1. Spirit Fanfics >
  2. Blood - Chaelisa >
  3. Mistery

História Blood - Chaelisa - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Heyyyyy, outro cap❤️❤️❤️

Boa leitura 💮

Capítulo 2 - Mistery


Abri os olhos devagar e já senti um incômodo nos olhos por tudo estar escuro e uma leve tontura... O que tinha naquele pano?

Além de estar tudo um breu, ainda estava frio e eu estava sentada no que parecia ser uma cadeira de metal, senti meus pulsos amarrados nas laterais da cadeira e bem firmes, não sinto meus dedos e incrivelmente meus pés pararam de doer, também não sinto ardência dos cortes nos braços ou qualquer outro machucado do acidente, o único incômodo agora é nós pulsos.

Com certeza meu braço está roxo por falta da circulação de sangue.

- Jungkook? Jisoo ? – minha voz saiu em um fio rouco, nem eu escutava me direito. Me remexi na cadeira e ela acabou caindo – ah – gemi de dor pelo contato com aquele chão frio. O que é isso? Que lugar é esse?

- Ela acordou – escutei uma voz e a luz foi acesa, apertei meus olhos pelo brilho intenso e a pessoa andou até mim e me levantou, era o mesmo garoto loiro do meio da pista.

Ainda me acostumando com a claridade repentina, olhei em volta e percebi que aqui é um porão, não sujo e eu diria que é bem arrumadinho.

Jungkook ainda desacordado um pouco distante de mim com diversos curativos, também preso, Jisoo está sobre uma maca, ela não estava presa e seu rosto ainda tinha os arranhões causados pelos estilhaços, mas seu braço estava enfaixado e devidamente limpo. Eles cuidaram de nós?

Olhei de novo para o vampiro que tinha se afastado e voltou com uma bandeja, colocando sobre meu colo. Hellooo, ainda estou amarrada!

Meu estômago roncava e essa comida veio em boa hora, mas não posso confiar nele, ele nos enganou e é um vampiro, está me alimentando para depois me devorar. Aliás, essa bandeja está tão bonita, tem frutas e uma bebida vermelha, isso é sangue?

Acho que ele leu minha mente – não sei se vampiros tem essas habilidades - já que bufou e ergueu o copo, guiando até a minha boca para que eu bebesse e pelo cheiro adocicado eu acabei bebendo mesmo, é só suco de morango. Remexi um pouco meus braços por conta do desconforto nós pulsos e ele me encarou repreendendo o ato.

- Está doendo – resmunguei.

Ele se aproximou ainda prestando atenção em cada movimento meu e tirou a bandeja do meu colo colocando delicadamente em uma mesa ali perto. Voltou a se aproximar e se colocou atrás de mim soltando as cordas que amarravam meu meus pulsos, que como eu imaginei estavam roxos, fiz uma massagem leve para a circulação voltar e só restou algumas marcas vermelhas causadas pela corda. Me aproveitei da distração dele com as cordas que tinha acabado de me solta, para tentar atacar com exatamente nada. Nunca fui tão burra na minha vida!

Assim que tentei bater nele ou fazer algo, qualquer coisa que fosse, ele foi bem mais rápido. Um vampiro, sua tonta. Suas mãos seguraram meu pulsos e vi minha circulação ser presa de novo.

- Deve estar machucando ela – outro vampiro entrou e ele me soltou, ao se aproximar de mim ele falou em um tom estranhamente calmo – não tente nada.

Resolvi obedecer já que mesmo seu eu conseguisse fazer algo:

Jisoo e Jungkook ainda estão aqui.

Com certeza tem mais deles encima

Meus pés estão enfaixados, mal consigo ficar de pé, imagine correr

Ao pegar uma maçã da bandeja a encarei, parecia fresca e bem suculenta e sem querer eu encarei os dois vampiros só por instinto mesmo - Não está envenenada – o vampiro loiro debochou de mim, já estou com ódio dele.

Olhei para trás e vi Jungkook levantando a cabeça, sua expressão era de total confusão e piorou quando antes de tudo ele também viu seus pés enfaixados.

- Solta ele – pedi, mas acho que acabou saindo como uma ordem já que o vampiro loirinho me olhou com ódio.

- Você não manda aqui – ia se aproximar de mim quando o outro de cabelos escuros o segurou firmemente pelo pulso.

- Sobe, deixa que eu fico aqui de olho neles – mandou e o loirinho subiu me encarando. Ridículo.

