História Blood Flower(imagine-Jonghyun) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, SHINee
Personagens Jackson, J-hope, Jinki Lee (Onew), Jonghyun Kim, Jungkook, KiBum "Key" Kim, Minho Choi, Personagens Originais, Taemin Lee
Visualizações 17
Palavras 1.784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me perdoem se estiver ruim... Esses dias estão sendo meio corridos pra mim...
Boa leitura (^^)

Capítulo 8 - CAP 8 - Dark irises pt.2


Fanfic / Fanfiction Blood Flower(imagine-Jonghyun) - Capítulo 8 - CAP 8 - Dark irises pt.2

POV.Jonghyun


Eu olhava aquele ser nojento em minha frente com sangue nos olhos.Ele observava S/N com um sorriso sádico, o que me fez apertar um pouco sua mão, temia que os demônios tentassem algo contra ela e seus pais.

A vida da garota agora se assemelha à um inferno. Eu não queria isso, não deveria ter me apaixonado por ela, talvez ela nem viva muito tempo, eles estão na nossa cola, não conseguiram matar ela porque ainda não sabem como entrar no campo.

Tudo o que estou vivendo é uma mentira! Mais porque ainda estou aqui? Se eu estivesse morto iria livrar a garota desse inferno todo... Mais eu tinha que estar aqui, provavelmente sou parte importante da profecia, eu não seria diferente dos meninos por acaso.

Eu estava perdido nesses pensamentos, até um início de conversa em especial me chamar a atenção.

Sr.J - Então quer dizer que sua filha abandonou um ótimo casamento, para ficar com esse ser repugnante? - Ele falou olhando diretamente para a mãe de S/N.

S/P - Se me permite dizer Jeon... O único ser repugnante aqui é você!

Meus olhos agora estavam arregalados, esse homem não tinha noção de nada sobre Jeon. Do lado do pai, Jungkook apenas olhava aquilo tudo com sangue nos olhos, qualquer um podia ver que ele estava com muita raiva... O que me fez ficar preocupado.

Jungkook agora olhava o pai de S/N com a raiva evidente ali... Ele era capaz de fazer um massacre com todos nós ali... E se ele fizesse, todos nós morreriamos, por que seriam dois demônios poderosos contra um lobo ... Eu estava sem os meninos lá, então não teria chance contra eles... Vi Jungkook direcionar seu olhar sádico para S/N, e senti a mesma apertar minha mão.


POV.S/N


Eu apertei a mão de Jonghyun... Não estava mais me sentindo bem ali, logo eu viraria o centro da discussão, tenho medo de que aquele homem faça algo com meu pai... Minha mãe se mantinha calada, mais eu sabia que ela estava prestes a entrar no meio daquilo da pior forma possível.

Jeon Jungkook agora olhava meu pai profundamente, mais logo virou seu olhar para mim , e eu por impulso, virei meu rosto para encarar Jonghyun que tinha o olhar preso entre meu pai e Sr.Jeon, apertei mais um pouco sua mão fazendo ele virar o rosto rapidamente para mim.

S/N - Jonghyun...

Eu sussurrei seu nome para que ele não tirasse os olhos de mim, e como resposta, ele levou uma de suas mãos até meu rosto, ele tinha as mãos quentes, então fechei meus olhos com o contato, mais eu sabia exatamente que ele estava sorrindo agora, quando ele fez isso era como se ali não existisse ninguém a não ser eu e ele. Mais aquele momento foi quebrado com a voz de minha mãe : 

M - Essa sua paixão não vai te levar a lugar nenhum garota! Deveria repensar seus atos sua imprestável! 

Meu coração doeu ao ouvir ela falando tais palavras, me afetou internamente, mais não mostrei isso , simplesmente voltei meu olhar para meu pai suplicando por ajuda...

J - Eu não devia estar aqui... Eu não devia existir...

Jonghyun sussurrou quase inaudível, mais eu entendi cada palavra. Ouvir ele falando aquilo foi pior do que ter escutado as palavras de minha mãe...

S/N - Se você não existisse eu estaria presa a pessoas nojentas nesse momento...

Eu disse de volta, vi ele mordendo os lábios, o que me deixou mais nervosa, sei que ele está desconfortável aqui agora, mas eu realmente não pensava que isso fosse acontecer.

JK - Agora você fica calado Jonghyun? Está com medo de soltar a fera?

As palavras dele me deixaram confusa, eu estava tentando entender o que ele quis dizer com "soltar a fera".Mas deixei meus pensamentos de lado assim que olhei para Jonghyun e vi que sua respiração estava desregular.

J - Me desculpe S/N...

Ele disse e saiu dali em passos largos até a floresta, eu fiquei paralisada com aquilo. Virei meu rosto e lancei meu olhar carregado de raiva para Sr.Jeon , minha mãe,e principalmente, para Jungkook.

S/N - Qual o problema de vocês?- Respirei fundo e antes que qualquer um ali falasse algo eu voltei a falar - O QUE VOCÊS TEM NA CABEÇA? POR QUE SIMPLESMENTE NÃO FICAM CALADOS EM RELAÇÃO À ESSES ASSUNTOS? Eu já tinha lhe falado mãe - direcionei meu olhar para a minha mãe - Que eu não iria casar com ninguém! Não quero riqueza, eu quero amor! Não sou interesseira como você! 

Antes que eles falassem alguma coisa, eu saí de lá indo rápido em direção a floresta, segui em frente sem ao menos olhar para trás, mesmo escutando meu pai chamar meu nome várias vezes.

