1. Spirit Fanfics >
  2. Blinded By The Lights >
  3. Destino ou pesadelo? pt. 2

História Blinded By The Lights - Capítulo 68


Escrita por: kwgguk_

Capítulo 68 - Destino ou pesadelo? pt. 2


Fanfic / Fanfiction Blinded By The Lights - Capítulo 68 - Destino ou pesadelo? pt. 2

- Como assim, Jiyeon? Que história é essa? Existem diversas Eunjung por aí no país e no mundo. - achei graça. - É só coincidência nossas mães terem o mesmo nome.

- Eu me lembrei! - anunciou, me deixando assustado... cada vez mais assustado. - Se lembra que me pediu para procurar provas? Então, enquanto eu estava mechendo nas coisas de Mino em seu escritório..

Choi Jiyeon flashback on

[...]

- O que faz aqui? - indagou Mino de uma vez só, assim que entrou em seu escritório e me viu abrindo as gavetas de sua mesa. 

- Eu estava... bem... estava procurando os recibos das motos que chegaram. - disfarcei e logo fechei as gavetas, ficando com as mãos para trás. - Eu preciso saber o nome exata delas para encomendar peças novas, como Rosé pediu. Não quero cometer nenhum erro, já que essa corrida é importante para você. - pausei e me afastei da mesa. - Eu entrei aqui, pois pensei que pudesse estar em alguma de suas pastas. Já que você sempre guarda os recibos, não é?

- Eu sempre devo guardar, pois se acontecer algum imprevisto, eu tenho "provas" de que estou sendo correto com minhas ações. - sorriu e cruzou seus braços. - Mas deveria ter... me pedido permissão para entrar aqui.

- Me desculpe, mas me disseram que não estava em casa. - menti. - Por isso fiquei tão surpresa quando entrou.

- Eu acho que guardei esses recibos e o resto da papelada das motos novas. - explicou quando caminhou até as gavetas de sua mesa e tirou de lá algumas pastas. 

Ele abriu uma delas e logo apareceu uma fotografia, o que logo me deixou curiosa. JK me disse que devo sempre saber do que se trata cada coisa que aparecer de novo ou velho. Mas devo ser discreta em relação às minhas perguntas e muita animação.

- Que moça bonita... quem é ela? - retruquei ao ir até o seu lado e tirei a fotografia de dentro da pasta, antes que ele a guardasse e fingisse que aquilo nunca aconteceu.

- Está com ciúmes? - se virou e passou a mão em meu cabelo, logo evitei em olhar em seus olhos. Além de grande raiva, eu também tinha medo de ele perceber que estou diferente. - Jiyeon, minha Jiyeon, com ciúmes de mim! - soltou uma risada curta.

- Não estou, só fiquei curiosa para saber sobre ela. - comentei e tirei sua mão da minha cabeça, já que estava chegando em minha nuca e logo aquilo se transformaria num beijo.

- Bom, ela é minha mãe. - afirmou rapidamente.

- Sua mãe? Nossa! - fiquei surpresa. - Você nunca me falou dela, na verdade... nunca vi você falando sobre ela. - comecei a encarar a fotografia, tentando entender o porquê dela ter tido a coragem de gerar um filho como Mino. - Qual o nome dela?

- Eunjung... Song Eunjung. - pausou. - Ela morreu quando eu era criança, logo depois meu pai morreu. Eu tenho poucas fotos dela, ela não era uma pessoa que gostava de fotos.

- Você sente falta dela? - indaguei.

- Na verdade, eu sinto mais falta dela do que do meu pai. - foi sincero. - Eu queria ter aproveitado mais, poder ter vivido uma infância normal com ela. 

Choi Jiyeon flashback off


- Depois disso, eu acabei pegando a foto escondido e a trouxe. - completou. - Quer ver?

- Por favor. - implorei, porque eu tinha que ter a certeza de que isso não é verdade, é apenas um pesadelo horrível. O mais horrível que já tive. 

Ela logo se levantou do sofá e foi correndo atrás da sua mochila, lá no quarto. Em menos de dois minutos, ela voltou e nervosa, colocou a fotografia nas minhas mãos... que estavam já sem controle e tremiam.

- Jiyeon, isso... só pode ser mentira. - eu falei ao encarar aquela fotografia e ter a sensação de estar vendo a minha mãe na minha frente. 

Era como se uma garrafa de uísque tivesse sido arremessada na minha cabeça... tudo isso era tão horrível. Eu desejava nunca ter existido ou que nunca tivesse aceitado esse trabalho. Naquele momento, parece que se eu tivesse recusado em assumir o cargo do meu pai... teria sido a melhor decisão da minha vida.

Eu me levantei do sofá e com falta de ar, tudo parecia estar em câmera lenta. Essa sensação, nunca pensei que sentiria tanto espanto e pânico como agora. Com a fotografia nas mãos, eu caminhei sem jeito até o quarto enquanto Jiyeon me seguia, com medo de eu fazer uma bobagem. 

Eu procurei feito um doido no meio dos álbuns de fotografia... até achar a única fotografia que eu tinha da minha mãe... a única que meu pai não jogou fora. Quando achei e comparei as duas, me joguei no meio do chão, ficando largado e totalmente assustado. 

Até as lágrimas aparecerem e a minha garganta fechar por completo. Era difícil demais aceitar tudo isso. Como isso pode ser verdade?

- JK... está tudo bem? - perguntava Jiyeon ao abaixar na minha frente e com as mãos em meu rosto, tentava me acalmar... por mais que parecesse impossível. - Eu sei que isso tudo é muito assustador para você.

- Isso não... pode.. ser verdade! Não pode! - eu berrava com o ar preso em meus pulmões. - Por quê?

- Eu não sei, meu querido, mas se for forte o bastante, podemos conseguir entender tudo isso... juntos! - foi otimista. 

- Eu não posso ser irmão daquele... merda, Jiyeon! - afirmei. 

- Você não disse que Zitao virá amanhã? Talvez ele possa nos ajudar com isso. - ela sorriu e colocou minha cabeça em seu peito, me dando um grande abraço. 

- Eu só quero ter que acordar desse pesadelo. - pedia, enquanto apertava suas costas. - Por favor, Jiyeon, me diga que tudo isso não passa de uma pesadelo e daqui a pouco eu irei acordar... e, tudo estará bem.

- Talvez isso seja o motivo pelo qual sua mãe foi embora. - comentou. - É! Talvez isso faça sentido. Só temos que procurar mais pistas e coisas que possam explicar toda essa coisa estranha... confusa.






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...