- Pode soltar ele? – pedi mais calma, esse parecia ser mais tranquilo então tentei agir igual, já fomos pegos, não dá para lutar mais.

- Claro – sorriu, seus sorriso é tão bonito e parecia iluminar todo o ambiente, como um sol, não vi suas presas e isso me deixou de certa forma, aliviada. Soltou e olhei para Jungkook pedindo silenciosamente para ele não tentar nada, ele acatou meu pedido e veio até mim me prendendo eu um abraço apertado, apesar de tudo eu conhecia sua fragilidade e com Jisoo desacordada eu teria que tentar manter a ordem.

- Você está bem? – perguntei e vi ele se afastar do abraço e assentir fraco, o sorrisinho de coelho não estava presente em seu rosto e eu senti todas as minhas esperanças indo embora, esse é o fim. Peguei um dos pães da bandeja e entreguei para ele, meio relutante eu vi ele pegar e dar uma mordida generosa e um sorriso mínimo surgindo no rostinho dele, com a mão livre ele segurou a minha mão como que dizia “foi bom enquanto lutamos”, era melancólico demais pensar nisso com o olhar fuzilante de um vampiro.

- O que vocês fizeram com ela? – perguntei me referindo a Jisoo.

- Ela está bem, paramos o sangramento e enfaixamos, assim como os pés de vocês, também passamos pomada nos arranhões e colocamos curativos – continuou sorrindo gentil e com o tom de voz calmo – comam, assim vamos poder subir.

- Subir? – Jungkook o encarou confuso e trocou um olhar comigo buscando por respostas.

- Sim, vão conhecer os outros, Yoongi não passou uma boa impressão – então o loirinho nervosinho se chama Yoongi – sou Hoseok, mas podem me chamar de Hobi – intimidade com um vampiro? Não mesmo!

- Por que se dar o trabalho de nos matar lá encima? – perguntei e vi o olhar confuso de Hoseok em mim.

- Matar? – ele gargalhou e isso me deixou extremamente perdida – Comam e subam as escadas, vou esperar vocês na porta.

Nos mantemos em silêncio e comemos calmamente, me aproximei de Jisoo e segurei sua mão quentinha deixando um beijinho ali, depois segurei o ante braço de Jungkook e fui andando na frente.

Quando chegamos eu empurrei a porta e dei de cara com Hoseok, a entrada do porão é na cozinha e eu vi o vampiro acenar com a cabeça e andar na frente para que fosse seguido. Já no que parecia ser a sala de estar – local por onde entramos ontem, mas pela situação eu nem reparei nos detalhes - eu vi tantos olhos vermelhos que fiquei mais assustada ainda, por conta disso apertei o braço do Jungkook que está atrás de mim, mas depois se colocou ao meu lado. Todos eles estavam sentados em um sofá enorme de couro preto, a sala é enorme e tem até uma lareira – que está apagada – no canto da parede de tons escuros, cinza e preto predominavam no design moderno dos móveis.

A grande porta de madeira da entrada se abriu, revelando três jovens que foram jogados no chão com brutalidade por um vampiro alto e bem bonito , irritantemente bonito, com lábios grossos e bem desenhados e cabelos castanhos caindo sobre os olhos. Os garotos e o vampiro completamente encharcados, só aí eu percebi o temporal que caia lá fora.

Os garotos são humanos e eu me mantive escondida atrás do braço do único que eu confio ali, os garotos ergueram o olhar e nos viram, se acalmaram até olhar ao redor e ver a quantidade de vampiros ali.

Uma menina de cabelo de tamanho médio na cor castanha, a única ali – a mesma que segurava Jungkook quando nos capturaram - o resto são homens altos e com olhar intimidador, bom menos um que tinha cabelo meio rosado e bochechas cheinhas com lábios carnudos – também o mesmo vampiro que segurou Jungkook – apesar de tudo ele não me dava muito medo, sua postura era muito fofa na minha visão, mesmo sendo um sanguessuga.

Se eu já estava com medo daquela vampira fiquei ainda mais quando atrás do homem alto outra surgiu, essa com cabelos loiros com algumas mexas brancas, a pele dela é clara e ao mesmo tempo bronzeada e seus lábios conseguiram tirar meu fôlego, bem grossinhos e desenhados. Eu realmente odeio essa perfeição deles, de baixo de toda essa beleza tem monstros horrendos, mas ela realmente conseguiu roubar toda a minha atenção e só desviei quando ela me encarou de volta.

