História Blessed - Capítulo 1


Escrita por: e kinobam

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Mark
Tags Eomjs!ciclo10, Eomjs!mafia, Eyesonmjs Project, Máfia, Markson
Visualizações 77
Palavras 2.744
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Agradecimentos para @kpopperatrevida pela betagem e para @Wanggae_ que fez três opções de capa maravilhosas q foi até dificil dms para escolher. E também a @caminyx por ter paciência com a minha lerdeza com as coisas kkkk mas é isso eu de novo indo com um narrativa meio diferente do comum e é isso ai

Capítulo 1 - Único


Park Jinyoung gostava de achar que sabia de tudo o que acontecia dentro do grupo, afinal, ele era o segundo no comando. Logicamente tudo que acontecia passava por seu consentimento, ou pelo menos deveria ser isso. 

 

Jinyoung não entendeu absolutamente nada quando encontrou Jackson andando de um lado para o outro em seu escritório com um ar muito desconfortável ainda mais por estar com seu celular em mãos. 

 

"Jackson, já não está tudo sob-controle?" Perguntou olhando o moreno à sua frente parar e respirar fundo. 

 

"Está sim, só estou esperando uma ligação." Disse de uma vez se fazendo confortável em sua cadeira, Jinyoung sabia que aquilo era um convite para que se sentasse também graças aos anos de convivência, Jackson era um homem de poucas palavras. 

 

"Temos algum serviço em andamento?" O desconforto era real, Park odiava não saber do andamento das coisas. "Achei que o último as ordens tinham sido claras." 

 

 O que era o modo sutil deles falarem sobre queima de arquivo. 

 

"Ah, isso sim. Já foi resolvido, Bambam cuidou de tudo." Jackson disse não parando seu olhar muito tempo no moreno à sua frente. Ele estava visivelmente incomodado, ou ansioso, se Jinyoung procurasse a emoção certa. "Estou esperando outra coisa, na verdade."

 

E como se fosse combinado, o telefone em cima da mesa começou a vibrar indicando que uma chamada era recebida. 

 

"Um segundo, eu preciso atender essa chamada." 

 

Park ficou observando o jeito que o homem à sua frente se levantou e começou a andar novamente de um lado para o outro. 

 

"Oi, pode falar..." 

 

O tom que ele usou não era o que normalmente Jackson Wang usava para falar com o grupo e seus membros. 

 

"Deu certo? Conseguiu entrar?" 

 

Park encarou o homem à sua frente com a sobrancelha levantada. Jackson tinha um grande sorriso estampado em seu rosto, e ele parecia aumentar ainda mais conforme ele parecia escutar o que a pessoa do outro lado da linha falava. 

 

"Que ótimo! Eu sabia que você ia conseguir! Eu disse que você era capaz, babe! Temos que comemorar, não, não, não temos que comemorar sim. Quando eu estiver chegando em casa te aviso." Jinyoung não era um homem que se surpreendia fácil, mas aquilo que estava presenciando era algo muito impressionante para si. "Tudo bem, babe. Depois te ligo, sim, pode deixar." 

 

Assim que o moreno desligou a ligação deu de cara com um Jinyoung atônito com o que acabou de presenciar. 

 

"Está bem Jinyoung?" 

 

Foram necessários alguns segundos para que o outro pudesse reagir, mas logo se recompôs arrumando o terno e se ajeitando na cadeira. 

 

"Sim. Mas Babe? Você está com um novo boy toy? Desde quando?" 

 

"Boytoy?" Jackson se permitiu a rir. "Não, estava falando com o Mark... Nada demais, não esquente a cabeça com isso. Enfim..." Jackson estava visivelmente mais calmo. "Temos que tratar sobre o problema que os Escorpiões estão causando nas boates do centro, o que você tem de informação sobre?" 

 

Jinyoung ia perguntar mais sobre esse tal de Mark, mas assim que o outro tocou no assunto relacionado ao trabalho deles, ele deixou o assunto de lado por um momento. 

 

Mesmo que ele odiasse com todas as forças não saber dos assuntos relacionados ao seu chefe e o mais próximo que ele tinha de família, ele sabia que Jackson tinha seu tempo para contar as coisas. 

 

Por hora o tal de Mark poderia esperar. 


 

ii. 

 

Yugyeom sabia que Jackson era uma pessoa difícil de lidar, mas nunca havia imaginado que a mãe do rapaz seria três vezes pior. 

