1. Spirit Fanfics >
  2. Black Eyes - Hosie >
  3. Chapter Two - 02

História Black Eyes - Hosie - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hey guys, como estão? Outro capítulo e espero que vocês goste, uma boa leitura e não deixa de dizer o que estão achado, irei adicionar flashbacks em alguns capítulos que possa entender um pouquinho da historia. ♡

Capítulo 3 - Chapter Two - 02


Fanfic / Fanfiction Black Eyes - Hosie - Capítulo 3 - Chapter Two - 02



Music

The Devil Within

By Digital Daggers


Flashback



A ruiva encontrava-se sentada no chão no meio de várias pessoas mortas ao seu redor e lágrimas escorriam por seu rosto ao observar aqueles corpos sem vida, sentir-se culpa por ter feito aquilo e por simplesmente ceder ao seus desejos, sentia tão acabada e não conseguia pensar em nada, apenas um peso que consumiam lentamente enquanto abraçou suas pernas e escondeu seu rosto enquanto chorava, ela estava sozinha naquele bar e ter ver o que fez, apenas fazia se sentir ainda mais pior. Sentiu um toque em seu ombro e levantou a cabeça, seu olhar foi em direção de quem era. "Mom..." ela disse em um tom baixo enquanto chorava. "Eu sou um monstro... desculpa mãe..." ela dizia com a voz trêmula conforme suas lagrimas persistiu em escorrer por seu rosto, A tribrid realmente acreditavam em suas próprias palavras e o que tinha feito, estava assombrar de uma maneira imensa.

"My girl..." a voz de Hayley soou calmo enquanto ouvia cada palavras que saia da boca de sua filha e sentir-se péssima diante aquela situação, um suspiro escapou de seus lábios e envolveu seus braços em torno dela. "Não se preocupa... eu estou aqui, esta tudo bem..." ela sussurou, no intuito de vê-la abrandar, seu olhar vagou lentamente pelo o lugar e desfez, colocou ambas mãos no rosto da menor e segurou enquanto olhou nos olhos desta "Você não é um monstro, você é minha filha, minha pequena Hope... nunca diga isto, my littlest wolf..." ela sorriu levemente para sua filha, sentir-se decepcionada com o que aconteceu e não deixou transparecer aquilo, pois era sua filha ali e tentaria ajudar a controlar aos seus impulsos de tantas formas possíveis. "Eu te Prometo!" Ela dizia em um tom sereno e voltou em abraça a tribrid, que por sua vez correspondeu o gesto.


•••


A Híbrida abraçou fortemente o coelho de pelúcia que era de sua menina e soltou suspiros, relembrar dos momentos que teve com sua filha a cada vez, fazia sentir-se culpada por não tê-la ajudado suficiente ou pelo o menos notado com os meses. A morena levantou-se devagar da poltrona enquanto deixou o coelho de pelúcia sobre e aproximar-se da janela, abrindo as cortinas e seu olhar vagou lentamente pelo o outro lado na tentativa de distrair seus pensamentos, ela foi interrompida quando ouviu as batidas na porta. "Entre..." ela disse em um tom um pouco alto e virou, cruzado os braços.

Freya segurou a maçaneta e entrou naquele cômodo enquanto seu olhar foi ao encontro da Marshall, ela tinha ótima notícias para a híbrida. "Bom... eu encontrei a localização de onde ela possa estar..." ela proferiu as palavras em um tom calmo. "Mystic Falls..." acrescentou, ficou parada próximo a porta enquanto esperava por uma resposta. "Soube que ultimamente não tenha saído daqui nem um minuto se quer... Hope precisa que a mãe dela esteja bem, forte como sempre... todos precisamos que esteja assim, você é nossa família e precisamos que todos esteja reunidos pela Hope, como sempre desejamos." Suas palavras foram honesta e almejava ver a Marshall como ela costumava ser novamente, sabia o quão aquilo é doloroso e não podia imagina sobre aquilo e ter sua sobrinha longe, com a humanidade desligada deixava todos preocupados, pois não estaria segura em nenhum lugar. "Eu preciso ir, mas prometo que não vou desistir de trazer minha sobrinha para casa..." ela disse de maneira firme e sorriu levemente, aproximar-se de Hayley e abraçou de maneira apertada.