Jungkook se afastou de mim e ajudou os três garotos a se levantarem, andei devagar e segurei o braço de um deles, a calça estava com rasgos que deixavam expostas alguns mordidas, nem sei como ele estava conseguindo se manter em pé. Passei um dos braços dele pelo meu pescoço para lhe dar apoio e em silêncio guiei ele até a cozinha, lá eu sentei ele em uma das cadeiras da mesa e pude observar melhor seu machucado, mordidas de vampiro, algumas bem fundas e com o sangue já seco, outras só com arranhões como se na hora da mordida ele tivesse puxado a perna.

Me levantei e comecei a fuçar os armários na procura de uma caixa de primeiros socorros, me abaixei e me distraí com a conversa lá fora, escutei Hoseok gritar com os outros vampiros “ Parem de encarar eles assim, é assustador!”, escutei o passos dele e me virei vendo ela já na entrada da cozinha, ele com certeza usou a velocidade, uma habilidade que eu até admiro nos vampiros.

- No armário embaixo da pia tem o que você procura – segui o que ele falou e achei uma caixinha, coloquei encima da mesa e fiz uma curta reverência para o vampiro como agradecimento.

- Está doendo, por favor... Tome cuidado – o garoto murmurou baixinho e eu sorri fechado na direção dele, ele parecia assustado e com dor então eu tentei ser o mais cuidadosa possível.

- Como você se chama? – perguntei no intuito de distraílo ainda concertada em limpar as mordidas e fazer um curativo, Hoseok se mantinha parado no batente da entrada da cozinha.

- Jeongin, e você? – ele sorriu e eu vi os dentes alinhados e as covinhas razas em suas bochechas, os olhinhos espremidos me aqueceram, quando Jisoo sorri os olhinhos dela também ficam em risquinhos.

- Chaeyoung – respondi – Esse é o Hoseok, ele foi legal até agora, acho que não precisa ficar com medo – falei e vi ele se acalmar - não estou calma na presença de um vampiro, mas ainda quero entender tudo que está acontecendo, eles cuidaram de mim e dos meus amigos e nunca fomos tratados assim por eles – encarei Jeongin e sussurrei – mas vamos ficar alertas – ele assentiu.

Quando o curativo já estava feito voltamos para a sala que continuava com o clima pesado, uma batalha de íris vermelhas e castanhas.

- Innie – os dois garotos correram até Jeongin que estava ao meu lado – tá tudo bem? – o olhar de um deles caiu sobre mim e eu busquei por Jungkook que se aproximou me afastando deles, mesmo sendo humanos não podemos confiar em todos, e quando o assunto é Jungkook, Jisoo e eu ,somos incrivelmente superprotetores.

- Estou bem, podem confiar na Chaeyoung, ela fez meu curativo – levantou a mão mostrando para os dois que sorriram para mim – e o Hoseok parece ser legal – vi o sorriso dos dois se apagar em um segundo, não os julgo.

- Não podemos confiar, ele é um vampiro – o de cabelos vermelho apontou para Hoseok – e eles vão nos devorar – apontou para os sanguessugas atrás de nós.

- Nós ajudamos eles e é assim que nos tratam – Yoongi resmungou.

- Nos ajudaram nada, estavamos bem antes de chegar aqui, vocês fizeram uma emboscada para nós– Jungkook respondeu – não quero ficar aqui, vamos embora? – Jungkook se virou para mim e falou baixinho segurando minha mão em um aperto agoniante.

- Jisoo ainda está aqui – limpei uma lágrima que rolou pela bochecha dele – vamos sair daqui assim que ela acordar, de um jeito ou de outro nós vamos embora! – escutei uma respiração cansada e me virei para trás vendo a Jisoo ali com os cabelos bagunçados e o rosto inchado, ela estava desmaiada ou dormindo?

Agarrei ela e a abracei me esquecendo momentaneamente do braço machucado – aí, Chaeyoung – ela me repreendeu e eu soltei o braço dela continuando o abraço que se tornou apertado quando Jungkook se juntou a ele – quanto amor, me digam que não é uma despedida? – nos olhou cabisbaixa.

- Não sabemos unnie – falei e segurei firmemente a mão deles dois, de volta ao centro da sala onde fomos empurrados pelo vampiro alto para um sofá, comigo entre Jungkook e Jisoo e os dois garotos e Jeongin do lado dela.

