História Blood infection - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 12
Palavras 1.875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aviso: capitulo nao revisado.

Capítulo 1 - O amanha pode ser o seu hoje.


 


    06:30 AM

Sojung estava, pela terceira vez, tentando acordar a amiga. Ja era a quinta vez na semana que Lana era a última a acordar, a garota estava com problemas com a familia e isso estava a deixando angustiada, mesmo que quisesse voltar para sua casa, com sua familia, seu irmão mais velho Chanyeol, por qual sua querida melhor amiga tinha um penhasco, Lana não podia ela sabia que levaria sermão para o resto de sua vida. Sojung tentava acalmar e fazer com que a garota se sentisse melhor, tanto que convidou a garota, e mais sua outra melhor amiga Sun Hee, a ficarem por la por um tempo, ate que a poeira abaixasse. Após muito tempo balançando a melhor amiga, Jung conseguiu acordar a mesma num pulo, fazendo com que a menor acordasse no chão gélido e empoeirado.

— Aigoo, unnie! Por que não me deixou dormir mais? — a voz sonolenta de Lana soou como um eco no quarto grande, e sem muito móvel, de sojung.

— Estamos atrasadas tá? Não deu nem tempo de assistir blood.— Lana soltou uma risada soprada quando a garota falou do dorama que estavam a terminar juntas.

— E onde esta a Sun? Já foi? — Sun hee era a menor delas, a mais nova, e mesmo sendo a mais nova, era também a que tinha o temperamento mais curto, a mais irritada. Mas mesmo assim, as garotas andavam sempre juntas e tenham certeza de que dariam suas próprias vidas umas pelas outras.

— Ela disse que tinha que ir antes, para resolver um problema com a Yuna. — Yuna, era uma de suas amigas, andavam sempre juntas embora Sojung não a considere tanto quanto suas outras amigas.

— Com a Yuna? Elas brigaram de novo? — A menor se levantou do chão coçando os olhos, em sua voz era perceptível o cansaço que ela estava sentindo, parecia que ficaria doente logo logo.

— bom, eu acho que não, elas estavam tão bem ontem. — Sojung deu de ombros, começando a arrumar a cama da amiga, para poupar os esforços fracos da mesma.

— De qualquer forma, a gente não tem nada haver com isso mesmo. — o mau humor logo de manhã era estranho, ja que a garota era bem calma. Sojung, terminou de arrumar a cama da amiga, ou melhor o colchão, e apressou Lana para que ela se arrumasse mais rápido. 


A mais velha desceu as escadas, pegando sua mochila que ja estava em cima do sofá, abrindo a porta da casa da mesma, vendo que o dia estava nublado e frio, o vento gélido balançou seus fios de cabelo, fazendo a mesma se encolher e abraçar seus próprios braços na tentativa de não sentir tanto frio.

— Por que as ruas estão tão desertas assim? — a garota franziu o cenho tentando entender o por que de nenhum movimento, em uma cidade grande com indústrias, empresas, supermercados com super lotação...a mesma estranhou tudo aquilo, mas talvez fosse por que o tempo estava pra chuva, estava feio, nublado, com vento frio. Lana apareceu ao seu lado, tendo uma expressão confusa ao encarar as ruas tão desertas.

— Mas o que houve com a rua super lotada de ontem a noite? É como se não existisse mais nem vida humana nessa cidade. — Um calafrio percorreu todo o corpo de Sojung, fazendo ela sentir um leve medo de realmente não existir mais vida humana.

— Não fale uma coisa dessas, Lana. — Sojung não queria deixar transparecer seu medo sobre algumas coisas, então apenas empurrou a garota que ja estava pronta para fora de casa, trancando a porta de madeira reforçada e guardando a chave em sua mochila.

— Calma, unnie, a gente ainda tem tempo. — A menor estranhou, Jung não era apressada, era lerda até demais, o que fazia elas se atrasarem para algumas coisas, mas hoje é como se a mais velha tivesse ligado o modo turbo, e estivesse perto de sair correndo.

— A gente tem que encontrar o Ten e a Sun o quanto antes, para não dar problema na hora de entrar nas salas, você sabe como é a professora de coreano. — Sojung revirou os olhos dando de ombros e andando em passos rápidos em direção a escola, Lana relevou o fato de a amiga estar apressada e seguiu a mesma.

Elas andaram pelo menos 15 minutos ate chegarem na escola, os pais de Sojung não estavam em casa, ja que eles eram de uma empresa bem famosa eles não tinham tempo de ficarem em casa, passavam mais tempo de sua vida fora viajando ou no celular trabalhando, do que com sua filha a unica pessoa que a garota tinha, e cuidava dela era Kihyun seu irmão. Ao chegarem na escola, perceberam que a frente estava deserta, sem ao menos um alma vagando ali. Os portões abertos e Hyungwon esperando elas dentro da escola.

— Sempre estão atrasadas né? dessa vez o Kihyun não estava la para acordar as belas adormecidas? — Hyungwon soltou uma risada soprada indo abraçar as garotas, abraçou Lana primeiro ficando abraçado na garota o que fez Sojung bufar e andar na frente, o garoto sabia que ela ia ficar assim e riu da mesma abraçando ela de lado.

— Boba, você não precisa ficar assim. — Lana apenas riu andando do lado dos dois, observando as pessoas que passavam por ali, algumas tossiam ou espirravam, como se estivessem em época de gripe.

— Hey, que estranho, as pessoas estão com uma aparência deplorável... — A mais nova comentou com os amigos, que pararam para observar junto dela, Hyungwon fez uma cara confusa olhando para Sojung, que apenas encarava os demais alunos com uma feição preocupada, seu instinto de ajudar os outros falava mais alto e ela ja iria pra perto, sendo segurada pelo mais velho.