 

Todos os principais nomes do comando do grupo estavam reunidos na Mansão Wang para uma das reuniões anuais, porém, naquele ano tinha algo diferente.  Todos os Wangs estavam ali, o tal feito só havia acontecido quando o Wang Senior decidiu separar o grupo para duas vertentes na Ásia. O primogênito ficaria com uma parte da China e Coreia, enquanto o resto da família ficaria com Japão e outros países. 

 

Jackson não falava muito da família, Yugyeom havia visto apenas o irmão mais novo do Wang que ficava junto dos pais no Japão, fora isso os Wang eram apenas como lendas que sabiam que existiam mas nunca viam. 

 

Yugyeom estava junto a Bambam quando o resto dos Wang chegaram. A aura da família era algo incrível, o jovem entendeu de onde o chefe havia aprendido a ter tamanha presença.  

 

Tudo ocorreu como o planejado e logo estavam todos sentados em uma das mesas arrumadas no grande salão. Jackson estava visivelmente mais animado, Yugyeom gostava desses momentos. Os sete principais chefes sentados em uma mesa como uma grande família conversando, tomando cerveja e rindo. 

 

"Mas vocês sabem como minha mãe é, depois que vim para cá ela ficava me ligando para saber se eu não estava comendo só porcaria." O primogênito dos Wang disse rindo olhando para os rapazes sentados. "Imagina todo dia receber uma ligação de vídeo com a Wang Sênior me dando um sermão sobre alimentação saudável." 

 

Youngjae, o responsável pela área tecnologia do grupo, riu alto. "Eu acho que mesmo que ela não ligasse, eu ficaria com medo de não seguir os pedidos dela."

 

"Ela e o Mark são as únicas pessoas que eu realmente tenho medo na vida." Jackson disse terminando o conteúdo de seu copo. "Vocês tinham que ver os dois conversando um dia desses, nossa, eu com toda certeza achei que estava acabado." 

 

"Mark?" Yugyeom perguntou, Jinyoung havia falado sobre isso há alguns dias mas ele não achou que fosse série. Jackson junto com alguém? Parecia algo meio improvável, ainda mais porque o chinês parecia ser uma pessoa que não gostava muito de ter relações românticas com pessoas. 

 

“Uhum, Mark, vocês tinham que ver, um dia eu esqueci de comprar as coisas que ele tinha me pedido do mercado. Eu tive que dormir na sala e sem meu edredom, ele me fez ficar com uns edredons novos. Sabe aqueles que tem cheiro de coisa que nunca foi usada?” Jackson levemente bêbado, era um Jackson que falava tudo que seu estado sóbrio não falava. 

 

Alguns dos rapazes na mesa estavam sem palavras para a maneira que o outro contava as coisas de sua vida de maneira tão aberta. O único que parecia um pouco mais acostumado, Yugyeom pode notar, era Jinyoung. Talvez porque os dois estavam juntos mais tempo. 

 

O rapaz ia continuar falando quando sua mãe apareceu e parou ao lado dele na mesa. 

 

“Querido, onde está Mark?” A Senhora Wang disse simples e direta. “Não achei ele em lugar algum.” Por mais que a mulher falasse sem muita expressão, era possível ver que ela tinha um sentimento agradável pelo rapaz em questão. 

 

A mesa havia ficado em silêncio com a aproximação da mesma. 

 

“Ele estava ocupado, Mãe. Você sabe com todas as coisas acontecendo ele preferiu ficar em casa…” 

 

“Ah que pena, estava com saudades dele.” 

 

“Quando terminarmos a reforma vamos organizar um jantar para você e para o baba irem nos visitar.” Naquele momento Yugyeom sentiu que estava escutando um assunto pessoal demais, e olhando ao redor da mesa pode ver que seus colegas estavam na mesma situação. 

 

“Ótimo, se não me chamar irei visitar sem avisar.” Senhora Wang disse sorrindo minimamente. “Agora, se me dão licença rapazes, vou falar com nossos primos.” 

 

Jackson apenas assentiu e puxou o copo esquecido de Bambam para si, tomando de uma vez a cerveja dali. Yugyeom olhou ao redor da mesa não sabendo o que realmente tinha acontecido ali. 

 

Porém a curiosidade tomou conta do rapaz. Quem era a outra pessoa que deixava o tão impiedoso líder daquela maneira, e terminar reforma? Jackson não morava naquela mansão? 

 

Yugyeom sentiu o mundo girar ao seu redor, e nada melhor como tomar mais cervejas para entender o que se passava ali. 

 

iii.

 

Jaebum não entendeu quando recebeu uma mensagem de Jackson pedindo para que fosse em um endereço e deixasse lá um buquê de flores junto com duas caixas de presentes. Ele estava acostumado com a logística de carregamento bélico, não flores delicadas que poderiam se amassar por um descuido. 

