História Blame society - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, BTS Suga, Criminal, Gangue, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Min Yoongi, Namjin, Namjoon, Suga, Yoongi Bts
Visualizações 81
Palavras 3.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


eu amo o yoongi demais :((

Capítulo 55 - Change


POV.Jade

Todos já tinham ido embora Yoongi ficou o resto do dia trancado naquele escritório. Não sabia o que tinha acontecido. No mínimo eles deveriam ter brigado, Hoseok saiu daqui soltando fogo e Taehyung não quis falar nada.

Julie acabou pegando no sono e dormiu assim que todos foram embora.

– Jade não precisa ficar preocupada desse jeito. – Sr.Min disse entrando no quarto enquanto eu observava Julie dormir, mas meus pensamentos estavam no Yoongi.

– Deve ter acontecido algo grave. Viu como os meninos saíram daqui e como o Jaebum chegou aqui?

– Acho que não faz bem ficar nessa aflição. – Ela passou a mão em meu ombro.

– Ele está trancado há horas dentro daquele escritório. – Limpei a lagrima que ameaçou cair.

Eu sabia que quando ele fazia aquilo só tinha uma finalidade. Ele ficava dentro daquele escritório para se drogar e beber. Eu odiava isso no Yoongi e ele sabia tanto que tentava esconder, mas eu sabia que era isso.

– Ah Jade ele é sempre assim.

– Eu o conheço Min e esse é meu medo por conhecer ele de mais e saber que ele vai fazer merda. – Disse com a voz um pouco vacilante.

– Faça o seguinte pode tomar um banho no meu banheiro e relaxe. Daqui a pouco ele vai sair de lá e você vai ver tudo vai ficar bem. – Sorri pelo nariz como se fosse tudo simples assim. – Pode ficar tranquila Julie não vai acordar nem tão cedo. – Respirei fundo ela estava certa eu precisava de um banho.

Sai do quarto um pouco apreensiva em deixar Julie, mas eu estava precisando relaxar. Assim que entrei no quarto da Sr.Min escutei coisas caindo e quebrando no banheiro. Segui o som e me deparei com Yoongi sem camisa quebrando tudo no banheiro.

– Que isso? Tá ficando louco. – Disse o fazendo se virar pra mim e assim que notei aqueles olhos vermelhos conclui que o que eu estava prevendo aconteceu ele tinha se drogado. – Não acredito que você…

– Fica quietinha Jade. Fica quietinha que eu não to com saco pra te aguentar. – Corri e tranquei a porta sabia que ele iria começar com o show. – Mais uma vez Yoongi? Começou com isso de novo?

– Comecei com o que? Deixa-me em paz…

– Não dava para esperar uns dias até eu me recuperar totalmente? Não dava? Sua mãe está aqui pensa o quanto patético é ela te ver nesta situação deplorável?

– Você também? – Ele gritou. – Você também vai me julgar?

– Não estou te julgando… – Disse no mesmo tom que ele. – Só não entendo o que te levou a isto.

– Eu estou vivendo a porra de um pesadelo. Estou cansado dessa merda eu tenho que ser o soldado que nunca perde a calma. Apesar de carregar o peso do mundo nas costas. Eu tenho que ser um exemplo, tenho que ser o líder, Minha equipe espera que eu os guie. Se alguma merda acontecer, tenho que estar ao lado deles. Mas não foi isso que eu fiz, eu falhei eu os abandonei…

– Tudo na vida tem um preço Yoongi.

– Não é pra isso que estou aqui. Não estou aqui pra perder, não vou deixar o Taeyang ganhar. – Ele disse com ódio.

– Porque você não consegue esquecer esse cara? Chega Yoongi para com isso, você está se afundando. – Ele riu pelo nariz.

– Você é como todos, não consegue me entender.

– Como eu vou te entender? Olha seu estado olha o jeito que você está? Digno de dó Yoongi. Quer que eu entenda o fato de você se trancar no escritório à tarde toda.