- Quietos – Yoongi foi rígido e o vampiro de cabelo rosa o empurrou, com a força ele foi para do lado da garota de cabelos castanhos, mas ele nem ousou falar algo para o vampiro de cabelos de algodão doce.

- É o seguinte, vocês estão fugindo sem rumo e nós estamos com pouco sangue – vamos morrer? – vão ser nossos doadores – falou simplista.

- Nem fundendo – Jungkook tirou as palavras da minha boca, o vampiro – que eu achava fofinho – andou até nós e ficou bem perto do rosto dele, ok ele é muito intimidante.

- Preferem morrer lá fora? – ela não esperou resposta e se afastou olhando firme para todos nós - não sei se sabem, mas o governo já deu estado de alerta com os humanos que capturaram, assim como vocês estão cada um por si, os outros países já deixaram de mandar bolsas de sangue a muito tempo e os humanos que tem aqui já não estão saciando toda uma população de vampiros – ele começou a andar de um lado para outro como um general que dita as regras – fiquem e ao menos ficaram vivos – me encarou e eu sustentei o olhar, eles queriam medo e eu não demonstraria tal sentimento - Vocês mesmos podem coletar o sangue e colocar na bolsa, iremos dar proteção e comida. Essa área já foi dada como encerrada e sem nenhum humano, o governo não virá atrás de ninguém – a vampira loira se aproximou e o vampiro de cabelo rosa segurou os ombros dela – Lisa nos mantém informados sobre a capital, qualquer situação de emergência nós fugimos com vocês, ela é uma buscadora – ele falou com uma das mãos próximo da boca como se contasse um segredo.

- Uma buscadora? – murmurei – ela nunca vai estar aqui, ela fica viajando a procura de sobreviventes – falei o óbvio e vi a tal Lisa se aproximar – Você nunca vai estar aqui para manter o relatório atualizado – ela sorriu para mim e eu não entendi nada, eles claramente estão nos enganando e eu estava a ponto de sair por aquela porta carregando meus amigos comigo.

- Eu sou uma buscadora especial, fico em uma área para garantir que se humanos chegarem aqui vão ser levados intactos para Seul – ela começou a explicar – digamos que eu estou traindo o governo e de quebra protegendo o que ainda resta de sobreviventes. Alguns buscadores já estão muito sedentos e diferente do que vocês pensam eles com sede só são fortes contra humanos, quanto mais sedentos mais fracos para nós – olhou um por um – com o sangue de vocês ficaremos fortes e caso algum desses buscadores apareça... vamos conseguir dar um jeito – piscou para mim.

- Vão matar os da sua espécie para proteger humanos? – Jisoo perguntou – e como todos vocês estão aqui se só ela é buscadora?

- Fugimos da capital quando a situação ficou crítica lá, com Lisa como amiga estamos aqui – Hoseok respondeu a última pergunta.

- É isso ou nós morremos – Lisa respondeu a primeira pergunta e continuou - se aceitam digam logo ou então saiam e continuem a tentar não morrer por aí, em vão – olhou para os dois garotos e Jeongin – Encontramos eles encurralados por dois buscadores famintos, fracos para nós e forte o suficiente para vocês – me encarou de volta – o que nos dizem?

Eles pareciam nervosos se aceitaríamos ou não, vi a outra garota se aproximar e ficar na minha frente, ela segurou as minha mãos e eu senti um frio, vi todos a encararem e um sorriso brotar nos lábios vermelhos dela.

- nos ajude e ajudaremos vocês – ela piscou algumas vezes e me fitou com intensidade – pode confiar em nós? – não respondi e vi ela tentar de novo – pode confiar em mim?

- O que está fazendo? – vi ela aproximar a mão do meu rosto e minha visão começou a fuçar embaçada, eu consegui ver a... Capital?... Tinham várias pessoas com os pulsos estendidos e oferecendo o próprio sangue, minha visão embaçou de novo e eu revivi todo o massacre que ocorreu na fazenda. Meu coração estava acelerado e minha visão voltou com a mão dela sendo afastada do meu rosto, a encarei estática e ela voltou a agarrar minhas mãos.

- Te mostrei o presente e o passado, a parte da capital é o mais leve que está ocorrendo lá, se você for levada para lá isso pode ocorrer com você e até algo pior – ela se afastou – a outra visão foi do passado, espero que você não queira reviver de novo.

