História Black Spider - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Batman, Demolidor (Daredevil), O Justiceiro
Personagens Bruce Wayne (Batman), Frank Castle (Justiceiro), Matt Murdock (Daredevil), Personagens Originais, Wilson Grant Fisk (Rei do Crime)
Visualizações 2
Palavras 1.278
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Luta, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Amigo ou Inimigo?


---- Senhor, deu dez e noventa, ---- disse o taxista ao parar o carro, em frente há um prédio abandonado, logo se virou para trás vendo Black Spider sair do carro e jogar um punhado, de dinheiro, ---- caralho..

---- Melhor sair daqui, e rápido, ---- avisou Black Spider arrumando a mascará, as luvas e o chapéu, andou até a porta do prédio ouvindo o som do carro partir, inspirou e respirou três vezes, fechando e abrindo os olhos e os punhos.

No lado de dentro, um longo corredor que no final dava em uma grande escadaria, o elevador, era um pouco antes do final do corredor, Kurt andou pelo corredor achando estranho por estar muito calmo, até que o elevador se abriu, primeiro saiu um homem alto de jaqueta de couro preta e calça-jeans, que pegou um cigarro e acendeu, depois mais dois homens. 

---- Então, vocês dois sabem lutar arte marcias, kung fu ou o quê? ----- Disse o homem ao se virar, para os dois homens, um pouco mais baixos que ele, o da esquerda usava uma regata branca e calça-jeans, o corpo cheio de tatuagens da prisão, as mãos eram enfaixadas, tinha o cabelo raspado. O da direita, também de aparência asiática, mas diferente de seu parceiro chinês, era japonês, usava uma jaqueta de couro marrom, por cima de uma camisa branca, calça-jeans, cabelos longos negros até o fim de sua nuca.

---- Isso é preconceito, nem todo japonês ou chinês, sabe lutar, ok? ---- Respondeu o japonês, pegando um maço de cigarro de dentro do bolso da jaqueta. ---- Viemos aqui representando, nossos chefes, eles tem o interesse de querer, usar esse lugar, ---- pegou um cigarro e o acendeu.

---- Mas parece que se fudeu, irei falar para Madame Gao, o que houve aqui, ---- avisou o tatuado, pegando o celular e se virando.

---- Ei, qual é? Não precisam se irritar, por conta de uma piadinha, ----- disse o americano se virando para eles, mas se congelou vendo Black na entrada, se apavorou ---- puta merda!! É o vigilante!

Rapidamente, Black socou o resto do chinês de baixo para cima, fazendo-o ir para trás cuspindo sangue, e o celular cair ao chão, puxou o tatuado dando-lhe um joelhada entre as pernas e jogando-o, no japonês, que caíram ao chão. O americano tentou chamar o elevador, mas Black foi mais rápido, o pegou pela cabeça batendo várias vezes contra, a porta fechada do elevador até que parou, largando no chão sangrando pelo nariz e pela boca, o japonês empurrou o parceiro e se levantou puxando, uma pequena faca e preparou um ataque de cima para baixo, rapidamente, Black se virou e segurou o braço do japonês e chutando seu estômago, passou seu braço em volta do pescoço dele e andou para trás, fazendo bater a cabeça também na parede. Em seguida, quebrou o braço do capanga, o fazendo gritar, depois se calou, pela facada em sua cabeça, Black estava com a respiração pesada e ofegante, largou o corpo que escorregou lentamente pela parede, manchando-a, tirou a faca limpando a lâmina no corpo, olhou para o chinês que acordou.

---- Mas que porra foi essa? ---- Disse em chinês, meio tonto e se apoiando na parede, vendo gotas de sangue cair, logo foi levantado e prensado contra parede.

---- Quantos têm lá em cima? O que estão produzindo? ---- Disse Black Spider colocando a faca contra seu pescoço, o segurando pela cabeça.

---- Pri-primeiro andar... é onde só tem drogados, com alguns caras armados, ---- respondeu quase chorando, mas havia deixado o celular ligado na chamada, que havia feito, ---- segundo andar, é onde tem as drogas, maconha, cocaína, e.. algumas pílulas.