– Ah o que tem meu estado Jade você não sabe de nada. Estou normal só estou extravasando minha raiva.

– Yoongi, por favor. – Me aproximei.

– Não me toca. – Ele rosnou me empurrando-me corpo cambaleou pra trás e eu lutei para manter o equilíbrio e não cair no chão.

Não deixei aquilo barato, não me importei com minha situação e voei em cima dele como uma onça. Empurrei-o com tanta força que ele caiu em cima da mesinha de centro a espedaçando. Ele poderia até ser mais forte que poderia até me machucar, mas eu lutaria e ele sairia tão debilitado quanto eu. Nossos olhares travaram uma batalha e ele estava fora do sério assim como eu. Ele levantou com tanta pressa e segurou com força em meus ombros me apertando.

– Vai me bater? – Perguntei provocativa. – Vai fazer comigo o mesmo que fez com a Sook? – Ele perdeu a expressão estremecendo com minhas palavras.

As mãos deles afrouxaram em meu braço, mas ficou roxo com o apertão que ele me deu o empurrei pra longe indo em direção a porta.

– Jade. – Ele segurou em meu braço.

Observei a mão dele e depois o olhei. A expressão já tinha mudado completamente ele já pedia por misericórdia.

– Yoongi vai tomar um banho depois a gente conversa… Você não tem capacidade de manter uma conversa séria e decente comigo.

– A lealdade deles vale mais do que qualquer prêmio, mas não quero que o meu pessoal morra ou se machuque, não vale a pena.

– Do que você está falando? – Disse confusa.

– Hoseok está bolado. Abandonei meus amigos, abandoei meus irmãos Jade eu deixei eles na mão.

– Você é um idiota Yoongi– Disse vencida. – Faz merda e depois acha que resolve tudo com essa cara de cachorro manso. – Ele riu debochado e aquilo me irritou. O empurrei de mim. – Vai tomar seu banho para irmos embora.

Sai do quarto e meu coração só faltava sair pela boca, não sabia o que falar para Sr.Min o Yoongi destruiu quando todo o banheiro dela e eu ainda o empurrei em uma mesa de vidro.

–Jade? –Assustei-me com sua presença.– Ta tudo bem?

–A-hh. Ta sim, tudo bem.–Ela suspirou e passou as mãos em meus ombros mas parou por um segundo.

–Você está bem mesmo? –Permaneci calada. Eu quero matar o Min Yoongi.– Eu escutei os barulhos.

–Oh! M-e desculpe... É que..

–Não precisa se desculpar. Eu sei como o Yoongi é e sei a merda que ele fez. Mas você está bem mesmo?

–Yoongi as vezes passa dos limites.– Sorri sem graça.– Estou sim. E a Julie?

–Ainda esta dormindo. Essa puxou ao pai.–Sorri e a segui.

Entramos no quarto e passamos um tempo conversando ate Yoongi quase derrubar a porta entrando no quarto.

–Vamos Jade? – O olhei e ele estava mais sóbrio.

–Yoongi! – Sr.Min reclamou por ter quase acordado a Julie pelo barulho.

–Minha princesa ta dormindo ainda? – É incrivel essas mudanças de humor do Yoongi.

Nós despedimos da Sr.Min e entramos no carro, Yoongi falou que havia destruido quase todo seu quatro e ela quaee o matou. Ele colocou a Julie na cadeirinha enquanto eu colocava as malas atras.

–Ainda está brava?– Assim que deu partida quebrou o silêncio.

–Não.

–Suspirou.–Eu sei que está. Mas, eu estava fora de mim Jade. Foi mal.

–Você sabe que eu odeio quando se droga não é? nós conversamos sobre isso e você me prometeu..

–Eu sei, eu sei! Mas eu precisava me distrair, precisava me aliviar. –Bufo irritada.–Eu prometo parar.

–Voce falou isso da última vez.

–Dessa vez é de verdade. Prometo pela Julie! –Ele aperta minha coxa e eu o olho.–Acredita em mim, hum?