Estava ainda sem palavras e com mil respostas na minha mente, ela se aproximou de Jisoo e fez o mesmo que fez comigo, aproximou a mão da bochecha dela e em segundos eu vi a ruiva ficar no mesmo estado que eu, diferente de mim ela conseguiu responder.

- Eu topo – se virou para mim e segurou minha mão, o toque quente não me dava arrepios.

Olhei para Jungkook e vi que ele queria negar, mas não deixaria Jisoo ou eu para trás.

- Eu também topo – ele falou e aguardou a minha resposta também apertando minha mão para me incentivar – Chae? – ele me chamou e eu permaneci calada, fazendo com que um silêncio de longos dois minutos se formasse.

- Também precisam de um incentivo – a vampira levou as mãos geladas para a bochecha de Jeongin e do outro garoto de cabelos pretos – Vão ficar? – ela perguntou e eles concordaram com a cabeça.

Encarei o garoto de cabelos vermelhos e ele me olhou vacilante, ele senti medo mesmo não querendo demonstrar eu vi nos olhos dele o medo estampado, eu também estou sentindo, mas sei que aqui com certeza é mais seguro do que lá fora – a visão me mostrou isso - , mas o medo de admitir isso em voz alta é tão grande, Jisoo e Jungkook ainda apertam a minha mão e me olham apreensivos, vendo meu medo a minha Unnie depositou sua mão livre na minha coxa coberta pela calça, e acariciou, olhei seu braço machucado – agora enfaixado – e tomei minha decisão de imediato.

- Desculpa, eu vou embora – o garoto de cabelos vermelhos se levantou e continuou me encarando, olhei para Jisoo e Jungkook que pareciam não acreditar no que eu faria. Já me decidi, a forma como chegamos até aqui não foi correta, claro que se nos chamassem educadamente nós iríamos negar, mas mesmo assim... não posso confiar em sanguessugas, são monstros doentios e uma hora ou outra vão nos atacar.

- Eu também vou – fui firme e segui o garoto ruivo, Lisa me encarou inexpressiva e a outra vampira quase segurou meu braço se eu não tivesse sido mais rápida. Jeongin correu até nós dois e segurou o braço do garoto ruivo.

- Felix, não vai – me olhou – vocês dois vão morrer – me lembrei da visão da fazenda e de todas as pessoas que morreram lá sem a chance de fugir, não consigo confiar nesses vampiros, eles são todos iguais – vamos, fiquem – seus olhos marejados me quebraram por dentro.

- Não vai – Jungkook falou comigo já alterado com um tom raivoso, mas vi que ele estava prestes a chorar, tentei me afastar, mas ele segurou meu braço me fazendo recuar. Jisoo chegou por trás dele e o ajudou a segurar meu braço me puxando para perto deles.

- Nunca nos separamos, não é agora que isso vai acontecer, estou dizendo que para o nosso bem vamos ficar, os três juntos – Jisoo falou deixando toda sua doçura de lado – vai ficar tudo bem, não quero ter que ficar aqui sem saber como você está, então eu não estou pedindo, Chaeyoung. Você fica! – me olhou e eu senti medo dela pela primeira vez na minha vida.

Me afastei dos dois e Hoseok veio até mim, ele não segurou minhas mãos nem nada, não tentou me prender, mas suas palavras conseguiram fazer isso.

- Pode confiar, não vamos decepcionar.

Analisei todos os pares de olhos vermelhos ao meu redor, a proposta tinha uma resposta fácil “pegar ou largar”. Minha decisão deveria ser tomada e por nervoso e certo hábito eu mordi o lábio inferior, engolindo todas as minhas frustrações e orgulho...deixando - ou ao menos tentando - o medo e a insegurança de lado. Fechei os olhos com força antes de proferir as palavras que pareciam me rasgar de dentro para fora... tão difícil.

- Eu fico – falei baixinho e os meus dois amigos me abraçaram apertado.

- Não precisa ter medo, protejo vocês duas – Jungkook falou enquanto nós apertava em seus braços fortes.

- Deixa isso comigo – Jisoo riu dele – eu protejo vocês – me olhou e secou uma lágrima que descia pela minha bochecha – nem que seja a última coisa que eu faça – concordei com ela. Vou dar esse voto de confiança para esses vampiros.

- E você? Lix? – Jeongin perguntou esperançoso.

- Vocês são loucos – ele falou e riu quando os dois garotos pularam em cima dele o abraçando.

