História Blanche - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Peças Infernais, Os Instrumentos Mortais
Personagens Abbadon, Agramon, Alexander "Alec" Lightwood, Alexei De Quincey, Amatis Graymark, Anna Lightwood, Asmodeus, Axel Mortmain, Camille Belcourt, Cecily Herondale, Céline Herondale, Charlotte Fairchild, Church, Clary Fairchild (Clary Fray), Eidolon, Gabriel Lightwood, Henry Branwell, Hodge Starkweather, Imogen Herondale, Irmão Enoch, Isabelle Lightwood, Ithuriel, Jace Herondale (Jace Wayland), James "Jem" Carstairs, Jem Carstairs, Jeremiah, Jessamine Lovelace, Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Jordan Kyle, Kaelie, Lilith, Luke Graymark, Magnus Bane, Maryse Lightwood, Maureen Brown, Max Lightwood, Max Michael Lightwood-Bane, Nathaniel Gray, Personagens Originais, Rafael Lightwood-Bane, Ragnor Fell, Rainha Seelie, Raphael Santiago, Raziel, Robert Lightwood, Sebastian Morgstren, Senhora Black, Senhora Dark, Simon Lewis, Stephen Herondale, Tessa Gray, Valentim Morgenstern, Will Herondale, Woolsey Scott
Tags Blanche, Destruição, Universo
Visualizações 4
Palavras 318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Mortmain


Assisti o pequeno filme que correu por minha mente no momento que abri os olhos. Eu havia dormido com Tessa. Eu estava perplexo, buscava palavras para contar a ela, mas não saía nada. O pior de tudo ocorreu quando Magnus entrou no quarto e fitou o óbvio; Ele mordeu os lábios, mais surpreso do que deveria ter ficado com isso.
  Ao quebrar nossa barreira, ele simplesmente havia desaparecido pelos corredores, enquanto seguimos eu e Tessa, lado a lado.

 Eu assisti enquanto cada um dos Caçadores presentes no Instituto atravessavam o Portal, sem saber o que iriam encontrar. Fui a última a passar, dando uma rápida olhadela pela pequena biblioteca que eu tanto compartilhara bons momentos.

E a sensação de bile na garganta que estava em Will desde que acordara ainda não havia desaparecido. Seus pensamentos iam de puro êxtase até a mais profunda culpa; Ele dormiu com Tessa, mas ela não o amava. Ele deitou-se com Liebel, e esta, o amava a ponto de invocar o próprio Deus para protegê-lo, mas não ficava com ele por medo de machucá-lo.
 Entretanto, no momento que chegou ao círculo lotado de autômatos, a bile finalmente desceu. Mas não porque haviam autômatos, e sim por eles estarem ligados. E por estarem lutando contra algo que os olhos de Will ainda não localizara; Eram figuras rápidas, habilidosas, porém em desvantagem numeral.
 Um último corpo passara pelo Portal, e até mesmo no Inferno descrito por Dante, William conseguiria reconhecer os cabelos.
 Os fios dourados mantinham-se presos num rabo de cavalo, e quando ela saltou para a luta com uma roupa de combate que ele não reconhecia como a tradicional, ela parecia ainda mais mortal. Sua lâmina serafim cortava os robôs como um nada, queimando-os no toque. Liebel os derrotava numa rapidez surpreendentemente desumana, e ela sequer havia desarrumado o cabelo.
 Mas então houve um grito, e Tessa já não estava ao lado de Will.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...