História Blood River - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Nicki Minaj
Tags Bts, Jin, Jungkook, Namjoon, Nicki Minaj, Suga
Visualizações 30
Palavras 1.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus queridos amores <3

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Blood River - Capítulo 2 - Capítulo 2

 

The Blood River – Capítulo 2: Olhos verdes em formato de esmeralda.

 

O Pálido depois do que aconteceu na mesa de jantar, nem pensou antes de ir até a sala onde continha os seus quadros prediletos e a estátua de seus pais, esculpidas ali, para ele sempre olhar quando está refletivo.

 

O Homem encarava as estátuas com cautela e atenção, suas asas estavam guardadas, estava um homem normal, com os braços para trás enquanto apreciava o silêncio e a calma do local.

 

Mais logo suspirou derrotado ao sentir uma energia a mais no cômodo e logo se virou, vendo o ruivo se aproximando com cuidado do pálido, que não ligou muito e voltou a olhar suas preciosas estátuas.

 

— Você está chateado comigo não está? – Hoseok questionou com receio ao lado do pálido que não tinha nenhuma expressão, apenas uma cara de paisagem, como sempre.

 

— Não – Yoongi respondeu ríspido – Você não sabe nem a metade sobre a minha vida Hoseok – Yoongi falou sem desdém fazendo o ruivo afirmar compreensivo.

 

— Oque você sonha? Exatamente? – Hoseok perguntou baixinho e Yoongi suspirou no mesmo tom

 

— Eu sonho que estou sendo sufocado... Pela minha mãe – Yoongi falou como se fosse algo matinal, normal, que pegou Hoseok de surpresa o mesmo arregalou os olhos mais não saia nada de sua boca – Eu sonho que eu caio no mar, e eu começo a afundar e eu sinto a mão dela no meu pescoço, mesmo eu estando de venda e uma maçã em mãos eu sinto a sua raiva sobre mim, e eu apenas acordo quando eu morro asfixiado – Yoongi contou e olhou para o ruivo que não tinha palavras, apenas encarava o rosto do pálido que era sério, como sempre.

 

— E Seu pai? – Hoseok perguntou curioso e Yoongi sorriu, pela primeira vez na visão do ruivo, mais foi um sorriso triste, sem graça.

 

— Meu pai?- Riu - Enganou minha mãe a falando que ela teria uma vida de rainha, resumindo a iludiu, e ao descobrir que ela estava grávida de mim, ele a matou e ela foi para o purgatório eterno, e eu para a passagem dos anjos e demônios... – Yoongi explicou-lhe e olhou para o lado, vendo o quadro e andou até o mesmo, juntamente com Hoseok ao seu lado, que encarou o quadro, vendo vários demônios e anjos disputando os seus lugares no céu e no inferno.

 

— Você fugiu da passagem.. – Hoseok falou baixinho mais como se ele estivesse compreendendo a história.

 

— Fugi, e vim para o mundo sobrenatural em busca de abrigo, ninguém me ajudou, mais com a ajuda de magia negra, que não consegue? – Yoongi falou com um sorriso triste e sem graça – meu pai formou um harém, e hoje em dia ele tenta fazer outro de mim – O Demônio metade anjo falou sorridente.

 

— E ele consegue? – Hoseok questionou fazendo Yoongi gargalhar e logo olhar o ruivo, que tinha uma cara envergonhada.

 

— Não consegue e nunca vai conseguir – Falou o mais velho e relaxou os braços – Bem, estou indo a floresta, esse palácio está deixando minhas asas com mofo – Yoongi disse antes de abrir as asas novamente só que agora às brancas, e se mexer brincando que ela estaria suja.

 

— Eu passo depois lá, tenho que resolver alguns problemas com Jimin, até depois Majestade – Hoseok disse e fez uma reverência na frente do pálido antes de sair do cômodo.

 

Yoongi caminhou até a varanda da casa, subiu na grade de ferro preta, suspirou fundo, respirando o ar gelado da madruga, quase para amanhecer, e logo abriu totalmente as asas, se concentrando, e pulou dando início ao voo mais que rápido até a floresta.

