História Black Pearl - Interativa - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa, Piratas, Sereias, Werin
Visualizações 61
Palavras 2.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiiii, mil desculpas gente, mil desculpas!
Bem, o motivo de eu simplesmente ter sumido do site é que eu fiquei muito irritada por ter perdido todos os capítulos das minhas histórias, pois formatei o celular. Deixa eu explicar melhor: meu celular estava muito lento, então eu decidi que iria formatar, até aí blz, mas eu escrevi tudo pelo "Jotterpad" (que é um aplicativo, tipo como se fosse um bloco de notas), e eu esqueci do detalhe de que o Jotterpad não é como qualquer aplicativo em que você coloca um e-mail e senha e ele salva todos os conteúdos, ou seja, se você desinstalar o aplicativo vc simplesmente perde TUDO e não tem como recuperar, pois é... E eu fiquei com tanta raiva disso que simplesmente decidi desistir de escrever e das histórias, mas aqui estamos nós agora, não? Kkkk

Bom, não vou prolongar muito aqui não..

A história será uma mistura da era medieval, do século XIX e do tempo atual, como já havia dito antes. E ela é inspirada em Piratas do Caribe, então não achem que é plágio se verem alguma semelhança rs

Essa é a minha escrita, simples e com muito pouca formalidade... Mas espero que gostem rs

Boa leitura!

Capítulo 2 - Il - Ocean Bubbles


Humanos. Seres com duas pernas e dois braços, que carregam grande conhecimento consigo. Possuindo uma capacidade mental intrigante, eles são capazes de criar as mais diversas e estranhas invenções; entre elas, os navios e os barcos

Como conseguiram fazer com que algo tão grande e pesado flutuasse na água e fosse guiado apenas por velas e um timão? Isso devia ser impossível, não?! Realmente surpreendente! Mas esse meio de transporte peculiar, era apenas uma das coisas que atiçava a curiosidade das filhas do mar, mas conhecidas como sereias.

Os gestos, as gírias, os idiomas, as roupas, os animais, os artefatos brilhantes e confusos; tudo isso era tão fascinante e único para as mulheres metade-peixenão só para elas, muitos outros seres do mar também achavam o mesmo –, que muitos tinham a enorme vontade de conhecer tudo aquilo de perto, vontade de conhecer a superfície. E foi desse desejo que Úrsula tirou proveito e enganou dezenas de criaturas – mas a bruxa do mar já é um caso perdido.

Mas se gostam tanto dos humanos, por quê ainda preferem manter distância deles? A resposta para essa pergunta é simples: Poseidon. O Rei dos Mares e Oceanos abominava a idéia de serem descobertos por aqueles seres tão estranhos ao seu ver, que proibiu todo e qualquer criatura que habitasse as águas de ter algum contato com o ser humano; onde a punição para aqueles que violassem essa "regra" seria a expulsão dos mares ou coisa pior, dependendo do caso. Mas esse não era o único motivo para elas se manterem distantes da superfície.

Sim, os seres humanos são únicos e instigantes, mas também eram perigosos, ambiciosos e tão cruéis quanto alguém poderia ser. A pesca e a caça, eram uma prova disso. Porém, sem dúvidas, o que todos mais temiam eram aqueles nomeados de piratas. Saqueadores do mar que viviam de roubar outros navios, saquear cidades em busca de riquezas, procurar tesouros, e matar qualquer um que entrasse em seus caminhos; ou seja, a "espécie" mais cruel entre todas as outras. E o mais conhecido entre eles, era o temido 'Capitão Peter Ackles', que á muito tempo tentava capturar uma sereia para aumentar sua fama e suas moedas de ouro; mas que nunca conseguia, e apenas deixava enormes cicatrizes por seus arpões em diversas delas, ou acabava as matando – o que era péssimo para ele, já que elas se transformam em espuma do mar depois de a morte.

E por conta desses dois motivos, todas – ou quase todas – preferiam ainda manter distância do mundo dos humanos.

Porém, mesmo após saber dos perigos da terra, as sereias que foram chamadas pela braço direito do rei – Selena –, não conseguiam evitar de demonstrar a eufória e felicidade que sentiam ao receber a notícia de que seriam uma das poucas que teriam a oportunidade de ir até lá. E o salão real, se enchia de murmúrios altos. Isto até o Rei aparecer, claro.

