e abri a porta e vi a figura a minha frente temerosa.

Cabelos castanhos, e olhos negros, vestes sujas.

-Éris.  -Falei soberba.

-Saia já daqui.  -Uma mulher com vestes elegante brotou, literalmente,  na grande sala vazia.

-Não, vim aqui para entrar a Gang Mitaran.  -A olho de cima a baixo.  -Quero falar com o dirigente daqui.  -Falei analisando o local.

-Eu sou a cabeça daqui. Se quiser sair viva, desapareça da minha frente.  -Ela falou arrogante.

-Não seria de modo algum cabeça daqui. Por que se fosse mesmo, em vez de dispensar soldados combatentes, juntaria e recrutaria.  -Levantei minha cabeça em sinal de superioridade.

-Q-que! Abusad...

-Cale-se, Ivana.  -Um homem com charuto em meios dos seus dedos, veio caminhando lentamente, ele deve ser a cabeça daqui, ou braço direito do cabeça.   -Por favor, desculpe a arrogância dela, venha me acompanhar.  -Ele fala e eu concordo, indo em direção ao homem, e fomos até uma sala, o seu escritório.

Sento-me na cadeira confortável, me acomodo.

Ela está aqui. Está louca de me perseguir, vou brincar. 

-Esperei-a aqui, mandei um homem atrás de você, Senhora Éris.  -O homem a minha frente falou sorrindo, e se senta na sua cadeira a minha frente.

  Lembro-me do homem mais cedo.

-Hm.  -Murmurei, o encarando.

-Matou-o a sangue frio, gostei de sua pessoa.  -Ele da um sorriso intimidador.

-Que bom, vamos a direto ao ponto, o que realmente quer comigo?  -Falei sem rodeios.

-Eu gentilmente, a convido para ser da minha Gang Mitaran.  -Eu do um pequeno sorriso, pois, já desejava isso, agora, nem precisei me esforçar pois isso veio até a mim. 

E eu fui honrosamente convidada.

-Claro. Será um prazer fazer negócios com você.  -O olhei interessada.

-Não irá se arrepender.  -Eu me levantei, e me virei, e peguei a espada com uma mão. 

Essa garota ainda não sacou, que sou superior?

Com o rosto transparecendo coberto de ódio, e inveja, ela colocou toda a força dela numa sacada só de espada, pensou que iria me cortar ao meio.

Neguei com a cabeça.

Ela tem um jutsu especial, de camuflagem, como se fosse transparente até.

O corpo dela foi pegando cor, e aparecendo-se.

-Como me descobriu?  -Ela falou tremendo-se.

-A partir do momento que entrei aqui, você já estava instalada.  -Comentei.  

-Ninguém nunca, percebeu quando invadia a não ser Senhor Mitaran-sama.  -Ela falou ainda tremula.

-Sou única.  -A olhei superior.

Apertei com pequena força, a espada dela, e quebrou-se em pedaços. 

-Comporte-se Ivana!  -O Senhor Mitaran falou irado.

-Mas ela não é merecedora dessa merda.  -Ela cuspiu as palavras na minha cara.

-Vou provar que sou.   -Me virei para encarar o Senhor Mitaran.    -Trate de proporcionar uma prova a minha altura.  -Me ajeitei.

-Ao seu dispor.  -Ele sorriu.

Caminhamos até os fundos, um lugar bom, e bem elaborado.

Um grande espaço, provavelmente de luta, cheiro de sangue presente...

Eles testam a força aqui... Hm....

Vários bancos em volta de grades, e só de ver bem, o arame é forte, tem porta de entrada ao grande espaço.

-Entre nesta porta, Senhora Éris, vamos testar sua força, não posso me segurar, vou soltar os presos, são todos seus.  -Ele brincou.

-Não deve se segurar.   -Andei até a porta de entrada a luta.

Vai ser divertido?

Não, não deve me surpreender isso, pois único que me deixa animada a ponto de duvidar até da minha vitória é Abbadon. 

Fecharam-se a porta, uns homens, provavelmente o guarda-costas do Senhor Mitaran.

Levantei minhas mãos.

-Silencio, barreira.   -Sussurrei e sombras negras, veio ao redor do ringue.

E aos poucos foi se translúcido as sombras negras, adaptando-se ao lugar frio e tempestuoso. 

Eles não irão escutar absolutamente nada.

Vou testar algo.

De longe vi porta se abrindo, e saindo 23 homens, com aureola 'sombria'.

-Reequipar. -Apareceu uma espada do Sasuke, poderia ser outra, por que logo essa?  -Reequipar.  -Falei novamente, e a minha espada, de assassinato bom, propriamente para isso, apareceu.

Um, dois, três... Do três sacada de espada, e todos morrem.

Concentrei magia negra na espada.

Andei em passos lentos.

-Finalmente livre !   -Um homem falou sorrindo.

Estou cercada.... Hm.....

Levantei a minha espada a altura do meus seios, e dei um giro de 360 graus.

Fechei os olhos sentindo a pequena e momentânea brisa fresca.