–Não sei se eu te odeio ou te amo.– Falo emburrada e ele puxa meus cabelos me dando um selinho.

Antes de irmos Yoongi parou no McDonald's e porra, aquele lanche era muito bom. Chegamos em casa e a Julie ainda dormia, não queria acorda-la e ja que a Sr.Min tinha dado banho nela so troquei seu vestidinho por uma roupa mais leve.

Yoongi estava deitado esparramado na cama olhando para o teto.

–Pensando em que?– Ele me olhou.

–Pensando no quanto minha mulher é linda e eu tenho sorte para caralho por ter ela ao meu lado para tudo.–Gargalhei e ele me puxou me fazendo sentar em seu colo.

–Eu te amo. –Susurrei ao esbarrar meus lábios nos dele. Seus olhos brilhantes olhavam nos meus e naquele momento senti meu mundo parar, mesmo estando junta a Yoongi por um bom tempo eu ainda sentia essas sensações, meu coração acelerava a cada sorriso seu em minha direção, ainda sentia as borboletas na barriga quando nossos olhares se encontravam e ele falava que me ama. Deitei minha cabeça em seu peito e respirei fundo sentindo o cheiro bom que vinha do seu corpo, Yoongi era sempre cheiroso, eu amava seu cheiro. Permanecemos assim até pergarmos no sono.

POV.Yoongi 

Jade ainda estava dormindo, estava enroscada em cima de mim me impedindo de levantar. Tirar ela de cima de mim foi um custo, minha sorte foi que ela dormia feito pedra e não moveu um músculo quando a tirei de cima de mim.

Tinha acordado cedo para ir ver os meninos, ia voltar a ficar com eles. Porra, eles era como irmãos para mim, não podia abandonar eles. Tomei um banho rápido e me arrumei, a Jade continuava na mesma posição. Antes de sair passei no quarto da Julie, estranhei ela não ter acordado de madrugada. Ela ainda dormia, feito um anjinho, igual a Jade.

–Papai vai sair mas jaja volta, hm?– Alisei seus cabelinhos e sai do quarto.

Não era muito difícil de se imaginar onde os meninos estavam, no mínimo eles estavam no galpão.

Dito e feito. Quando parei o carro no galpão, os carros estavam lá, pra falar a verdade agradeci! Eles estavam testando sistemas, passei pela porta sem ser notado eles estavam lá.

Depois de muito tempo parado Jungkook foi o primeiro a me ver.

– E ai Hyung. – Ele disse largando o que estava fazendo e tocando em minha mão.

– Eae.–Retribui o cumprimento.

– Salve Yoongi. –Hoseok disse entre dentes não deixando de fazer o que estava fazendo.

– Eae como anda as coisas por aqui? –Perguntei olhando tudo.

– Suave. – Jin disse. – Acabei de criar um sistema que consegue invadir a central da policia e bloquear o pedido de chamada do banco no dia do roubo.

– Como é que é? – Aquele porra louca era tão nerd que tinha horas que eu me assustava.

– É cara, esse banco tem um sistema de segurança ligado direto na central de policia… Eu consegui invadi esse sistema e no dia do roubo eu vou fazer com que ele dê pani e a policia só vai ficar sabendo quando estivermos bem longe.

– Caralho.–Disse surpreso com tamanha capacidade do crânio grande dele. –E a senha?

– Não vamos precisar de entra no cofre. –Namjoon se mantinha quieto.

– Ã?

– Vamos entra pela porta da frente…

– Porta da frente?– Perguntei confuso. – Vocês estão pensando em…

– Isso mesmo Yoongi. Quando o carro forte chegar pra recolher o dinheiro, nós vamos agir.

– Isso é perigoso pra caralho.

– Planejamos tudo e está tudo sobre controle cara. Isso vai ser como babá de neném. –Taehyung era tão positivista, isso era uma coisa invejável.

– Tá… E vocês pretendem fazer isso quando?

– Daqui a três semanas… Voltamos à ativa.

– E o que eu vou ter que fazer? - Cruzei os braços os olhando enquanto eles me encaravam assustados.

