História Black Blood - O Segredo Do Corvo - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Romance & Fantasia
Visualizações 1
Palavras 1.279
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Capítulo 10


~ Raven on ~

Já devia ter pelo unas quatro horas a gente estava na estrada, pelo menos depois que eu acordei, não tenho ideia de quanto tempo os outros estava nela. Bryan disse que o pai dele também é um caçador, só que já havia se aposentado e agora ensinava novos caçadores, não vou menti, quando ele me falou isso fiquei com medo.

- Bryan...- O chamei e o mesmo me olhou e movimentou a cabeça indicando para que eu prosseguisse.- É que seu pai é caçador...- Ele me interrompeu.

- Já te disse meu pai não irá fazer nada com nem de vocês. Ele não é desse tipo, na verdade, ele acha um exagero o modo que a maioria que os caçadores agem, matando sem um real motivo, muitos matam apenas porque o ser em sua frente não é humano. - Sua voz estava nostálgica, possuindo outro sentimento que não conseguia saber qual, poderia ser raiva, tristeza, mágoa ou qualquer outra emoção negativa.

Após suas palavras o carro mergulhou em um completo silêncio desconfortantes por alguns minutos, até meu estômago se dar conta que ainda não havia comido nada desde que acordei e roncar alto lembrando todos os presente ali, fazendo com que eles rissem e me fizesse querer que um buraco se abrisse para eu nem jogar dentro. Até o Dark estava rindo é sinceramente sua risada dava medo.

- Acho que esquecemos que você ainda não comeu.- Ouvir Scarlett fala entre riso e os demais concorda, ela se virou para Zake.- Você pegou alguma coisa pra comer?- Ela perguntou e ele balançou a cabeça em concordância e assim que suas risadas cessaram Zake estendeu em minha direção um saco de salgadinhos.

- Valeu! - Evitava olhar para Bryan ou pra o retrovisor pra não ter que fazer contanto visual com eles, acabei olhando para à janela enquanto pegava o saco e observava. - Doritos? - Disse ao olhar para a embalagem.

~ Bryan on ~

Estávamos perto da casa do meu pai, faltava apenas mais alguns quilômetros, no máximo só mais quarto. Apesar de está seguindo para casa do meu pai, não tinha ideia de como meu velho iria reagir, sei que disse que ele não iria fazer nada com eles, mas faça um tempo que eu não tenho contato com ele.

Tirando o fato que da última vez que a gente se viu... vão apenas dizer que a situação não era nada boa. Acredito que deve ter quase três anos que a gente se viu, ele pode querer não ajudar.

- Esqueci de falar uma coisa.- Comecei a me pronúncia, atraindo atenção de todos, antes que voltasse a falar fui interrompido.

- O que você esqueceu? - Preguntou aquele pirralho com uma cara debochada.

- Se me deixasse falar, já saberia.- Disse grosso e senti que uma nova discussão com aquele ser iria começar, mas também senti o clima pesar com o olhar que Raven lançou sobre nós, alias acho que todos sentiram.

- Nada de brigas!- Exclamou com uma certa irritação na voz, mesmo que ela tenha acordado há apenas algumas horas e tenha perdido anterior , ela sabia que seria uma discussão atrás da outra, pois no dia que eu conheci e conversa com a mãe dela, não gostei nem um pouco do garoto intrometido. - Eu não quero ver brigas, estamos entendidos? - Perguntou e todos concordaram com a cabeça, mesmo que Scarlett e Dark não tivesse nada com isso.- Ótimo, agora falei o que você esqueceu.

- Bom, é que faz tempo que eu não falo com meu pai e... - Comecei a falar, só que Raven me interrompeu.

- Está dizendo que ele pode negar ajudar?- Preguntou meia cabisbaixa, não sei porque mas aquilo me incomodou.

- Não, com toda certeza ele vai ajudar. - Senti olhares em mim, apenas soltei um sorriso e balancei a cabeça de forma de negação, antes de voltar a falar.- Meu pai gosta de ajudar dos outros, só estou falando para que não se assustem, caso meu pai resolva me receber com  um soco no meio da cara.

Após concluir minha fala, virei a caminhonete para esquerda, entrado em uma estrada de terra, onde teria que seguir por mais algum tempo. Estava tão concentrado na estrada que nem percebi o que ocorria a minha volta, me despertei apenas ao ouvir uma risada tão quanto sombria e bizarra.

De inicio imaginei que fosse Dark, mas ao olhar pelo retrovisor notei que o mesmo, juntamente com a Scarlett olhava para o banco do passageiro ao meu lado, parecendo surpreso, enquanto o garoto estava com uma cara emburrada e com um olhar furioso lançado no retrovisor, que direcionava sua expressão para Raven. Virei a cabeça em direção da jovem, a mesma estava rindo sem para, ignorava a expressão que  o amigo lhe lançava, mas logo a feição do garoto mudou ao notar a bizarra risada da amiga.

Depois de um tempo a risada foi mudado, saindo do sinistro passando para de um adolescente normal teria ao zoar alguém, apenas para cessar logo em seguida. Assim que a risada acabou um silêncio se instalou no carro, mas ninguém tinha coragem de quebra-lo.

- Eh...- Dark foi o primeiro a se pronunciar. - Isso foi estranho.

- Estranho? Isso é apelido, vem cá, minha filha!- Zake chamou Raven, fazendo com que ela o olhasse.- De onde você tirou essa merda de risada? - Preguntou meio afobado.

- Eh... não sei.- Respondeu envergonhada, virando o rosto para a janela.

- Ta bom, em primeiro lugar. - Inicie após perceber que não teria mais nada vindo dela.- Por que motivo essa risada surgiu?

- Sei lá, não tem um motivo pra essa doida rir dessa maneira. - Falou irritado apontando para Raven que estava de cabeça baixa. - Até porque a razão não é macabra e não tem graça rir da desgraça dos outros.

- Olho tem graça sim. - Disse de formar autoritária e com uma leve irritação na voz, com se tivesse gostado da fala do amigo, não entendi, mas a maneira que ela falou agora parecia ser o certo, ouvir um suspiro ser solto. - Mas me desculpe, essa risada foi realmente estranha, entretanto não irei pede desculpa por ter rindo, apenas pelo jeito que ela saiu.

Dito isso Raven se virou para frente, enquanto Zake a olhava incrédulo, Scarlett e Dark parecia quer disfarça o clima dentro da caminhonete. Sem entender se aquilo era parte da personalidade normal dela, ou se esse comportamento era característico da sua raça, mergulhei em pensamentos diversos, tentado lembra se alguma espécie se comportava assim, que acabei não percebendo uma árvore no caminho.

Só quando o carro bateu de leve contra uma árvore, me despertei dos meus pensamentos. Estávamos em frente à uma velha cabana de madeira, finalmente havíamos chegado.

- Ei! - Escutei uma voz me chamando e um mão me tacando, virei cabeça em direção ao banco do passageiro. - Está tudo bem?

- Ah... Sim, está tudo bem e que chegamos. - Falei vendo aqueles olhos negros com alguns risco em vermelho, se virando para a cabana à frente e logo voltando em minha direção, trazendo junto consigo um belo sorriso.

Balancei a cabeça rapidamente ao notar que aquele sorriso começou a se mover e perceber que não ouvia nenhuma palavra que saía daquela boca. Tentava me focar em  sua voz e descobrir o que estava dizendo, porém tomo um susto ao ouvir batidas em minha janela, me viro, apenas para observar meu pai me encarando surpreso, destravei a porta e abrindo logo em seguida saindo.

- Oi pai...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...