- Vamos as regras – Jungkook falou – não podem nos morder, nós mesmos tiramos nosso sangue e fiquem satisfeitos com isso, e já concordamos em ficar – levantou meu pulso ainda vermelho para todos verem – então nada de cordas, e vamos ficar todos juntos – falou por fim.

- Fechado, mas aqui tem quarto suficientes para cada um ter o seu, essa casa é incrivelmente grande – o vampiro de cabelo rosa falou algo que todos nós já reparamos – acho melhor vocês se apresentarem, vamos fazer o mesmo.

- Eu sou Jungkook e essa é a Chaeyoung e a Jisoo – Jungkook nos apresentou.

- Sou Hyunjin, e esse é o Felix e o Jeongin – o garoto de lábios carnudos - que agora eu sei que é o Hyunjin – apresentou.

- Sou Lisa, essa é a Jennie – puxou a vampira – e esses são SeokJin – apontou para o garoto bonito que entrou junto com ela – Yoongi, Jimin – apontou para o de cabelos rosa – e o Hoseok, mas chamamos ele de Hobi.

Um garoto alto de cabelos roxos ia descendo as escadas do andar de cima e ficou espantado quando nos viu, ele é humano também!

Isso indica que não somos os primeiros a passar por esse plano deles, ele me parece saudável o que indica que cuidam bem dele, acho que já estou confiando 1% neles.

- Esse aí é o Namjoon, o que restou dos últimos que nós tentamos ajudar – Lisa falou , eles não aceitaram a nossa proposta e foram embora. Ele está aqui a algumas semanas e já faz os processos de tirar o próprio sangue.

Lembrei de um grupo só de garotos que chegou lá na fazenda, eles disseram que estavam fugindo de vampiros loucos e que dois amigos deles resolveram ficar com os tais vampiros. Esse Namjoon está aqui a muito tempo, mas cadê o outro garoto?

- Podem confiar, também senti medo no começo, mas eles são legais – ele tranquilizou e eu percebi uma mordida no pescoço dele.

- Pensei que tirássemos nosso próprio sangue – atraí a atenção e todos olharam para o pescoço dele.

Nenhum dos vampiros se pronunciou.

- Como ele foi mordido sem ser transformado? – Hyunjin perguntou.

- Sabemos nos controlar – Jennie falou e eu vi Lisa ficar meio estranha, ela parecia nervosa - aprendemos depois de uma tentativa, e todos aqui não são recém criados – no momento que ela disse isso um garoto de cabelo azul e olhos mais vermelhos do que o de todos ali entrou também encharcado pela chuva. Ele e Lisa tem os olhos mais vermelhos dali e eu fiquei confusa, se não tem recém criados, por que eles tem olhos de recém criados?

Uma curiosidade é que conforme o tempo os olhos deles parem em uma tonalidade mais clara, o vermelho ainda é vivo e cintilante, mas não é a mesma coisa de quando foram mordidos, só quando eles vão atacar ou quando estão bebendo sangue que a íris se torna um vermelho intenso, o mesmo de quando forma mordidos – já que de todas as histórias que já ouvi, nunca soube de vampiros bebês, acho que nem existem, então nessa conclusão todos os vampiros que existem foram transformados.

Todos encararam o garoto atrás de nós e eu mantive meus olhos na Lisa, só pode ser buscadores os vampiros com um bom tempo de transformação.

- Prazer, tentativa – ele sorriu e eu percebi que era quadrado e suas presas estavam evidentes ali, ele tinha se alimentado recentemente – Taehyung – se apresentou - eles aprenderam depois de uma tentativa – no pescoço dele tinha algumas mordidas, ele foi mesmo uma tentativa. Mas como foi transformado? E por quem?

Se Lisa for uma recém criada – o que eu tenho certeza que é – foi ela quem transformou ele.

- Seu sangue era muito doce, foi difícil – Jimin brincou – mas a imortalidade lhe caiu tão bem.

Taehyung riu brevemente e logo uma expressão séria tomou seu rosto - Achei alguns buscadores perto de uma fazenda, fizeram um belo estrago, todos destroçados e irreconhecíveis...bom, alguns eu infelizmente reconheci, vocês tinham razão – direcionou o olhar para Namjoon.

- Lamentamos – Lisa consolou ele – se livrou dos buscadores?

- Claro – ele sorriu diabólico.

