História Blood Moon - Capítulo 23


Escrita por:

Postado
Categorias Saga Crepúsculo
Personagens Alec, Alice Cullen, Aro Volturi, Bella Swan, Caius Volturi, Carlisle Cullen, Demetri Volturi, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Jacob Black, Jasper Hale, Marcus Volturi, Personagens Originais, Renesmee Cullen, Rosalie Hale, Sam Uley
Tags Alec Volturi, Bruxas, Drama, Lobisomens, Romance, Saga Crepúsculo, Vampiros, Volturi
Visualizações 163
Palavras 489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Capítulo 22: Os Abutres


Fanfic / Fanfiction Blood Moon - Capítulo 23 - Capítulo 22: Os Abutres

Martin Narrando:

Pouca gente sabe, mas nem sempre os Volturi foram os responsáveis por ditar as regras do mundo dos vampiros e punir quem as desrespeitasse. Antes disso, antes mesmo de Aro reunir toda sua "trupe" Os vampiros ja tinha uma sociedade formada. Já tinham alguém no poder.

Nos éramos popularmente conhecidos como Os Abutres. Um nome no mínimo estranho e ouso diser que é até meio tosco, mas tenho que admitir que é cheio de significados. 

Nos éramos os Vampiros mais antigos de todos, os mais respeitados, vistos como seres dignos tanto de respeito como o medo absoluto. 

Fazer parte dos Abutres envolviam bem mais coisas do que apenas ter alguns dons especiais, envolvia resistência, força, inteligência e diversos outros requisitos.

Aro nunca irá admitir, mas foi nosso aprendiz. Eu me lembro perfeitamente daquele vampiro bizarro. Lembro de leva-lo a seus aposentos cada dia após seus intensos treinamentos, lembro de ensina-lo a se alimentar, e concerteza me lembro da rebelião que ele causou fazendo todos os vampiros se voltarem contra os meus Mestres, os meu criadores.

Uma grande guerra aconteceu, o mundo humano nem sequer se incomodou com isso, estávamos na Europa Medieval, Guerras era o que havia de mais comum. Os poucos vampiros leais que estavam ao nosso lado, morreram, e meus Mestres tiveram o mesmo destino. Quanto a mim, Aro tinha uma espécie de ódio especial por mim, isso se devia pela disputa do afeto de uma humana. Humana essa que tinha a infelicidade de ter eu e Aro como seus companheiros. Seu erro foi ter escolhido a mim. 

Não sabendo lidar com a rejeição, Aro a matou destruindo assim meu último resquício de felicidade. Como se não bastasse, eu fui condenado a ver meus criadores morrerem, ve-la morrer sem poder fazer nada. Para que eu não escapasse da dor de não te-la a meu lado, Aro ordenou a uma feiticeira que me prendesse num sono enterno onde eu revivo a dor da transformação centenas e centenas de vezes por toda eternidade.

Mas ele não contava que Os Abutres ainda tinham fieis seguidores espalhados pelo mundo, e um desses fiéis seguidores me libertou a quase dez anos. E agora, posso reunir o maior exército que eu conseguir para tirar os benditos Volturi do poder e quando eu acabar, não irá restar pedra sobre pedra.

— Senhor? — Esther me chama me fazendo erguer a vista da janela para encara-la. — Estamos o aguardando no salão de treinamentos. Os recém criados querem saber qual será o próximo teste. — A ruiva afirmou inclinando a cabeça.

— Resistência. — Afirmei voltando a olhar a janela. — Resistência é o que torna um vampiro forte, quanto mais tempo ele resistir, mais forte ele é. E em Os Abutres, apenas os fortes sobrevivem. — Completei me afastando da janela em passos lentos pronto para descer para o salão de treinamentos enquanto ajeitava meu terno feito sob medida e em tons escuros.


Notas Finais


É normal eu estar me apaixonando pelo Martin? Sério, a personalidade dele que eu criei, o ator que me inspirou, tudo nele me faz ficar apaixonar por ele, mas ele é o vilão gente. To ficando louca!

Espero que tenham gostado!

Kisses <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...