História My Moon - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Neverland, Peter Pan
Visualizações 28
Palavras 996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Fala galera olha é a minha primeira fanfic então se ficar ruim eu já peço perdão mas torço para que vocês gostem da história

Capítulo 1 - Prólogo


POV. Milla

                      Bom...Como começar uma história que nem sei como começou? Sei lá mas só sei que eu vou me apresentar. Prazer sou Milla Darling, tenho 14 anos e vivo em Londres com meus irmãos Mike e Will, eu possuo um cabelo branco e olhos vermelhos por causa do albinismo que eu possuo, eu não vejo muito o meu pai então nem o considero como Pai mas minha mãe é outra coisa. Minha mãe é Wendy Darling ela é a melhor mãe do mundo na minha opinião, afinal ela sempre cuidou muito bem de mim e dos meus irmãos, diferente da pessoa que acha ser o meu pai mas na verdade nem sabe que sua família existe.

                       Ela sempre contava histórias para gente, porém meu pai começou a leva-la para todas as reuniões dele e com isso eu comecei  contar histórias para os meus irmãos e isso fez eu me divertir bastante e me sentir feliz como se eu voltasse a ter infância e agora eu estava acordando depois de um bom sonho com o melhor lugar do mundo ( Cofcof Neverland Cofcof). E como sempre o Mike e o Will foram me acordar gritando:

                            -Milla o café está na mesa- Gritou o Mike que tem 10 anos assim como Will.

                            -E a mamãe está te chamando - Grita o Will completando a frase de Mike

                            -Obrigada por me chamarem meninos e bom dia para vocês dois - Grito de volta para eles

                            -Bom dia- Disseram uníssono

                         E depois fiz minha higiene matinal e desci para cozinha de pijama mesmo, afinal eu não ia para escola por causa do albinismo, pois eu sofria muito quando ia para a escola então minha mãe me ensinou o necessário em casa.

                             -Bom dia filha- Disse minha mãe com o sorriso de que vai me contar alguma coisa e geralmente não é boa.

                             -Bom dia mãe.

                         -Filha hoje vou sair para uma reunião com o seu pai depois de por você e seus irmão para dormir então você cuida deles para eles se cansarem e dormirem rápido. Tudo bem?

                        -Claro mãe que pelo menos desse jeito eu consigo me divertir.- Falo um pouco grossa, mas é porque eu já estava cansada da minha mãe quase nunca ficar em casa por causa do meu pai e ela nunca volta com um sorriso no rosto.

                        Tomo meu café e depois eu subo para o quarto dos meus irmãos que estavam pulando na cama acreditando que voavam pelo céu e com isso automaticamente tenho uma ideia

                           -Meninos Perdidos! Formação! - Grito de forma autoritária e divertida exatamente igual ao personagem da nssa história favorita.

                                -Entendido Peter Pan! - Responderam rapidamente descendo da cama, parando na minha frente parecendo mini soldados, pois essa frase era o nosso código de que podíamos brincar a vontade. Quando isso acontece imaginamos que a nossa casa é a Terra do Nunca, eu viro o Peter Pan enquanto eles se tornam os fiéis meninos perdidos que sempre estavam ao meu lado e os móveis e brinquedos do quarto se tornam os piratas, porém as vezes pensávamos que agente estava no apocalipse com criaturas mágicas em que nós somos os rebeldes eu sou uma vampira, o Mike um arcanjo e o Will um mago ( pegaram a referência ) e sempre que brincávamos assim agente dormia na hora e foi o que aconteceu com Mike e Will quando anoiteceu mas comigo foi diferente. Minha mãe colocou meus irmãos para dormir e foi ao meu quarto me colocar para dormir antes de sair com o papai.

                                     -Filha, obrigada por cuidar dos seus irmãos e eu sinto muito por ter que sair tanto de casa- Apesar de tudo isso eu as vezes penso como consigo ser tão diferente da minha mãe sendo filha dela.

                                      -Mãe não tem problema já que com os meus irmãos eu posso ser o que eu sempre quis e quero ser.

                                     -Como assim filha?- Ela me pergunta mesmo sabendo a resposta que eu sei que ela sabe.

                                    Vou até a janela olhando as estrelas e falo para minha mãe:

                                    -Eu posso ser criança assim como eu SEMPRE serei.

                                   -Milla já tivemos essa conversa e eu já disse que você tem que crescer para poder ter a vida que você precisa ter- Diz ela se aproximando porém eu me afasto pois eu odiava quando ela diz que eu tenho que crescer.

                                  -Mãe eu já disse e eu vou repetir que eu NÃO vou crescer, eu NÃO quero crescer e a vida que você acha que eu preciso ter NÃO é a que eu quero ter.- Digo e minha mãe fica com uma expressão de raiva que se suaviza depois, o por quê eu não sei.

                                  -Bom...Depois conversamos melhor que seu pai está me esperando...Boa noite.

                                  -Boa noite.

                                Ela me dá um beijo na testa e vai embora. Olho ela e o meu pai se afastando pela minha janela, depois que ela sai do meu campo de visão junto do meu pai eu vejo as estrelas e observo em específico uma estrela brilhante a Segunda Estrela Á Direita da história do Peter Pan e penso * Por quê? Por quê eu tenho que crescer e abrir mão de tudo que eu mais gosto na vida? Por quê eu tenho que fazer parte dessa realidade horrenda? Eu desejo ser uma criança a minha vida inteira.* me viro e vou dormir ao fechar os olhos eu dormi.

  POV. Autora

                              Mal sabia a Milla de que a sua janela estava aberta e com isso uma forte rajada de vento entra em seu quarto e algo entra lá e diz:

                             -Você quer ser criança para sempre não é pequena? Então irei realizar o seu desejo.

POV.???

                           Pego a garota no colo estilo princesa e vou em direção a Segunda Estrela Á Direita e olho ela abrindo um sorriso parecendo estar sonhando com alguma coisa boa.

                                -Não se preocupe, minha pequena. Você vai ser o que você sempre quis isso eu te prometo...Minha Milla.

           Continua...

                           

        


Notas Finais


E é isso e eu não sei se vocês curtiram ou não, porém eu torço que tenham gostado e até a próxima galera ! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...