Poseidon adentrou a sala com a carranca séria no rosto e segurando seu tridente firmemente em sua mão direita, passou por todos em silêncio e se sentou ereto em seu trono, Selena não demorou para ir até o seu lado. Junto do rei, seis polvos segurando lanças em cada uma de suas "barbatanas" e um peixe-palhaço – que tagarelava sem parar – entraram ali também. Os polvos eram os guardas reais de mais confiança, e o peixe-palhaço – mas conhecido como Kimero – era como se fosse o "bobo da corte" de Poseidon, que tinha a função de contar piadas para descontrair e ser otimista em qualquer situação; mas ele era muito "fofoqueiro", o que fazia todas se perguntarem o por quê de ele estar ali também.

Voltando ao rei… Ele mirou demoradamente cada uma das sereias que estavam na sala, as deixando até mesmo um pouco desconfortável e nervosas – já que o olhar dele intimidava qualquer um. Olhou para Dan Bi demoradamente e a lançou um olhar enigmático, já sabendo que ela provavelmente estaria ali, afinal, ela amava a superfície e os humanos. E parou seu olhar em uma sereia específica, franzindo o cenho por vê-la ali também. Voltou sua atenção para Selena e a chamou com um sinal, pedindo para a morena se aproximar.

— Podes me dizer, por quê Lígia está aqui? – Apontou discretamente para a loira, que encarava-os com os braços cruzados, parecendo saber que falavam dela.

— Eu lhe juro que não contei nada. – Se apressou em dizer. — Não sei como, mas Sniff e Stuff descobriram que eu estava procurando por sereias para ajudarem em uma missão e a contaram. E o meu rei conhece Lígia, sabe que ela é teimosa, então ela quis vir mesmo depois de eu ter insistido para ela ficar. – Poseidon reprimiu uma careta, com a fala da mais nova. O Rei possuía uma afeição enorme pela loira, e sempre que podia ficava de olho nela, para que está não bulasse suas regras e se "envolvesse" com os humanos; mas era incrível que nada que ele fizesse pudesse a afastar deles, como Selena dissera: Lígia é teimosa demais.

— Aqueles peixes-leões "fofoqueiros". – Se referiu a Sniff e Stuff, bufando baixinho. Sentindo os olhares das mulheres queimando em si em curiosidade, ele decidiu focar no que realmente interessava. Limpou a garganta e começou: — Bem, como Selena já deve ter lhes informado, as chamei aqui por um único motivo. Preciso que busquem-me algo muito importante… na superfície. – E os murmúrios retornaram. — SILÊNCIO! – Aumentou o tom de voz, e no mesmo instante o salão inteiro se calou. — Quero que saibam, que se forem para a terra é apenas para me buscar tal coisa, e não para se "divertirem" no mundo dos humanos; quero que levem essa missão a sério e sem brincadeiras, pois ao contrário, irão pagar caro por seus atos. Fui claro? – A maioria delas estavam com os olhos arregalados, e as outras sem reação, mas todas assentiram. — Pois bem, irei lhes explicar o que terão que buscar lá em cim-

— Desculpe-me por interrompê-lo meu rei, mas não acha inapropriado deixar Kimero saber do que vai acontecer? Digo, todos sabemos que ele não consegue se manter quieto. – Selena sussurou para o rei apontando para o peixe-palhaço que os olhava atentamente. O rei ficou ainda mais sério – se isso era possível –, pois odiava ser interrompido.

— Não se preocupe com isso Selena, eu sei bem o que faço. – Ríspido, ele respondeu. Deixando Selena bastante envergonhada e quieta. — Onde eu estava, mesmo?

— Na parte em que o senhor iria nos contar o que elas vão buscar na superfície, majestade. — Quem respondeu foi o próprio peixe-palhaço, que se mostrava ansioso e extremamente curioso para saber do que tudo aquilo se tratava.

— Ah, sim. – Murmurou, se lembrando. Fitou o teto do castelo por um momento, e respirou fundo, antes de começar a falar. — Há muito tempo, quando estávamos sob-ataque de um inimigo "invisível", eu temi pelo futuro dos mares e tomei uma decisão um tanto quanto precipitada. – Fez uma curta pausa, mas logo voltou a contar. — Com medo de que meu tridente fosse roubado, decidi ter uma "garantia" de que não perderia o poder das águas, e criei um "objeto" muito poderoso, que teria a mesma função do tridente. Não contei sobre este item para absolutamente ninguém, e este até então, ficava muito bem protegido e escondido em minha coroa, sendo uma pérola negra.

A surpresa e confusão de todos era nítida, estavam em choque por nunca terem realmente suspeitado de que ele tinha criado algo assim e escondido realmente muito bem.