Hayley ouvia atenciosamente cada palavras da Mikaelson e aquilo a cheio de esperança quando soube onde estaria Hope, ela precisava vê-la o rápido possível e sabia que sua filha iria a ouvir, mas tentaria fazer o que pudesse para que a menor ligar a humanidade. Seu olhar desviou para baixo enquanto pensava sobre aquilo e Freya tinha razão sobre, mas se insolar de todos estava a fazê-la mal, necessitavam em mudar aquela situação e retornar a ser forte, por ela ser alfa crescente e que beau estava a precisar agora e principalmente tentar em resgatar a sua filha do pior que estava por vir. Ela correspondia o abraço na loira e aquilo a deixou confortável. "Obrigada, Freya..." proferiu, sentir-se como se aquilo passou por alguns minutos e deixá-la um pouco mais confiante. "Vou ir a Mystic Falls para encontrar ela, então não se preocupe, Keelin e o pequeno Nik precisa de você agora... deixa que eu e o Klaus resolva isso." Proferiu aquelas palavras enquanto desfez o abraço e encarou a loira, sentir-se contente com o que a Mikaelson esteja conseguido tudo que havia desejado, sabia o quão a família precisava dela. "Obrigada por tudo novamente..." ela sorriu levemente.

"E se algo acontecer? Vocês vão precisar de mim, não posso deixá-los sozinho... somos familia e devemos proteger uns aos outros." Freya disse de maneira sincera e aquilo a preocupava tanto, temia que o pior poderia acontecer e se alguma coisa acontecesse, ela sabia como em explicar a Hope algum dia, sentir-se que seu dever era proteger sua família que demorou muito para ter. "Não precisava agradecer, apenas estou a fazendo isso por que amo vocês todos..." ela faria qualquer coisa que pudesse e não importava como, sempre haveria alguma brecha. "Você tem razão, não posso deixar Keelin, principalmente nosso filho... eu estou esforçado para ser a melhor para eles, com certeza ela não ficaria nada bem... eu apenas tenho que deixá-los ir e espero que consiga, mas estarei sempre disposta quando precisa, Não esqueça nunca disso, Hayley..." ela sorriu, enquanto começou em afastar e aproximou da porta. "Boa sorte..."


Mystic Falls, Virgínia.


Hope finalmente chegou ao seu destino e estacionou sua lamborghini enfrente ao bar-lanchonete que se chamava Mystic Grill, cuidadosamente desceu do veículo e seu olhar vagou lentamente, nota-se que havia pouquíssimo movimento e voltou sua atenção para entrada do estabelecimento, aproximar-se da porta e adentrou no lugar e olhou ao seu redor enquanto nota-se que não havia muitas pessoas presente e voltou em introduzir passos que levavam em direção ao balcão e pediu uma garrafa de Bourbon e um copo. Barman não demorou muito para pegar seu pedido e a servir, o olhava da ruiva esteve o tempo todo fixo no rapaz e podia ouvir sua artéria do pescoço pulsar, sentir-se sua sede retornar e passou a língua em seus lábios, umedecedo. "Hey... Carl!" Ela chamou pelo o mesmo, após obter o nome pelo crachá deste e um sorriso sem mostrar os dentes surgiu em seus lábios. "Poderia fazer uma pequena coisinha para mim? Mas é segredo, ok?" Questinou-o, com um sorrisinho maldoso em seus lábios enquanto estava hipnotizado.

"Sim..." seu tom soou calmo e gentilmente, enquanto seu olhar estava fixo na Mikaelson.

"Poderia servir algo vindo na fonte?" Perguntou, enquanto despejou o líquido da garrafa de Bourbon no copo e, em seguida, bebericando. "Para ser mais especificar... e rápido!" Ela encolheu os ombros. "Corte sua mão e despeje no copo seu sangue, apenas não faça barulho, fofo!" Ela sorriu ao vê-lo assenti que faria, bebericando outro curto do líquido enquanto vizualizou ele cortar a mão despejar no copo, o cheiro fazia sua pressas aparecer e como sentir sua veias negras surgir, ela respirou fundo e fazendo sumir assim que o barman entregou o copo. "Obrigado, fofinho!" Sorriu. "Agora corte o pescoço!" Ordenado em um tom sério com um sorrisinho de canto enquanto aproximar-se o copo de sua boca, bebericando o sangue e saboreando disto enquanto observavam o rapaz que pressionava a faca no pescoço e cortou, ver o sangue apenas estava atiçar mais sua sede enquanto o sangue jorrava em todo canto, como nas bebidas. "Sujou minha roupa mais cara!" Ela disse decepcionada e pegou o guardanapo, começou limpar seu rosto que estava todo coberto de sangue e levantou-se, todos estava assustado ver aquela cena. Hope usou magia para trancar as portas e virou, podendo visualizar aquelas pessoas amedrontadas e ela estava pronta para atacar seu banquete.


Notas Finais


Até o próximo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...