 

(...)

 

— Esse desgraçado não veio! – Yoongi esbravejou olhando por cima da árvore, esperando o mercador que iria lhe entregar a matéria prima de sua energia vital no mundo sobrenatural, para poder continuar camuflado e não o descobrirem – Era oque me faltava! – Gritou descendo da árvore sem vontade e sem cuidado, logo pousando na terra cheia de raízes de árvores.

 

Yoongi desceu e começou a andar em direção ao rio da floresta que como estava escura, ficavam ainda mais assustadoras, as árvores escuras, a fumaça branca sobre as mesmas, e os sons bizarros das corujas, morcegos, etc...

 

— Eu vou matar aquele mercador, por que eu fui confiar naquele bastardo? Aish eu sou muito burro – Bateu na própria testa e ao olhar para as suas mãos, vendo seus anéis de prata começarem a tomar a cor vermelha logo se assustou, isso podia significar uma coisa.. – Ah não – Resmungou antes de começar a correr, sem saber para onde ir, apenas olhava para trás de vez em quando para confirmar que estava sozinho.

 

As suas asas brancas começaram a desaparecer como fumaça, a capacidade de enxergar no escuro a mesma coisa, e dar espaço para as negras e os olhos ficassem vermelhos para poder enxergar outros seres sobrenaturais e sentir o medo deles.

 

Olhou para todos os cantos, mais logo se esgueirou em uma árvore ao ver pares de chifres e de asas começarem a andar pelas árvores um pouco mais distantes, bem mais distantes, mais o pálido conseguia ver, tentou não respirar muito, e nem muito alto, sabia que os outros demônios, tinham a mesma capacidade que ele: Ouvir a respiração de seres assustados.

 

Desesperou-se e começou a correr como antes, retirou os anéis dos dedos os jogando no chão, sem se importar, tropeçava em galhos e raízes de árvores alheias mais logo se recuperava começando a correr ainda mais rapidamente, sentindo todos seus poderes descendo e sumindo como um ralo, sentia suas asas, tanto negras como brancas, não se abrindo mais, e nem aparecendo.

 

Seus olhos tomarem a coloração normal de quando era pequeno, os olhos pretos, e a diminuição de seus poderes, não conseguia fazer teletrasporte, sumir, nada, estava mais fraco que nunca, sua velocidade máxima, também foi junto como todos os seus poderes.

 

— Por que eles estariam atrás de mim? – Yoongi questionou para si mesmo ofegante – Esse mercador armou para mim, tenho certeza, ah eu vou matar aquele desgraç..YOAH! – O Pálido foi interrompido ao ter o corpo arremessado no chão para o lado, e sua boca tampada, juntamente com algum tipo de lâmina no pescoço, e um peso em seu colo.

 

— Fique calado! – A Voz que o pálido esperava ser grossa, de um homem, foi totalmente o contrário, mais não pensava nisso naquele momento, apenas em acertar o sujeito em sua frente, que logo foi atingindo com um soco no rosto o fazendo cair para o lado com a mão no rosto tampado pelo capuz de veludo preto - Seu idiota, eles vão me descobrir! - A Voz falou irritada.

 

Yoongi logo se levantou e pegou a lâmina, subindo no colo do sujeito, que logo botou as duas mãos no pescoço pálido, começando a enforcar o homem que ao sentir a dor que sentia nos seus sonhos, largou a lâmina se entregando a dor em seu pescoço, os dois pararam ao ouvir o barulho de folhas pisoteadas ao andar.

 

Yoongi aproveitou que o sujeito estava distraído e logo se levantou, mais não esperava que o sujeito o jogasse no tronco de alguma árvore qualquer, e o encurralasse com a mão em seu pescoço, o pálido sem pensar muito retirou o capuz da cabeça do sujeito, logo arregalando os olhos, esperava de tudo, um lobo, um vampiro, uma alma, mais não esperava uma mulher com olhos verdes em formato de esmeraldas, e os lábios vermelhos como uma maçã.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...