— Bem... – Voltou a falar. — ..eu achaste que ninguém sabia dela, mas inconsciente alguém me provou o contrário, ao roubá-la. E eu recebi a informação de que ela está agora na superfície, e por isso preciso da ajuda de vocês, eu não posso abandonar um reino todo para ir atrás dela. – Explicou, com o olhar baixo, quase como se estivesse desapontado consigo mesmo. — Agora entendem a gravidade da situação? Se aquela pérola cair em mãos erradas, será o fim de todos nós. Pois a pessoa que a possuir, não terá apenas o domínio sobre as águas, como também de todos os seres que habitam aqui. Por isso, mandei Selena escolher aquelas que ela acha que têm coragem o suficiente para enfrentar seja lá o que for, por quê com toda certeza para encontrar a pérola vocês terão diversos desafios. E agora, eu lhes pergunto: vocês acham que estão preparadas para isso?

Silêncio, era o que invadiu a sala. Toda aquela eufória tinha ido embora, e agora o que restará foi a insegurança. Sim, insegurança. Antes estavam tão confiantes pois achavam que seria uma coisa simples, mas a realidade era outra, e consequentemente a responsabilidade maior. Anaya foi a primeira a se manifestar, nadando para a frente e empinando o nariz, como quem dizia "estou preparada para o que der e vier". A segunda foi Amara, que surpreendeu á todos por isso, pois achavam que ela seria a primeira a desistir. Lígia e Dan Bi não ficaram para trás, e logo foi a vez de Pietra, e assim seguiu. Até mesmo Selena, que não precisava disso pois todos sabiam que ela iria independente de tudo, se pôs junto a elas.

Poseidon olhou-as com um sorriso mínimo nos lábios, deixando claro que estava satisfeito com a coragem de todas elas, e se levantou de seu trono, ficando de frente para todas elas que não abaixaram a cabeça ou recuaram, esbanjando confiança desta vez.

— Pois bem, sendo assim… – Ergueu o tridente, e apontou para todas ali, para mais precisamente, suas caudas. — Eu só lhes desejo, boa sorte.

Jatos fortes de luz saíram das "pontas" do tridente, e envolveram as mulheres, e logo, não restava mais nada no lugar delas além de bolhas.

(…)

O vento forte e gélido "enchia" as velas negras do enorme navio pirata. Alguns marujos limpavam o convés, enquanto outros cochilavam ou se embebevam de rum; e o capitão do "Caveira", apenas olhava para seu reflexo em sua espada em sua cabine, com os pés em cima de uma mesinha. Faziam aproximadamente três semanas desde que saquearam algo ou foram em busca de mais tesouros e riquezas, e agora estavam "parados" pois o Capitão não tinha mais idéias de locais que poderiam roubar, já que todos que lembrava eles já tinham saqueado. Estava realmente desesperado para arrumar algo para fazer – além de comandar a rota do navio, ou dar ordens para os outros marujos fazerem algo dentro do navio, como limpar ou cozinhar, por exemplo –, assim como todos naquele navio.

Quase cortou seus dedos com a lâmina quando a porta da cabine foi aberta de supetão, o assustando. Praguejou um xingamento baixo, assim que Jackson adentrou seu campo de visão, acompanhado de Doo Young.

— Mas que merda! Quem vocês pensam que são para entrar assim em meus "aposentos"? – Ralhou, irritado. Colocando a espada de volta na bainha em sua cintura, e ficando de pé no mesmo instante. Jackson revirou os olhos e Doo Young se manteve sério.

— Me diga, quando é que vamos fazer algo de útil de verdade? – Jackson perguntou direto, deixando Peter levemente irritado.

— Quando eu pensar em algo para fazermos! Ou tu tens um mapa do tesouro com você aí? – Arqueando uma sobrancelha, ele rebateu.

— O que é que aconteceu com o Capitão que sempre tem um plano e uma rota na cabeça? – Meio que debochando, Jackson perguntou novamente, bebendo um líquido em sua taça que Ackles loiro ao menos percebeu que estava com ele. — Não tem ao menos uma mínima idéia?

— Na verdade, tenho. Mas creio que caçar uma sereia será muito cansativo e ocupará muito de meu tempo. – Abriu um sorrisinho de lado, acariciando seu macaco de estimação, chamado de Death, que mordia uma moeda de ouro.

— Novamente essa história de caçar sereias? Você não desiste mesmo, não é?! – O moreno negou com a cabeça repetidas vezes, e o loiro apenas deu de ombros.