 

O buquê de girassóis estava no banco do passageiro do esportivo do coreano, e isso estava o deixando estressado, só porque estava com uma carga delicada todas as ruas pareciam estar esburacadas. Jaebum sabia que ele deveria ter pedido para alguém ir com ele. 

 

“Que merda, nunca mais aceito esse tipo de coisa.” Reclamou para si mesmo, tentando localizar o número do prédio que Jackson havia falado. 

 

Assim que achou o prédio, pode ver que era uma das construções novas da cidade, logicamente Jaebum imaginou o porquê ele estaria entregando um buquê e presentes no endereço. Talvez fosse um dos jogos que Wang gostava de jogar com os seus inimigos.

Não deu muita atenção, apenas entrou e seguiu para o andar indicado. Tinha que ir para o apartamento 294, Jackson havia dado a chave do local e instruções claras para deixar em cima do balcão. 

 

Jaebum seguiu todas as orientações só não esperava entrar no apartamento e dar de cara com várias caixas e móveis novos?

 

Estranho. 

 

O rapaz deixou o buquê e os presentes no dito balcão, mas não pode deixar de reparar em algumas coisas que estavam pendurados na geladeira com dois imãs de coqueiro, Jaebum questionou o gosto da pessoa que morava ali, eram imãs horríveis. 

 

Um dos bilhetes tinha uma lista do que parecia ser coisas a serem compradas, como chuveiro e uma televisão para o quarto de hóspedes. Ainda com a curiosidade alta, pode ver que tinha um guardanapo ao lado com uma caligrafia bem desleixada e a seguinte mensagem: “Quer casar comigo Yi Eun?” 

 

Jaebum sentiu um pouco por quem quer que fosse aquele casal, Jackson provavelmente estaria planejando um jeito de deixá-los com medo para depois dar sua cartada final. Pobres coitados. 

 

Deixando de lado qualquer coisa que poderia aparecer ali, saiu do apartamento e logo mandou mensagem para o chefe dizendo que já havia feito o serviço e estaria voltando para a oficina que tomava conta. 

 

Não pode deixar de perguntar sobre o que era tudo aquilo, para o qual Jackson apenas respondeu com um Você verá em breve.  


 

iv. 

 

Youngjae estava arrumando a gravata pelo que parecia ser a décima vez, não sabia exatamente o porque estava nervoso, era comum terem jantares na casa do chefe. Porém algo na mensagem recebida durante aquela tarde soou um pouco diferente. 

 

Principalmente pelo fato dele ter enviado um endereço diferente da Mansão Wang, Jinyoung disse para que ficassem tranquilos que não iria acontecer nenhuma atrocidade, mas mesmo com as palavras de pouco conforto de Jinyoung ele não conseguia se sentir confortável. 

Agora que estava na frente da porta para o apartamento 294 não sabia exatamente o que fazer. Yugyeom já havia chego e avisou para que não demorassem pois a surpresa que teriam seria muito, mas muito inesperada. 

 

O loiro sabia que não tinha feito nada errado, não havia traído a confiança de ninguém nos últimos tempos, mas não pode evitar em ficar nervoso pensando que esse era o cenário, e assim que passasse pela porta seria morto como um recado para qualquer um que tentasse derrubar o império de Jackson Wang. 

 

Todavia, como Youngjae já tinha uma natureza um pouco mais paranoica ele não percebeu que a porta havia sido destrancada e um rapaz moreno bem mais baixo estava parado diante de si. 

 

“Posso ajudar?” A voz suave do rapaz o tirou de seus pensamentos. 

 

“Por um acaso esse é o apartamento de Jackson Wang?” O rapaz sorriu, mostrando os caninos, Youngjae notou. “Quero dizer, me mandaram para esse endereço e tal…” 

 

“Sim, você deve ser o Youngjae, certo?” Youngjae foi capaz apenas de concordou com a cabeça, “Entre por favor, não repara na bagunça, ainda estamos terminando algumas coisas da decoração.”

 

Sem muita reação o loiro entrou, ainda meio perdido, seguiu o outro para dentro da casa. Já podia escutar a risada de Bambam e Yugyeom falando alguma coisa. Possivelmente Jinyoung não estava errado, mas ainda sim ele estava desconfiado. 

 

“Youngjae!” Jackson apareceu da cozinha usando um avental com decorações de desenhos animados. “Achei que você não viria.” Logo ele se encontrou em um abraço meio desengonçado, olhou ao redor vendo além dos mais novos Jinyoung e Jaebum conversando baixo do outro lado da sala. 

