1. Spirit Fanfics >
  2. Blackheart : Encontrando a luz >
  3. Consulta

História Blackheart : Encontrando a luz - Capítulo 8


Escrita por: UmPequenoPonto

Notas do Autor


Esse capitulo é mais curto de propósito, mas espero que gostem.

Capítulo 8 - Consulta


 

POV Gabriel

 

 A sala é fria, bem as salas de hospitais sempre são assim, o cheiro de produto de limpeza no ar. Desde que sai de Londres prometi a Charlie e Charlotte que iria continuar meu acompanhamento psicológico, ele teve inicio após o acidente e interrompido por minha mudança repentina de lá. Não que duvide da capacidade dos médicos terapeutas, mas eu não entendo como verbalizar a minha dor vai me ajudar a superar sua existência. Já estou na sala de espera a vinte minutos quando ouço a recepcionista chamar.  

 — Gabriel Blackheart , pode entrar doutor Mac Taylor o aguarda.

 O consultório é como o do Dr. Morrice meu antigo psicólogo, claro, branco e limpo.

 — Boa tarde , sente-se. Ele me oferece uma poltrona acolchoada.

— Obrigado. Agradeço formalmente.

— Como você tem passado esses dias depois da mudança ?

— Perfeitamente bem, a escola não é tão ruim.

Ele sorri.

— Conseguiu então se adaptar . Como tem sido ?

— Legal

— Só legal ? E os amigos ? Soube que você era um cara bem popular .

 “Era disse bem, pretérito passado, não é mais e não tem a intenção de voltar a ser.”

— Fiz uma amiga Annelize é uma menina boa.

— Tem continuado com os desenhos ?

  Não sei de onde ele tinha tirado aquela pergunta, talvez Lotte tenha dito a ele da minha antiga paixão pela pintura, no entanto congelo naquela pergunta. Não segurava um lápis desde a aula de artes com Damien e antes disso não lembro ter desenhado ou pintado algo, eu mesmo não tinha percebido que tinha desistido disso tudo.

  — Sim ... quero dizer não. Me recosto na poltrona — É complicado.

 — É por isso que estamos aqui Gabriel.

 — Eu não tenho desenhado desde o acidente , no retorno das aulas eu o fiz, na aula de arte e foi estranho, eu fiquei absolvido numa espécie de bolha e foi bom, fiz o Kensington Garden era o lugar favorito de minha mãe. Minha voz hesitava em alguns momentos, mas o olhar de Taylor tinha algo que me fazia falar —  Quando fui falar sobre ele com meu professor no entanto eu revivi algo que tinha esquecido ou melhor algo que eu estava tentando esquecer e foi um choque.

  — Como você se sentiu depois disso ? Após o choque .

 — Dor pura e crua... E-Eu os culpei, culpei por me deixarem aqui sozinho, por não estarem aqui. Recordando isso me vem um aperto no peito — Isso foi cruel e egoísta da minha parte, eles não queriam me deixar, mas eu fiquei sozinho e ...   Foi  então que lembro dos braços de Sebastian em torno de mim e isso torna a lembrança mais amena, um sentimento de conforto e paz naquele momento.

 — Gabriel ? Taylor me chama de volta.

 — Um colega me ajudou , fez suportável aquela dor. Lembro dos olhos azuis preocupados comigo — É estúpido, mas apenas estar ali naquele abraço me trouxe um conforto.

 — Sentir-se assim não é estúpido Gabriel, a coisa mais simples pode dar o mais profundo conforto, às vezes não são nem as coisas em si, mas sim como nos sentimos sobre elas.

 Aquela ultima frase me fez questionar “O que eu sinto por Sebastian ?”


Notas Finais


Espero que estejam gostando .

Já que sou muito legal, mas também provocadora vou deixar apenas uma frase de prévia do próximo capitulo:


— Não tem gosto melhor que vodka, morango e Gabriel.



Agora tirem as próprias conclusões do que vem por ai ;)
Beijinhos sabor morango, vocês sabem o motivo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...