— As moedas que eu poderia ganhar com ela ou elas, não me deixam esquecer ou desistir. – Piscou um olho, ficando sério de repente. — Mas o que vocês fazem aqui mesmo? Fora, já! – Bipolaridade é o seu nome do meio.

— Antes que nos expulse, eu tenho algo para lhes dizer. – Doo Young, que estava quieto até então, se pronunciou chamando a atenção de ambos os Ackles. — Soube que um navio do governo está indo em direção á Aruba, carregado de moedas de ouro. E antes de seguir até a ilha, creio que irão passar por diversos portos. – Os olhos de Peter chegaram a brilhar com as palavras do asiático.

— Como... Como é que tu sabes disso? – Ackles questionou desconfiado, ansioso e um tanto quanto eufórico; a idéia de invadir um navio do governo, e roubar baús de ouros o deixava assim. Death pareceu também ter entendido as palavras do coreano, já que pulou no ombro de seu dono e olhou atentamente para Young.

— Eu tenho minhas fontes. – Piscou um olho, como Peter fizera antes.

Silêncio se fez por um minuto, enquanto o Capitão pensava nos pós e contras de roubar um navio do governo. Não preciso nem dizer que a sua ambição e sede por sangue falou mais alto, não é mesmo?!

Ackles arrumou seu chapéu em sua cabeça, e passou pelos dois homens – que estavam curiosos e cheios de espectativas –, marchando em direção a porta, está a qual ele abriu em um puxão brusco e rápido, fazendo com que Death perdesse o equilíbrio e "despencasse" do ombro de tal. O dono do "Caveira" olhou para toda aquela "preguiça" que emanava pelo navio inteiro, e começou a falar – lê-se gritar.

— Acordem, seus porcos!! – Os gritos do Capitão fez com que todos de fato "acordassem", sobressaltando de seus lugares. — Andem, se movam! Temos um saque para planejar. – Gritos alegres foi o que veio a seguir; enquanto Peter se apressava para ir até o timão, tirando-o das mãos de Jungkook bruscamente, girando-o e dando meia-volta com o grande navio. O garoto franziu o cenho, e observou a alegria de seu Capitão, não deixando de se perguntar por um momento como alguém podia ficar tão feliz ao planejar um roubo. Limpou a garganta e não tardou a perguntar o que sua curiosidade gritava.

— Posso saber para onde vamos? – Foi direto, enquanto olhava atentamente para Peter.

— Hm.. – Peter pensou por um minuto, olhando para o horizonte. Antes de responder com um sorriso maldoso no rosto. — Digamos, que irei fazer uma surpresa á uma velha amiga corsária...

|| Continua… ||


Notas Finais


Foi isso, espero que tenham gostado! Coloquei alguns dos personagens que foram aceitos neste capítulo, e os que não apareceram ainda, provavelmente, no próximo eles aparecerão.

Primeiramente, queria dizer que amei TODAS as fichas que eu recebi, assim como todos os personagens, e que foi realmente muito difícil escolher entre todas; e eu queria dizer para aqueles que não foram aceitos que, eu achei a ficha de vocês maravilhosas, sério, vocês têm tanta criatividade, então por favor, não fiquem chateadas comigo T-T

Agora sem mais delongas, o resultado dos aceitos: https://docs.google.com/document/d/1ja208RUrfM-XqevHBOY9KNNZCPvdwKyZbNMQ_vA34X8/edit?usp=drivesdk

Gente, não sei se perceberam mas as vagas ainda estão abertas, sim, isso mesmo. Achei a quantidade de fichas aceitas muito pouca, então ainda estarei aceitando fichas, e o prazo de entrega delas é INDETERMINADO ;)
Também, deixei na reserva de aparência apenas aqueles que foram aceitos, então se você já tinha feito uma reserva de aparência e não conseguiu entregar no prazo mas ainda quer fazer uma ficha, favor reservá-la novamente!

Decidi mudar algumas coisas na história, como por exemplo, eu tinha dito para alguns que as sereias nasciam da espuma do mar, algumas de fato nasceram, mas decidi que elas também podem nascer não apenas da espuma do mar, mas como de uma própria sereia (sim, elas poderão engravidar); mudei também a idade de Peter, que antes tinha dito que era de 25, decidi que ele terá agora 28 e quase 29 ;)

Ei @InsaneSocially por favor, entre em contato comigo, adorei muito a sua personagem Alex, mas percebi que você excluiu o seu comentário ;(


Kissus, e até o próximo! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...