Outro fato que aprendi com esses anos de fuga e observações de vampiros. Vampiros saciados são fortes, mas vampiros recém criados são extremamente fortes e habilidosos, o se livrar quer dizer que Taehyung matou os buscadores com uma facilidade absurda.

- Seus quartos – Namjoon nos chamou e subimos atrás dele com Hoseok nós seguindo junto.

Realmente tinha diversos quartos, eles não dormem – se quiserem eles podem no máximo cochilar ou coisa do tipo - então só nós vamos ocupar. No meio do extenso corredor onde ele nos apresentava os quartos, eu me encantei por um que tem uma varanda incrível e a cama é de casal e parece ser macia, entrei nele e os outros continuaram seguindo, Hoseok sorriu para mim antes de continuar a seguir os outros. Andei pelo quarto e observei a decoração, com certeza os vampiros deram uma repaginada aqui já que tudo é moderno e padrão e não há resquícios de que aqui antes era um quarto de um adolescente, ou um adulto, ou uma criança, exceto pela prateleira simples onde eu achei uma adorável caixa de música, segurei a caixa e girei a chave para dar corda, a tampa da caixinha abriu sozinha revelando uma bailarina de porcelana que dançava ao som das teclas de um piano, melodia suave que a caixa produzia e que me levava a lembranças antigas.

“ – Obrigado pela bailarina, Chaengminha irmã me falou assim que entreguei o presente de 12 anos dela

Passei uma das mãos pelos meus olhos e limpei qualquer vestígio de choro, respirei fundo e lembrei de quando tinha uns 13 anos e tinha aulas de balé, era engraçada a forma que eu dançava toda desengonçada, ri um pouco sozinha só para quebrar o silêncio.

- Onde acharam aquele carro? – escutei a voz de Lisa atrás de mim e dei um pulo pelo susto – desculpa – ela se aproximou.

- Achamos no meio de algumas árvores, ele é de buscadores, mas encontramos vazio – falei após me recuperar do susto, meu coração ainda estava acelerado porque estou em um quarto sozinha com uma vampira.

- Vocês estavam na fazenda?

- Sim, por pouco tempo, nunca ficamos em um lugar por muito tempo e já estamos acostumados a fugir de vampiros.

- Entendi, a arma de choque estava no carro? – ela perguntou.

- Sim, embaixo do banco em um compartimento, posso lhe mostrar.

- Já nos livramos do carro – arregalei os olhos quando ela disse isso.

- Tudo isso para não fugirmos – ela riu com o meu comentário.

- Eles tem rastreador, o governo já está ciente do descontrole dos buscadores então todos os carros deles tem um, minhas missões são só nesse perímetro então eu não preciso de um – olhou para a caixinha – É da Jennie, ela tem boas lembranças quando escuta – coloquei a caixinha no lugar e voltei meu olhar para a vampira.

- Eu tenho dúvidas!

- Faça as perguntas, as que eu me sentir a vontade vou responder – ela se sentou na cama e eu a acompanhei, era isso ou nada.

- Quem transformou o Taehyung? – ela não respondeu e eu até senti raiva, mas resolvi partir para a próxima pergunta.

- Você é uma recém criada? – ao invés de responder ela me lançou uma pergunta.

- Por que acha isso?

- Seus olhos, são vermelhos como os do Taehyung, e ele é um recém criado!

- O que você sabe sobre vampiros? – ela sorriu e eu meu que me desmontei um pouco, é um sorriso bonito.

- Eu sei algumas coisas, aprendi com fugitivos da capital e outras eu aprendi por experiência própria – vi ela rir baixinho – responda minha pergunta.

- Meus olhos sempre ficam nessa tonalidade – ela não respondeu e isso atiçou cada alerta em mim – você é muito curiosa – riu novamente e pelo calor do momento eu ri junto com ela.

Lisa é um mistério que pelo visto eu vou ter que desvendar.


Notas Finais


Como eu disse, caps longos kkk

Espero que estejam gostando e que tenham dúvidas sobre a "transformação da Lisa" kkk não sou de dar spoiler então as coisas que a Rosé descobrir é o que vocês vão saber - até pq ela que narra essa fic.

Até o próximo cap❤️
(Sorry por qualquer erro, ainda estou tentando melhorar minha escrita)

Ps: esse poder da Jennie foi uma ideia que surgiu do nada e eu achei legal adicionar a fic, pode ser que eu use de novo ou só deixe nesse capítulo mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...