 

“Eu me atrasei um pouco…” Disse não olhando para o outro, Jackson nessa altura do campeonato já deveria saber como ele agia. “O que é tudo isso?” 

 

Jackson apenas sorriu e bateu nas costas do rapaz, ele claramente já estava bebendo alguma coisa antes. 

 

“Você vai descobrir. Enquanto isso, sente-se com os rapazes, o jantar já vai ser servido.” 


O outro rapaz moreno não estava em nenhum lugar, Jackson voltou para a cozinha enquanto um Youngjae confuso foi falar com os outros. E por um momento ele se distraiu, as bebidas que o chinês tinha sempre eram de excelentíssima qualidade e os outros estavam animados também, uma coisa levou a outra. 

 

Não demorou muito para Jackson chamá-los, assim todos estavam sentados em volta da mesa de vidro do local. Dessa vez o rapaz moreno de antes estava lá também e parecia já conhecer Jinyoung, claro, seria estranho se ele não conhecesse. 

 

“Bom, antes de comerçarmos a comer queria falar uma coisa para vocês.” Jackson disse se levantando, chamando a atenção de todos. “Eu sei que isso tudo deve estar gerando muitas dúvidas em vocês, ainda mais por não estarmos na mansão. Mas, eu queria algo mais recluso e pessoal.” 

 

“Vocês são os homens que eu considero da minha família, confio com os olhos fechados… Mesmo assim nunca falei sobre essa parte da minha vida para vocês, mas acho que vocês tem o direito de saber.” Jackson continuou, mesmo depois de Bambam ter falado algo para tirar sarro da situação, “Esse rapaz sensacional ao meu lado, é Mark Tuan, meu noivo.” 

 

A reação mais alterada ficou por conta de Yugyeom que fez questão de deixar claro sua surpresa. 

 

“E como vamos casar, eu queria convidar vocês para serem meus padrinhos. Mas não podia fazer isso antes de vocês conhecerem o homem que eu vou dividir o resto da minha vida.” Youngjae notou que o tom de voz do chefe era doce, doce até demais. “Por isso organizei esse jantar… Gente, não fiquem em silêncio assim…” 

 

A última frase foi o suficiente para que Jaebum se levantasse e fosse dar os parabéns para o rapaz, assim como Jinyoung. Mark parecia feliz de estar vendo os amigos do noivo terem essa reação, Bambam e Yugyeom foram diretamente ao rapaz. Youngjae estava meio perdido naquilo tudo. 

 

“Mas como você conheceu ele?” Youngjae soltou enquanto todos estavam em pé comemorando. “Eu to meio em choque, não nego.” 

 

Mark foi quem respondeu depois de uma breve risada. 

 

“Nos conhecemos desde sempre, começamos a namorar no colegial? Por aí, eu acho. Mas decidimos que vamos viver juntos até o fim dos tempos.” O moreno disse sendo abraçado pelo noivo de lado. “É meio piegas, mas é a verdade, né?” 

 

“Sim, estávamos apenas esperando o resultado da prova para o curso de veterinária do Mark.” O chinês disse. “Depois que tivemos o resultado, eu decidi fazer a proposta.” 

 

Bambam estava com corações nos olhos, Jinyoung sorria orgulhoso, Jaebum entendeu então o que era aquele bilhete que havia visto, Youngjae finalmente relaxou. Realmente não era uma emboscada, era só um jantar de noivado, poderia ser pior. 

 

“Gente, o momento é lindo e tudo, mas, vamos comer agora? Vai ser um pecado essa comida esfriar.” Yugyeom cortou o clima olhando ao redor. Mark não resistiu e apertou as bochechas do menino. 

 

“Bem que o Jack falava que você era fofo, não aguento isso.” 

 

Jackson olhava ao redor feliz, finalmente seus dois mundos estavam juntos. Mark sem dúvidas seria aceito pelos outros, sabia disso pelo sorriso que Jinyoung deu quando os dois começaram a falar de livros mais cedo. Jaebum havia aprovado quando o noivo teve uma discussão sobre os novos modelos de veículos esporte a serem lançados. 

 

Bambam e Yugyeom nem tinham como falar que não gostaram de Mark, ainda mais por ele ter deixado eles comerem um pouco da sobremesa antes do jantar, como sempre, duas crianças. 

 

Fazer parte de uma gangue poderosa era interessante, mas ver essas interações das suas pessoas preferidas era bem melhor.

 


Notas Finais


:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...