– Você vai… Você vai participar? – Jimin disse assustado.

– Claro caralho. Acha que vim aqui fazer o que? Escutar você me contar toda essa doideira e aplaudir… Se vocês vão fazer essa porra eu também tô dentro… Se vocês precisarem da minha ajuda, claro. – Jimin se calou enquanto Hoseok e Namjoon me encarava quieto.

– Pra falar a verdade Yoongi … Você sempre esteve nessa. Eu não iria invadir aquele banco sozinho sem você. Eu preciso de dar uma zuada enquanto aponto o cano pros tiras. – Hoseok disse e eu gargalhei.

– Então fecho…. – Jimin disse acabando com o momento.

– Então esse negócio de entrar pela porta da frente é sério? –Me sentei em cima de uma das mesas velhas.

– Claro caralho… Acha que eu brincaria com isso?–Namjoon fala indo até o computador.

– Vocês só podem ter surtado.

– Ih ó lá, tá com o cu na mão é Yoongi? –Jungkook fala rindo.

– Eu? Tá louco? Olha minha cara de quem tem medo de algo… – Eles riram como se eu estivesse mentindo.

– É, começou a viver vida de chefe e virou um viadinho. Isso que dá querer ficar mandando e não por a mão na massa. –Tae disse começando a ri com Jungkook.

– Vai se fuder você dois.–Tinha uma arma em cima da mesa e eu a destravei apontando na direção dos dois.

– Ô Yoongi, brincadeira besta, abaixa isso caralho. – Tae disse tremendo e Jungkook começou a rir com Hoseok.

– Quem é o viadinho agora? – Ele estava em minha mira.

– Porra, eu só estava brincando. – Ele disse chorão, o vacilão medroso.

– Vai Tae dança. –Disparei no pé dele duas vezes o fazendo pular, desviando das balas.

– Caralho Yoongi isso não é brincadeira. Para com isso porra. – Hoseok se matava de rir.

– Vai chorar agora vai? Dança ai que o viadinho quer te ver dança. – Disparei mais uma vez o fazendo pular. Zuar o Taehyung era uma diversão sem limites.

POV.Jade 

Acho que o vazio da cama me fez despertar. Espreguicei-me tomando parte da cama, meu estomago gritava pedindo algo para se sustentar. Abri o registro deixando a água bem quentinha jorrar. Poderia colocar a banheira pra encher, mas sem o Yoongi não tinha graça. A água alfinetava minha pele, ricocheteando no peito e nos ombros, meu rosto estava quente como se estivesse em estado febril. Depois de um bom tempo tentando tirar o nó dos cabelos sai do banheiro a procura de uma roupa. Os pontos do ferimento já tinham fechado e caido, mas eu ainda limpava e passava uma pomada pra cicatrização rápida acontecer, o meu medo era que ficasse uma marca feia na pele, mas se eu cuidasse não iria ficar tão pavoroso como pensava antes de ver começar a cicatrizar.

Vesti-me e demorei um pouco secando os meus cabelos, deixa-los molhados não era legal porque faziam nós e o embaraçavam rápido. Saindo do quarto fui direto para a Julie, estranhei ela não ter acordado de madrugada mas agradeçi muito por isso.

Julie estava acordada e agitada, mexia suas perninhas e seus braços me fazendo rir.

– Meu nenenzinho, o que aconteceu para você ta assim,hm? – Ela não parava um minuto de chutar suas pernas agitada.

Demorei um tempo dando banho e trocando a Julie, tinha colocado um pijama mesmo ja que o clima estava frio. Amamentei a Julie e desci.

–Bom dia Maria. Sabe onde o Yoongi foi?

–Bom dia Sr Jade. Ele não me avisou nada, saiu muito cedo nem tomou café.

–Como sempre.– Suspirei.

–Quer que eu prepare algo?

–Uma vitamina de morango! que só você sabe fazer.– Ela sorriu e foi em direção a cozinha.