---- Se estiver mentindo, reze ou corra muito quando eu voltar, ---- avisou batendo a cabeça dele, três vezes na parede, quebrando o nariz e alguns dentes.

Black suspirou com a respiração ofegante, olhou para o elevador aberto e os corpos dos capangas, depois de arrastar e colocar os dois mortos lá dentro, o vigilante apertou o botão do primeiro andar, fechou os olhos e suspirou novamente, vendo as portas se fecharem. No primeiro andar, um enorme homem gordo usando uma camisa branca, calça-jeans ficava em frente há uma porta que saía um alto som, várias pessoas conversavam, fumavam e bebiam, dentro e fora da festa. Quando chegou no primeiro andar, Black olhou asa pessoas no corredor, colocou as mãos dentro do bolso do sobre-tudo, e saiu do corredor.

----- Puta merda! Tem dois caras mortos ali, ---- gritou uma mulher  correndo até o elevador mas parou, ao ver Black Spider, com manchas de sangue na roupa e parou, com medo dele.

----- Onde está o Jamal? ----- Perguntou Black com a voz engrossada, a olhando até que ela riu, junto aos outros.

----- Festa fantasia é em outro lugar amigo, ----- disse a mulher, rindo até que foi puxada pelos cabelos por Black, e jogada ao chão.

----- Saíam, ----- disse Black quando olhou todos ficarem quietos e saírem correndo dali, menos três caras. O cara gordo que correu para dentro da festa, um brutamontes que usava uma blusa branca e calça jeans, que havia puxado um canivete, quase era uma pequena faca; o terceiro era um homem careca com barba, que usava camisa manga-longa azul clara, por cima de um colete branco.

Black fechou os punhos e olhou o brutamontes, correr em sua direção e parou flexionando o braço direito, para baixo preparado para esfaquear a barriga de Black, que foi mais rápido, chutando entre as pernas do brutamontes, fazendo-o perder o ar e soltar a faca, que rapidamente foi pega pelo vigilante e a fincou no estômago do adversário, retirou e fincou várias vezes até que jogou o corpo morto, ao chão. O careca estava com uma garrafa na mão, partiu pra cima do vigilante, preparando um golpe de cima para baixo, mas caiu ao chão rapidamente, pelo canivete que foi cravado em sua testa.

----- Eles estão armados, ---- pensou ao pegar a garrafa no chão e ficar atrás da parede, olhou para janela no final do corredor, ----- mas que porra... PUTA MERDA!! ----- Gritou ao ouvir a saraivada de tiros, e gritos vindo de dentro e de fora do apartamento, logo se deitou ao chão, colocando o corpo do morto em cima de si mesmo.

Depois de alguns segundos, os tiros haviam parado, Black tirou o corpo de cima dele e se levantou, logo viu o garoto gordo que havia entrado, todo apavorado e sujo de sangue, a respiração dele ficou ofegante e seus olhos ficaram vermelhos, correu na direção de Black, que lhe bateu no rosto com a garrafa, fazendo-o cuspir sangue e dentes mas não sentiu dor, ele revidou com um soco no estômago do vigilante, que caiu ao chão sem ar e foi jogado contra o chão. Kurt tentou se levantar, mas a dor era imensa e estava quase sem ar, quando viu lá dentro, um homem caído ao chão, com um enorme buraco na cabeça e várias outras pessoas, com tiros na cabeça e no estômago.

Novamente foi jogado ao chão, pelo chute no rosto que havia recibo, ficou caído de barriga pra cima, tentou levantar mas não conseguiu, pois, o garoto apoiou o joelho em seu estômago e apertou as enormes mãos, contra seu pescoço e apertar, Kurt tentava se soltar batendo nos braços e no rosto do garoto, mas ele apenas começava a rir, esbugalhando os olhos e abrindo um enorme sorriso, logo começou a bater a cabeça de Black no chão, enquanto ele esperneava e ia desmaiando a cada segundo, até que tudo em sua volta, ficou preto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...