1. Spirit Fanfics >
  2. Blood in the Water - Interativa >
  3. 01::teaser, flashback

História Blood in the Water - Interativa - Capítulo 2


Escrita por: e rxsengan


Notas do Autor


₊˚✩彡Boa noite leitores, antes de tudo nós gostaríamos de agradecer do fundo do coração vocês, nunca imaginei que a fic poderia chegar nos 100 favs, isso realmente me surpreendeu, só tenho que agradecer vocês.
₊˚✩彡Como prometido, a gente está trazendo finalmente o primeiro teaser, e o primeiro pré aceitos, para vocês. Caso a sua ficha não tenho-a sido aceita, lembre-se que ainda temos outros prazos.
₊˚✩彡Boa leitura, nos desculpem qualquer coisa.

Capítulo 2 - 01::teaser, flashback


Costa Thesalys, Flórida

30 de Junho de 2020

Colégio do lado Sul, 11:43 A.M

O ruivo balançava sua perna esquerda descontroladamente, enquanto ouvia o professor de história balbuciar algo sobre a Primeira Guerra Mundial, e seus olhos acompanhavam à medida em que o senhor de estatura baixa movia as mãos fazendo gestos. Ao sentir uma mão pousar no seu ombro, Ryan despertou de seus pensamentos antes de notar que esta mesma mão lhe estendia um bilhete.

“Ainda não entendo como você pode andar com eles.

-A”

O garoto soltou um riso abafado ao ler a pergunta. Margot sempre a fazia quando sabia que o amigo iria sair com os Palladis. Tratou de escrever uma resposta rapidamente em um pedaço de papel rasgado:

“Você quem não dá uma chance para eles Margot.

-Ryan”

Olhou para o quadro verde e avistou a figura do professor escrevendo um texto com uma letra desajeitada quase que ilegível, quando voltou o olhar para seu caderno, avistou mais um bilhete, desta vez vindo de uma folha amassada. Sabia que era de Christopher Davonshirer que provavelmente deveria ter lançado aquele papel.

“Achei que você iria nos ajudar com aquela festa, mano!

-Cide”

Ryan fechou os olhos com força e se martirizou mentalmente por ter esquecido totalmente do compromisso.

 “Posso ajudar vocês mais tarde quem sabe? Vou jogar basquete com os meninos.

-Ryan”

Após escrever uma parte do texto e ler a resposta do amigo, a loira revirou os olhos e guardou o bilhete na mochila amarela. Esperava ansiosamente pelo almoço, já que nas terças a refeição incluía batata frita, e o estômago de Margot chegava a fazer barulho só de pensar naquele fato. Quando olhou para melhor amiga se contorcendo na cadeira de madeira velha, Cide ergueu uma sobrancelha e fez uma careta, soltando um riso que precisou ser contido com a mão quando a menina apontou para a barriga. 

O som ensurdecedor do sinal do almoço tocando fez a maioria dos adolescentes correrem para fora da sala, sem se importar caso suas coisas ficassem na sala, poderiam voltar minutos antes da próxima aula para poder organizar, e o que importava no momento era não morrer de fome.

Cide pegou sua mochila azul, jogou seu único caderno,seu lápis, caneta e borracha ali dentro e correu junto com os outros meninos até o refeitório. O loiro ofegante jogou sua leve mochila em cima de uma mesa redonda e correu para fila de adolescentes se empurrando, com a bandeja vermelha de plástico na mão, ele passava escolhendo sua comida. Ao chegar na tão esperada parte, a batata frita havia acabado. Se ouvia os berros de injustiça dos alunos, alguns xingando e outros empurrando para ver o que havia acontecido de fato.

Quando Margot chegou na mesa circular branca, onde só havia uma mochila jogada em cima, a loira pegou e a colocou do seu lado, sabia que era de seu melhor amigo. Ao sentar na cadeira sentiu uma mão quente tapar seus olhos.

— Adivinha quem é?  — a voz saiu mais grossa do que a garota estava acostumada a ouvir, mas saberia adivinhar a voz do garoto em qualquer situação. 

— Clyde, Clyde. A mesma brincadeira sempre. — depois de um longo resmungando, Cide sentou-se ao lado da amiga.  

— Sua batata frita acabou! — ele faz uma careta triste, juntando as sobrancelhas e limpando uma falsa lágrima do olho. 

Ryan, o extrovertido, carismático e brincalhão estava com uma expressão fria, olhando para a tela do celular, na sua mente apenas flutuava a mensagem que acabara de receber. Cide percebeu a expressão de tensão no rosto do amigo.

— Ryan? Hey, Terra chamando Ryan Jones, responda. Ryan Jones? — falou o loiro enquanto balançava a mão em frente ao rosto do menino. 

Quando finalmente olhou para o amigo, o garoto estava com um pequeno sorriso no rosto, olhou para os lados e seus amigos já não estavam mais lá, inclusive Margot. Balançou a cabeça negativamente e pediu desculpas para o amigo, ele comentou que havia ficado distraído, o que era estranho para o Ryan.

***

— Ryan está esquisito hoje. — Cide comentou com Alasca quando estacionou sua moto na frente da casa em que a garota trabalharia naquele dia.

— Esquisito como? — ela questionou, retirando o capacete. — Eu achei que ele estava normal.

— Esquisito como... Bom, eu não sei explicar. Só não parecia ele normalmente, tinha de ver como ele estava na hora do almoço. — Cide fez careta e pegou o capacete das mãos da garota.

— A gente pode conversar com ele mais tarde, de toda forma, vamos organizar aquela festa. — ela deu de ombros. — Sua mãe vai chegar tarde hoje?

Ele revirou os olhos: — E que dia ela não chega?! — e soltou um riso triste, que fez com que sentisse seu coração doer. — Nos vemos mais tarde?

Ela se inclinou e beijou a bochecha dele de forma estalada: — Até mais tarde, príncipe encantado.


 


Notas Finais


₊˚✩彡Aceitos: https://bit.ly/3gm4jBU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...