— Eles estão doentes apenas, Jung. Você não pode fazer nada, a única coisa que vai acontecer é você ficar mal também. — o garoto queria ajudar eles também, mas eles pareciam bem, alguns piores que outros, mas seguiam normal e ele não podia deixar a garota adoecer como eles estavam adoecendo.

— Ele tem razão, unnie, vamos achar os outros e teremos sorte se eles não tiverem pegado essa virose. — foram passando pelos corredores, vendo mais algumas pessoas com os mesmos sintomas, aquilo ja estava ficando ridículo e na cabeça de Sojung ela deveria ajuda-los, mas Hyungwon não soltou a mão da garota nenhuma vez desde que botaram os pés naquele corredor. Mais pra frente avistaram um grupinho de 4 essoas, Lana sorriu reconhecendo Sun Hee e Yuna.

— Jurei que estavam brigando quando sojung me contou que vieram se encontrar. — Lana zombou de Sun Hee, se escorando nos armários e recebendo uma risada debochada da garota que apenas ignorou, Sojung ainda observava as pessoas agindo de modo estranho.

— Unnie? O que foi? — Sun se aproximou da amiga, pondo uma mão em seu ombro. A garota nem respondeu, não estava prestando atenção na garota, Sun Hee olhou de forma preocupada pra ela.

— Ela só está preocupada, Sun. Voces não perceberam o movimento estranho nos corredores? — Hyungwon se pronunciou olhando para as amigas, ele estava com medo de que fosse algo sério, então ja estava se prevenindo.

— Eu notei, as pessoas estão adoecendo, mas eu não faço ideia o por que, na televisão ninguém avisou que era época de gripe. — Yuju, ou Yuna, falou de forma calma não transparecendo que no fundo estava com medo que fosse algo como um vírus, ela tem uma irma mais nova, como ela faria pra proteger a mesma?

— Não vamos agir precipitadamente. — Sojung se pronunciou olhando para as pessoas que ali se encontravam.

— A Jung tem razão, pode ser apenas uma virose, ou uma gripe mesmo. — Jaehyun, falou não dando muita atenção, ele não estava dando muita bola pra nada ultimamente e isso preocupada Sojung, o amigo sempre fora alguem divertido e fofo, se preocupava com os outros e agora estava meio rude, mas isso não importava naquele momento, o importante agora era eles irem para as suas salas de aula.

— Vamos logo pra sala, ou então mais um dia na detenção. — Mina comentou, começando a caminhar, o grupinho sempre acabava na detenção por demorarem a entrar na sala, e isso ja nao era surpresa para os professores.


Eles andaram em passos lentos ate a sala, ja que nao se importavam mais se iriam ou nao para detenção isso era algo irrelevante para eles, esse semestre estava calmo de mais e os professores ja cansaram de dar sermão neles por "matarem" aula. Ao chegarem na sala e entrarem na mesma, perceberam que não havia mais ninguém, como se a aula nunca tivesse começado, Sojung olhou para os amigos de forma confusa e eles saíram da sala direto para o refeitório em busca de respostas.

— Mas o que está acontecendo? — Mina deixou transparecer o medo que ela sentia naquele momento, ela era a mais quieta e por tanto estava com medo do que iriam descobrir,

— Eu não sei Minari, mas calma, não deve ser nada de mais. — Sun sorriu pra garota tentando acalma-la, o que nao deu muito certo, ja que ao pisarem no piso do refeitório tiveram a visão de muitos daqueles que estavam doentes, cercando um numero pequeno de alunos saudaveis, como se quisessem contaminar eles ou então, devora-los.


Sojung ficou parada, pondo o braço na frente de Lana, impedindo que ela passasse.

— Não se aproxime. — a garota falou de forma seria, demonstrando que ela não estava brincando e que aquilo era sério.

— Precisamos saber o que esta acontecendo. — Lana falou começando a se exaltar, mas Sojung não se abalou, nao podia deixar que eles se aproximassem.

— Calma, a gente não pode ir assim sem mais nem menos, vai que somos encurralados também? — Sun falou de forma óbvia, Hyungwon apenas suspirou e olhou para o grupo de pessoas logo se assustando ao ver que Naeun estava ali. Sojung percebeu e logo ficou com medo, Naeun era amiga de infância da garota, assim como Hyungwon, cresceram juntos, eles não podiam simplesmente ficar olhando aqueles alunos doentes, com aparências horriveis fazendo algo contra a menina.

— Hyungwon! — Sojung gritou ao ver o mesmo correndo na direção do grupo, ela sem pensar foi atrás, uma má ideia ja que com os barulhos dos passos dos mesmos chamaram a atenção dos alunos que um dia tinham vida, e hoje estavam em um estado um tanto quanto horripilante.

— Mas que bosta é essa?! — Yuna chegou atrás dos amigos, o peito indo pra cima e pra baixo, demonstrando o quanto a garota estava assustada. As criaturas estavam deformadas, os olhos revirados na cor branca, com a pele em um tom acizentado e quase numa fase de decomposição, ja que algumas larvas saiam de seus braços, fazendo Sojung sentir vontade de vomitar, os dentes podres e com um fino resto de sangue no canto da boca, eles andavam em passos lentos e soltavam alguns rugidos agudos e arrastados como se estivessem tentando falar, mas como não tinham cérebro eles só conseguissem soltar um som assustador. Naeun, que agora estava livre aproveitou para pegar uma bandeja das que estavam ao seu lado, e jogar do outro lado do refeitório chamando a atenção das criaturas e dando um tempo para que eles pudessem correr, e tentarem se salvar. Eles corriam como se não houvesse amanhã, e quem sabe para eles, não fosse haver mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...