Estava de tarde, então não era tão perigoso na floresta. Entrei nela e comecei a chamar por Jonghyun, mais não tive resposta... Comecei a entrar em desespero... Nada poderia ter pego ou matado ele certo? Errado. Essa foi a única coisa que pensei quando vi a camisa dele estraçalhada no chão, meu coração começou a doer, lágrimas começaram a sair de meus olhos, eu perdi a força do meu corpo e cai de joelho no chão. A dor que eu estava sentindo parecia que ficava pior a cada segundo... Eu fiquei chorando por alguns minutos, até que escuto passos, que não pareciam ser um homem, parecia ser um animal, então quando abri meus olhos e encarei o chão, consegui ver as patas branquinhas do lobo de íris azuis. Meu coração errou uma batida, e então eu olhei para cima e encarei seus olhos azuis, e então eu pensei um pouco, será que ele fez aquilo com Jonghyun...

S/N - Foi você? - perguntei mesmo sabendo que ele não iria me responder... O lobo deu passos para trás, então meu coração doeu mais ainda. 

Levantei do chão e fui em direção aos restos da camisa de Jonghyun, eu ainda chorava muito , mais mesmo doendo muito eu peguei sua camisa e a mostrei para o lobo. 

S/N - Foi você que fez isso com ele?- Perguntei de novo sem me aproximar dele, o lobo apenas abaixou a cabeça e virou de costas começando a andar para sair de lá, então tomei aquilo como uma resposta- P-por que? - falei baixinho. Eu apertava a camisa de Jonghyun em minhas mãos enquanto chorava chamando por seu nome , na esperança de aquilo ser apenas um mal entendido.

Comecei a andar pela floresta, dessa vez eu não sabia onde estava, mais ainda estava em uma área que pegava muito sol... Eu estava desorientada por causa da dor em meu peito, os diversos pensamentos e as poucas lembranças envolvendo Jonghyun. 

Agora eu não tinha noção de mais nada no mundo, até que eu vi algo no chão bastante familiar em meio aquelas árvores gigantes. Fui me aproximando aos poucos até conseguir ver o que se tratava, eu conheceria aquela estatura física e o cabelo branco em qualquer lugar do mundo. Corri o mais rápido que consegui indo em sua direção, quando cheguei mais próxima dele e me desesperei muito mais, ele estava desacordado. Me ajoelhei diante de seu corpo e coloquei a mão em baixo de seu nariz, só assim pude ficar mais calma, ele estava respirando. Comecei a dar alguns tapinhas em seu rosto e a chamar seu nome para tentar acordá-lo.

S/N - Jonghyun... Jjong acorde... 

Continuei repetindo meus atos até ver seus olhos começa a abrir... Tentei tirar minha mão de seu rosto rápido, mais ele segurou meu braço e me puxou, fazendo parte do meu corpo cair sobre o seu, e como o ser divino estava sem camisa, fez meu parte do meu corpo ter contato direto com sua pele quente.

S/N - Jonghyun... - não consegui terminar de falar por que fui interrompida por ele.

J - Vamos ficar um pouco assim... Por favor...

Ele pediu baixinho, ele estava com difícil para falar, então fiz como ele pediu, apenas me posicionei de forma mais confortável para ambos e encostei minha cabeça em seu peito abraçando sua cintura. Eu tinha o horrível hábito de conseguir dormir em qualquer lugar, então sem perceber caí no sono ali mesmo.

QUEBRA DE TEMPO

Acordei deitada em minha cama, mais logo entrei em desespero, olhei para a janela e vi que já estava de noite, olhei para cada canto do meu quarto procurando Jonghyun. Não o vi em nenhum canto de lá, então saí do quarto as pressas procurando os meninos, no corredor eu acabei topando em Taemin, então olhei para ele com o olhar carregado de desepero.

S/N - Taemin onde está Jonghyun? Eu preciso vê-lo! - falei rápido mais sei que ele entendeu tudo.

T - Primeiro : fique calma , segundo : ele está no quarto...

Não deixei ele falar mais nada e corri em direção ao quarto. A porta estava aberta, ninguém tinha trancado pelo menos, entrei em rápido dentro do quarto e olhei em direção à cama... Jonghyun estava sentado nela com a cabeça baixa, mais assim que fechei a porta e olhou em minha direção. Não precisou que ele dissesse para eu ir para perto dele , fiz isso por conta própria, cheguei bem perto da cama e subi na mesma ficando de joelhos em sua frente. Ele ainda estava sem camisa e parecia abatido, levei minhas mãos até seu rosto o acariciando, e então ele começou a falar...

J - Jungkook fez algo com você? - perguntou olhando em meus olhos, senti quando suas mãos foram parar em minha cintura.

S/N - Não... Ele não fez mal nenhum à mim... - levei uma de minhas mãos até seu pescoço, fazendo um carinho no mesmo e depois a desci para seus ombros...

J - Então por que chorava... Seus olhos estavam muito vermelhos quando te vi...

S/N - Eu pensava que tinha perdido você... - Falei baixo, e tirei minhas mãos dele.

Ele me olhou com um sorrisinho e fez um movimento que fez com que meu corpo fosse parar sob o seu, e então ele aproximou seu rosto do meu, direcionei meu olhar rapidamente para seus lábios, foi aí que vi ele aproximar sua boca da minha, logo estávamos aproveitando um beijo carregado de paixão, não tinha nenhuma outra intenção ali , a sincronia entre nossas bocas era incrível, a boca dele era doce... Tivemos que nos separar por conta da falta de ar, então ele deitou-se ao meu lado e disse.

J - Você não vai se livrar de mim tão cedo pequena...

Eu abracei seu corpo e coloquei minha cabeça em seu peito, e fechei os olhos... Mas antes de cair no sono de novo eu disse.

S/N - Para sua felicidade ,ou infelicidade, eu não vou largar do seu pé nem tão cedo.

Senti sua mão em meus cabelos, me fazendo um cafuné, e então eu me entreguei ao sono, do lado dele mais uma vez.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...