Parei, e abri os olhos, vendo todos mortos...

Não, mais de 321 pessoas mortas, ao meu redor. Cortadas ao meio

Ué eu fechei os olhos e apareceu uma porrada de gente imunda.

Parece que terminei, só um golpe, esperava mais eles.

No fundo eu sabia que não seria nada demais.

Caminhei até fora do ringue.

-I-impossível !  -Um guarda costas falou tremulo. 

-I-incrível ! Magnifico.  -O senhor Mitaran falou surpreso.

-Acabou rápido.   -Murmurei comigo mesma.

-Eles eram todos os nossos prisoneiros !   -A mulher que tinha tentado me atacar com a bosta da espada dela falou. 

-Tem alguma missão para mim?   -Perguntei.

-Claro, assassinato de todos os Senhores Feudal do país da pedra. Eles são os culpados do sequestro de crianças, e abuso sexual, e colocaram nós como culpados, para acobertar o trabalho sujo deles.     -Ele trincou o maxilar.

Estalei os dedos.

-Parada do tempo.  -Ordenei, e todos congelaram.

Encostei na cabeça do Senhor Mitaran, e li um pouco a mente dele, só para confirmar se é verdade ou não... Se eu procurar mais coisas, no meu interesse, mato ele, automaticamente... 

Estalei novamente meus dedos e voltou-se tudo ao normal.

-Quanto é a recompensa?  -Perguntei.

Maldição, esqueci de ver essa parte dentro da mente dele.

-500 mil ienes, mas como a metade é nossa, você ficará com 250 mil ienes.   -Eu brevemente concordei. 

Um belo passo, começar com 250 mil ienes.

Vou matar todos que me atrapalharem, deixar a minha marca neste mundo.

 

(...) 

 

~~~~  Autora-chan on  ~~~~

 

5 MESES DEPOIS

 

Pais dos Pássaros 

 

-Ela...  Ninguém nunca, voltou vivo depois que viu o rosto dela.   -Um morador amedrontado falara, com medo.

-Alguns viram as asas negras pelo céu, voando.  -Uma mulher comentou temerosa.

-Ouvi falar que essa mostra vai vim, a temida só pelo nome a B...   -Outro morador nem terminou de falar o nome da mulher que todos temem, que tamparam a boca dele.

-É proibido falar o nome dela!  -Uma mulher falou desesperada.

-Ela destruiu este humilde, e abençoado lugar.  -Outra chorou.

Triste pela destruição causada pela...  Aquela mulher. 

 

Konohagakure, Vila da Folha, País do Fogo

 

-Ela matou um dos nossos novamente, de novo !   -Naruto falou inconformado,  bateu na mesa fortemente.

-Naruto! Acalme-se.  -Kakashi falou tentando manter-se calmo.

-Ela está destruindo tudo ! Dominando tudo !  -Sakura falou aos prantos.

-Mesmo que seja o Hokage agora Kakashi-senpai... Quer dizer Hokage-sama, está fora do nosso controle aquela mulher.  -Yamato falou sério. 

-Sasuke está há um mês fora, tentando buscar informações sobre aquela mulher !   -Naruto falou a beira do desespero.

-Sim ! Eu finalmente iria me casar, com o Sasuke-kun, e ele foi designado a missão para capturar aquela peste !  -Sakura falou fulminando de ódio.

-Sakura, o Sasuke é o melhor para essa missão, pois ele tem o Rinnegan.   -Kakashi falou se levantando.

-Todos estão desesperado. Entenda de uma vez Sakura, pare de pensar em se... 

Abriu-se um portal, negro.

E saiu de lá, o Sasuke.

-Cala a boca.  -Sasuke anunciou com uma carranca de mau-humor.  -Tenho informações sobre a...

-Sasuke-kun...  -Sakura choramingou, indo abraçar o Sasuke, mas o mesmo desviou disso. 

-Aqui não é lugar de afeto, Sakura, se comporte como tal.   -Naruto falou sério.  -Prossiga Sasuke, tem informações sobre Tsuki no Akuma ou a...  -Naruto deixou a frase no ar.

Sasuke mudou seu olhar, e sua aureola, com certeza é sobre ela.

-É sobre a Black Angel. 


Notas Finais


Oi, amores, eu voltei depois de mais de um mês, desculpa por isso sério mesmo....

Estava sem criatividade, e estava com um bloqueio do caralho para escrever esse capítulo, claro, se fosse eu postar antes, iria ser um péssimo capítulo, e não quero escrever o capítulo e me arrepender, e acabar excluindo depois.

Quero agora postar uma vez por semana, finalmente ter uma data fixa de postar capítulo!

Yeah!

Comemorem! Demorou mas chegou kkk, então....

Todos ás Segundas ás 18:00 PM capítulo novo !!!

Amo muito vocês de montão, e leitores-chan... Se preparem por que a nossa Éris vai causar.

Não é atoa que o nome dessa fic é

"Black Angel - Fucking With everything "

~~ ----------- Anjo Preto - Fodendo Com Tudo ------------ ~~

Beijão amores ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...