Sentei no sofá enquanto Julie brincava com meus cabelos. Peguei meu celular e disquei o número do Yoongi e nada dele atender. Bufei e joguei o celular no sofá.

–O que você quer fazer Julie, hm? –Ela permanecia atenta a cada frase minha, como se entendesse. – Liguei a TV e coloquei um desenho qualquer, a Julie não entendia ainda mas a médica disse que era bom para o bebê.

Coloquei-a deitada ao meu lado e me joguei entediada no sofá, já faz um bom tempo que eu não me sentia assim, sozinha nessa casa enorme, essa casa não era a mesma sem o meu Yoongi.

Depois de uma longa maratona de Bob esponja, meu corpo já implorava pra que eu saísse daquele sofá e fosse caminhar um pouco. Fiquei uma semana deitada na cama do hospital, tudo bem que o médico me pediu para permanecer em repouso, mas não faço o tipo de que fica deitada vendo o dia passar, sinto saudades de quando ia para o galpão com o Yoongi e saia por aí com o Taehyung. Taehyung! sinto saudade de passar minhas tardes com ele, de ficar vendo doramas com ele a tarde inteira. Mas jaja eu estou voltando para escola.

Julie ficou em meus braços e acabou pegando no sono. Parecia que a casa estava vazia se não fosse pela voz alta do Yoongi na sala. Ele direcionou a cabeça para o escritório e despois me olhou.

– Isso mesmo Jaebum… Pode falar com o Hoseok que ele já sabe o que eu preciso. – Ele me olhou entrar no escritório. –Isso mesmo.

[…]

– Falo então, qualquer coisa me liga. –Ele finalizou a ligação, não sei se foi porque cheguei.

Sentei-me no sofá encostado na parede enquanto ele parecia entretido com os papeis em cima da mesa.

– Cadê a Julie? – Ele quebrou o silencio.

– Dormindo…

– Julie é sua cópia Jade. Até no jeito de dormir.

– Mas no jeito de ser brava. Ah, isso ela puxou você… –Ele riu. Julie sempre estranhava as pessoas.

– Eu to cansado. – Ele disse relaxando as mãos na mesa de vidro fumê.

– Onde você foi está manhã?

– Falar com os meninos… Vou participar do próximo roubo com eles. –Aquilo não me deixava nada feliz, pelo contrario, lembrava todo o desespero que já senti quando ele fazia isso.

– Assim do nada você decidiu?

– Não. Isso sempre foi nosso esquema, não posso deixar os moleques se arriscarem sozinhos, um é melhor que nada. – Mordi o canto da boca um pouco pensativa. – Vem cá vem. – Ele sorriu maroto. – Vem cuidar do seu maridinho que tá só o bagaço. – Sorri debochada.

Levantei-me caminhando lento até ele e sentando em cima da mesa a sua frente, só não podia esquecer que a porta estava aberta. Passei o pé rente ao feixe da calça dele e ele riu.

– Tá cansado é meu amor?– Meu pé brincou mais um pouco pela aquela região.

– Muito. –Ele desceu e subiu a mão na minha perna. – Bem que você podia me dar um trato né, podia me dar um carinho, dança pra mim, rebolar pro papai. –Gargalhei.

– Dançar? – Ele mordeu os lábios.

– Daquele jeitinho que você fez no motel daquela vez, lembra? – Balancei a cabeça. – Então você podia refrescar minha memória não acha? –Ele me puxou pro colo dele.

–Ahh Yoongi...

–Ele me olhou sério e eu morri com aquela cara de mal. Porra meu marido é um gato. –Então vamos pra outro lugar.

– Que outro lugar? – Perguntei confusa.

– Aceita que depois eu te conto.

– Fala logo. –Disse mordiscando os lábios dele.

– Aceita? – Ele ignorou o que eu disse.

Pra eu saber eu tinha que aceitar então não tinha o que fazer. Revirei os olhos vencida.

– Tá eu aceito. – Ele me apertou com força respirando fundo em meu pescoço causando cala frios. Seja o que Deus quiser pra onde esse louco vai me levar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...